História Até que Valhala nós separe - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Mitologia Nórdica, Vikings
Personagens Floki, Ivar, Personagens Originais, Rollo
Tags Ivar, Ragnar, Romance, Vikings
Visualizações 92
Palavras 1.251
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 4 - 4


Fanfic / Fanfiction Até que Valhala nós separe - Capítulo 4 - 4

Os barcos chegavam no porto das terras de harald.

-ivar, vamos dar a volta...

- Não ubbe, vamos pela porta da frente

-se ele tentar algo?

-ele não irá, Harald nao é muito inteligente e não sabe que estamos aqui, á essa hora deve estar nos festejos.

- entrará so eu ivar e Hvtserk, o resto cuidem dos barcos

-para quê trazer todos esses homens se haverá acordo?

- Não sabemos se haverá acordo, faça o que ubbe mandou, vamos...

Os irmãos seguem indo para o grande salão,a vila se mantinha vazia ninguém saberia que haviam chegado.

Bjorn teria ficado cuidando de kattegat, o mais velho achava inutil e estranho tudo isso por uma mulher. O mesmo teria se recusado a ir gurdaria suas forças para a nova invasão que fariam a York.

Ate ivar achava estranho estar fazendo tal loucura, mais ela havia despertado sua curiosidade des de quando colocou seus olhos nela em Mércia.

Ele teria que tomar mais cuidado com ela mais lordes, condes e reis oferecerão ofertas de grande quantia pela mesma ele entendia por quê ela era saudável, linda ate demais, inocente e frágil isso chamava atenção ela daria uma boa esposa e filhos saudáveis.

Ela era preciosa demais e era dele jamais ninguém mudaria isso.

Todos ao salão bêbados dançavam e se divertiam, Astrid se mantinha quieta, a mesma nao estava nada contente por ter que dividir seu homem que com tempo ela aprendeu a amar ainda mais com uma piralha.

Hella se mantinha quieta sentada a mesa todo tempo tentava fugir dos toques de Harald que insistia que ela era um objeto dele agora, ela temia a noite e se ele a obrigasse a se deitar com ele o que faria...ela ainda estava muito machucada nao dava nem para fugir ela adimitia a si que com apenas um dia ja sentia falta de kattegat

Herald se espanta como chegaram tão rapido como deram a falta dela tao rapido e porquê ela importa tanto.

-ivar o que devo a honra?

- So vim buscar algo que é meu e por acaso você pegou...aahh vamo Harald vamos evitar um confronto...

- se está em minhas terras é meu, porquê se importa tanto...vamos festejar tragam um copo para ivar

- Não será necessário, Astrid...quanto tempo.

- ivar...

- o que você acha disso, seu marido trazendo outra para dentro de sua casa vejo que não apreendeu muito com Lagerth, que humilhação não acha?

- Não use esse tom comigo você está em minhas terras, e está em menor numero não seja burro

- se me conhecesse saberia que não me importa, burro bom não sou eu que estou sendo humilhada,Astrid todos estão rindo da sua cara as escondidas.

- mais respeito ivar, está na casa dela.

- ousa suas palavras Harald, mais respeito está na casa dela...ubbe

Ele da um comando e um dos homens de ivar pega Astrid e a trás para seu lado.

- devolva minha garota que eu devolvo a sua, duvido que ela seja menos importante que a minha para você

Varios homens assim como Harald ja estavam em posição, mais realmente não valia muito a pena criar uma rivalidade maior com ivar séria uma guerra sem fim até a morte de um dos dois.

- está certa, leve sua garota e me devolva Astrid

- homem sábio... hella venha.

....

....

....

P.O.V Hella...

Eu estava mais aliviada mais ainda não entendia o porquê disso o porquê dele ter feito tudo isso para ter eu de volta, o porquê sou tão útil para ele

Todos estavam a dormir e água estava calma mais mesmo assim não me traria sono, olho para ivar o unico acordado além de mim o mesmo estava sentado olhando para o nada.

- porquê fez isso?

- preferia ter ficado com ele, não estamos tão longe se quiser volte nadando...- ele fala sem me olhar

- Não. Para que ser tão grosso, é isso que afasta as pessoas de você.

- eu salvei sua vida duas vezes apenas agradeça

- tadinha da mulher que será sua esposa...

- Não terei esposa

- se continuar desse jeito não terá mesmo, sempre querendo que as pessoas tenham medo de você...por isso não tem uma mulher sabe ivar você tem olhos lindos deveria os usar mais para demostrar fascinação por uma Pessoa não apenas para as fazer temer.

Ele finalmente me olha com uma cara nada boa e eu não abaixo a cabeça essa é a primeira vez que eu não me arrependo e eu sinto que não tenho que temer a ele,

Ele transmite isso a mim.

- vá descansar você vai precisar seu treinamento começará logo que chegarmos a kattegat.

- o que, você acha que eu conseguiria, eu não consigo nem levantar um machado

- pelos deuses mulher pare de reclamar e não existe só machados para combate.

- o que você pretende fazer comigo?

- uma escudeira talvez veremos seu desempenho, você poderá morar em minha casa agora

- porquê?

Ele olha pra mim e bufa

- Não é só Harald que deseja você... reis, lordes e condes todos com uma oferta diferente e se você não calar essa boca eu a vendo para qualquer um e eu digo eles não vão ser bonzinhos que nem eu.

Bufo e deito me cobrindo.

- ivar?

- eu vou cortar sua língua.- ele escora a cabeça no barco e fecha os olhos

- obrigado...- seus olhos se abrem e eu sorrio pela primeira vez em anos ele me fita por alguns estantes.

- que seja...

...

...

...

Fazia pouco que havíamos chegado e os murmúrios ja careciam

Sobre eu ser a "protegida" de ivar sobre eu estar grávida sobre eu ser uma bruxa essa gente não tem o que fazer...

Eu treinava todo dia com Lagertha e as vezes com ivar.

Ela me contará a história da vida dela e do acordo de ivar e dela.

Ela o dava o trono de kattegat e ele o mantinha viva mesmo tendo matado sua mãe.

Hvtserk tem sido um bom amigo, as vezes ele comparecia aos treinos e trazia bebida e o que eu tenho mais feito esse tempo e beber isso fazia eu esquecer as dores no corpo e ja tinha virado costume.

- colocá maia força nesse braço.

- ivar tenha calma, ela é pequena demais os braços dela são pequenos talvez devemos ensinar so arco e flecha

- fique quieto ubbe, ela consegui eu sou um alejado e construi um império e até consigo ficar em pé, ela tem uma saúde boa com treino ela consegui acertar o machado no alvo, vá que uma batalha ela perca o arco é flecha ela só terá o machado.

- eu consigo ubbe, meu tamanho não diz nada sobre minha força e eu ja o derrubei em uma luta nao duvide de mim- ele ri e assente.

1...2...3...4 todos nem chegaram perto do alvo

- venha aqui garota, é o jeito que se atira olhe só- ele faz com tanta facilidade e o machado crava bem no meio da árvore.

Sigo seus passos fazendo os mesmo movimentos e o machado finalmente crava na árvore, dou uns pulinhos e o por impulso o abraço

- acertei você viu...AAAA to tão feliz!!

- sou alejado não cego, colocá mais força da próxima vez tem que cravar e ficar.

- mais ficou....- olho pro machado e ele cai - aaa vai mais se eu tocar na cabeça de alguém ela morre na hora não precisa ficar na cabeça dela..

-- -mesmo assim é a arte de dominar a arma...vamos para casa vai chover.

- mais tem sol- a água começa a cair bem de leve- você é um demônio ou o que?

- se quiser chamar assim-- ele sorri fico encarando sua boca por segundos mais logo que percebo que ele também está trato de sair dali.

Como ele podi ser tão lindo...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...