História Atração ou Destino? - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Violetta
Tags Broduey, Camila, Diego, Espaço-tempo, Ficção, Francesca, Leon, Leonetta, Profecias, Romance, Violetta
Visualizações 25
Palavras 1.275
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpa a demora para publicar, mas acabei tendo alguns problemas pessoais. Amanhã eu prometo publicar outro capítulo.

Capítulo 6 - Aula de História


Violetta Castillo

Escola, nunca pensei que eu iria para esse lugar. Será tão assustador como contam as histórias?

- Vocês sabem voltar?

- Acho que sim pai.

- Tenham um bom dia.

- Isso é o que eu espero – Francesca estava na nossa frente.

Meu pai foi embora e nós três seguimos em direção à entrada, ou o que achamos que é a entrada. Todos os olhos pararam em nós, estávamos em um corredor lotado de armários e adolescentes conversando.

- Achei vocês – Ludmila surgiu não sei de onde – Vocês são o assunto do momento. Alunas novas, de uma cidade distante e lindas, eu acho que vocês vão se sair bem aqui.

- Bom dia para você também – Camila parecia assustada.

- Bom dia – Ludmila abriu um sorriso – Então, eu acho que vocês estão indo em direção a Secretaria.

- Secretaria? – perguntou Francesca.

- E para onde mais iriam? – Ludmila saiu andando e a seguimos.

Todos os olhos pararam em nós, seguimos o imenso corredor até que a Ludmila para em frente a uma porta.

- Vocês vão gostar da Diretora Angie – ela bateu na porta – Ela é um doce.

Não demorou muito para que uma mulher loira e olhos claros abrisse a porta, ela não parece muito velha e suas roupas são mais normais do que eu pensava que seria. Sempre imaginei a diretora como uma pessoa severa, assustadora que manda todos para o castigo.

Angie não parece com nada disso, ela sorriu ao nos ver. Suas roupas não parecem de militares, como eu também imagine.

- Vocês devem ser as garotas novas – Angie deu espaço para que entrarmos – Entrem.

- Eu tenho que encontrar o resto do pessoal, nos vemos na sala de aula – Ludmila se despediu.

Nós três entramos na sala e nos acomodamos nas cadeiras de frente para a mesa e que logo foi ocupada pela Angie.

- Sejam bem vindas à escola garotas – ela sorriu para nós – Espero que se divirtam muito aqui.

Nós ficamos em silêncio. Diversão é uma palavra que não usávamos muito em Corazón.

- Eu sei que a escola pode parecer assustadora, mas vocês verão que não é nada disso – ela voltou a falar – Logo farão amigos. E aqui está o horário de vocês e a senha dos seus armários – ela nos entregou algumas folhas – E eu desejo sorte.

Apenas assentimos e saímos da sala. O corredor não está tão cheio como antes.

- Para onde vamos agora? – Francesca olhou a folha que a Angie tinha entregado.

- Sala 07, História – Camila pareceu confusa – Que aula é essa? Nós vamos contar histórias uns pros outros?

- Isso foi engraçado – Ludmila aproximou-se – Então? Vamos para a sala?

- Você estudo na mesma sala que a gente? – perguntei.

- Também estou no segundo ano.

- Oi meninas – alguém falou e nos viramos para ver de quem se tratava.

- Oi Diego – Ludmila o cumprimentou – Meninas lembram do Diego?

- É claro – respondi.

- Sim, eu lembro – dessa vez foi a Camila.

Francesca não disse nada, apenas ficou observando o Diego. Eu posso dizer que foi esquisito.

- Eu não sei se vocês lembram, mas temos aula – Ludmila saiu na frente e nos a seguimos como sempre. É claro que se você está em uma escola nova e não conhece nada do lugar você vai precisar de um guia.

Não precisamos andar muito, logo estávamos na sala 07. O local é um pouco estranho, eu admito. Existe três mesas, uma eu imagino que seja a do professor e as outras duas estão com alunos. Ludmila uniu-se a segunda mesa que não tem muitas pessoas.

- Aqui garotas – ela nos chamou – Pessoal essa são as novatas! – ela falou para toda a sala – Vamos ser hospitaleiros! – todos aplaudiram para nós.

Sentamos na mesa onde a Ludmila e o Diego estão. Mais três pessoas nos olharam.

- Meninas esses são León, Broduey e Naty. E essas são Violetta, Francesca e Camila.

- Bem vindas – León falou. Ele olhou para mim com os seus olhos verdes, o seu cabelo cor de mel está em um penteado engraçado, como é que chamam mesmo... topete. Os outros dois na mesa, Broduey e Naty, parecem legais. Broduey tem o cabelo um pouco raspado e sua pele morena destaca os seus olhos caramelos. A Naty tem o cabelo curto preto e seus olhos seguem o mesmo padram de preto.

- Todos falam isso.

- Eles só querem que vocês gostem da escola Violetta – Ludmila começou a rir.

- Por que as mesas são separadas? Vocês não se gostam ou algo assim? – Francesca perguntou.

- Não. É que hoje é um dia especial – Diego explicou – O professor sempre faz jogos para testar se aprendemos o assunto.

- Que assunto? – Camila afundou na cadeira.

- Guerra civil. Vocês sabem algo? Isso pode nos dar uma vantagem – Ludmila pegou alguns livros em sua bolsa.

- Alguém fez o dever de casa? – uma garota que está na outra equipe gritou – O de química.

- Esqueceu mais uma vez Sara? – Naty riu.

- Naty, por favor diz que você fez – ela aproximou-se da mesa.

- É claro – Naty abriu a bolsa e tirou um caderno de dentro – Só me devolve antes da aula.

- Pode deixar – ela pegou o caderno e voltou para o seu lugar.

- Bom dia alunos – um homem baixinho e gorducho que aparentemente sofre de calvície entrou na sala trazendo uma pequena pasta em baixo do braço.

- Esse é o senhor Víctor, professor de história – Broduey falou.

- Obrigado por me apresentar Broduey – o professor parou ao lado da nossa mesa – Aqui estão às alunas novas. Classe essas são Violetta Castillo, Camila Torres e Francesca Cauviglia, elas vieram do Canadá e iram passar o restante do ano com a gente.

- Vocês são Canadenses? – Ludmila ficou surpresa.

- Não especificamente – disse.

- Não mudem de assunto alunos, vocês não vão se livrar de mim – o professor voltou para a sua mesa – Guerra Civil aí vamos nós – ele falou empolgado.

- Nessa vocês ganham – disse a agarota da outra equipe, acho que se chama Sara.

- Você tem razão Sara, nós mandamos bem em História – Ludmila pareceu feliz com isso.

- Da última vez foi um teste de matemática, a equipe dela ganhou – León mexeu-se na cadeira – Eles se saem bem exatas e nós mandamos bem em Histórias.

- O que foi a Guerra Civil? – Camila perguntou e praticamente todos olharam para ela – Não ofende perguntar.

- A Guerra Civil americana aconteceu por um conflito entre a burguesia industrial nortista e a aristocracia sulina – Broduey explicou – Aconteceu em 1861 e se estendeu até 1865.

- Vamos começar alunos? – o professor deu um passo à frente – Preparem a cabeça pessoal. Eu preciso avisar que esse jogo vai valer a metade da nota de vocês para esse semestre.

Saímos na frente no jogo, o pessoal é muito bom. Eu não respondi nenhuma das perguntas, se fosse sobre a guerra de Corazón, Fugaz, Razón e Destino eu saberia de tudo. Eu conheço as coisas antigas da Terra, eu não sabia que tinha existido uma guerra em 1861. A Ludmila e o León eram os líderes e sempre consultavam a opinião de todos da equipe antes de qualquer resposta.

- E com uma diferença 54 a 16 a equipe dois é a vencedora – o professor anunciou. Sim, nós ganhamos – A equipe perdedora ganhou a metade da nota, mas da próxima vez se esforcem mais – uma sirene tocou e os alunos começaram a levantar – Vejo vocês na próxima aula – o professor se despediu.

Levantei junto com a Camila e a Francesca e seguimos o fluxo de alunos esperando que parássemos no lugar certo. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...