1. Spirit Fanfics >
  2. Atraídos pelo Destino >
  3. Capítulo 10

História Atraídos pelo Destino - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Mais um cap saindo, espero que gostem 🤗
Boa Leitura

Capítulo 10 - Capítulo 10


 POV. HARUMI

Depois do bar, voltamos para o castelo onde passamos horas conversando e jogando cartas.

- Fala sério. Reclamo jogando as cartas na cama. - Já é décima oitava vez que perco.

- Eu posso ver o futuro lembra. Fala Julius rindo da minha cara.

- Eu desisto. Falo jogando as mãos para cima. - Isso ê impossível. Bufo e me jogo na cama.

- Você que desistiu fácil demais. Responde Julius. - Não deveria desistir das coisas assim e além do mais desistir.... . Julius para de falar ao ser interrompido.

- Não acredito que você está me dando sermão. Falo tentando chuta-lo com pé. Mais Julius foi mais rápido pegando meu pé.

- Isso não chega a ser um sermão. Responde Julius. - Mais se você insistir em sermão, eu posso dá um.

- Nem pensar. Falo rapidamente. - Tenho até medo do que você irá fala. Revelo fazendo uma cara de paisagem para Julius que apenas balança a cabeça e em seguida se deita ao meu lado, me aconchego perto dele.

- Tenho uma missão para você. Fala Julius após se deitar na cama.

- Uma missão?. Perguntei

- Sim. Respondeu Julius acariciando meus cabelos. - Amanhã irá ter a seletiva dos Cavaleiros Reais. Explicou concordei com a cabeça. - Queria que você fosse umas das Juradas. Falou. Arregalei os olhos saindo do conforto de seu corpo, me sentando na cama, olhando para ele.

- Ahm?. Falei sem entender. - Mas eu... .

- Eu sei que a sua posição tá muito longe da proposta minha. Explica Julius se sentando na cama também se encontrando com na cabeceira da cama. - Mas quero que você me ajude lá, too deixando alguma coisa passa, e quero que você me ajude com isso, talvez o que eu não veja, você possa ver. Fala Julius desviando o olhar do meu olhando para a janela olhando Clover de longe. Era de imaginar o que ele passava, só de pensar que um dos seus Capitães virou um traidor, era de imaginar que estive mais.

- Eu posso mais. Falei tentando explicar o fato que deu não era nada de Clover. - Eu não sou daqui. Tentei falar. - Os cavaleiros não ia estranhar, ninguém sabe nada de mim. Expliquei.

- Não se preocupe com isso. Fala Julius sorrindo. - Já pensei um tudo. Levarei um sobrancelha inquieta.

- Tudo mesmo?. Perguntei cruzando os braços.

- Tudinho. Falou Julius confiante voltando se a acomodar de novo na cama, estendendo os braços em para mim. - Agora vem, você precisa dormir. Falou

- Ok. Dei me por vencida, indo em direção ao seus braços me deitado. Uma sensação de conforto percorreu todo meu corpo ao sentir seus braços em volta de mim, me perguntava se Julius sentia a mesma coisa aos pouco fui pegando no sono e pensando de como minha vida estava de ponta cabeça e eu estava adorando.

Sonho

Minutos se passaram e nada. Pensei ainda no guarda roupa, meu corpo tremia, meus dentes tremiam batendo um do outro fazia uma barulho irritante, os gritos pararam, mais os paços não, eram rápidos pareciam com presas, escutava eles quebrarem tudo, como se estivesse procurando por algo, aos poucos ouvi o som de preços sobre a madeira velha que rangia a cada passo que a pessoa dava, pela fresta do guarda-roupa podia ver a porta em uma sombra se aproximando dela, parando na porta. Imediatamente coloquei a mão na boca para não gritar meu corpo estava em choque, fechei os olhos com medo. Ouvi o som da maçaneta girar e a porta de abrir lentamente fazendo um barulho assustador e paços andando pelo quarto. Abri os olhos lentamente vendo o homem parado perto da cama colocando algo sobre a cama em seguida a cobrindo em seguida indo em direção a porta mais parou olhou para quarto e olhando para o guarda roupa. Arregalei os olhos vendo ele vim em minha direção, o medo percorreu por todo meu corpo sentia lágrimas escorrendo pelo rosto, conforme ele se aproximava via a rastro de sangue deixado por ele. Meu coração acelerou vendo ele colocar a mão na maçaneta do guarda roupa.

Final de Sonho

- NÃO!. Acordei em um pulo assustada suando, olhava em volta desesperada. Sinto dois braços em volta de mim, olhei para cima vendo Julius me olhando preocupado. Chorei silenciosamente abraçada em Julius que acariciava meus cabelos me confrontando até pegar no sono lentamente.

POV. AKIMI

- Uma vez que o fio do destino está ligado. Falei. - Ele nunca será quebrando. Falei abrindo um sorriso. Olhei para o céu estrelado sorri. Destino você è estranho as vezes


Notas Finais


Espero que tenham gostado 😉


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...