1. Spirit Fanfics >
  2. Atrações Perigosas (Jeon Jungkook, Park Jimin, Jackson Wang) >
  3. Confissão

História Atrações Perigosas (Jeon Jungkook, Park Jimin, Jackson Wang) - Capítulo 31


Escrita por:


Notas do Autor


depois de dois meses, estou de volta! Kkk
modifiquei um pouco ela na questão do rumo, mas os capítulos anteriores continuam os mesmos.
Espero que gostem, boa leitura💜

Capítulo 31 - Confissão


Fanfic / Fanfiction Atrações Perigosas (Jeon Jungkook, Park Jimin, Jackson Wang) - Capítulo 31 - Confissão

— Amor? O que acontenceu? Parece que viu um fantasma. - disse meu namorado enquanto ria da minha cara de espanto.


— Eu não devia ter vindo... 


— Por que mudou de ideia assim de repente, ______ie? - Park.


— E-Eu não posso ficar aqui... Preciso ir embora. - olho fixamente para o rosto do meu pior pesadelo. O que ele está fazendo nessa festa? 


Jungkook olhou para a mesma direção que a minha e depois se aproximou de meu ouvido.


Vai me dizer o que 'tá acontecendo? - ele sussurrou - quem é ele?


— Meu irmão. - respondo então ele arregala os olhos, assim como Jimin. 


— O seu irmão está aqui? - perguntou Park deixando a cerveja que estava em suas mãos cair no chão. Assenti e ele olhou para a direção em que Jungkook encarava seriamente. 


— Vamos, Jungkook. - digo e ele assente. Entrelaço meu braço no seu então começamos a andar até a saída. Eu apertava seu braço e ele soltava um suspiro provavelmente de dor, mas eu não conseguia me conter. Eu só queria entender o porquê ele estar nesta festa, e quem o convidou. Hyori conhece ele?


E falando nela, no caminho até a saída fomos surpreendidos pela mesma.


— ______ e Jungkook juntos sem começarem a discutir no meio de todos? Isso é interesse... Rsrsrs. - Ouço Jungkook suspirar irritado então ele coloca uma mão no bolso - Mas então, para onde estão indo? Ainda é tão cedo...


— Eu não estou muito bem, preciso ir para casa. Agora se me der licença... - tento dar um passo para frente mas ela me impede.


— Qual é, _______! Eu ouvi falar muito de você, e gostei muito do que me falaram. Disseram que você não é uma garota fácil de lidar, e que estava namorando, mas infelizmente terminaram. E pelo visto já arrumou outro... - diz ela analisando eu e Jungkook juntos - isso é bom, porque agora o Jackzinho é meu.


"Jackzinho"?


Sinto uma presença atrás de mim e Jungkook, me viro para ver quem era e era ele, Jackson. Meu coração acelerou de repente e não conseguia manter o olhar no dele. Era estranho. Foi mais estranho ainda ele dar um sorrisinho e ir até a Hyori, beijando-a.


— Algum problema por aqui, meu amor? - perguntou Jackson assim que afastou o beijo.


— Não, nenhum, Jackzinho... Só estou motivando eles a ficarem na festa mais um pouquinho... Nem ao menos começou... - Hyori.


Jackson analisou Jungkook e eu de mãos-dadas e deu um sorrisinho de lado parecendo estar debochando.


— Por que não ficam mais um pouco? Todos estão se divertindo. - Jack propôs.


— Porque nós não somos todo mundo. - disse Jungkook com um tom irritado fazendo Jackson rir - Aproveita e ri, ainda que tem os dentes.


— Está me ameaçando? 


— Jungkook, pare. Não precisamos disso agora. - tento acalmá-lo, mas os dois continuam se encarando. Seguro firmemente o braço de Jungkook e ele se vira pra mim, dando uma oportunidade para eu pegar em seu rosto e fazê-lo olhar para os meus olhos - não precisamos disso, ok?


— Relaxa, ________... Seu novo namoradinho é um galinha, ele nunca teria coragem de "arrancar meus dentes" Nem se ele quisesse... 


Foi questão de segundos para Jeon se soltar de mim e dar um soco na cara de Jackson que caiu no chão junto com a bebidas que estava em suas mãos. Tampei minha boca assustada e de repente todos ao redor fizeram uma volta em volta deles.


— Jackzinho? Você está bem? - Hyori se agacha para ver o estado dele. Mas ele a empurra fazendo-a cair de bunda no chão.


— Me deixe em paz, chiclete humano! - gritou o Wang que depois se levantou com uma certa dificuldade encarando Jungkook como se quisesse matá-lo.



Jungkook P.O.V


Juntei todas as minhas forças para acertar a cara dele. Eu me segurei durante muito tempo, fiquei sarisfeito por ele ter caído no chão sem forças. Eu não parava de encará-lo, ________ tentou me puxar para fora da festa mas eu hesitei. Ao redor todos gritavam "briga, briga, briga!", que idiotice. Assim que ele se ergueu, fechei meus punhos preparado para o que ele iria fazer.


— Você está morto, seu viadinho de merda! - gritou ele, que logo partiu para cima de mim. Um socava o outro quando tinha oportunidade. Consegui derrubá-lo no chão e socar várias vezes sua cara. Eu consguia ouvir a voz de ______ pedindo para que eu parasse mas eu não conseguia, vê-lo naquele estado, com o nariz sangrando e tudo mais, me deixava orgulhoso.


Não durou muito pois Mark e Yoongi chegaram e me tiraram de cima daquele embuste quase morto ali no chão.


— CHEGA, JUNGKOOK! - gritou Mark - Se quiserem brigar, briguem lá fora, não na festa da minha irmã! 


Puxei meu braço de volta e então Mark foi até sua irmã. Revirei os olhos e dei uma leve empurrada nas pessoas em meu caminho para procurar a _______. A procurei por todos os lados, e em todos esses "lados" Que eu ia, todos me aplaudiam por causa da briga. Eu não sei de onde tirei tanta força para bater nele. Talvez pelo fato de eu estar namorando a _______, e não mais ele.



_______ P.O.V


Eu não podia ficar ali parada vendo os dois brigarem feito crianças. Me retirei dali e fui até Jimin então o abracei, o mesmo pareceu surpreso mas retribuiu.


— Eu quero ir embora daqui, Mochi... - suplico.


— Ir embora? Mas e o Jungkook? 


— Eu apenas... Quero ir embora, ok? - ele assente e antes de sairmos ele deixa a garrafa de whisky em cima do balcão. Fomos para fora da festa, aquele ar fresco me acalmava de alguma forma.


— Vem, vou levar você para casa. - disse Park abrindo a porta de seu carro. Caminhei até ele e abri a porta do passageiro, adentrando no carro assim como ele. - você não parece nada bem.


— Como eu estaria vendo o meu namorado brigando com meu ex na festa de uma vadia loira querendo me provocar. Mas por sorte eu pensei antes de querer arrancar os cabelos dela. - minha resposta o fez rir, então o olhei e ri também.


— Isso até que faz um pouco de sentido, kkkk. Mas o problema não é isso, você está pálida, ______. Parece fraca e eu vejo isso em seus olhos, você não parece bem e o motivo não é essa briguinha dos seus pretendentes. Pode até ser um pouco, mas sinto que tem outra coisa.


Nos olhamos por um tempo até ele dar a partida no carro e eu mirar o meu olhar para a janela. Ele estava certo, não estou me sentindo bem ultimamente. 


— Eu... Não sei o que está acontecendo comigo, Jimin. São tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo... Primeiro foi o meu relacionamento com o Jackson por água abaixo, depois eu descobri que possivelmente ele estava me traindo com a Hyori, e tem mais o fato do meu irmão estar naquela festa, o fato de que meus pais estão voltando de Paris em breve para me forçarem a casar com o Jackson. E também tem o meu namoro com o Jungkook... Isso está me deixando louca.


— Você se arrepende? - ouço ele perguntar então o olho.


— Do quê? Do Jackson?


— Não, do Jungkook.


Sua pergunta me fez pensar um pouco. Ficamos nos olhando por um tempo porque Park queria uma resposta, mas que eu não conseguia respondê-la rapidamente.


— Eu não sei, Jimin... Digo, eu o amo, eu aceitei namorar com ele porque eu sei que ele é o certo, mas agora com essa história de casamento com o Jackson... Eu não sei o que vou fazer... - lágrimas começam a cair sobre o meu rosto, então Park para o carro no estacionamento e solta deu cinto para poder me abraçar.


— Fique calma, _____.... Não suporto ver você chorar. Você tem uma escolha, em breve estará maior de idade, não vejo o motivo para seus pais forçarem você a se casar com ele. Mas se for o certo a se fazer... - Jimin tentava me acalmar. Sinto um beijo seu em minha nuca e depois ele segura nas laterais do meu rosto, olhando nos meus olhos. - eu sinto sua falta, ______.


— Mas... Eu estou bem aqui, como sente falta de mim?


Park passa seus dedos em meus lábios e os encara mordendo os próprios em seguida.


— Não pelo fato de você estar longe de mim ou não, e sim do tempo em que eu ensinei você a beijar. O tempo em que você era safada comigo, me provocava porque sabia que eu conseguia me controlar... Mas era uma tortura, _______. Sempre foi. Mas eu gostava, e sinto falta daqueles momentos... - Ele sussurrava com uma voz sensual e provocadora. Meu coração disparava, e ele pareceu quase sair de meu peito assim que ele se aproximou de meus lábios.


Mas eu hesitei e me afastei.


— Jimin... Para! Você está bêbado.


— Não, eu não estou. Acha que tudo o que eu falei é apenas porque estou "bêbado", _______? - Ele se aproxima mais de mim - está errada. Eu sou apaixonado por você, e não suporto ver você chorar por causa de um daqueles dois.


— Você... É apaixonado... Por mi...- antes que eu pudesse terminar, Jimin selou nossos lábios e segurou meus braços com força para que eu não o afastasse. Eu sentia o gosto de álcool, mas ao mesmo tempo era bom. Seus lábios eram tão macios... 


Mas eu sinto... Horrível.





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...