1. Spirit Fanfics >
  2. Atenção! Procura-se o amor da minha vida! -Universo ABO >
  3. Agora e para sempre, você é só meu. -Final.

História Atenção! Procura-se o amor da minha vida! -Universo ABO - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


Desde já agradeço pela sua atenção e peço, antecipadamente, desculpas por qualquer erro aqui cometido.

Capítulo 11 - Agora e para sempre, você é só meu. -Final.


-Dois meses e três semanas depois-


-Peeeeter... -O ômega chama manhoso em cima do sofá da casa do alfa.

-O que foi, meu pequeno? -Pergunta se aproximando e sentando-se ao seu lado.

-Você demorou. -Fala com as bochechas infladas.

-Mas eu só fui tomar água. -Fala e solta uma risada nasal, logo abraçando o ômega. -O que deu em você? Tá todo carente essa semana.

-Eu quero ficar aqui com você. Posso? -Pede se enroscando no alfa e abraçando seu pescoço.

-Claro que pode! -Fala animado. -Mas eu tenho que pedir pra tua mãe.

-Ela já deixou. Eu falei com ela hoje de manhã. -Fala beijando o pescoço do alfa.

-Ah, Cain... O que você tá fazendo? Sabe que eu posso me descontrolar, néh? -Suspira segurando a cintura do ômega.

-Eu sei. Tá tudo bem. -Sussurra em sua orelha e a morde. -Eu quero transar com você. Vamos? -Pede manhoso apertando o corpo do alfa contra o seu.

-Tem certeza? -Pergunta começando a sentir seu membro reagir por sobre o tecido.

-Tenho. Eu quero ser só seu. -Fala mais manhoso ainda e começa a rebolar no colo do maior.

Peter logo vira o menor no sofá e segura seus pulsos a cima de sua cabeça, beijando sua boca ardentemente.

O alfa desliza uma mão por dentro da camisa do ômega e acaricia seu abdômen e logo seu mamilo, o ouvindo gemer manhoso em meio ao beijo.

Cain pressiona sua cintura contra a de Peter e sente um choque prazeroso quando ambas as ereções colidem.

-Aaahnn! Peteeer! -Chama manhoso e se mexe inquieto abaixo do alfa.

-Não me provoca, Cain... Você tá me descontrolando. -Fala num sussurro próximo à sua boca e inicia outro beijo, logo puxando o ômega para seu colo.

Cain envolve os braços no pescoço de Peter e rebola vagarosamente no membro coberto do maior.

O alfa começa a sentir-se dolorido por dentro da calça quando um cheiro doce e forte invade suas narinas.

-C-Cain? -Chama baixo com as pupilas já dilatadas e seu próprio cheiro de excitação aumentando.

-Por favor... -Pede manhoso sentindo seu corpo esquentar mais e mais.

-Arg! -O alfa trinca os dentes e logo levanta-se com o menor nos braços e o leva para o quarto. -É muito forte... -Suspira tentando se controlar.

Cain logo é jogado na cama e começa a remover a própria roupa, ficando apenas de boxe. Peter vai até o ômega e fica por cima, iniciando outro beijo mais quente e mais necessitado.

O maior agarra com força a coxa do ômega e o puxa para si, fazendo as ereções se chocarem outra vez.

-Aahhnnn! Peter! -Geme sentindo o corpo mudar e logo suas orelhas de lobo aparecem, junto com a calda e as garras. -Por favor...! Tá doendo! -Pede com os olhos lacrimejando.

-Você é... perfeito. -Sussurra com o último fio de sanidade e logo arranca a boxe do menor, a rasgando.

O alfa levanta e retira sua própria roupa, logo voltando para a cama e beijando Cain mais uma vez.

Peter desce uma mão para o membro de Cain e começa a masturbar em ritmo acelerado, o que faz o menor separar o beijo e gemer alto, sempre pedindo por mais.

O alfa passa a beijar e chupar o pescoço do menor, enquanto continua com a masturbação necessitada do mesmo, sentindo o pré-gozo escorrer abundantemente em sua mão.

Cain agarra o lençol da cama e acaba por se desfazer na mão do alfa, sentindo sua respiração acelerada e seu corpo ainda mais quente.

-Uhnn! M-mais! Vai logo! -Geme manhoso sentindo-se perder o controle.

O alfa leva a mão suja de sêmen à boca e lambe seus dedos, sentindo seu membro pulsar de tesão.

-Tão doce. -Sussurra com um sorriso malicioso no canto da boca e leva dois dedos à entrada naturalmente lubrificada do menor, o penetrando de uma vez.

-AAHHH! MAIS! -O ômega grita de prazer ao sentir-se penetrado. -E-eu quero... você! -Geme manhoso sentindo o maior alargar sua entrada.

-Eu também te quero. Seu cheiro... tá tão forte! -Suspira e insere mais um dígito no interior do ômega.

-Aahhhn! Mais fundo! Por favor...! Entra em mim! -Pede manhoso com as garras cravadas no colchão e os olhos já amarelos e dilatados de prazer.

-Arg... -Rosna com os dentes trincados e retira os dedos do interior do ômega.

Peter masturba o membro levemente e o direciona à entrada do ômega, pressionando a glande e empurrando-se para dentro. O maior sente seu membro pressionado e esmagado pelo interior quente e apertado do ômega e força mais.

Assim que estava completamente dentro, abriu os olhos serrados e viu o pequeno ser abaixo de si com uma expressão dolorida, mas ainda cheio de desejo, o que fez seu coração palpitar.

-Você tá bem...? -Pergunta preocupado, afinal não o queria machucar.

-S-sim... Haa... Se m-mova. -Ordenou serrando os olhos e gemendo baixo.

O alfa segurou a mão de Cain enquanto a outra segurava sua cintura e começou a mover-se para fora do menor, o ouvindo suspirar e gemer.

Peter crava os olhos no rosto do menor e começa a investir mais forte e mais rápido, arrancando belas expressões e maravilhosos gemidos do ômega.

-Peter! Aauhnn! Mais rápido! -Geme apertando a mão do alfa e enroscando sua calda na perna do mesmo.

-Aahhh! Cain! Como é bom dentro de você! -Suspira próximo à sua orelha e morde seu pescoço, aumentando a velocidade.

-Nnh! Mais! -Geme abraçando o corpo do alfa e mordendo seu ombro.

-Ai! -Exclama o estocando com mais força.

-Mais! -Pede cravando as unhas nas costas do maior e sentindo seu orgasmo próximo.

Peter segura as mãos de Cain ao lado de sua cabeça e aumenta mais ainda o ritmo, fazendo o menor desfazer-se em ambos os abdômens, sem ele nem o tocar, e contrair sua entrada com força, fazendo o alfa liberar seu prazer no interior do ômega, formando um nó.

Peter puxa Cain para seu colo e senta-se escorado na cabeceira da cama, para ficar confortável até o nó ser desfeito.

-Peter... M-me marca. -Pede manhoso segurando o rosto do alfa.

-Tem certeza?

-Sim! -Fala e o alfa mostra suas presas e morde a curva do pescoço de Cain, fazendo ambos sentirem um choque no corpo e seus olhos ficarem vermelhos.

-Teus olhos estão vermelhos... -Fala após soltar o pescoço do ômega.

-Os teus também. Eu te amo.

-Eu te amo, *meu* ômega. -Fala e o beija carinhosamente.



----''''----''''----''''----''''----''''----''''----



             /Quebra de dias/

-Duas semanas e quatro dias depois-


-Ai... Ainda dói aqui. -Cain fala passando a mão na cintura.

-E as minhas costas? Olha isso... Vou ter que dar ponto. -O alfa comenta olhando para o espelho.

-Apesar de tudo, esse foi o meu melhor cio. -O ômega fala se aproximando de Peter.

-O primeiro de muitos. -Fala sorrindo e abraça o menor. -Tá com fome?

-Morrendo. Agora que eu posso andar normalmente, quero ir na cafeteria! -Fala animado e lambe a boca ao pensar nas delícias que o esperavam.

-Vou chamar o Gabriel e o Marcos, então. -Fala pegando o celular. -Quer passar na tua casa primeiro?

-Eu vou lá depois. Quero comer. -Fala vestindo uma camisa preta e calçando o tênis.

-Sempre... -Comenta e ri baixo, recebendo um tapa leve nas costas machucadas. -Ai! Seu filho da...!

-Te espero no carro! -Fala sorrindo e sai do quarto.



----''''----''''----''''----''''----''''----''''----



Depois de quase três meses com febre, tontura e enjôo, Cain finalmente percebeu o que estava errado e quase surtou.

-Cain, qual o resultado? -Peter indaga sentado na ponta do sofá da casa do ômega, ao lado de Gabriel e Marcos, ao ver o menor sair do banheiro.

-Você... Você me engravidou! -Rosna apertando o teste de gravidez em sua mão. -Deu positivo, seu idiota!

-É sério? Eu tô tão feliz! -Peter fala levantando do sofá em um pulo e abraça Cain.

-Oh! Meus parabéns! -Gabriel fala os felicitando.

-Eu quero ser dindo! -Marcos fala animado.

-Arg! Você não usou camisinha?! O que eu vou fazer agora? Nem terminei o colégio ainda!! -Braveja se debatendo nos braços de Peter.

-Calma, calma. Cain, é o nosso filho que você tá carregando. Não tá feliz? -Pergunta segurando seu rosto.

-Eu tô... Mas é que... Eu não sei o que fazer. Ainda tô no ensino médio... -Fala preocupado e desvia o olhar do alfa.

-Eu sei muito bem o que fazer. -Fala com um sorriso no rosto e se ajoelha em frente ao ômega. -Quer casar comigo? -Pergunta sorrindo ternamente.

-Q-quê?! Eu... -O ômega gagueja e no mesmo instante sua mãe e pai entram na casa. -Sim! -Fala sorrindo e transbordando de felicidade.

-Eu te amo. -Fala sorrindo e o abraça. -Eu vou ser um ótimo pai pra o nosso filho ou filha.

-O QUÊ??!! -O pai de Cain grita ao chegar na sala e ouvir a frase do alfa.

-Ferrou... -Peter exclama sentindo o sangue gelar.







                                               ~Fim.


Notas Finais


Novamente agradeço pela sua atenção e peço desculpas por qualquer erro aqui cometido.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...