1. Spirit Fanfics >
  2. Até a última pétala (NaruSaku) >
  3. Rosa de algodão

História Até a última pétala (NaruSaku) - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Olá amorzinhos <3
Atualização foi mais rápida que eu esperava, como tive tempo hoje consegui colocar ela nos trilhos. Espero que gostem e tenham uma boa leitura <3
As imagens quase sempre serão alguma referência no capítulo, onde eu me inspiro.

Capítulo 2 - Rosa de algodão


Fanfic / Fanfiction Até a última pétala (NaruSaku) - Capítulo 2 - Rosa de algodão

O movimento no hospital deu uma aumentada gradativa nos últimos dias, alguma doença estava atingido os moradores de Konoha, febre alta, canseira é enxaquecas era os principais sintomas e com isso as horas extra e plantões tomaram todo o tempo de Sakura, ela já nem tinha oportunidades de se pegar em Sasuke ou nos sentimentos passados, já que mais da metade do dia passava saindo de uma ala pra outra.

- É estranho... – murmurou Tsunade-sama – muitos desses pacientes estavam bem em um dia e no outro já apresentavam sintomas.

- Será que seria algum alimento? Ou até mesmo algo trazido de fora, já que estamos recebendo turistas...? – perguntou Shizune.

- Não tenho como responder isso ainda. – respondeu Tsunade fechando a passava que contava as informações de um dos pacientes – precisamos ter uma noção em um lugar que essas pessoas tiveram, e algum alimento ou coisa parecida que consumiram.... assim podemos ver o que está causando esse surto.

- Certo – respondeu Shizune e Sakura em uníssono, sendo dispensadas.

- Descobri que o Sasuke está na Vila – comentou Shizune.

- C-como??

- Ele veio de uma missão pro Hokage – disse parando e voltando pro posto atrás do balcão- por conta desses tais “revolucionários” o hokage-sama está conversando com as outras vilas. Qualquer ameaça a paz que foi tão difícil de conquistar tem que ser parada.

- Não me importo se Sasuke voltou. Não temos nada e eu não tenho que me importar com isso, a decisão já foi tomada – respondeu olhando focada pra Shizune- e além do mais estou cheia de trabalho, pra sequer pensar nele. Voltou a sua sala, chamando o próximo paciente.

Sakura perdeu a noção do horário, tão centrada no trabalho e com uma carga gigantesca de pacientes, muitos com casos falsos do novo surto, que nem reparou no loiro encostado na porta que a olhava. Ele pigarreou para chamar a atenção dela.

- Ahh Naruto-kun... – disse Sakura assustada – mil perdões por não tê-lo visto aí, fiquei tão cheia de trabalhos que minha cabeça tá na lua.

- Sem problemas – comentou entrando na sala – na verdade eu passei justamente aqui por isso, já estava tarde e eu acabei descobrindo que você ainda estava aqui e juntei os pontinhos, e trouxe algo pensei que pudesse não ter jantado .

Sakura só percebeu o quanto estava faminta ao sentir o cheiro bom que exalava da marmita que Naruto estendia a ela. Seu estômago roncou em concordância a deixando corada.

- Parece que eu estava certo né? – disse o loiro rindo.

Os dois dividiram a comida enquanto apreciavam a companhia do outro.

- Sakura-chan eu gostaria de te perguntar uma coisa – disse de repente.

- E o que seria?

- Como você não está mais com o Sasuke, ou... ou algo assim – disse gaguejando- não que isso tenha uma importância, já que sempre fomos amigos, eu... Eu gostaria de saber se você gostaria de sair comigo, como amigos?

Ele dava muita ênfase a palavra “amigos", ela sabia de sua paixão já a bastante tempo, desde pequeno Naruto dava indícios que sempre gostará dela muito mais que simples amigos, só que a atração que ela tinha pelo amigo não a deixava ver coisas que estavam embaixo do seu nariz. E apesar do comprometimento com os seus sentimentos, ela se encontrava confusa.

- Eu vou adorar – respondeu sorrindo, quem sabe ficar mais tempo com ele mostrará o caminho que meu coração deve seguir? – na parte da tarde eu estarei livre, que tal?

-Perfeito! – e antes que concretizar qualquer pensamento, Sakura foi na frente.

- Eu aceito sua companhia até chegar em casa agora – respondeu ela parecendo que lia os pensamentos do loiro.

Sakura se levantou arrumando a bagunça de seu “jantar improvisado". Foi até sua mesa onde guardou as pastas sobre os pacientes que baixaram por conta do surto, tirou seu jaleco e pegou as chaves de casa. Quando virou-se viu que Naruto já esperava lá fora, fechou a sala e saiu.

Após sair do Hospital, encontrou -se com Ino que hoje pegava o turno da noite ela cumprimentou os dois com um aceno estava com pressa já que estava um pouco atrasada. Sakura sentiu o ar frio da noite, usava um casaco fino que não a protegia daquele vento.

Foram caminhando devagar e em silêncio, Naruto se sentia um pouco envergonhado e sua mente trabalhava a milhões, ele conseguirá convidar ela pra sair yeee se pudesse com certeza ia saltitar por aí, não fizera tudo para manter a pose de não parecer estranho. Mas ele estava a explodir de felicidade, sempre a olhava rapidamente, desde sempre aquela beleza o deixava sem palavras. Sakura é tão linda.

Perceberá que Sakura estava com frio com aquele casaco fininho, não entendia porque as mulheres preferiam estar mais bonitas, mesmo que isso significasse passar frio. Não teve coragem de entregar seu casaco ou colocar seu braço envolta dela, já experimentará o soco dela e realmente não era algo que queria relembrar.

Chegaram juntos em frente à casa onde a rosada morava, ela se virou pra ele não sabia muito bem como se despedir.

- Então nós vemos amanhã? – perguntou ela com os olhos baixos.

- Claro que sim – respondeu.

E antes que ele pudesse fazer qualquer coisa, Sakura se aproximou e timidamente beijou sua bochecha ficou alguns segundos a mais até se afastar, deu um tchauzinho e entrou, deixando um Naruto bobo enquanto tocava onde a poucos segundos estava os lábios da garota na qual era apaixonado.

O dia seguinte chegou rápido, pelos anseios de Naruto que mal conseguia pregar o olho as imagens sempre vinham em sua mente, o rosto gracioso e envergonhado de Sakura-chan, o beijos, os lábios tocando suavemente sua bochecha e espalhando uma carga de eletricidade que pulsava pelo seu corpo, ainda agora. Parecia que seu coração ia saltar pela boca e sair caminhando.

O dia acabou amanhecendo nublado, mas não tinha problema nenhum a rosada já era o brilho de seus dias e sempre foi. Te tanto pensar nesse encontro, mal comerá no almoço e quando a tarde se aproximou ficou no duelo na frente do espelho, nunca se sentirá assim, de todos os vilões e dificuldades que apareceram em toda sua vida um “encontro" com Sakura-chan deixava eles no chinelo, no âmbito de nervosismo.

Arrumou-se e saiu. Como não tinham marcado um lugar para se encontrar ele foi buscá-la em sua casa, encontrou ela já saindo, usava uma blusa verde claro que contrastava com seus olhos de esmeralda.

- Oiiii – disse ela correndo em sua direção – fiquei um pouco preocupada porque não marcamos um lugar específico, estávamos um pouco atrapalhados né?

Ela estava sorrindo, e Kami como ela ficava ainda mais magnífica. O loiro não soube bem como reagir, mas nem precisou já que começaram a caminhar lado a lado.

O dia foi todo programado pelo loiro, andaram juntos comentando sobre como tudo estava de volta aos trilhos, uma forma de quebrar o gelo e diminuir o nervosismo de ambos. Comeram no Ichiraku, o que era mais previsível dos planos do Naruto, andaram pelas construções novas de Konoha vendo como a vila estava crescendo e se modernizando cada vez mais, passando pelas lojas viram um rapaz vendendo algodão-doce. Naruto comprou dois na cor rosa.

- Acho que posso imaginar o porquê do rosa né? – disse Sakura risonha.

- Achei que estava na cara que era pra combinar com seu cabelo.

Ambos saíram rindo , sem dúvidas sair com Naruto tirou um pouco dos pesos que Sakura carregava, do trabalho e daquela bela confusão no seu coração. Sair com Naruto estava sendo bem divertido do que esperava, não conseguia parar de sorrir.

Após acabar com seus algodão-doce enquanto comentavam sobre assuntos triviais um senhor aproximou de ambos.

- Olá, desculpa atrapalhar o casal – falou em uma voz rouca – mas eu estou tirando fotos das coisas bonitas que vejo e não pude deixar de admirá-los, fazem um belo casal gostaria de saber se posso tirar uma foto?

Não deu outra, os dois avermelharam na hora.

- C-Claro- gaguejou Sakura

Os dois se posicionaram e o braço de Naruto foi parar na sua cintura, só de sentir aquele toque deixou Sakura eletrizada. Estando mais próximo dele, ela conseguiu sentir seu perfume era bom, não muito forte e que permaneceu com ela até chegar em casa.

- Digam “xis"- disse o senhor se posicionando na frente.

Após tirar a foto, saiu duas cópias em polaroid que o senhor entregou para eles, ainda continuava achando que se tratava de um casal e desejou todas a bênçãos.

Quando os dois perceberam já estava escurecendo, despediram-se com abraços em frente à casa de Sakura. Antes que ela entrasse em casa, Naruto a puxou mais pra perto deixando-a assustada e nervosa, segurou seu rosto entre as mãos e deu um leve beijo em sua testa.

- Por favor se cuide tá? – disse com os olhos azuis fixados nos dela.

Ela concordou e entrou em casa, após fechar a porta deslizou de costas até chegar ao chão, estava segurando a foto tirada pelo senhor e se sentindo mais feliz que nunca.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...