1. Spirit Fanfics >
  2. Atração perigosa - Melvigh >
  3. Diversão no banheiro

História Atração perigosa - Melvigh - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Eai?? Td bem??

Capítulo 9 - Diversão no banheiro


Melvigh 9

 

Thais Melchior

 

Thais acorda, e percebe que Dalton ainda está dormindo, e ela resolve o acordar com beijos no rosto.

Dalton: Hum! Que delícia ser acordado dessa forma pela minha morena — Fala Dalton.

 

Thais: Bom dia — Fala Thais — Gostou da noite anterior? — Pergunta Thais.

 

Dalton: Amei a nossa noite — Fala Dalton — Não sabia que você tinha esse fogo, meu amor — Completa Dalton.

 

Dalton e Thais estavam tão felizes pela noite anterior, eles estavam tão felizes por isso acontecer, eles sentiam uma paz tão grande em ficarem juntos desse jeito. 

 

Thais: Nem eu! Meu Deus agora me deu uma vergonha — Fala Thais dando risada e escondendo o seu rosto no pescoço de Dalton.

 

Thais aproveita para pensar no começo que eles não aguentavam ficar juntos, mas, hoje eles podem dizer que isso é amor.

 

Dalton: Não precisa ficar assim. Amei conhecer esse seu lado selvagem — Fala Dalton — Vamos tomar um banho? — Completa o grisalho com uma pergunta.

 

Thais: Vamos sim! Meu gostoso! — Responde Thais — Me leva no colo? — Perguntou a morena toda manhosa, até porque realmente Dalton acabou com ela, mas, ela ainda quer se divertir.

 

Dalton: Hum! Que manhosa a minha morena — Fala Dalton — E é claro que te levo, com o maior prazer — Responde Dalton dando ênfase na palavra prazer, e ele a pega no colo.

 

*Banheiro*

 

Já dentro do banheiro, Dalton ajuda a sua morena a preparar o banho, e quando eles terminam, Dalton abraça Thais, e logo inicia uma sessão de beijos.

 

Os beijos não eram só como uma amostra de carinho qualquer, era um beijo muito quente, aquele com pegada, que tirava o fôlego até de quem não os via.

 

Só com esses beijos, Dalton sente o seu membro ganhar sinal de vida, mas faz o que, a sua morena era linda, incrível na cama, e ele se sente quente só com esses beijos, pois, sabe que a boca de Thais faz loucuras em certas partes do seu corpo.

 

Thais então interrompe o beijo.

 

Thais: Nossa! Fiquei até sem fôlego aqui — Fala Thais — Hum! Adoro ver você assim tão duro só com esse beijo — Completa Thais acariciando o membro do seu grisalho.

 

Dalton: Minha morena, e, porque imaginei a sua boca em uma certa parte do meu corpo — Fala Dalton — Me chupando e lambendo bem forte — Completa Dalton, os dois já estavam totalmente pelados, pois, tinham dormido dessa forma.

 

Dalton então inicia o beijo novamente em sua morena, e com as mãos, começa a acariciar a intimidade de Thais, com as pontas dos dedos, e ela só consegue gemer, ela sente um arrepio por todo o seu corpo e resolve falar.

 

Thais: Dalton! Bem que você poderia me dar um beijo em outro lugar — Fala Thais.

 

Dalton: Hum! Vou adorar fazer isso — Fala Dalton — Vou querer sentir você se derramar por mim — Completa Dalton.

 

Dalton sem esperar alguma coisa de sua morena, ele ajuda Thais a se sentar tampa da privada, e faz com que ela abra bem as pernas.

 

Começa a lamber a intimidade de sua morena, que apenas responde colocando as mãos na cabeça de Dalton, e a empurrando ainda mais de encontro com a sua intimidade, ela estava sentindo um prazer sem tamanho.

 

Dalton então começa a dar fortes chupões em seu clitóris, ele fazia como se estivesse chupando a língua de Thais, e a beijando na boca, e de certa forma ele estava fazendo isso, ele começou a enfiar a língua dentro da intimidade de sua morena, como se quisesse a penetrar dessa forma, ele queria sentir o sabor do mel que ela lhe proporcionava toda vez que tinham um sexo bem gostoso e quente.

 

Thais: Isso! Lambe! Desse jeito mesmo, meu gostoso — Fala Thais que estava indo ao céu com o prazer que era proporcionado pelo seu grisalho.

 

Dalton: Hum! Que delícia te sentir dessa forma… tão entregue — Fala Dalton — Está gostando? — Pergunta o grisalho enfiando um dedo na intimidade de Thais, que apenas responde jogando a cabeça para trás.

 

Dalton, continua a estimular a intimidade de sua morena com os dedos, e a lamber, e com a outra mão lê começa a acariciar os seios de Thaís.

 

Ele percebe que Thais começa a empurrar ainda mais a cabeça dele de encontro com a sua intimidade, ele sabe que ela está perto do ápice.

 

Então com a mão ele começa a fazer movimentos circulares no clítoris de Thais, que geme ainda mais, e chega ao seu limite gritando o nome de Dalton, provavelmente toda a vizinhança havia escutado.

 

Dalton: Minha morena! Geme mais baixo! A vizinhança vai acabar escutando — Fala Dalton, provocando a sua morena, devolvendo na mesma moeda por causa da noite anterior quando ele estava preso em algemas — Olha hoje não precisa me chupar, quero entrar logo em você — Completa Dalton, ele não iria aguentar outra preliminar, estava perto de explodir.

 

Dalton então levanta Thais que estava sentada na privada, e da um tapa bem estalado em sua bunda.

 

Thais: Amor! Vai ficar marcado depois — Fala Thais, e mais uma vez ela chamou Dalton de amor e nem percebeu.

 

Dalton: Tem que ser assim mesmo — Fala Dalton — Tenho que mostrar para as outras pessoas que sou seu dono… e você é a minha dona — Completa Dalton se sentando no lugar de Thais.

 

Thais: Dalton! Tem camisinha? — Pergunta Thais.

 

Dalton: Olha! Acabou as que eu tinha aqui — Responde Dalton.

 

Thais: Dane-se! Preciso de você agora, dentro de mim… bem duro e forte — Fala Thais, pois, ela realmente precisava de Dalton dentro dela, ou ela subiria pelas paredes com o tesão que está sentindo agora.

 

Dalton então ajuda a sua morena a se sentar lentamente em seu membro, ao fazer isso, Thais sentiu que o membro dele pulsava dentro dela, a fazendo gemer bem alto.

 

Thais: Ain! Meu Deus Dalton! Assim mesmo — Fala Thais.

 

Dalton: Thais! Você ainda está tão apertada — Fala Dalton bem ao pé do ouvido de Thais, e com as duas mãos nas nádegas da morena, ele começa a ajudar ela cavalgar no seu membro, ela cavalgava lentamente.

 

Dalton sem menos esperar aumenta a velocidade da penetração, Thais aproveitando isso inicia outro beijo com o seu grisalho, e era um mix de sensações sem tamanho, o gosto dele invadindo a boca da morena, ela só consegue pensar no quão gostoso ele é.

 

As mãos de Thais estavam apoiadas no peitoral másculo de Dalton., e lá ela começa a distribuir leves beijos, e para logo em seguida distribuir chupões, ela realmente estava decidida em deixar marcas em Dalton.

 

Dalton: Thais! Segura firme que vou com toda a minha força — Fala Dalton com a voz rouca, fazendo com que Thais se arrepiasse todinha ao ouvir a sua voz cheia de desejo por ela, ela apenas assentiu passando a língua pelos lábios.

 

Ele aumenta a velocidade das estocadas, os gemidos altos escoavam por todo o banheiro, e agora não era só a morena que gemia. O grisalho saia e entrava de dentro de Thais como se a quisesse torturar, e a fazer sentir mais prazer.

 

Dalton segurava os cabelos sedosos da sua morena com uma mão, e o quadril da mesma com a outra, onde apertava com força, com certeza Thais sairia marcada dessa sessão de sexo quente. Era possível ouvir o som dos corpos se chocando.

 

Depois de um tempo o grisalho sai de dentro de Thais, e a ajuda a subir na bancada de madeira que havia no banheiro, ele a penetra novamente, e a morena responde a isso, enlaçando as pernas em volta do corpo dele, o fazendo ir mais fundo.

 

Dalton puxa Thais para um beijo, enquanto continua a penetra-la com ainda mais força, e com uma das mãos que estavam no seio da morena, ele começa a fazer movimentos circulares em seu clítoris, no mesmo ritmo de suas estocadas firmes, e Thais sabe que não iria aguentar por muito tempo.

 

O grisalho ao perceber isso intensificou os movimentos, fazendo Thais senti-lo pulsar dentro da sua intimidade, anunciando que ele também estava chegando ao ápice.

 

Dalton: Pode vir amor, goza para mim, vem — Fala Dalton, e ao Thais escutar essas palavras em seu ouvido, ela não resiste e explode em um intenso orgasmo. Dalton ao perceber que a sua morena havia chegado ao limite, ele se derrama dentro dela.

 

Nesse momento só se ouvia o som das respirações ofegantes dos dois amantes.


Notas Finais


Eai?? O que acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...