1. Spirit Fanfics >
  2. Até O Seu Último Suspiro - Chenji >
  3. Capítulo 2

História Até O Seu Último Suspiro - Chenji - Capítulo 2


Escrita por: gyuslittleeyes

Notas do Autor


:)

Capítulo 2 - Capítulo 2


Chenle acordou com o alarme despertando indicando que mais um ano letivo começava, e que seria um dia a menos em sua vida. Desde de seu nascimento o chinês escutou que não iria chegar na vida adulta, nunca escutou isso de seus pais e irmão, mas sim de médicos, enfermeiros, e qualquer outro especialista por qual tenha passado. Chenle aprendeu que a vida é literalmente um sopro, em um minuto você está vivo e no outro não, era assim que funcionava e iria funcionar. É por isso que o garoto vivia como se fosse seu último dia, até por que seu último dia estava cada vez mais próximo, só que nem ele e seus pais e irmão sabiam disso.

O chinês se levantou calmamente da cama do irmão, sentia seu corpo todo doer e queimar com a luz do sol que entrava pela janela, odiava o verão por causa disso, raramente podia aproveitar os dias de sol.

- Vejo que já acordou - Renjun disse adentrando o quarto enquanto terminava de arrumar a gravata do uniforme - Dormiu bem?.

- Como um bebê - Chenle respondeu com a voz fraquinha.

- Lele - Renjun chamou pelo irmão, o conhecia como a palma de sua própria mão.

- Eu estou bem! É só que eu acabei de acordar - Chenle sorriu enquanto claramente mentia - Eu vou me arrumar para ir a aula!.

Renjun concordou com a cabeça e viu o irmão sair de seu quarto enquanto carregava a pequena mochila de rodinhas junto, seria um longo dia.

Chenle chegou em seu quarto e sorriu, amava seu cantinho e como o lugar explanava que era o Kim que dormia ali - bem, Chenle praticamente morava em seu próprio quarto mas ele sempre preferiu enganar a si mesmo sobre isso - e que ele havia decorado cada cantinho do local.

O mais novo da família Kim não demorou em pegar seu uniforme e rapidamente foi tomar seu banho, se arrumou em um tempo consideravelmente longo porém era o mais rápido que conseguia ir.

- Lele venha tomar café! - Kun chamou pelo caçula da família que em minutos apareceu na cozinha.

- Papai me ajuda com a gravata? - Chenle perguntou enquanto tentava de maneira inútil deixar o objeto correto - Isso daqui não é de Deus.

Doyoung riu pelo comentário do filho e lhe ajudou com a gravata - Prontinho raposinha.

- Muito obrigado - Chenle sorriu e se sentou ao lado do irmão para tomar seu tão especial café.

...

- Certo só falta nas pernas - Kun dizia ao filho enquanto passava o protetor solar no mesmo - De quanto em quanto tempo o senhor tem que passar o protetor solar Lele?.

- De uma em uma hora papai - Chenle resmungou, se já era completamente pálido antes, agora com o protetor solar era o próprio branco.

- Pegou os óculos de sol? Boné? Guarda chuva? - Doyoung perguntou ao filho enquanto ajudava Renjun com o cabelo.

- Peguei tudo papai - Chenle suspirou - E o gege está levando protetor solar com ele, a minha bombinha e meus remédios.

- Certo - O coreano se deu por vencido.

- Vamos então - Kun disse enquanto abria o guarda chuva para o filho mais novo, o sol estava forte demais até para os adultos.

...

- Qualquer coisa me liguem por favor - Doyoung dizia enquanto abraçava os filhos na porta da escola - Pra mim ou para o papai tudo bem?.

- Sim papai - Renjun disse - Nós vamos ficar bem ok? E eu vou cuidar do Lele.

- Tudo bem, eu venho buscar vocês depois da aula - Kun disse aos filhos e se despediram para os garotos irem finalmente para a aula - Ele vai ficar bem ok.

- Ok - Doyoung respondeu ao marido.

...

- Eu odeio que eles fiquem me cuidando gege - Chenle disse ao irmão enquanto caminhava ao seu lado.

Essa era a pior parte para Chenle, ele sempre era praticamente comido vivo com os olhares das pessoas, independente de onde ia ou deixava de ir.

Na verdade teve apenas uma única vez cujo alguém mexeu com o Kim mais novo, ele estava na oitava série e um garoto mais velho zombou dele e de sua doença, fora a primeira vez que Chenle chorou na escola e também a última já que Renjun fez questão de quebrar o nariz e dois dentes do rapaz que fez bullying consigo. Esse era um dos motivos por qual Chenle tinha só um amigo, todos na escola tinham medo de Renjun - e a maioria era ignorante demais para entender que a doença de Chenle não era contagiosa - e evitavam chegar perto dele ou de Chenle.

Era um pouco engraçado na verdade, o Kim adorava lembrar do dia em que seu irmão brigou na escola por sua culpa.

... Alguns anos atrás ...

- Sério você me dá nojo, tenho medo de chegar perto de você e ter que usar oxigênio para respirar - Woojin um garoto do terceiro ano disse rindo de Chenle - Você deve ser uma vergonha para sua família, não consegue fazer nada sozinho e vai morrer em alguns dias.

O chinês chorava enquanto todos naquele refeitório riam de si - claro que não posso generalizar, porém apenas treze pessoas não riam - e cochichavam entre os grupinhos de amigos.

- Eu acho muito bom você pedir desculpas a ele agora - Renjun disse parando na frente de Woojin.

- Eu não vou pedir desculpas a ninguém, ele que deveria pedir desculpas por existir - O coreano retornou a falar.

Sem pensar duas vezes o chinês mais velho acertou um soco no rosto do coreano a sua frente, em seguida veio vários outros socos todos de Renjun. Resultou em Woojin com um nariz e dois dentes quebrados - além do olho roxo e os outros roxos pelo rosto de Renjun deixou - e um pouco de sangue no uniforme do chinês.

- Que isso sirva para todos que falarem alguma merda ao meu irmão! - O chinês disse enquanto levantava do chão e se caminhava até a diretoria sem nem esperar o diretor aparecer ali.

... Dias atuais ...

- Eles estão é com inveja de sua beleza - Renjun respondeu e sorriu para o irmão que ficou com as bochechas levemente vermelhas.

- Kim Chenle! - Sungchan gritou enquanto corria de maneira desengonçada até o melhor amigo - Posso abraçar ou...

- Pode, não muito forte - Chenle disse e sentiu os braços do melhor amigo lhe cobrindo totalmente.

- Eu estava com saudades do meu amigo comigo sabe - O coreano disse após se soltar do mais baixo e de ter cumprimentado Renjun.

- Você tem é saudades de quando eu lhe passo cola - Chenle disse sorrindo para o amigo.

- Como você pode pensar isso de mim?! - Sungchan fingiu estar afetado com a fala do chinês - Claro senti falta disso também, mas sua companhia é muito mais importante!.

- Gege você tem um óleo de peroba para passar na cara de pau do Sungchan? - Chenle perguntou ao irmão que agora ria dos dois amigos.

- Olha aqui Kim Chenle, eu vou renunciar a nossa amizade corta aqui! - Sungchan juntou os dedos e parou na frente do chinês que levantou o dedo indicador para "cortar" o laço deles - Você ia realmente cortar?!.

- Claro que não seu idiota - O Kim bufou - Gege... Eu posso

- Não - Renjun disse antes que o irmão pudesse terminar a frase - Nossos pais falaram para você ficar na mesma sala que eu.

- Por favor gege! - Chenle e Sungchan falaram a Renjun enquanto juntavam as mãos e faziam biquinho para o mais velho.

Renjun pensou durante longos segundos e acabou cedendo, esse poderia ser o segredo deles não é mesmo?.


Notas Finais


Beijinhos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...