História Até a última rosa - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Carlos Ycaro "Ycro" Gabryel, Rodrigo "Saiko" Ximenes
Personagens Carlos Ycaro "Ycro" Gabryel, Rodrigo "Saiko" Ximenes
Tags Saikaro, Saiko, Sycaro, Ycaro
Visualizações 28
Palavras 635
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eae, turubom?

Uma boa leitura❤

Capítulo 2 - Beijo roubado


A volta para casa não é calorosa.

A última vez que você sai, nunca quer voltar denovo. Ver as mesmas pessoas de todos os dias. As mesmas pessoas que você brigou por causa de um garoto...

Imagino como deve ser para Ingrid. Ser rejeitada. E, ainda pior, ver o seu namorado transando com o melhor amigo. 

Tenho certeza de que ela ainda não superou.

 

Não é fácil esquecer as coisas de um dia para o outro. É impossível, naverdade. E ainda mais uma traição. Lembro da vez que Skii tinha me traído.

Minha melhor amiga estava lá. Ingrid estava lá...

Ela me deu todo o apoio do mundo. Chocolate quente toda a hora. Iamos assistir um filme de vez em quando. Arrumar nossos cabelos. Gravar vídeo... ela fazia de tudo para me agradar...

—Rodrigo... você está bem?

Só olhei para ela pela última vez, e, fui embora. Sem nenhuma explicação. 

A sensação é estranha. É Como ver seus medos antigos cara à cara. Não sei o que está acontecendo comigo. Não sei porque tive medo. Passaram se anos...

Talvez ela não se lembrasse mais. Talvez ela tinha me perdoado. Ou talvez, eu seja um covarde...

Os medos te perseguem por todos os lugares. Na antiga escola, no pub, na sua casa. Ele é irracional. Pronto para te assustar em momentos irrelevantes. Foi bem naquele mercado que começou.

Há 5 anos atrás, eu estava colocando molho de tomate nas prateleiras. No meu primeiro dia já havia conhecido Ingrid. Cabelos castanho escuro. Sedosos, macios, brilhantes... que hoje estão ressecados e quebradiços.

Um boné rosa um pouco encardido. Blusa preta, calça cinza, e chinelos. Não era a roupa ideal. Conserteza não era a roupa ideal, mas, ela usava. Era o tipo de garota que não ligava para nada. Não ligava para seu estilo, palavreado, ou jeito de ser. Só vivia sua vida. Aprendi muita coisa com ela. 

Dois meses depois de conhecê-la, ja havia apresentado Ycaro. E foi ai que começou o problema.

Naquela época eu ja gostava dele. Ingrid simplesmente tinha roubado ele de mim. Mesmo sabendo que eu o amava

Eu deixava isso de lado. Fingia que nada estava acontecendo. Mas estava, e, bem na minha frente...

Passou um ano e começaram a namorar. Ycaro tinha dado a desculpa perfeita; começou a trabalhar no mercado. Ninguem nunca tinha me contado. Era tão sigiloso que quando o mercado fechava, eles iam pros fundos e... enfim, era assim que acontecia. Até hoje lembro o dia em que fiquei mais tarde lá. Foi ai que descobri o lance dos dois. Tinha ficado escondido atrás das prateleiras. A cena não foi muito boa. Nunca mais olhei aquele balcão do mesmo jeito. A sensação de imaginar meu amigo com outra pessoa me dava ancia de vomito. Foi ai que meu medo começou; o medo de perder meu melhor amigo...

Eu confesso que também gostava de Ingrid. Da primeira vez que a vi naquele balcão, achava nojento. Só que, quando eu a imaginava com outra pessoa, deixava de ser...

Com um tempo começei a sentir uma certa atração por ela. Mas, foi coisa de uma semana. Não foi um sentimento tão forte quanto o que sentia por Ycaro. Ele era diferente...

Quando o loiro e Ingrid chegaram a três anos de relacionamento, resolveram não esconder mais. Contaram para todo o mundo. Pais, amigos,  e... para mim. Apesar de ja saber da relação dos dois, fiquei em choque. Apenas dei um sorriso forçado, e continuei minha vida. A merda da minha vida...

Quando finalmente chegaram a quatro anos, tiveram a idéia de morarmos todos juntos. Uns amigos deles, uns meus... Meninos em um quarto, e meninas no outro. Dois em cada quarto. A ótima idea de Ingrid. Foi ai que ela nos pegou. 

Um beijo roubado pode mudar todo o rumo da história...


Notas Finais


Ficou um boxta, mas, obrigado por ler<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...