História Até que Valhala nós separe - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Mitologia Nórdica, Vikings
Personagens Floki, Ivar, Personagens Originais, Rollo
Tags Ivar, Ragnar, Romance, Vikings
Visualizações 82
Palavras 979
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 2 - 2


Remecho meu pulsos que sao envolvidos por uma corda extremamente apertada estava a cortar minha pele, dou uma ultima olhada para trás onde deixava minhas terras, nao tenho boas lembranças na verdade quase todas são horriveis, mais uma que eu sempre faço questão de lembrar que é a unica coisa que me deixará feliz e lembrar de minha doce mãe a unica q me amou e cuidou e dissera que um dia eu seria alguém e conquistaria terras ela dizia que nao era para mim me converter totalmente ao cristianismo pois eles eram ruins assim como todas as religiões eu deveria escolher aquilo que me deixasse confortável e assim lutar pela minha verdade, ela me ensinou que ser boa nao significa deixar que os outros o pisem, e ser gentil por quê todos enfrentam uma batalha todos merecem ser amados e amar ela dizia isso quando eu chorava por achar que ninguém nunca iria gostar de mim por me achar nojenta. Todos merecemos um coração que bata mais rapido quando nos tem por perto.

- Não perca tempo olhando para trás, você não vai nessa direção.- ivar "caminha" com sua muletas até um canto do barco que estão seus irmãos e dialoga com os mesmo, eu apenas fico quieta tenho certos receios de falar algo errado e acabar com um machado no meio da cabeça, nao que eu me importaria ate porquê ninguém se importa e eu nao tenho medo dele mais o respeito por ser rei.

...

...

...

-Acorda...acordaa- sinto o líquido gelido ser jogado em cima de mim causando uma grande tosse.

Ja estávamos em terra, todos pareciam alegres e davam saudações aos homens

Todos os olhares sao direcionados a mim uns curiosos alguns com certa impurezas e mulheres com cara de nojo, abaixo o olhar me entretendo com qualquer coisa no chão.

-Lar doce lar- ubbe suspira em animação girando seu machado em mãos

- Não se acostume muito, logo teremos outra viagem- ivar em minha frente andava e por todos que passava se quer olhava e a população o saudava...

Sou levada até um que distingui ser um tipo de celeiro onde avia varias mulheres.

-Você é cristã certo chegou a pouco de Mércia- uma mulher de cabelos claros pergunta e eu apenas faço que sim- você com certeza sera morta.

-nao fale assim Tanarus, Ela é bonita ja ganha admiração por tal aspecto.

- Ela é pequena ninguém vai querer a comprar, as que não são vendidas são mortas os filhos de Ragnar não precisam de uma e nem querem, que os deus a ajudem menina

Eu Nao gosto dessas palavras nunca nem um deus deu o ar de sua graça a mim,

Eu estou exausta e com fome me sinto mais mal por estar imunda esse vestido que se quer é do meu tamanho está cheio de lama seca é tao desconfortável.

....

No final da tarde todas as escravas foram levadas para um lago para se limpar e lavar os vestidos.

De acordo com o que Tanarus falará hoje teria festejos para comemorar a volta e a vitoria

Todos os lordes e reis estariam presente e eles ofereceriam escravas para vendas.

Narradora...

Ja era noite e os homens com seus copos cheios de hidromel cortejavam as belas mulheres

Ivar, ubbe,Hvitserk e bjorn sentados em uma mesa no centro do salão apenas a observar o movimento

-olha o que temos aqui, você minha pequena aproxime-se- a pequena garota cujo se perdia em suas proprias roupas com seus cabelos longos e pretos rebeldes caidos ao rosto assustado ao se aproximar- tao pequena tao linda- ele passa as grandes mãos em sua pele branca do rosto- eu a quero.

Ivar se matinha entretido com seu copo se hidromel ja cansado de festejos.

Uma leve alvoroço no meio do salão o tira de sua calmaria.

-o que está a acontecer- ele pergunta calmamente tomando um gole de sua bebida.

- ofereço o que o senhor quiser ivar, por essa escrava- ele a joga a frente dos irmãos que se mantinham atentos

- Eu á vi primeiro, eu a quero ivar poderíamos chegar a um acordo,

- rei Harald agradeço sua oferta

E lorde Denewulf eu nao gosto de você se eu tivesse que a ofertar nao seria com você, ela nao está a venda- o silêncio predomina e o jovem com sorriso estampado no rosto levanta seu copo bridando ao olhares de odio.

-ivar, o que pensa que está fazendo podemos conseguir terras com essa garota ou até mais...

-terra e poder nao nós falta, e se quisermos algo lutamos para ter posse, eu nao vou vender a garota.

- o que ela tem de tao importante.

- uma lua antes da invasão, odin apareceu em meus sonhos falará que um um ser cruzaria meu caminho um ser pequeno e que traria sorte ao povo e a mim, ela de algum modo precisava de mim e eu senti isso em seus olhos, seu pedido por ajuda era tao grande quanto os oceanos, eu fiz mal a pessoa que nao deveria, quero me redimir talvez os deuses me deram essa chance

-está a falar de Sigurd?

- sim, e eu sei admitir meu erro

- nem parece o ivar falando, você falou como ragnar- Hvitserk

-eu apenas vou dar um lar e trabalho, nao significa que eu vou mudar por uma mulher.

-todos nós precisamos de alguém que precisa de nós- bjorn se joga em sua cadeira largando o corpo

-eu so espero não estar errado- seu olhar é direcionado a pequena menina que sentara no canto do salão, ela tinha o olhar curioso que continha dor, ele admite para si que ela era linda acho que a mais linda que ele ja virá.

Seus olhos encontram os deles, e por um momento ela vê esperança  era um encotro de mares.

Ele sentirá algo estranho mais ja mais admitiria para si mesmo que era o que ele jamais mereceria.

E ela, o admirava por alcançar tamanha grandeza mesmo com a dificuldade que tem

Quem dera que o problema de ivar fosse as pernas...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...