História Até onde vale a pena ter medo? - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Laura Prepon, Orange Is the New Black, Taylor Schilling
Personagens Alex Vause, Laura Prepon, Piper Chapman, Taylor Schilling
Tags Laylor, Oitnb, Vausemam
Visualizações 418
Palavras 2.949
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Orange, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 28 - Você é minha Tay... Só minha


Fanfic / Fanfiction Até onde vale a pena ter medo? - Capítulo 28 - Você é minha Tay... Só minha

Laura perdeu completamente o controle quando escutou Taylor falando sobre o sexo com Carrie, ver Taylor fechando os olhos e mordendo os lábios foi a gota para que o balde d’água transbordasse .

 

Taylor iria ter o melhor orgasmo de sua vida, Laura faria questão de mostrar, de lhe proporcionar isso, ninguém novamente iria tocar sua loira, Taylor era dela, apenas dela.

 

A morena deslizou sua mão até a nuca da loira, entrelaçando com vontade seus dedos nos fios loiros, Tay ao sentir o puxão soltou um pequeno gemido, em um movimento brusco, Laura arrancou com sua mão livre, as sandálias da mão de Taylor, deixando  as cair no chão, passou sua mão em volta da cintura dela, puxando com vontade a loira de encontro ao seu corpo, e sem querer adiar mais, tomou seus lábios para ela.

 

O beijo possuía uma avidez erótica, Laura dominava com maestria, Taylor não ofereceu nenhuma resistência quando a língua de Laura entrou em sua boca, explorando cada canto com desejo, o bailar das línguas traziam a tona a dança da sedução, Taylor estava completamente entregue a Laura, já a morena não aguentava mais conter o desejo que sentia, cada vez que Laura beijava Taylor tinha ainda mais a certeza de que ainda iria gozar só com o beijo dela.

 

O ar começou a faltar nos pulmões, mas nenhuma das duas queria interromper aquele momento, Taylor por medo de que Laura fosse se arrepender, ela ansiava pela sensação de ter Laura lhe amando, lhe levando ao ápice do desejo.

 

E Laura não queria parar para não dar tempo para Taylor, comparar seu beijo seus toques com o de Carrie ou com qualquer outra pessoa, a morena não sabia o que faria caso a loira não a quisesse mais, Laura queria lhe proporcionar um prazer inigualável assim como a loira havia lhe proporcionado a ela todas as vezes que a amou.

 

Mas precisavam recuperar o ar, para que pudessem dar continuidade, Taylor mordeu sensualmente o lábio inferior de Laura e sorriu ao escutar um gemido escapar, a morena não queria perder mais tempo, puxou com vontade os cabelos loiros, fazendo com que Taylor jogasse sua cabeça para trás, expondo completamente a visão do seu pescoço apetitoso.

 

Laura sensualmente mordeu o queixo dela, a morena possuía um toque firme, decidido, mas cheio de amor e sensualidade, o ódio e o amor estavam presentes em cada toque, em cada beijo.

 

A morena concentrou sua total atenção no pescoço convidativo de Taylor, chupando com vontade cada milímetro daquela pele exposta, Taylor gemeu alto e manhoso quando sentiu uma mordida, a loira tinha plena noção que ficaria uma marca ali, o que ela não sabia, é que essa era de fato a intenção de Laura, ela queria que Jason, Matt, Carrie Brad, ou qualquer outra pessoa visse que a loira tinha dono, na verdade dona.

 

Desceu ainda mais seus beijos parando agora no ombro dela, a morena se deliciava ali, enquanto encaixava estrategicamente sua perna no meio das pernas de Taylor, que havia levantado um pouco o vestido para sentir o jeans de Laura roçar com excitação sobre seu ponto mais sensível, Taylor rebolava sem timidez aumentando assim significativamente o atrito prazeroso.

 

- Você é minha Taylor – a morena deu mais um puxão forte no cabelo dela, obrigando a loira a olhar bem em seus olhos enquanto falava – Só minha, entendeu?

 

- Sou sua.

 

Ela respondeu com a voz fraca, estava excitada demais para raciocinar qualquer coisa, um sorriso de satisfação brotou nos lábios da morena, que para selar o que havia acabado de dizer, novamente tomou posse daqueles lábios tão viciantes, não havia delicadeza no beijo, mas havia desejo, amor, tesão, cumplicidade.

 

Taylor havia imaginado aquele momento completamente diferente, imagina Laura com timidez, a tocando lentamente com receios, imaginando que as coisas aconteceriam de forma limitada, mas estava feliz por constatar que estava completamente errada, Laura possuía uma pegada tão prazerosa, que só com as pré-liminares já havia lhe proporcionado um prazer que nunca pensou existir.

 

- Eu quero você Taylor – a morena sussurrava ainda com os lábios colados no dela – Quero você gemendo gostoso em meu ouvido, enquanto te faço minha – a voz baixa e rouca de Laura, levavam Taylor ao céus – Por que é isso que você é Taylor, é minha.

 

Soltando pela primeira vez o cabelo da loira, colocou suas mãos em volta da cintura dela, lhe puxando para cima, fazendo com que Taylor, entrelaçasse suas penas em torno de sua cintura, Laura segurava firme seu corpo.

 

A morena subiu a escada, em passos rápidos, tomando cuidado para não derrubar a loira, enquanto subia carregando ela, sentia os lábios dela roçando em sua pele, Laura grunhiu de desejo ao sentir a língua quente e áspera em seu pescoço, ela chutou a porta do quarto para abrir, após dar um passo, fez questão de fechar a porta também com os pés, não queria nem por um segundo que fosse largar a loira.

 

- Amo quando você beija meu pescoço assim – Laura estava parada em pé, com Taylor no colo, nos pés da cama – Mas hoje Taylor – a morena afastou a cabeça, fazendo Taylor a olhar, os olhos das duas possuía o mesmo desejo, a mesma excitação – Esta noite, quem dá as ordens aqui sou eu – Laura após ter a certeza de que não iria machuca - lá, jogou ela na cama e com um brilho no olhar completou – Sou eu quem irá te dar prazer, sou a única que lhe dará prazer, vou te amar hoje Tay – a morena abriu de forma feroz a própria blusa, não ligou nenhum pouco de iria ou não estragar a camisa, ficando apenas vestida com sua calça e seu sutiã preto - Você é só minha de mais ninguém.

 

Laura deitou seu corpo em cima do de Taylor, posicionando estrategicamente sua perna no meio da dela, a loira ainda estava de vestido, mas isso não era nenhum problema, não por enquanto, a morena  novamente estava beijando a loira, com paixão, explorando novamente sua boca com a língua, como se tentasse memorizar cada pedacinho, a intensidade do beijo de Laura fazia Taylor suspirar de prazer, aí como ela desejava que aquela língua que dominava sua boca de forma feroz, fizesse o mesmo no meio de suas pernas.

 

Mas a morena permanecia a beijando com voracidade, enquanto lentamente, deslizava sua mão do rosto de Taylor, descendo pelo pescoço, ombro, clavícula, pousando suavemente no lado do seio, onde carinhosamente passava o polegar na lateral daqueles peitos, suavemente abandou os lábios dela, beijando seu maxilar até a orelha, onde mordeu com desejo o lóbulo de sua orelha.

 

Laura foi ainda mais ousada, disparou beijos chupões feroz em seu pescoço, deixando mais uma marca ali, Taylor sorriu, imaginando que o maquiador na segunda-feira teria um certo trabalho para ocultar aquelas duas marcas vermelhas em seu pescoço.

 

- Sou fascinada por essa tatuagem - a voz rouca saiu em um sussurro, Tay soltou um gemido, a morena deu um beijo em sua tatuagem -Você está vestida demais, e não sei se sou capaz de tirar seu vestido com cuidado.

 

Taylor sorriu ao constatar que Laura a queria, nessa noite, seria Laura quem iria amar, a morena se levantou tirou as próprias calças ficando apenas de lingerie, olhou atentamente Taylor se levantar, soltando seu vestido, Laura acompanhou com um olhar de luxuria, a peça deslizando com suavidade, e sensualidade pelo seu corpo, aquela cena era a coisa mais sensual que Laura havia visto na vida, a morena gemeu quando a peça caiu amontoada no chão.

 

Taylor levantou os pés um de cada vez de forma lenta para sair do vestido, Laura subiu seu olhar para as penas torneadas de Taylor, a morena mordia com brutalidade o próprio lábio inferior, enquanto seu olhar atingia agora as coxas, e na sequencia, Laura viu o pequeno pedaço de renda na cor vermelho Bordo, que protegia seu órgão do prazer.

 

Laura passou as mão pelo cabelo, tentando ao máximo controlar sua respiração,  engoliu seco, quando avançou seu olhar pousando sobre a barriga da loira, naquela hora, Laura sentiu vontade de encher de beijos e mordidas aquele pele tão branca e linda, mas novamente se conteve ao impulso, avançando mais seu olhar, e naquele momento a morena teve a certeza de que seu coração errou todas as batidas, Taylor estava sem sutiã, seus peitos pequenos, mas perfeitos, estavam completamente expostos, os mamilos rosados super convidativos estavam rígidos,  Laura ansiava por toca-los, tanto com as mãos como com a boca... principalmente com a boca, Laura já se via chupando e mordendo aqueles mamilos rosados lindos, perfeitos, suculentos.

 

Novamente subiu seu olhar, agora fitando os olhos de Taylor, a loira possuía, um brilho de pura excitação, a loira nunca escondeu que a amava, que a desejava, Laura ficava só molhada por lembrar dos beijos que Taylor deu nela, se lembrar de como Taylor a amou, de como Taylor lhe proporcionou tanto prazer... só por se lembrar Laura era capaz de ter outro orgasmo, nunca nenhum homem despertou nela tanto prazer como aquela loira lhe despertava, e Laura iria mostrar isso agora para ela.

 

Sem se controlar mais, partiu pra cima de Taylor, sua mão direita, foi direto para seus cabelos, Laura emaranhou sua mão sobre os fios, puxando com vontade, e possuindo sua boca, Taylor era seu vicio, a mão esquerda de Laura estava apertando com vontade hora a cintura da loira, hora a coxa, hora a bunda, a cada apertão um gemido era solto.

 

Taylor não estava muito diferente, deslizava com vontade suas unhas pelas costas de Laura, ela também não se importava nenhum pouco se iria ou não deixar marcas, nada além do que acontecia ali naquele quarto importava mais, poderia cair uma bomba na casa ao lado que ela não iriam se importar.

 

- Me faz me sentir sua Laura - a voz carregada de excitação preencheu os ouvidos da morena - Me faz gozar, me faz gozar para você.

 

Laura a empurrou na cama, fazendo com que caísse deitada, a morena atacou com vontade novamente seu pescoço, enquanto sem vergonha nenhuma, levou sua mão para o seio de Taylor, passou a palma da mão aberta sobre o mamilo, a loira arqueou o corpo para trás, gemendo alto, então sem aviso prévio, começou a massagear os seios dela, o toque era firme, mas deliciosamente enlouquecedor, ela fazia movimentos precisos, a loira passou a gemer sem controle, Laura definitivamente possuía mais pegada do que Alex Vause, muito mais...

 

Taylor gritou, quando sentiu a língua quente e áspera de Laura sugando com voracidade seu mamilo, a morena se concentrava entre chupar, massagear morder e lamber aqueles bicos tão duros como pedra, ela intercalava atenção, enquanto mordia um, brincava com o polegar e o dedo indicador no outro, dando pequenos puxões e beliscões nos mamilos.

 

- Laura eu não aguento mais, preciso sentir você - Taylor disse, bom pelo menos foi o que tentou dizer, ela estava ofegante demais para pronunciar qualquer palavra.

 

Laura escutou o apelo da loira, largou com relutância aqueles seios, e passou a dar atenção a barriga da loira, onde deixou vários beijos e mordidas, outro gemido manhoso foi solto pela loira quando Laura penetrou seu umbigo com a língua, Tay remexia sem controle na cama, apertava o lençol, levantava o corpo enquanto jogava sua cabeça para trás.

 

A morena desceu mais a carreira de beijos, dando uma chupada violenta na parte interna da coxa de Taylor,  Laura teve suas pupilas dilatadas pelo desejo, quando viu o pequeno pedaço de renda, que Taylor vestia encharcado em sinal da excitação, Laura levou a boca, beijando ainda por cima da calcinha o sexo da loira, a morena conseguiu sentir o gosto dela.

 

- Deliciosa - Laura subiu seu olhar para Taylor - Duvido que exista no mundo sabor mais delicioso que o seu.

 

Taylor não aguentava mais, Laura estava torturando, ela sentia seu sexo pulsar, duvidava que seria capaz de aguentar mais um minuto, por essa razão a loira colocou suas mãos nos cabelos negro da morena, puxando-a para mais um beijo carregado de desejo, Laura retribuía com vontade, enquanto sua mão estava posicionada no meio da perna da loira, brincando com seu sexo por cima da calcinha, Taylor rebolava com vontade, estimulando o contato.

 

Laura sem se conter, enfiou a mão dentro da calcinha, e começou a estimular com vontade o clítoris da loira, Taylor já não conseguia mais corresponder ao beijo de Laura, pois gemia e rebolava sem controle algum.

 

- Tão molhadinha 

 

Laura falou ao pé do ouvido de Taylor, no exato momento que penetrou de uma só vez dois dedos nela, as duas gemeram alto, a loira mantinha seus olhos fechados , Laura aumentava a intensidade das estocadas a cada gemido solto pela loira.

 

- Tão apertadinha e tão quente - a voz suave era sensual.

 

Taylor mantinha seus olhos fechados, mordia com vontade seu lábio inferior tentando controlar os gemidos involuntários e sensuais que escapavam de sua boca, cavalgando sem puder nos dedos da morena, Laura por sua vez, se deliciava com cada expressão de prazer que aquele rosto angelical transmitia, a sensação do órgão do prazer se Taylor, se contraindo em seus dedos a cada estocada era algo alucinante, Laura não tinha mais duvidas que a queria para sempre, ela amava Taylor, embora não fosse admitir isso.

 

- Você é minha Tay, Só minha. 

 

Falava na medida que estocava mais e mais forte, a loira segurou com força o lençol branco da cama da morena, e gritou alto, quando sentiu Laura penetrar mais um dedo, a morena novamente beijou seu pescoço, isso foi o suficiente para Taylor explodir de prazer nos dedos de Laura.

 

Laura sorriu, quando sentiu o líquido escorrendo em seus dedos, a morena permaneceu com seus três dedos dentro da loira, mas sem movimenta-lós, olhando com prazer o movimento do peito da loira subindo e descendo rápido, as duas mantinha a respiração acelerada.

 

Taylor achou que agora fosse ser a hora em que Laura se arrependeria e iria embora, por esse motivo a loira não conseguia abrir os olhos e encarar a morena, sentiu um vazio imenso quando lentamente sentiu os dedos de Laura serem retirados de dentro dela.

 

Por estar com os olhos fechados, não viu a cena da morena, levando os dedos até a boca, e sugando com vontade um por um, se deliciando com o sabor único e inigualável dela.

 

Laura, deu um selinho em seus lábios, uma mordida sensual em seu queixo, um beijo seguido por uma mordida e sugava feroz em cada um de  seus mamilos, a morena disparou vários beijos pela barriga, se posicionando, no meio das pernas dela.

 

Para Laura aquilo era algo completamente novo, jamais na vida se imaginou chupando uma mulher, mas Taylor despertava tantos desejos nela, que não queria perder mais nada... Taylor abriu os olhos, apoiou o cotovelo na cama, levantando a cabeça para encarar aquelas esmeraldas, e se surpreendeu ao ver o brilho do desejo ainda mais intenso, a morena tinha um sorriso safado nos lábios, Taylor sorriu ao ver o que Laura estava prestes a fazer, com carinho, ela posicionou as pernas da loira em seus ombros.

 

Passou a língua lentamente sobre o clítoris de Tay, a loira gritou com o contate, a morena estimulava seu clítoris com devoção, intercalava entre beijos, lambidas, chupadas e mordidas.

 

- Não por favor... - Taylor não conseguiu terminar a frase, pois foi interrompida por um grito de prazer.

 

Laura abocanhou seu sexo de forma feroz, a morena ansiava pela a loira, chegada a doer de tanto que a desejava, Taylor foi a loucura, quando sentiu a língua de Laura penetrando em seu sexo, enquanto a morena fazia movimentos circulares com o polegar em seu clítoris, Taylor jamais tinha experimento algo tão prazeroso, nunca alguém tinha lhe tocado como Laura a tocava, era uma mistura de amor, delicadeza, ao mesmo tempo tinha uma pegada única, inigualável.

 

Não demorou muito, e a loira explodiu de prazer na boca de Laura, que se deliciava, a língua habilidosa de Laura limpou completamente o sexo da loira, Taylor quase gozou de novo.

 

- Há frase foi péssimo de Alex Vause poderia se encaixar perfeito agora - Laura falava enquanto se posicionava em cima da loira - Eu nunca tinha feito isso antes - Laura levou a mão direita na face de Taylor, fazendo um carinho suave, a loira tinha uma respiração ofegante, Laura se orgulhava por aquilo.

 

- Se sem experiencia você fez tudo isso - ela soltou um suspiro antes de continuar - Imagina quando você tiver total experiencia, você irá me matar de prazer, afinal eu quase morri agora.

 

- Muito gentil da sua parte Schilling - Laura deitou na cama, e puxou Taylor fazendo com que a loira deitasse em seu peito, a morena deu um beijo no topo de sua cabeça, e ficou acariciando os fios loiros.

 

- É sério Lau, nunca senti tanto prazer, nunca alguém me fez sentir metade do que senti com você.

 

Laura soltou um sorriso envaidecido, ao saber que tinha atingido com sucesso seu objetivo, ela queria proporcionar a Taylor o mesmo prazer que sentiu.

 

- Preciso confessar que você também me fez e faz sentir um prazer que jamais sonhei que pudesse existir - Laura falou baixo, mas Taylor escutou.

 

- Agora como vai ser? - Taylor não queria tocar naquele assunto pois sabia que poderia estragar tudo, mas ao mesmo tempo talvez fosse melhor sofrer agora, do que depois - Você vai se afastar novamente como vem fazendo sempre que ficamos juntas? - Laura suspirou forte - Vai fugir me ignorar e só vai aparecer quando eu tiver tentando seguir adiante? como tentei com a Cá?...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...