1. Spirit Fanfics >
  2. Até quando irei aguentar? >
  3. Capítulo I.

História Até quando irei aguentar? - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Galera, se você não gosta de coisas que podem ser pesadas, não leia.. Se quer ler algo fofinho procure outra fanfic, por que nessa não terá algo legal já de começo.

Boa leitura, amores.. 🥰🌼

Capítulo 1 - Capítulo I.


Fanfic / Fanfiction Até quando irei aguentar? - Capítulo 1 - Capítulo I.

Midoriya, por favor!

Eu consegui escutar as vozes de desespero do meu namorado, mas era falho para mim, eu já estou no fundo do poço. Sou um sem escapatória. O cheiro da chuva e da terra molhada me faz lembrar eu e Todoroki, nos dias de chuva. Sempre brincávamos embaixo da chuva, esperando ver o arco-íris, que para nós dois, é o significado do nosso vínculo. Eu estou sentado na beirada da ponte Rainbow Bridge em Tóquio, pronto para saltar de lá. Não tenho mais nada aqui, o que mais? Esperar ser machucado pela décima vez na mesma semana? Eu não quero... Sofrer tanto por um amor.

Semanas atrás. 

Izuku se encontrava em algemas em uma cadeira, num lugar um tanto escuro, tinha características de um porão, com um detalhe, velho. Um homem de preto espancava este, como um brinquedo, e era assim que Izuku se sentia, um brinquedo, que quando quebrado era jogado fora. Estava sendo usado para saciar a sede de fazer sexo, não era legal, Izuku chorava tanto até seus olhos ficassem roxos, na verdade, eles já estavam pelo os murros que levara naquele breve tempo. O de cabelos verdes temia que ninguém o resgatasse. Se debatia a tentativa de fazer algum efeito, mas não funcionava. E se ninguém chegasse!? Izuku Midoriya pensava assim. Sem seu porto-seguro, a pessoa que tanto ama, ela não está lá para protegê-lo do mal. Não agora. 

Saia se perto dele! Agora!

Todo tipo de pessoa adentrou no cômodo, assustando o esverdeado, que por azar, já teria sido traumatizado a poucos minutos. Shouto Todoroki segurou na mão de Izuku, antes mesmo de tirar as algemas e a fita do seus lábios. Esboçou algumas palavras, que por acaso diziam “Me perdoe”, segurando as lágrimas que teimavam descer, mas era forçado a não perder sua postura, precisava primeiro ajudar seu namorado.

Todoroki on.

Tirei as algemas do meu namorado e a fita que colava sua boca,  que evitava que ele falasse algo, pondo meu casaco do tom branco para cobrir o corpo nu. Afastei todos do Izuku, que por medo meu, pensei que poderiam machucar o meu Izuku. O pênis do homem que machucou Midoriya pulava para fora, já deixando na cara o que tinham feito, algo tão horrível. Como eu tenho ódio de alguém assim, machucar Izuku, não só ele, mas todas as possíveis vítimas dele. Não, Midoriya não merece isso. Ele é tão frágil, como um jóia rara, ele é uma, até melhor que uma. Ele brilha por todo lugar que botava os pés. Midoriya é como uma estrela, elas possuem brilho próprio. 

O levei para meu carro, que iria ser dirigido por um motorista qualquer. Quero tirar Midoriya mais rápido possível de lá e levá-lo para a casa, que agora é nossa, não ousaria deixar ele sozinho, não depois de tudo isso. 

Tempo real.

Midoriya on.

Finalmente eu pulei, me livrando da dor de ficar no mundo como esse. Eu errei em pensar que o mundo era como um conto de fadas, aonde todos som bonzinhos e amigos. 

Tudo parece estar em câmera lenta. Ouço os gritos de pavor de todos, a luzes da ponte Rainbow Bridge, as pessoas descendo pela “montanha” para tentar “ajudar”, ou só piorar mais. Um pingo de arrependimento era consumido por mim, deixar tudo, era isso que estava tentando fazer. Eu sorrio no ar, como se aquilo fosse algo bom, algo legal.

Me surpreendo com as gotículas de água tendo contato com meu corpo já gélido por causa chuva. Meus sentimentos iam acabar agora, nesse exato momento...

A visão embaçada por de baixo da água dificultava tudo. Eu iria morrer assim? Por que...

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

?? : Izuku não acordou por um bom tempo, e a vida de Todoroki não era diferente. Shouto nem comia mais, a vida de ambos tinha parado. Será que Izuku vai acordar? E se...

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Peep. 

Midoriya on.

Meus no momento estão entreabertos, meio que não consigo abrir totalmente meus olhos, hehe... Eu não consigo lembrar de nada, nada mesmo, e... Aonde eu estou? Que fios são esses..? Quem é ele? Mas minha nossa... Como ele é lindo.

Todoroki on.

Izuku acordou? Deus, ele acordou! Rapidamente chamei a enfermeira que logo veio.

- Ele... Está bem? – Perguntei preocupado, ainda não tenho certeza se ele está bem. 

- Sim, está tudo bem com ele, só precisa de alguns dias aqui e depois já pode ir para casa. Mas... Você lembra de algo, Senhor Izuku? 

- Quem é ele? Qual seu nome? Quer dizer, qual o meu nome? O que eu faço aqui? – Ele... Ele não lembra de mim..? Mas como assim? A culpa e minha, toda minha, de ter soltado sua mão e deixasse com que ele fizesse isso. Ele esqueceu dos momentos que tivemos? Dos momentos que fizemos na chuva quando ele segurava minha mão com medo dos relâmpagos enquanto brincávamos. Era bom, isso foi os meus melhores momentos. Não tem como ele esquecer de mim... Mas se ele esquecer, farei de tudo para ele lembrar. Izuku é como um remédio para mim, que curou todo o vazia que eu possuía.

- Eu sou seu... Namorado. – Eu hesitei em dizer, mas seria melhor falar a verdade do que mentir para quem amo, talvez seja até pior se eu mentir, pode prejudicar o nosso furuto. O erro foi meu ter deixado aquilo acontecer, deixar os machucarem, ter feito ele de machucar falando coisas que, para mim, não eram nada demais. Será se estou virando meu pai? Não, eu não sou assim... Eu prometo a mim mesmo que cuidarei de Midoriya até meu último suspiro, eu garanto.

- É normal que ele tenha esquecido de tudo, a queda foi grande mas logo irá voltar sua memória, eu acho. Acredito que vocês dois tem muito com o que conversar. Se me der licença, eu vou me retirar. – A enfermeira falou com seriedade, então logo saiu.

Puff. Eu preciso dizer. Como posso dizer tudo..? Bom, certo. Suspirei antes de lançar tudo, me preparando para o que tinha por vir.

- Eu sou namorado, nós namoramos a 2 anos e nos conhecemos a mais ou menos 5 anos. Meu nome é Shouto Todoroki, e... O seu é Midoriya, Izuku Midoriya. 

- Você é lindo. Oh... Me desculpa! Eu... Eu não queria dizer isso! Aaahh. – Confesso que estou surpreendido, isso foi engraçado falar logo de cara. Eu me permite rir de Midoriya, ver ele corado com o comentário e envergonhado, era a melhor coisa 'pra mim.

- Como eu vim parar aqui? E que história é essa de “queda”? Eu estou um pouco confuso, Todoroki-san.

- Você caiu de um lugar alto... – Não falei em detalhes, claro, ele acabou de acordar então precisa de um tempo.

[...]

Expliquei alguma coisas para Izuku, coisas básicas como o que ele fazia, idade e outras coisas. Logo a enfermeira entrou a anunciou que eu devia ir para casa, já estava tarde e eles precisavam “cuidar” se Izuku e amanhã poderia ir o visitar, que com certeza iria.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

?? : O que será que o futuro aguardava para os dois? Algo feliz? Ninguém sabe. Isso os dois iram descobrir com um tempo. Mas eu garanto a todos vocês estranhos, ainda tem muito por vir. Mais do que imaginam.



Error . . .















Notas Finais


Foi bem pequeno, mas espero que gostem mesmo assim. Não sei se terá final feliz, então me perdoem desde já. É isso, até mais.

Até o próximo capítulo... 🌈🌼


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...