História Até onde vale a pena ter medo? - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Laura Prepon, Orange Is the New Black, Taylor Schilling
Personagens Alex Vause, Laura Prepon, Piper Chapman, Taylor Schilling
Tags Laylor, Oitnb, Vausemam
Visualizações 286
Palavras 2.813
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Orange, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 26 - Ciúmes de quem?


Fanfic / Fanfiction Até onde vale a pena ter medo? - Capítulo 26 - Ciúmes de quem?

- Tens que voltar para a mesa agora?

 

- Posso terminar de tomar essa bebida com você - eles sorriram.

 

- Ficarei feliz se puder tomar mais que uma bebida.

 

 

Na mesa, o olhar de Laura foi atraído como um imã na direção do bar, por alguns minutos sentiu seu coração parar ao ver uma linda loira, a mais bela loira cheia de sorrisos com um homem, não um homem qualquer e sim seu irmão.

 

- Talvez eu possa, ficar um pouquinho mais – Taylor abriu seu mais lindo sorriso, Brad estava ainda mais fascinado com aquele anjo ao seu lado, Brad amava ver as covinhas que se formava no rosto de Taylor cada vez que ela sorria.

 

- O que eu preciso fazer para ter essa honra da sua companhia durante grande parte da minha noite? Ou da noite toda? - ele piscou para ela.

 

- Está escutando essa música? – Taylor apontou para o auto, Brad sorriu.

 

- Dança uma música comigo, e talvez eu lhe dê a honra da minha companhia por mais alguns minutos – Ele se levantou, se aproximando dela.

 

- Você tem certeza que quer dançar comigo? – ele apontou o dedo para o próprio peito, ela sorriu maneando a cabeça de forma positiva, terminando de beber sua Margarita, Brad se levantou estendeu a mão, pegando a de Taylor – Você corre um sério risco de me ter pisando em seus pés, vai querer arrisca?

 

- Amo correr risco – Taylor deu uma piscadinha a ele.

 

Um sorriso sugestivo brotou no rosto de Brad, quando Taylor seguiu com ele em direção a pista de dança, tudo acontecia sobre o olhar atento de Laura, a morena estava paralisada, sem conseguir acreditar no que seus olhos mostravam.

 

- Está tudo bem Lau? – Tê indagou a amiga de forma delicada, para não atrair os olhares dos amigos de elenco.

 

- Tê – Laura segurou a mão da amiga, e respondeu sem desviar o olhar da pista de dança – Por favor, me diz que estou tendo alucinações – Tê só entendeu o que aquela suplica significava quando seguiu o olhar da amiga, vendo Brad com as mãos na cintura de Taylor, que dançava de forma completamente graciosa, os movimentos dos braços, a forma que gingava o corpo era hipnotizante.

 

- Amiga, por favor, não vai ter crise de ciúmes agora – Tê realmente ficou preocupada, ao notar as esmeraldas verdes lançando olhares furiosos, Natasha reparou que Laura tinha sua atenção na pista de dança, rapidamente ela virou a cabeça, e logo viu Tay acompanhada, sorriu ao reconhecer o homem ao seu lado.

 

- Não acredito! – exclamou toda sorridente, Laura serrou os dentes, e a fitou em busca de alguma explicação para aquele sorriso.

 

- O que você não acredita Natasha? – a forma seca e rude que Laura fez a pergunta, atraiu a atenção das meninas na mesa.

 

- Lembra que a gostosa estava falando sobre o homem charmoso, que a salvou quando o pneu furou? – ela falava olhando para Uz Samira e Laverne, dentre outras meninas na mesa.

 

- Claro, lembro que ela disse que o reencontrou em um café – Samira deu um gole na caipirinha de saquê, e voltou a falar – Ele até deu uma rosa a ela e uma caixa de bombom.

 

- Taytay estava impressionada com ele – Uz completou de forma inocente, Laura dividia sua atenção na conversa das meninas, e na visão de Taylor e seu irmão.

 

- Apresento para vocês o homem misterioso – Natasha apontou para Brad.

 

A morena, sentiu seu sangue bombear violentamente pelo corpo, não era possível que a loira da qual Brad se referia com tanta estima era a sua loira.

 

- Que conversa é essa deles já terem se visto? -  ela perguntou ainda sem conseguir acreditar no que havia escutado, os longos dedos envolvia com violência o copo de sua cerveja.

 

 - Amiga calma! - Tê sussurrava implorando para que Laura não desse nenhum tipo de show, mas sabia que estava pedindo algo impossível, por essa razão Tê mantinha sua mão segurando firme no braço de Laura - Eles só estão dançando - na verdade só Taylor estava dançando Brad apenas admirava, com a boca aberta - Logo a música acaba, eles virão para cá - Laura soltou um suspiro carregado de ódio, enquanto isso na pista...

 

 

- Meu Deus donzela, acho que vou acabar me apaixonando por você! – Brad brincou, ele estava parado na pista de dança, Tay, pegou suas mãos colocando-as novamente em suas próprias cintura.

 

- Escuta a música e deixa se levar por ela

 

- Por ela ou por você? – havia malicia em seu timbre de voz.

 

- Desde que não fique parado como um dois de paus na pista de dança, pode se deixar levar por mim, ou melhor, pelo meu corpo.

 

Mordeu os lábios de forma sensual ao termino da frase, fechou os olhos, e deixou seu corpo fluir com o som da música.



Don't Stop The Music

Não pare a Música

Please don't stop the music
Por favor não para a música

It's getting late
Está ficando tarde

I'm making my way over to my favorite place
Estou indo para o meu lugar preferido

I gotta get my body moving shake the stress away
Tenho que mexer meu corpo, afastar o estresse

I wasn't looking for nobody when you looked my way
Eu não estava procurando por ninguém quando você olhou pra mim

Possible candidate (yeah)
Possível pretendente... Yeah..

Who knew,
Quem diria?

That you'd be up in here looking like you do
Que você estaria aqui me olhando desse jeito que olha

You're making staying over here impossible
Você está tornando impossível ficar aqui

Baby, I must say your aura is incredible
Baby, eu devo dizer que sua aura é incrível

If you don't have to go, don't..
Se você não tem que ir, não vá!



 

Taylor estava de olhos fechados, deixando seu corpo se levar pela música, ali na pista de dança, ela esquecia de todos os problemas, de toda a dor que seu coração vinha carregando pela ausência de Laura, por achar que a morena só a queria para viver pequenos momentos.

 

Brad olhava fascinado o jeito que ela jogava os braços de lado, enquanto mexia sensualmente sua cintura, hora jogava o tronco para frente empinando levemente a bunda para rebolar, hora jogava seus braços de acordo com o ritmo da música, Taylor esbanjava sensualidade em cada movimento.
 


Do you know what you started
Você tem noção do que começou?

I just came here to party
Eu só vim aqui pra festejar

But now we're rocking on the dance floor
Mas agora estamos agitando na pista de dança

Acting naughty
Agindo de forma indecente

Your hands around my waist
Suas mãos em volta da minha cintura

Just let the music play
Apenas deixe a música tocar

We're hand in hand
Nós estamos de mãos dadas

Chest to chest
Coladinhos

And now we're face to face
E agora estamos cara-a-cara



 

A música não é lenta, mas mesmo assim Taylor fez questão e colocar as mãos dele em sua cintura quando ele tirava, se aproximando seu corpo do dele, fazia os movimentos provocantes no ritmo da música, o molejo com qual remexia sua cintura era algo alucinante.
 

 

- Meu Deus Taytay arrasa - Lauren falou na mesa, fazendo com que todos concordasse, os olhos de todos estavam atraídos para ela, principalmente o par de olhos verdes.




I wanna take you away
Eu quero te levar embora

Let's escape into the music
Vamos escapar na música

DJ let it play
DJ, deixe tocar

I just can't refuse it
Eu não posso recusar

Like the way you do this
Do jeito que você faz

Keep on rocking to it
Continue agitando

Please don't stop the
Por favor, não pare 

Please don't stop the music
Por favor, não pare a música



 

 

Taylor tirou as mãos dele de sua cintura, virou de costas, mas seus corpos ainda estavam próximos, afastou um pouco as pernas, deixou seus braços caídos ao lado do seu próprio corpo, em um molejo completamente incrível, ela remexia a cintura enquanto rebolava, mexendo lentamente os ombros, jogando seu tronco para frente se virou novamente, ficando de frente para Brad, ela jogava seus braços para cima, levantando as penas, se abaixou novamente colocando as mãos no joelho, jogando seu tronco para frente rebolou, voltando a ficar em pé, passando sensualmente as mãos pelo cabelo deixando que elas escorregassem pelo seu corpo...
 

 

- Donzela, você vai me enlouquecer hoje - apesar de ter dito alto, Taylor não ouviu, estava completamente concentrada na música.
 


I wanna take you away
Eu quero te levar embora

Let's escape into the music
Vamos escapar na música

DJ let it play
DJ, deixe tocar

I just can't refuse it
Eu não posso recusar

Like the way you do this
Do jeito que você faz

Keep on rocking to it
Continue agitando

Please don't stop the
Por favor, não pare 

Please don't stop the music
Por favor, não pare a música

 

 

- Meu Deus, já falei que amo ver a Tay dançando?

 

Carrie se aproximou da mesa, passou as mãos pelo o ombro de Natasha e com a mesma admiração que todos ficou olhando o gingado do corpo da loira, Laura em nenhum momento disfarçou o ciúmes que estava sentindo, mas uma cena surpreendeu a todos, e não foi a cena do Brad após o termino da música, passar as mãos em volta da cintura de Taylor, ainda no meio da pista de dança, puxando com vontade o corpo da loira para o seu, enquanto com a mão direita dele, lentamente fez um carinho em seu rosto, deslizando suavemente a mão até parar em sua nuca, os olhos dos dois se fitavam intensamente, sem conseguir se controlar, ele tomou os lábios dela para ele.

 

O beijo foi carregado de desejo, os movimentos eram sincronizados, Taylor suspirou ao sentir as mãos dele apertar sua cintura e agarrar seu cabelo, ela colocou as mãos em seus ombros, apertando com vontade o tecido da camisa social, preta que ele usava, retribuindo na mesma intensidade, sem aviso prévio, a língua dele entrou em sua boca, explorando com curiosidade e desejo cada pedacinho que ela tinha a oferecer, mas tiveram que interromper o beijo, e não foi por vontade própria, mas sim porque alguém bruscamente a puxou, com a respiração pesada ambos olharam para ver quem foi infeliz que havia estragado o momento, e se surpreenderam ao ver Laura, com um olhar ameaçador.

 

- Laura? - Brad pronunciou o nome da irmã confuso, achou que a morena havia sentido ciúmes, o que não tinha lógica, de fato ela estava cm ciúmes, mas não dele, e sim de Taylor.

 

- Vocês se conhecem? - Taylor perguntou, assim que ouviu o homem misterioso pronunciar o nome da morena.

 

- Claro, como eu não percebi antes que você... - Laura dirigiu seu olhar a Taylor - Era a donzela que ele tanto se referia?.

 

- Por que você está tão irritada? - Brad não estava entendendo nada a reação de Laura, e ele não era o único, na mesma as meninas faziam a mesma pergunta, mas Tê rapidamente arrumou uma desculpa.

 

- Ele é o Brad - elas olharam para Tê, que suspirou, bebendo a caipirinha em um gole só - Irmão dela.

 

- Porra! - Natasha exclamou, se dando conta que Taylor havia pegado sem saber o irmão da mulher que ela amava.

 

Carrie assistia tudo calada, mas sofrendo por dentro, era assim sempre que via Taylor beijando outra pessoa.

 

- Por que eu estou irritada? - Laura repetiu a pergunta do irmão, mas não se deu ao trabalho de responder, colocou sua mão no braço de Taylor e saiu puxando a loira para um canto reservado, Brad correu para acompanhar.

 

- Solta ela Laura você vai machucar.

 

Mas Laura não escutava, ou fingia que não o escutava, ela estava concentrada demais na raiva que estava sentindo, ela queria matar o irmão, e mais ainda queria matar Taylor .

 

- Laura solta! - Brad puxou as mãos da irmã de cima da loira, assim que entraram em um canto mais afastado.

 

- Que porra você acha que está fazendo? - Taylor finalmente se manifestou irritada.

 

- Que porra eu estou fazendo? - uma risada irônica foi solta por ela - Você ao menos sabe o nome dele? - Tay deu os ombros, pois ainda não haviam revelado seus nomes - Como você beija um desconhecido? Um cara qualquer na pista de dança? Me responde. - ordenou.

 

- Esperai - Brad entrou na frente de Taylor - Eu não sou um cara qualquer, e você sabe muito bem disso.

 

- Cala a porra da sua boca pois não estou falando com você - Brad estranhou o tom de voz firme da irmã, ele não estava entendendo nada.

 

- Laura não precisa ter ciúmes - tentou argumentar mas logo foi interrompido.

 

- Alguém pode me explicar que merda está acontecendo aqui? - Taylor estava nitidamente irritada - Eu não devo satisfação de quem eu beijo ou deixo de beijar para ninguém, principalmente a você - a loira apontou seu dedo para o peito de Laura.

 

- Calma donzela deixa que eu resolvo isso - Brad passou as mãos pelo rosto de Taylor, e Laura não se conteve mais, empurrou seu irmão, fechando o punho com vontade e sem conseguir se controlar atingiu o maxilar esquerdo dele, antes que ele pudesse assimilar o ocorrido foi atingido novamente pela irmã, nessa hora Tê, Carrie e Natasha que seguiam em direção ao local que estavam, correu, as duas tentaram segurar Laura, mas a morena se debatia, ela estava com tanto ódio que só queria acabar com a raça do irmão.

 

- Que merda você acha que está fazendo Laura? - Brad perguntou nervoso, com a mão no rosto, ele só não revidou pois além de ser uma mulher, era sua irmã.

 

- Você está louca? - Taylor gritou, e logo correu para ver se ele havia se machucado.

 

- Fala o seu nome para ela - Laura ordenou ao irmão - Fala para ela quem é a porra do homem misterioso com o qual ela vem flertando.

 

- Você não tem nada a ver com minha vida Laura - Não era possível dizer quem estava mais alterado alí.

 

- Lau se acalma por favor - Tê tentava a todo custo trazer a amiga para a realidade.

 

- Se acalma? - Laura finalmente conseguiu se soltar dos braços de Carrie e Natasha - Ela... - apontou para a Taylor - Não é essas menininhas que você está acostumado a pegar por carregar a frustração do fora que levou de Tereza, não vou deixar você comer ela, e depois largar como se fosse um objeto.

 

- Laura você está confundindo as coisas - Tê começou a falar, mas Brad logo a interrompeu, colocando suavemente as mãos no ombro de Tereza, e voltou seu olhar para a irmã.

 

- Já chega Laura - Brad falou firme, por mais que amasse a irmã aquela conversa estava indo longe demais - Eu jamais faria isso com ela, achei que você me conhecesse, o que eu sinto ou deixo de sentir em relação a Tereza é problema meu.

 

- Vocês dois querem parar de falar de mim, como se eu não estivesse aqui - Taylor deu um passo a frente se juntando a eles - Quem é você afinal? - ela questionou ele.

 

- Sou Brad, irmão de Laura.

 

Somente aí a ficha da loira caiu, Taylor levou as mãos no cabelo, soltando um suspiro tenso, olhava para ele buscando algum sinal de que aquilo fosse uma brincadeira, mas para seu azar, ele estava falando sério.

 

- Tay meu amor você está bem? - Carrie perguntou, em uma tentativa vã de se aproximar da loira, mas Laura não permitiu.

 

- Nem ouse encostar nela.

 

O tom autoritário de Laura a fez recuar, não por medo, mas porque sabia que Taylor estava confusa demais, não seria nada bom para ela presenciar outra confusão, Natasha estava preocupada com a amiga, sabia que tudo que a loira mais queria naquele momento era sair de lá, mas ela sabia também que ela não teria condições de fazer aquilo sozinha, em três passos alcançou Taylor, passou o braço em volta da cintura dela.

 

- Vem já deu por hoje, vamos embora eu te levo - ela olhou para Carrie - Avisa por favor Clea, fala que depois eu explico, vou levar a gostosa embora.

 

Brad, estava tentando entender o que tinha acontecido, a principio achou que a irmã estava com ciúmes dele, mas devido aos dois socos que levou, soube que a preocupação dela era a donzela, ele acompanhou com o olhar, Laura se aproximando de Natasha, puxando novamente Taylor para ela.

 

- Ela vai sair daqui comigo.

 

Antes que alguém pudesse pensar em responder, Laura saiu do barzinho, segurando firmemente Taylor pelos braços.
  


Notas Finais


Será que agora vai?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...