História Até o fim! - Sterek - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Teen Wolf
Tags Alguém, Scira, Sterek
Visualizações 44
Palavras 1.598
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello fantasmas.

Espero que gostem.

Capítulo 4 - Que sonho mais estranho.


Fanfic / Fanfiction Até o fim! - Sterek - Capítulo 4 - Que sonho mais estranho.

 Dois dias se passaram e o rei Peter já tinha chegado ao castelo e eu estava a mil por hora para tentar deixar o jantar em homenagem ao rei perfeito. Infelizmente a princesa Malia não pode vir, porque afinal alguém tinha que tomar conta do reino deles.

Eu estava na sala de jantar conferindo a prataria pela milionésima vez, e estava tão concentrado nisso que eu nem percebi a aproximação do Scott.

- Elas não vão fugir, você sabe né?

- Sei, mas eu fiquei sabendo que ele é muito exigente e eu quero que tudo saia perfeito nesse jantar;

Alguém: E é por isso que vai dar merda.

- E como deseja fazer isso Senhor? Quebrando a prataria de tanto limpa-la?

- Eu não estou nem encostando nelas;

- Eu te conheço muito bem para saber que você está segurando ao máximo a sua vontade de pegar um pano e limpa-las tudo de novo;

- Eu não iria fazer isso;

- Sei, mas não foi pra isso que eu vim aqui;

- Qual o motivo da sua chegada então?

- Ele está descendo;

- E você só me avisa isso agora? Me lança uma bola de canhão assim sem mais nem menos?

- Sim, esse é o meu trabalho senhor;

- Você sabia que é muito mal comigo?

- Não;

- Agora você sabe.

Alguém: Na vida eu sou Scott.

Eu fui para o meu lugar na mesa e como sempre o Scott ficou em pé a minha direita, esperamos em silêncio a chegada do rei Peter a sala de jantar, assim que ele chegou fizemos um rápido comprimento e eu me voltei a sentar em meu lugar, depois que todos estavam satisfeitos com o delicioso jantar eu fui direto ao ponto, eu sei que ele sabe o que eu quero então resolvi não fazer rodeios.

- Então, o senhor vai poder me ajudar?

- Ajudar em que garoto?

Revirei os meus olhos, coisa que já havia se tornado um hábito meu. Ele estava começando a me irritar.

- Ajudar a contornar a crise que o meu reino está passando;

- De que crise você está falando? Quando eu passei pelo seu povo eles pareciam normais para mim;

Alguém: Tá começando a me irritar esse rei se fazendo de sonso.

- Eles só estão assim hoje por causa da generosidade da sua filha, que alguns dias mandou uma carruagem com comida para cá, mas meu reino sofre com uma intensa escassez de alimentos;

- Minha filha te ajudou? Faz-me rir ela nem sabia o que o seu reino estava passando;

- Ela queria ver o meu reino, então ela veio até aqui, ai ela viu o que meu reino estava passando e quis ajudar;

Alguém: E eu acrescentava: Mais do que você está fazendo.

- E a filha da... não me disse nada;

- Me desculpe senhor eu não sabia que ela não havia te contado;

- Minha filha esconde muitas coisas de mim, como eu poderia te ajudar? Não creio que você tenha me chamado aqui por nada – Ele disse pedindo mais uma taça de vinho ao criado que estava ao lado dele.

- Eu te chamei aqui hoje para pedir a mão da sua filha em casamento;

Ele cuspiu o vinho que estava bebendo sujando a tolha que estava em cima da mesa.

- Fazer o que?

Alguém: Casar com a sua filha.

- Pedir a mão da sua filha;

- MAS ISSO É UM ABSURDO, EU NÃO VOU ENTREGAR A MINHA FILHA PARA UM QUALQUER;

- Senhor, eu já conversei com a sua filha no dia em que ela esteve aqui e ela concordou em se casar comigo;

- Minha filha não está em seu juízo perfeito;

- Por favor rei Peter essa é a única forma de ajudar o meu reino;

- O reino ainda não é seu garoto;

- Mas assim que eu me casar ele será, meu pai já estava procurando uma esposa para mim;

- Se você um dia se casar né;

- Eu vou me casar, pode não ser com a sua filha, mas um dia eu vou me casar e farei tudo a meu alcance para ajudar o meu povo em tudo o que ele precisar;

Alguém: Stiles para prefeito.

- Talvez você sege um bom rei no futuro – Ele se levantou da mesa e se dirigiu a porta da saída – Boa sorte em encontrar uma rainha que queira ficar com você e esse reino falido;

- Eu já encontrei;

- E quem seria ela?

- Eu – Malia disse entrando na sala de jantar.

Alguém: Temos que aprender a fazer uma entrada triunfal com a Malia.

  - Malia o que você está fazendo aqui? Eu disse para você ficar em casa, quem está cuidando do reino?

- Meu primo, eu sabia que você rejeitaria o pedido do Stiles então eu vim para te convencer;

- E agora você está indo em bora, seu primo é um imprestável, ele não tem capacidade de governar o reino, nem que seja por algumas horas – Ele a estava conduzindo para saída segurando um de seus braços com tanta força que os nós de seus dedos estavam brancos.

- Você não pode me forçar a ir em bora pai – Ela disse se soltado do pai - Eu escolhi estar aqui e aceitar o pedido do Stiles, e nós vamos nos casar com ou sem a sua benção;

- Mas Malia me entenda, eu não posso deixar;

- Não pode ou não quer?

- Não posso, você é minha filha, minha única e preciosa filha;

Alguém: Parece até que se importa.

- Pai eu te entendo, entendo verdadeiramente, mas eu já sou crescida e posso me cuidar sozinha, você não vai me perder, eu só vou casar;

- Se você me entende você sabe que eu não posso te deixar casar com alguém que não te ama;

- Mas eu o amo, e eu sei que o amor que eu sinto por ele é o suficiente para nós dois, ainda mais sabendo que ele vai ajudar o seu povo a qualquer custo, ele será um ótimo rei;

Alguém: Sempre dá merda quando alguém fala isso.

- Desculpe a intromissão, mas não quero ser o culpado pela briga de vocês - Digo tentando sair da sala, mas a Malia me segura.

- Stiles você não tem culpa da cabeça dura do meu pai;

- Tudo bem Malia, faça o que você quiser da sua vida, só não venha chorando depois que ele te decepcionar. Você tem a minha benção;

- Muito obrigado pai – Ela abraçou o pai.

Alguém: Relação falça de vocês dois em.

Despois do fim da discursão o rei Peter e a princesa Malia foram em bora, e eu me retirei para os meus aposentos, a única coisa que eu queria naquele momento era dormir, depois daquele discursão com o rei Peter, então assim que minha cabeça encostou no travesseiro eu adormeci.

Eu sonhei que estava correndo na floresta, de mãos dadas com uma figura que corria a minha frente, não sabia quem era, mas sabia que era um homem, alguma coisa estava queimando atrás da gente e a fumaça me segava, mas parecia não ter nenhum efeito sobre ele que se movia sem nem hesitar, a fumaça era muita e fedorenta eu tentava ao máximo não inalá-la, mas estava falhando, eu tossia muito e me arranhava com os galhos das arvores e arbustos, tropeçava nas pedras e se não fosse a figura na minha frente eu teria caído no chão várias vezes e provavelmente seria engolido pelas chamas.

Nós corremos por muito tempo, mas o fogo parecia estar se movendo no dobro da nossa velocidade, mas tivemos que parar, eu não aguentava mais correr e já tinha vomitado tudo o que tinha no meu estomago, então ele me pegou no colo como se eu não pesasse nada e recomeçou a correr, eu olhei para cima tentando ver seu rosto mas a única coisa que eu conseguia ver eram os pelos da sua barba, depois de mais um tempo correndo sem parecer chegar a lugar nenhum eu acordei.

- Que sonho mais estranho foi esse? – Sussurrei para as paredes mesmo sabendo que elas não poderiam me responder.

Me levantei e fiz minha higiene, quando por fim terminei saí a procura do Scott, esse sonho está me incomodando, eu ainda não sei o porquê, pois eu não havia entendido nada daquele sonho, quem era aquela pessoa?

Acabei achando o Scott novamente nos estábulos, ele realmente gostava de escovar os cavalos.

- Scott já disse para você que não precisa escovar os seus parentes;

- Stiles, o que te traz aqui? – Ele perguntou sem parar o que estava fazendo – Achei que você estaria com o rei Peter;

Alguém: Acho ilário Scott com ciumes do Peter.

- Você sabe que ele foi em bora ontem, e outra coisa, você está com ciúmes do rei Scott?

- Tenho coisa melhor para fazer sabia? – Perguntou parando de escovar o cavalo e começou a prestar atenção em mim.

- Sei, vou fingir que acredito em você;

- Se você não quer acreditar, não precisa. Por que você estava me procurando mesmo?

  - Tive um sonho muito estranho essa noite;

- Virei consultor de sonhos agora?

Alguém: Sim

- Virou;

- Desde quando?

- Desde sempre;

- Me conte esse seu sonho estão.

Eu descrevi o meu sonho para ele, nos seus mínimos detalhes, eu confiava 100% no Scott então não tinha porquê esconder nada dele, ele em momento algum me interrompeu ele apenas ouviu.

- Então, o que você acha? – Perguntei assim que eu terminei de lhe contar o meu sonho.


Notas Finais


Bye e até.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...