História Até que seja a Srª Dragneel - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Happy, Igneel, Jellal Fernandes, Jude Heartfilia, Juvia Lockser, Laxus Dreyar, Lucy Heartfilia, Mavis Vermilion, Natsu Dragneel, Rogue Cheney, Sting Eucliffe, Ultear Milkovich, Virgo, Wendy Marvell, Zeref
Tags Fairy Tail, Gale, Gruvia, Hentai, Jerza, Nalu
Visualizações 286
Palavras 1.154
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi meus amores! Eu sumi por muito tempo eu sei. Me perdoem, mas é que tem acontecido tanta coisa, mais tanta coisa na minha vida que eu ficaria aqui por horas. Minha inspiração e tempo sumiram totalmente, e só agora oude voltar a postar.
O capítulo está curtinho, pois é apenas para marcar meu retorno, e iniciar a nova fase da fic que eu vinha planejando a algum tempo. Espero que gostem, e por favor não me matem, o que eu fis nesse capítulo foi por um bem futuro.
Sem mais delongas ,boa leitura.

Capítulo 10 - Pelo teu sonho...


Pelo teu sonho... - capítulo 8.


Lucy tomou sua decisão, iria se entregar de corpo e alma a esse relacionamento e não teria medo de nada. Porque era Natsu quem estaria com ela, e nele, apesar de tudo, ela confiava plenamente.

Chegou ao apartamento do rosado, vestindo uma saia roxa, uma blusinha branca, uma cinta liga preta, com saltos na cor vermelha. Não usou muita maquiagem, apenas destacou os olhos chocolates. Seu cabelo loiro estava solto, e ela estava muito bem perfumada.

Quando o Dragneel abriu a porta, quase infartou, que mulher era aquela.

- “Quando eu digo que você precisa devorá-la eu estou falando sério Natsu!- seu outro eu começava a reclamar- Tome uma atitude agora, ou eu mesmo faço isso, e tenha certeza de que ela vai sair magoada.”

- “Eu sei! Acha que não é isso que eu quero fazer agora mesmo! Mas não dá, eu não vou, e nem você vai, forçá-la a nada que ela não queira! E tenho dito.”

- “Você é mesmo um babaca, se lembra de quantas garotas você já usou e descartou, para tentar esquecer Angel?”

- Mas é claro que eu lembro, e fiz isso por te dar ouvidos. Mas Lucy eu amo,e não permitirei que faça mal a ela.”

- “É o que veremos.”

Lucy vendo a confusão do namorado e suas expressões confusas resolver perguntar.

- Drag? Oe Drag, está tudo bem?- perguntou preocupada.

- Ah sim Luce, pode entrar linda.

- Linda?- perguntou enquanto caminhava até o sofá- você geralmente não me chama assim.

- Só estou dizendo de forma menos direta, que você está gata pra caralho.

Mas diferente da reação que ela geralmente teria como: ficar escarlate de vergonha ,o espancar por ser pervertido, o repreender pelo palavreado usado, e depois ficar emburrada. Lucy o encarou com uma expressão, mas não uma comum, e sim uma safada. Sa-fa-da.

- É mesmo? Que bom que eu lhe agradei Drag- sorriso malicioso ,voz manhosa, passos na direção do rosado, Natsu começava a desconfiar que aquela mulher havia sido possuída.

- Err, Luce está realmente tudo bem com você?- ele estava realmente confuso.

- Oh sim,- afirmou com um sorriso- e vai ficar melhor quando estivermos na sua cama.

- “Seu imbecil tapado, ela está se oferecendo pra você- alertou o outro.”

- “Ah céus, não, não Luce”- pensou desesperado, aquele não era o modo como as coisas devem seguir.

- Amor… - chamou Natsu - Não agora não ,assim não. - ela parou bruscamente ao ouvi-lo - Por mais que possa pensar estar decidida, as coisas não vão acontecer desse modo linda. Eu te amo, e será especial, no dia e do modo como você sonha - a mulher ouvia tudo emocionada, ela nunca esperou tal atitude dele.

- Na-não me deseja?- perguntou secando as lágrimas.

- Oh amor, longe disso, isso é uma das coisas que mais quero na vida. Mas não pense que eu não sei do seu sonho de casar primeiro. E teus sonhos são meus, não vou permitir que você se arrependa ,- andou até ela e a abraçou - Eu vou lhe esperar linda, e tu vais estar perdida quando eu puder fazer o que quero, vou beijar-lhe desde a boca, - deu um selinho nela - pelo pescoço, - beijou seu pescoço e a sentiu estremecer - até te ter todinha para mim- confidenciou malicioso.

- Meu idiota maravilhoso! - se agarrou a ele.

- Esqueceu-se do gostoso e pervertido - brincou o róseo.

- Haha, e então o que vamos fazer com restante da nossa noite? - indagou dengosa, o encarando.

- Maratona, comida gordurosa, e refri, que tal?

- Sim!!! Faz uns dias que eu não vejo os irmãos Winchester.

- Ah droga - reclamou fingindo indignação - Eu e minha boca grande.

- Ninguém mandou - começou a andar rumo a cozinha em meio a risos.




***

Jude estava em casa relaxando, tirou o dia de folga, e está aproveitando. Afinal é muito tempo trabalhando sem descansar um único dia, mesmo sendo o dono da empresa.

A campainha tocou, e uma das empregadas foi atender.

- Laxus-sama! - exclamou a mulher ao abrir a porta.

O Heartfilia observou a movimentação na porta, vendo seu filho mais velho Laxus passar por ela.

O loiro comprimentou a mulher na porta e seguiu em direção a sala, onde se encontrava seu pai.

- Oi pai - saudou vendo Jude levantar-se e ir ao seu encontro.

- Meu filho, quanto tempo - abraçou o loiro mais novo.

- Também senti saudades- respondeu Laxus.

- Mas o que faz aqui? Pensei que ia ficar mais tempo nos EUA.

- E iria, porém eu recebi uma ligação do Natsu, ele me pediu para auxiliá-lo em algumas coisas que estão acontecendo na empresa dele.

- Compreendo… enfim, venha temos muito a conversar sobre o tempo que passou fora.

- Certo- concordou o mais novo.




***

- Levy! Ei Levy, me desculpa - pedia Juvia desesperada vendo que a amiga não a respondia.

- Ora essa Juvia, você poderia me pedir qualquer coisa, mesmo trabalhar com o idiota do Redfox - reclamou a azulada menor indignada.

- Eu sei… mas não tive escolha, eu estou muito ocupada e não posso cuidar do contrato com a RedFox agora, sabe que eu não pediria isso a você se tivesse outra opção - explicou-se Juvia.

- Sim, eu sei - sentou na cadeira frente a amiga e suspirou-. Ok Juvia, eu aceito conviver temporariamente com aquele brutamontes - falou para o delírio da amiga.

- Isso! - Juvia abraçou-a pelo pescoço ao pular a cadeira - Obrigada Levy-chan!! Nem sei como agradecer.

- Ah mas eu sei…- sorriu perversa, causando um arrepio na espinha da amiga.

- Ai céus, eu vou me arrepender disso - choramingou antes do tempo, ouvindo uma sonora risada da parte de Levy.



***

- Eu não acredito nisso doutor… tem certeza de que isso está certo - perguntou Jellal sem chão.

- Infelizmente sim Sr Fernandes, sinto muito.

- E tem cura?

- Somente uma cirurgia é capaz de reverter seu quadro, mas já lhe adianto que é de alto risco.

- Imaginei que fosse.

- Lhe darei um tempo para que tome sua decisão, mas volto a enfatizar que seja breve, pois quanto mais rápido tratarmos, maior são suas chances de cura.

- Ok, eu volto em uma semana com a resposta.

- Estarei no aguardo Sr Fernandes - levantou-se e estendeu a mão para o paciente

- Obrigado doutor - comprimentou de olta e saiu do consultório.

Já em seu carro pôs-se a chorar como uma criança assustada, com medo, desesperado, sem chão, e com apenas um pouquinho de esperança.



***

- Com licença - disse Angel ao se aproximar da mulher no balcão -, poderia me informar se esta mulher se encontra internada nesta clínica.

- Perdão senhorita, nunca a vi.

- Ok obrigada-  cabisbaixa voltou a seu carro, estava determinada a continuar sua busca, incansavelmente, desenfreadamente, até encontrar sua mãe ou até seu pai pedir perdão e ela poder voltar para casa. Porém não antes de torturar sua vítima favorita, Natsu que a aguarde, pois ela ainda não mostrou um terço do tormento que sua presença pode trazer.




To be continued...


Notas Finais


E agora em, quem será a mãe da Angel, alguém tem um palpite?
Fortes emoções e revelações estão por vir, e também um pouco de humor para descontrair.
Não sei quando postarei o próximo mas prometo ser o mais breve possível.
Obrigada por lerem.
Bjs e até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...