1. Spirit Fanfics >
  2. Até a última pétala (NaruSaku) >
  3. A Devoradora de Almas.

História Até a última pétala (NaruSaku) - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Olá amorzinhos <3
Vindo com mais um capítulo quentinho, e põe quente nisso, o nome do capítulo é a tradução do nome da arma do Kagura... vocês irão ver mais a frente!! Hehe
Agradecer pelos 14 favoritos, muitíssimo obrigada <3 espero super que estejam gostando <3
Imagem da Hinata já que a participação dela é forte no capítulo. Então, por favor, sentem-se e tenham todos uma boa leitura <3

Capítulo 5 - A Devoradora de Almas.


Fanfic / Fanfiction Até a última pétala (NaruSaku) - Capítulo 5 - A Devoradora de Almas.

As respostas de Fuyuki não foram esclarecedoras, maior parte ele gaguejava e dizia não se lembrar bem dos acontecimentos que o levaram até a frente da Vila todo ensanguentado e com a perna naquele estado. Era tudo muito suspeito, mas transparencia em seus olhos que estava sendo sincero. Sakura não o atormentou com mais perguntas, vendo o estado que se encontrava deixou aos cuidados das enfermeiras, prescrevendo a medicação que ele deveria tomar nos próximos dias, além das futuras seções de fisioterapia já que ele aceitará em colocar uma prótese.

Tudo era muito o estranho, o jeito dele, a voz com um leve sotaque que ela não fazia ideia de onde poderia ser e..... das tatuagens em seu abdômen e das diversas cicatrizes também. Fuyuki tinha duas tatuagens com símbolos estranhos no peito e as cicatrizes circundavam pelas suas costelas e possivelmente costas. Aquele homem já fora severamente castigado.

Só de pensar em Fuyuki lhe dava um arrepio na espinha, aquele homem em todos os ângulos era estranho.... E a maneira como a olhava....

Resolveu espantar esses pensamentos e terminar logo o plantão, estava contando os últimos minutos já que no próximo dia o teria de folga e queria aproveitar bastante, como? Caindo na cama e dormindo profundamente.

Ao sair, despediu-se de Ino que conversava alegremente com uma das enfermeiras gesticulando mais que o necessário para todos verem seu anel de noivado. Era engraçado de ver e Sakura estava muito feliz pela amiga.

Assim que chegou em casa, tirou os sapatos e jogou sua bolsa longe. Resolveu comer alguma coisa antes de ir dormir, tomou uma ducha revigorante espantando todo o cansaço acumulado dos últimos dias e por estar na água percebeu o quanto estava cansada, secou-se colocando sua camisola rosa de renda preferida.

Dando uma leve sacada nos cabelos molhados, atirou-se na cama adormecendo instantaneamente.

......................

Não foi uma grande admiração chegar no lugar marcado, antes mesmo do sol nascer, e ver o Uchiha escorado no lado de fora. Usava sua capa e a presença da Katana era bem visível, estava com os olhos fechados mais provavelmente já havia sentido a presença dela.

- Foi você que a enviaram então? – perguntou dirigindo aqueles olhos de ônix para ela.

- Sim, vamos logo com isso! – respondeu correndo sendo seguida logo atrás por ele.

Hinata não tinha uma opinião muito bem formada do Uchiha, só sabia a trabalheira que dera para os amigos de time e como eles moveram montanhas para trazê-lo de volta, também sabia do extermínio de seu clã e como agora o Distrito Uchiha era abandonado e é claro da sua eventual, e muito bem-vinda, ajuda na guerra mais era só isso. Muitas pessoas o caracterizavam como um patife, por ser um ex-nukenin mais Hinata não ia ser levada pelas opiniões de todos, ela formaria a sua própria.

Enquanto corriam os pensamentos do morena constantemente voltavam a vila ou ficavam relembrando a conversa com Sakura.

“(...)- Eu não sou nenhuma bobinha, Sakura-chandisse Hinata sériavocê sabe que sempre foi a paixão de Naruto e sabe também que eu sempre nutri um sentimento por ele...... eu quero que seja honesta comigo, não estou lhe julgando nem nada, você está gostando do Naruto-kun?

- E-eu não sei... Acho que talvez simdisse gaguejando. – me desculpefalou inclinando-se (...)

Ela sabia que a probabilidade disso acontecer era alta, mas parte dela não conseguia aceitar. Desde sempre fora tímida e temerosa de demonstrar os sentimentos, sem precisava ficar um pimentão, mas o amor que sentia por Naruto-kun era sem dúvidas algo puro e real só que ele nunca realmente foi recíproco, não que ele a tratasse mal, sempre fora o mais amável possível do jeito dele e isso era lenha pra fogueira dos seus sentimentos, mas eram somente amigos e diferente ao que poderia acontecer com Sakura-chan, era estamental e não ia mudar.

Ela tinha superado sua timidez, ficado mais forte..... por ele.... porque ela queria tirar o aperto na garganta, falar seus sentimentos mais era tarde demais......

Ela estava tão absorta em pensamentos que não ouviu o que Sasuke falará.

- O qu-que?

- Ative seu Byakugan estou sentindo que alguém nos observa – falou ele correndo em sincronia ao lado dela.

Byakugan!

Com o Byakungan ativo ela conseguiu perceber que realmente não estavam sozinhos, fluxos de Chakra se encontravam a alguns metros de distância, queria bater na própria testa por ser tão estúpida e se deixar levar pelos pensamentos.

- Teremos que lutar com eles se quisermos passar- comentou Hinata ao perceber que as figuras pararam – será que eles são os que atacaram os guardas?

- Algo me diz que não, que são peixes pequenos.

Não deu outra, após chegar em uma área mais aberta surgiram vários vultos, todos eles cobertos de negro e com um símbolo estranho no lado esquerdo de sua roupa. Ao todo eram 7, duas mulheres nas pontas e o resto homens, e todos eles com expressões sarcástica.

- Parece que os ninjas de Konoha não são tão grandes coisas né? Caírem em uma armadilha tão simples como essa, como patinhos – disse o homem barbudo que ria sendo acompanhado pelos outros, o líder pensou Hinata.

- E você Uchiha Sasuke..... nós ouvimos muito de você- disse a mulher da ponta, que usava uma roupa desnecessariamente curta, aproximava-se de Sasuke e levantava seu rosto com um dedo.

Não sabia se era só ela, mas a sensação de perigo que emana de Sasuke era forte, a mulher ou era muito corajosa ou muito tola por estar tão próximo dele e sem armas.

- E até que você é bonitinho....

Foi tudo muito rápido, questão de segundos Sasuke segurava a mulher por trás e a Katana, que antes estava embainhada, agora era pressionada contra o pescoço dela, um rastro de sangue já aparecia se contrastando naquela pele pálida.

- Falem quem são vocês e o que querem ou colocarei um fim na vida dessa mulher – rosnou precionando mais a lâmina no pescoço da mulher que soltava um gemido de dor.

- Vocês são idiotas né? – O mesmo homem de antes riu – acham que eu vou me importar com a vida de uma vadiazinha ? Não estou nem aí para vida dela, que morra tolamente em homenagem a vida que sempre levou.

- Kagura-sama.... – gemeu ela.

Bom sabemos o nome do homem barbudo do centro. Ele os olhava com diversão, esperando qual seria o próximo passo de seus oponentes, diferente da mulher usada como refém, ele tinha várias armas pelo corpo, algumas até escondidas. O que a incomodava, era o que ele tinha nas costas....

E antes que Hinata tivesse tempo de examinar o que era aquilo nas costas do tal Kagura, a mulher que estava presa a Sasuke retirou uma kunai que se encontrava presa em uma bainha na sua coxa, não tinha notado antes por estar focada no homem a frente e quando ia gritar para Sasuke sobre a kunai.....

O jato de sangue sujou o chão a frente deles e o corpo ainda quente caiu de bruços, um corte rápido e a vida soprou pra longe daquela mulher.

- Sumiri-san -gritou um dos homens de Kagura.

Ele tentou ir até o corpo da companheira caida, mas Kagura deu um chute no meio de suas costelas.

- Não esqueça o ensinamento de Kami, os fracos tem que morrer – disse Kagura com a perna esquerda pressionando o homem no chão – não se suje, mais do que Sumiri.

O homem se levantou limpando um filete de sangue que escorria da boca, voltando para seu lugar.

- E agora meus amigos, foram tão desrespeitosos agora vocês não me dão muito escolha a não ser matá-los! -completou Kagura com um sorriso de orelha a orelha avançando pra cima deles.

Kagura avançou diretamente a Hinata, pela sua percepção machista de imaginar que ela seria a mais fraca, estava redondamente enganado. Desviando-se dos inúmeros golpes sucessivos dele a morena se afastou liberando grandes quantidas de Chakra nas mãos, assim fazendo assumir duas cabeças de leões azuladas, já em posição defensiva.

Passo Gentil dos Punhos de Leões Gêmeos 

Kagura deu um passo atrás, após ver os Leões azulados nos punhos de Hinata, estava em uma situação complicado pois ao prender a atenção na pequena garota em sua frente acabou por esquecer dos outros que agora estavam estirados ao seu lado, uma poça de sangue os envoltava, o Uchiha não foi nenhum pouco misericordioso e pelo jeito aquelas lutas nem o cansaram e seus companheiros não o fizeram um arranhão. Estavam agora todos caídos, com expressões de espanto e dor..... gargantas foram cortadas de orelha a orelha.... barrigas foram abertas onde derramavam os órgãos da única mulher que sobreviverá, Sasuke não precisou usar de técnicas de Ninjutsu só ele e sua Katana conseguiram acabar com os últimos 5.

Limpando a espada já totalmente coberta de sangue direcionou o olhar para Kagura, fazendo-o ver então pela primeira vez em sua vida aquele olho em vermelho púrpura.

Antes que pudesse processar alguma coisa, Hinata veio pra cima dele. Conseguindo desviar por um fio daqueles punhos flamejantes azulados. Não adiantaria tentar pará-los eles realmente eram muito fortes, Kami estava certo em dizer que teria que haver sacrifícios em pró da mudança... pensou ele.

Ele sabia que não ia durar muito Só se esquivando, na primeira brecha puxou de suas costas uma espada longínqua, parecia uma trepadeira repleta de espinhos, deu dois pulos pra trás observando o choque na cara da garota dos punhos de leões.

- E-essa espada.... -gaguejou ela.

- Sim – respondeu Kagura com um sorriso perverso nos lábios – diferente de qualquer coisa que já tenham visto, diferente da que absorve Chakra que eu já ouvi falar... Essa belezinha aqui – comentou acariciando o punho da espada – em contato com vocês irá absorver o hitodama e é claro, todo indício de vida irá desaparecer.

- Absorver o hitodama? – grunhiu Sasuke ao lado de Hinata.

- Sim, não é incrível? – gargalhou mais uma vez – Vocês não tem chance contra Souruabusōbā

...............

Os planos de Sakura de aproveitar o dia e ficar somente dormindo e descansando foram água a baixo, primeiro que ao chegar na cozinha viu as prateleiras vazias e seu estômago já roncava em protesto.

- Por Kami, fiquei tão atarefada com o trabalho que me esqueci completamente de ir às compras. – disse fechando as prateleiras vazias.

Voltou-se para o quarto em busca de uma roupa agradável pra ir nas compras já que o dia estava mais quente. Ao sair, trancou tudo esperava que fosse rápido pois já estava agoniada de fome.

As compras foram feitas, encontrou promoções de verduras que vieram muito a calhar e quando estava voltando pra casa, deparou-se com Naruto na frente de um restaurante rodeado de mulheres que sorriam e se penduravam em seus braços....Como abutres.

- Mas o que ele pensa que está fazendo com aquele bando de mulheres? – murmurou irritada pra si.

Com passos fortes e rápidos se dirigiu a desagradável cena, Naruto foi o primeiro a notá-la já acenando e gritando seu nome já as garotas que o acompanhavam vendo a expressão irritada de Sakura e suas passadas fortes tomaram bom senso e saíram dali. Não podia disputar com a força da namorada do Naruto-kun.

-Sakura-chaaan – disse ainda gritando.

- O que você tá fazendo aqui? Rodeado de mulheres? Não tem que estar cuidando do Hokage, descobri que é o guarda-costas dele – disse a rosada dando um soco um pouco mais forte no ombro de Naruto. – que eu saiba esse trabalho, não ia te deixar namorado em frente à restaurantes.

- Calma aí, eu não estava namorando ninguém – exclamou suando frio – só vim aqui por pedido da Ino. Kakashi me dispensou mais cedo, já que vai ficar trancado no escritório e sobre as garotas....hum... elas só vieram me cumprimentar.

- Cumprimentar, sei. Elas estavam todas atiradas pra cima de ti que eu vi – respondeu irritada.

- Elas até podem querer alguma coisa, mas eu só tenho olhos pra você Sakura-chan – disse ele, levantando o rosto dela e a olhando carinhosamente.

Sakura enrubeceu instantaneamente .

- Estou vendo que foi as compras, ainda não comeu? Modéstia à parte mais eu sou ótimo na cozinha – respondeu convencido.

- É porque acha que eu iria convidar você? – respondeu sorrindo enquanto deixava a cabeça de lado.

- Bem fácil de responder essa sua pergunta – comentou já andando com ela do lado – a sua crise de ciúmes já mostrou que quer minha companhia.

- Que crise de ciu....

Ele estava rindo, ela nunca tinha reparado bem como o sorriso dele era lindo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...