1. Spirit Fanfics >
  2. Atração >
  3. Não foi sem querer!

História Atração - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpem a demora, meu tempo está bem corrido.

Boa leitura!

Capítulo 3 - Não foi sem querer!


“A lei da atração diz que nós emanamos uma vibração de um modo consciente e/ou inconsciente e que colhemos o resultado daquilo que vibramos.”

— Suponhamos duas massas magnéticas puntiformes separadas pela distância.

Grande aula entediante e maior vontade de dormir, Midoriya está prestando atenção na aula. Ele é muito dedicado. Meu pai sempre é rígido comigo então sempre tenho que tirar boas notas, mas esses dias estou ficando mais desleixado, talvez seja por meus pensamentos estarem em outro lugar.

 

Olho pra MIdoriya e o mesmo está mordiscando o lápis, sua boca é tão fofa. Meu olhar percorre o corpo de midoriya até chegar a suas coxas. Imagino coisas sem noção, melhor eu parar. Tempos depois a aula acaba e todos vamos ao refeitório, Uraraka, Iida e Midoriya, estamos todos juntos sentados e Midoriya ainda não falou comigo.

— Então Midoriya… - disse Uraraka, estou assustado do que ela pode falar.  — T…

— Ei o que você vai falar? - bato as mãos na mesa.

Todos olharam para mim assustados, minhas bochechas estavam ardendo e eu logo sentei e encolhi minha cabeça abafando meu “desculpa”.

— É bem… Tudo bem com você Midoriya? - disse Uraraka com um sorrisinho nos lábios.

Ela está me provocando e feio. Espero que ela não comente nada sobre ontem. Eu sei que eu estou um pouco nervoso, mas ela que está me deixando assim. E se eu revidar? Mas com o que?

— Todoroki? Você está muito pensativo. Aconteceu algo? - pergunta Midoriya. Eu olho pra ele e sorrio.

— Não aconteceu nada, não se preocupe, mas… Posso falar com você em particular?

Midoriya apenas confirmou com a cabeça e fomos até um canto da escola onde não havia ninguém.

— Desculpa por ontem sério! Mas eu me assustei quando você saiu correndo, você me odeia?

Eu não entendo por que estou sensível, Midoriya é uma pessoa que nunca havia visto na minha vida e agora estou aqui olhando pra ele e perguntando se ele me odeia. Mas estou perguntando com sinceridade, pois tenho medo que ele me ache um idiota. Eu quase sempre estive sozinho, então nunca me importei e me apeguei as pessoas, mas agora eu não entendo eu deveria…

— Não! Claro que não! Por que eu te odiaria? Foi sem querer não foi?

Eu paralisei, não é possível que ele ache que foi sem querer… Quer dizer! Eu ia fazer sem pensar muito, mas também não foi totalmente sem querer. Talvez por eu ter pedido desculpas ele ache isso. Tudo bem não posso julgá-lo afinal seria quase um assédio se ele não quisesse. 

— Sim claro. Desculpe novamente!

Nos abraçamos e agora está tudo bem. O intervalo está quase acabando e temos que voltar para a sala de aula. Andando pelos corredores juntos nossos ombros se encostam, olho para ele e o mesmo está de cabeça baixa então não consigo ver seu rosto. O que será que ele está pensando agora? Estamos quase chegando na sala de aula… Já sei!

— É… Midoriya!

— Sim? - ele olha para mim.

— Que tal cabularmos aula?

— Não Todoroki! É errado!

— Mas está tão chato aqui…

Escutamos uns sons perto do banheiro feminino, chegamos um pouco perto da porta e começamos a escutar gemidos.

— O que será que está acontecendo? - sussurrou Midoriya perto do meu ouvido.

— Melhor nem sabermos! - digo e saímos logo lá até a sala de aula. Bem… O plano de sair da escola não funcionou, fazer o que né?!

Entrando na sala de aula, ainda bem que faltavam algumas pessoas ainda para chegar e o professor não estava lá ainda. De repente ouvimos uns tiros, lembro-me do primeiro dia de aula. Espero que nãos seja nada grave. Gritos! 

O diretor chegou na nossa sala avisando para irmos para casa, ele estava correndo feito louco entrando em cada sala. Rapidamente cheguei em casa, agora estou com medo do que pode ter acontecido.


Notas Finais


Até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...