História Até que o Contrato se Quebre - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Drama, Escolhas, Problemas, Romance
Visualizações 60
Palavras 1.486
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Harem, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 22 - Cap 22


Fanfic / Fanfiction Até que o Contrato se Quebre - Capítulo 22 - Cap 22

No dia seguinte eu tomei um banho e estava saindo para ir ao hospital quando me deparei com os rapazes na sala sentados. 

Nam: Vocês não vão? 

Jimin: Achamos melhor você ir primeiro sozinho. Vamos mais tarde. 

Jungkook: Até porque não podemos entrar todos. Talvez não dê tempo de irmos todos hoje. 

Jhope: Vamos pensar positivo. Pode ir hyung. Nos ligue se precisar. Jin-hyung vai com você, ele está te esperando no carro lá fora. Ele vai te acompanhar até o hospital. 

Nam: Ok... Estou indo. 

 

[No caminho]

Nam: Eu fiquei pensando no que dizer pra ela quando a visse. Não sabia muito bem como falar com ela, eu nunca fui muito simpático com ela. Será que eu falo dos meus sentimentos pra ela?

Jin: Depende, você é concreto seu sentimento? Se for te fazer bem, faça. 

Nam: É real, Jin. Eu não sei se devo falar agora, se é um bom momento.  

Jin: Já não esperou demais? Eu acho que você pode até mesmo perder ela. 

Nam: Eu não a tenho, como vou perder...? 

Jin: Você não sabe. Você nunca falou com ela. Você está só presumindo. Ya, eu vou te inspirar. 

Jin colocou no som do carro uma música [Meghan Trainor - Like I'm Gonna Lose You]. 

Nam: Ya! Está me tentando fazer chorar? - disse sem graça aos risos. 

Jin: Já chorou demais ontem Namjoon, chega de chorar hoje, vai ficar desidratado igual uma uva passa. 

 

Chegando lá, fui até a recepção preenchi o cadastro e fui até o quarto dela. Eu estava nervoso. Chegando na porta do quarto dela, eu parei. 

Nam: Enfermeira, Kim Taehyung... Não posso vê-lo? Por favor? 

Enfer.: Olha, pode vê-lo do lado de fora da sala pelo vidro. Peço que não se assuste, ele está inchado, mas vai voltar ao normal em breve. 

Quando o vi pela janela do quarto, respirando com aparelhos e simplesmente não parecendo ele. Eu tapei meu rosto e chorei. Fiquei pálido e me senti fraco, eu quis ir pra casa. 

Enfer.: Ele acordou por um segundo, perguntou onde estava "Yoonmi" e apagou novamente. 

Ouvir aquilo me deixou decidido a ir embora. Eu agradeci a enfermeira e segui em direção ao corredor. Quando abri a porta para a recepção, lá estava ela. Numa cadeira de rodas, mas estava incrivelmente linda. Eu fiquei onde estava e ela veio até mim com um sorriso. 

[Namjoon off]

 

Eu: Achei que não viria mais. Jin me mandou uma mensagem dizendo que você viria, e eu esperava que me trouxesse um café ou cappuccino pra que a gente sentar e conversar e aproveitar o clima bom no pátio. 

Nam: (abaixa a cabeça e ri) vou fazer isso, já volto.  

[Poucos minutos depois]

Eu: Agora sim está me tratando devidamente - falo provocando-o.

Nam: Como você se sente? Você se recuperou milagrosamente. 

Eu: Recuperei porque tenho esperança que Seojoon e Taehyung ficará forte se eu ficar também. - contenho meu choro - Taehyung está como está porque eu fui imprudente e ele quis me salvar, e eu quase o matei. Tem noção da culpa que sinto? Seojoon foi atingido por uma ferragem que foi mal instalada no estacionamento do aeroporto, caiu varias ferragens, mas só havia carros lá no momento... E Seojoon. 

Nam: Entendo como deve estar se sentindo, mas você sempre fez o melhor que pôde, não se culpe demais, você não é responsável por isso tudo, é tudo uma cadeia de acontecimentos. 

Eu: E como está a questão da mídia do Tae? O quão grande está o rumor e como estão lidando? Posso ajudar de alguma forma? 

Nam: (respira fundo) não quero que pense nisso agora, você também precisa se recuperar bem. Essa cadeira é confortável? Precisa de mandemos uma? 

Eu: Não! Não quero que façam nada por mim, eu vou fazer isso sozinha, eu tenho que pagar pelo que fiz. 

Nam: Ya, Yoonmi, você está me deixando irritado. Você não fez isso porque quis! Não tome isso pra você...

Eu: Você não sabe como é estar nessa situação, como pode me pedir isso?! - eu amentei o tom com ele sem perceber - E outra, porque está me dando tanta atenção agora? Sempre foi indiferente comigo, as vezes até mesmo grosso comig - 

Namjoon me interrompeu com uma ação inesperada, se aproximando rapidamente de mim, colocando suas mãos quentes no meu rosto me dando um beijo no rosto, surrando no meu ouvido

"Porque você é minha miss right". 

Quando abri os olhos ele já estava caminhando para o portão entrando no carro que já estava o esperando. Eu sabia o que era Miss Right, só não consigo assimilar... 

Voltei pro meu quarto para descansar e tomar meus medicamentos. 

~Salto no tempo 1 ~

Um mês se passou, e minhas doses de remédio estavam diminuindo, check ups e fisioterapia, fiquei um mês numa cadeira de rodas, minhas pernas estavam "enferrujadas". Conforme o mês passou, os meninos nos visitavam todos os dias, e alguns amigos meus, como Nandi, Sohee e Sora, até mesmo Park Ho, meu amigo que havia sido dispensado das forças armadas. Taehyung deu sinais de recuperação, quando começou a acordar com mais frequência. Porém, os médicos disseram que o impacto na cabeçam deixaram uma lacuna em sua mente, e após a fisioterapia e os exames de rotina, Taehyung teria que voltar a aprender letras de músicas e passos de dança que ele aprendeu nos últimos 4 meses, foi tudo isso foi apagado de sua mente, inclusive eu. Quando eu fui vê-lo, ele já não me reconhecia mais... E a tarefa dos meninos agora era contar pra ele com fotos e vídeos tudo o que havia acontecido nos últimos 4 meses. Ele estava muito confuso.

Ao que parece BangPD conseguiu uma ótima resposta para os fans, "eles estavam no hospital certificando as vacinas pois iriam viajar para Espanha em breve". A grande maioria acatou a notícia.

~Salto no tempo 2 ~

Passado 6 meses, eu já tinha voltado ao trabalho há alguns dias, e recebi uma ligação que Seojoon acordou do coma e Taehyung se recuperava bem. Eu fui primeiro ver Taehyung que me recebeu com um sorriso inesperado. 

Tae: Veio me ver pessoalmente, achou que eu ficaria com raiva? 

Eu: Estava com vergonha, como você está?

Tae: Estou me recuperando bem, minhas memórias não voltarão, mas eu posso refazê-las. 

Eu: Que bom que está positivo. Sabe qual meu papel nisso tudo? 

Tae: Sim, os hyungs me contaram. De fato eu tinha sentimentos por você e quando você saiu alcoolizada eu fui atrás e acabamos colidindo os carros. Eu tenho que te pedir desculpas... Pois não lembro de qualquer conversa que tenhamos tido antes. 

Eu: Não tem que se desculpar, quer que eu te conte? 

Tae: Me dê um resumo, por favor. 

Eu: Você disse que tinha sentimentos por mim e que tudo bem se eu quisesse só sua amizade, que iríamos devagar. Mas você se distanciou quando... Seojoon e eu...

Tae: Ah... Entendi - ele disse abaixando a cabeça e sorrindo pra si - você me rejeitou. 

Eu: Não foi bem assim, eu tinha sentimentos também, mas entende o quão arriscado é isso? 

Tae: Na verdade entendo, sei que se sente ameaçada. Na verdade eu me conheço e eu não seria capaz de esconder minha paixão por muito tempo, e isso seria um problema. Mais pra você do que pra mim. E ainda assim, sou uma pessoa com muitos... "pecados". Seria  eu capaz de manter um relacionamento no momento? 

Eu: Acredito que não Taehyung... 

Tae: Eu na verdade menti sobre algo. Pra você e pros hyungs... Eu lembro de você e lembro do sentimento que eu tinha, mas não sinto ele como antes, sinto como se fosse há anos atrás e agora quero ser seu melhor amigo se possível, você é especial pra mim e talvez eu tenha feito uma confusão. 

Eu: Se você me achar digna disso, eu confesso que me sinto um lixo estando aqui diante de você, é tudo culpa da minha irresponsabilidade. E eu não me sinto bem olhando pra nenhum de vocês. 

Tae: Se achar necessário tire um tempo pra você. Se você precisar de perdão, eu te dou o meu, só não se martirize por isso. 

Meus olhos se encheram de lágrimas e eu me senti grata por ter alguém assim incrível próximo a mim. Eu sempre acreditei e admirei você Taehyung, você é forte e pode lidar com tudo que quiser pois você é o homem mais incrível, inteligente, sensível que eu já conheci na vida, eu sou grata ao universo por me permitir conhecê-lo. Eu pensei todas essas coisas enquanto olhava pra ele mas de alguma forma parecia que havíamos nos conectado e ouvindo a mente do outro. Eu me aproximei dele e o abracei, então ele disse: 

Tae: Porque isso parece uma despedida? 

Eu: É apenas impressão sua...

Logo saí dali e fui até o quarto de Seojoon que estava acordado pela primeira vez em muito tempo. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...