1. Spirit Fanfics >
  2. ATEEZ HOUSE ; Wooyoung Version >
  3. -vinte e oito

História ATEEZ HOUSE ; Wooyoung Version - Capítulo 28


Escrita por:


Notas do Autor


oioi voltei 👀
boa leitura!

Capítulo 28 - -vinte e oito


Acordei totalmente atordoada, sinceramente nem lembrava mais que era de dia. Meu corpo doía um pouco, sobretudo meu pescoço. Passei a mão no local e não senti nada de estranho nele, mas lembrei o que aconteceu. 

- Meu Deus. - Me levantei totalmente eufórica, quase pulando na verdade. - Me digam que isto não é um sonho. - Ia sair da cama, mas acabei ficando com meu pé preso e caindo de cara no chão. - Lençol eu te odeio nesse momento. - Reclamei com o mesmo e ouvi uma risadinha surgindo no local. Levantei meu olhar e vi Wooyoung entrando no sótão. Me levantei rapidamente e corri até ele e pulando em seu colo, eu estava feliz demais.

 - Me diz que isto não é um sonho! Por favor que não seja!

- Não é meu amor, mas acredito que me assustou quando desmaiou. - Eu acho que estava tendo um surto de felicidade pois eu não conseguia parar quieta, eu estava mesmo feliz.

- Eu sou vampira? Eu sou mesmo vampira?

- Vamos testar. - Me colocou no chão e mesmo assim que quis pular para cima dele de novo de tanta felicidade, ninguém me parava agora. - Faça como eu, pois eu não sei como explicar por palavras. - Assenti com a cabeça e logo as presas dele apareceram. Contrai meus lábios logo abrindo pouco a boca. Sinceramente nem sabia o que fazer, eu estava norma. - Apareceram, apareceram. - O mesmo apontou e eu tentei procurar algo que me refletisse, mas logo lembrei que vampiro não aparecia no espelho. Levei um dedo até o sítio dos meus caninos e senti eles bem maiores que antes.

- WOOYOUNG EU SOU VAMPIRA. - O mesmo me puxou para um abraço e do nada senti lágrimas me descerem pelas bochechas. Eu estou chorando de felicidade.

- Meu amor não chora que eu assim também choro por termos conseguido. - Abracei-o mais forte, era ele a razão de eu agora poder recomeçar numa nova espécie, sem ser tratada como um nada perante aqueles que me desejam ver morta. Eu posso ser livre, eu posso finalmente viver em paz. 

- Obrigada, Wooyoung. Sério, não tem como não te agradecer por isso, você salvou a minha vida pela segunda vez e eu não sei como te recompensar por isso. - O mesmo começou um cafuné em meu cabelo, falando:

- Não preciso que me recompense, pois a sua existência já é a melhor coisa. Eu nunca me apaguei assim a ninguém, mas eu sinto que você realmente vale apena, é diferente das outras seja em que sentido você levar, mas também é a melhor em tudo. Acredito que por outra não faria o que fiz, muito menos transformava em vampiro, pois se eu presumisse que não valia apena, eu deixava ir... Mas você, será a última coisa que vou querer. - Eu estava chorando mais, eu estava tão feliz e ao mesmo tempo tão emocional com as palavras dele. - Eu amo você, e quero até amar até que a morte nos separe.

- Duvido isso acontecer, acho que a morte é o mínimo dos nossos problemas por ser vampira.

- Que seja assim, que seja assim. - Sorri contra seu peitoral, mas algo nos fez assustar. Me virei para trás e vi Yeosang preso na janelinha do sótão.

- Ajudem-me em vez de estarem olhando! 

- Deixamos ele cair por si próprio? - Wooyoung pergunta baixinho e eu acabo rindo.

- Wooyoung! - Yeosang exclama. - Eu não ´tô brincando, eu ´tô preso mesmo!

- Porque quis entrar pela janela? - Pergunto tentando tirar o pedaço de roupa que estava preso.

- Sinceramente, eu era para entrar pela porta principal, mas isto é descontrolado e já me bastou virar um unicórnio naquele dia.

- Aiai este Yeosang. - Comentei rindo e assim que consegui o soltar com a ajuda de Woo, o mesmo caiu no chão, o que me fez rir mais.

- Chega de rir. Quero saber como correu.

- Se tivesse corrido mal, acho que ela estava morta? 

- Eu acabei de cair com a cara no chão! Deixa eu ser um pouco lerdo já que você é a toda a hora.

- Não precisa me atacar assim. - Yeosang zombou mostrando uma careta para ele, logo vindo até mim.

- Posso ver? - Assenti com a cabeça e fiz a mesma coisa que fiz à pouco, recebendo um gritinho de Yeosang e ainda um abraço, que retribui sem questões a acrescentar. Eu também estava feliz e ver eles felizes me deixava ainda mais.

- Ela até começou a chorar de felicidade, quase chorei junto. - Woo falou assim que eu e Yeo nos separamos.

- Agora venham comigo, na velocidade Vampira, para o lugar que você sabe. - Como eu tinha percebido, soltei um sorriso. 

- Para onde? O que estão tramando?

- Agarrem-se a mim e não me responsabilizo se alguém acabar no chão. - Me segurei no braço de Yeosang e Wooyoung no outro, logo sentindo o vento que aquilo proporcionava. Eu claramente nunca vou conseguir me habituar a isto.

Ao chegarmos no local destino, que até me admirei de Yeosang chegar totalmente intacto como estávamos, ouvi os outros meninos falando algo num tom baixinho, provavelmente já deviam estar preparados para receber Wooyoung. Bem, era mesmo só Wooyoung que eles esperam receber. Vai ser agora, eles vão me ver sendo que pensavam que eu tinha morrido.

Caminhamos para mais para dentro. Wooyoung encontrava-se agora com uma venda nos olhos e eu respirei fundo, me colocando por trás deles, para que não me vissem logo.

- Eles estão vindo. - Ouvi a voz de Hongjoong sussurrando, deixando um pequeno sorrir escapar dos meus lábios, mesmo ainda reciosa.

- Um... Dois... Três! - Yeosang falou tirando a venda de Wooyoung. Era agora. Agora!

- FELIZ ANIVERSÁRIO, WOOYOUNG! - Todos apareceram de seus pequenos esconderijos e eu ainda me mantinha por trás dele. Não conseguia ver de facto a reação de Wooyoung, mas isso me mantinha mais calma sobre este momento, pois o momento era dele, não meu. 

- Espera! - San exclamou após ter-se movido um pouco, acho que ele notou estar alguém por trás. Agora! AGORA! - Está algo ou alguém por trás de você, eu estou vendo pernas a mais. - Wooyoung e Yeosang se olharam e foram um para cada lado, mostrando-me finalmente.

- É... Ela. - Hongjoong fala levando as mãos à boca. 

- Eu vou desmaiar. - Jongho fala e San o segura, para que o mesmo não caísse no chão,´porém ele estava também tão chocado que acabou caindo junto de Jongho.

- Ela está viva ou eu estou sonhando? - Seonghwa pronuncia se aproximando um pouco, mas Mingi chega mais rápido. Yunho se encontrava estático, parecia uma estátua total com seu queixo caído.

- Wooyoung você foi buscar ela? - Mingi toca meu rosto, praticamente me analisando por inteiro. - Você está mais pálida.

- Ele não me foi buscar. Eu fugi, eu cumpri a promessa.

- Como? Ninguém sai de lá vivo.

- Eu tive uma ajuda que se eu pudesse, eu trairia ele comigo para o conhecerem. Ele se... - Mingi acabou interrompendo minha fala com um abraço. 

- Obrigada por ter fugido daquele lugar quando minha mãe não conseguiu. - Senti meu ombro um pouco molhado logo após ele se parar. - Opa, elas são teimosas.

- Chorar faz bem as vezes, mas agora não se preocupe, eu sou como vocês e claramente ela está orgulhosa de você, acredite em mim. - Dei um sorriso e Seonghwa besliscou seu braço. - Você não está sonhando, eu sou mesmo uma Vampira agora.

- Wooyoung foi você? - Hongjoong questiona depois de um tempo.

- Sim. Fui eu que a transformei.


Notas Finais


Continua? :(((((


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...