1. Spirit Fanfics >
  2. Atrás das Câmeras >
  3. Convite

História Atrás das Câmeras - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


História de minha autoria, porém, os personagens e atores não me pertencem;
Sem plágios, ok?!

Capítulo 1 - Convite


David Muri se encontrava assistindo um filme em seu apartamento em Buenos Aires. Morava sozinho e sentia muita solidão. Na maioria das vezes, saia com amigos para festas, mas o que ele realmente gostava era de ficar em casa curtindo um bom filme com alguma pessoa em especial. O problema é que ele não tinha essa pessoa especial em sua vida. Era solteiro e ainda não havia conhecido alguém que realmente lhe interessasse. Bom, até tinha conhecido, mas... Seria algo impossível. Pensando assim, sua mente começa a divagar indo parar até o primeiro dia em que havia conhecido Karol Sevilla. Sua colega de elenco na novela Sou Luna.

Quando a conheceu, logo de cara teve uma grande simpatia por ela. Seu jeito de menina brincalhona e um tanto quanto palhaça, lhe conquistaram de imediato. Era impossível não gostar de Karol. O tempo passou e a amizade entre ele e a jovem crescia cada vez mais. Na novela, eles haviam criado um vínculo extremamente forte, afinal, interpretavam pai e filha. Já nos bastidores das gravações, o carinho permanecia, mas era ainda mais intenso. David tinha que admitir que não a via como filha ou como uma menina há muito tempo. Seus sentimentos por ela eram outros. E ele tinha plena consciência disso. O único problema é que talvez Karol pudesse não sentir o mesmo. E o pior de tudo, a imprensa. Se por um acaso rolasse algo, enfrentariam muitos preconceitos. Ele já tinha conhecimento de tudo que Karol sofria nos bastidores de Sou Luna.

Tinha conhecimento sobre sua paixão por Ruggero Pasquarelli que claramente só a envolveu em confusão. Ruggero apesar de já ter seus vinte e tantos anos era um jovem imaturo e inconsequente em relação à sentimentos. Seu talento para cantar e atuar era inegável, mas quando se tratava de sua vida pessoal, tudo mudava. Por vezes já flagrou brigas entre ele e Karol e por vezes também já viu a garota chorar sozinha em seu camarim, obviamente por uma discussão ou algo feito pelo italiano. David se sentia mal pelo sofrimento da garota, pois Karol era uma pessoa incrível e não merecia sofrer nem por Ruggero e nem por ninguém. Foi a partir de um momento triste de Karol que eles começaram a se aproximar.

Karol se encontrava mais uma vez chorando por uma discussão que havia tido com Ruggero. O fato é que o garoto dizia que gostava dela, mas nunca tomava uma atitude. Continuava lá com Cande Molfese enquanto ela era obrigada a ficar fazendo caras e bocas na frente das câmeras fingindo que tudo estava perfeitamente bem.

- Karol? Está chorando? – David pergunta ao ver a jovem limpando o rosto rapidamente assim que o vê entrar em seu camarim.

- Não, eu... Eu só estava tirando uma sujeira do olho. Eu...

- Não precisa mentir pra mim. Já sei que estava chorando pelo Ruggero. Sinceramente, a vontade que tenho é de ir até ele e lhe dar uma boa lição. Não se deve magoar uma mulher, ainda mais uma mulher como você. – David fala se aproximando do sofá em que a jovem se encontrava sentada. Ele senta ao seu lado e pega uma de suas mãos.

- Vai bancar o meu pai até fora das câmeras?

- Não. Longe disso. O meu carinho por você fora das câmeras é diferente do que sou “obrigado” a demonstrar na frente delas. Mas, isso não quer dizer que eu não sinta vontade de realmente dar uma lição no Ruggero. O que ele faz com você é desumano.

- Eu sei, mas... Eu gosto dele. Não consigo deixar de gostar. Apesar de tudo...

- Karol, você é uma menina maravilhosa. Não tem motivos pra ficar chorando por um homem que só te faz sofrer. Você merece alguém que te ame de verdade que te faça sorrir. Ruggero jamais vai te merecer.

- Eu sei, mas... É complicado. Eu sei que você está dizendo tudo isso porque gosta de mim e quer me ver bem, mas... É difícil deixar de gostar de uma pessoa. Dói muito. Eu... Eu não sei se consigo.

- Claro que consegue. Você é uma menina forte. Batalhadora e corajosa. Vai tirar de letra isso. dê tempo ao tempo. Tudo vai se ajeitar. Agora, vem cá... Me dá um abraço. – David fala e puxa Karol para si a abraçando fortemente e lhe passando todo carinho que sentia por ela. Karol se sentia privilegiada por conhecer um homem como David. Ele era incrível. Bom, carinhoso, divertido, um verdadeiro príncipe.

Desde aquele dia, a relação entre David e Karol havia mudado. Ambos se encontravam mais e conversavam sobre diversos assuntos. Karol se sentia bem ao seu lado e sabia que o sentimento era recíproco. David era maravilhoso. E ela era uma sortuda por ter um homem assim ao seu lado, mesmo que fosse como amigo.

David volta seus pensamentos para o presente e se recorda que no dia seguinte era o aniversário de Karol. A jovem estava completando dezoito anos. E iria fazer uma grande festa para comemorar essa passagem única em sua vida. Alguns atores do elenco de Sou Luna haviam sido convidados e ele, claro, estava na lista. Pensando no aniversário da jovem, David decide fazer uma surpresa para a mesma no dia seguinte. Queria surpreendê-la e deixa-la feliz.

[...]

- Animada para a festa? – Clara pergunta enquanto vê Karol pensativa olhando pela janela de seu quarto.

- Um pouco.

- Um pouco? Como assim, Karol? Você está falando dessa festa há séculos e agora diz que está “um pouco” animada?

- É que eu não estou pensando nisso agora, Clara. Está praticamente tudo pronto e... Meus pensamentos são outros.

- Ah sim. Entendi. Qual deles?

- O que? Qual o que? – Karol pergunta encarando a amiga.

- Qual dos dois homens está povoando os seus pensamentos? Ruggero ou David?

- Ne... Nenhum, Clara. Que ideia...

- Não é nenhuma ideia. Mas sim uma constatação. Você esqueceu o Ruggero e agora fica suspirando pelo David. E não adianta negar porque é a verdade. – Clara continua ao ver que Karol faria menção de interrompê-la.

- Mesmo que fosse verdade, nunca teria espaço pra uma relação entre nós. Ele interpreta o meu pai em Sou Luna, Clara. É... É impossível.

- Fora da novela, vocês não são nada além de amigos. É possível sim uma relação entre vocês.

- E a imprensa? Os nossos fãs? Ficariam horrorizados e...

- Karol, por uma vez na vida... Pára de pensar no que as pessoas irão pensar sobre você e sobre seus atos. Faz o que quer e ponto. A partir de amanhã, você é uma mulher adulta. Dona de seu próprio nariz. Apta para fazer qualquer escolha em sua vida. Você já está madura o suficiente pra escolher quem é prioridade e quem não é. Ka, sou sua melhor amiga. Sempre trocamos confidências e... Eu acho que você deve arriscar uma relação com o David sim. Não importa o que os outros vão pensar. Não importa se ele é mais velho. Não importa nem mesmo se vocês são pai e filha na novela. Fora dela, vocês são um homem e uma mulher.

- É... Talvez... Só talvez, você tenha razão. Eu já não sou mais nenhuma menininha, apesar de me sentir como uma em várias ocasiões. A verdade é que... O David me encanta. Ele é perfeito. Super carinhoso, atencioso, uma das poucas pessoas do elenco que quero ter pra sempre em minha vida.

- Então... Aproveita que ele vai estar na festa amanhã e conversa com ele. Diz o que você sente. Eu tenho certeza de que ele sente o mesmo. – Clara fala incentivando a amiga que sorri imaginando uma possível relação entre eles.

Aquele dia passa rapidamente e o tão sonhado dia do aniversário de Karol chega. A jovem gravaria a novela até o meio dia e depois seguiria direto para a sua festa de aniversário. Assim que chega no set de gravação, a mexicana recebe muitos votos de feliz aniversário. Após um certo tumulto no set de gravações, Karol consegue finalmente ir até seu camarim. – Ufa! Até que enfim consegui chegar aqui. – A jovem fala rindo e começa a se arrumar para gravar as cenas da terceira temporada de Sou Luna. Mas, assim que começa a pegar a roupa com a qual iria gravar, David entra em seu camarim com um enorme buquê de flores e cantando “parabéns”. – Não... Você não fez isso... – Karol fala surpresa e extremamente feliz.

- Claro que fiz. Achou mesmo que eu iria deixar o seu aniversário passar batido? Claro que não. – David fala e se aproxima da morena. – Parabéns, Karol. Te desejo toda felicidade do mundo. – O ator fala e abraça fortemente a jovem que emocionada, deixa uma lágrima cair enquanto retribui o abraço. – São pra você. Espero que goste.

- Eu amei, David. Sério. Muito obrigada. São lindas.

- Lindo mesmo é o seu sorriso. E você... Está cada dia mais linda. Agora com esse novo visual... Está ainda mais perfeita.

- Obrigada. – Karol fala e baixa o olhar, sentindo um pouco de vergonha pelo comentário de David.

- Pra comemorar o seu aniversário, mocinha... Pensei em... Te convidar pra jantar no meu apartamento. Sem segundas intenções, é claro. Te respeito muito e você sabe disso.

- Eu sei sim.

- Então, aceita jantar comigo?


Notas Finais


Gostaram? Odiaram?
E aí? Será que a Karol vai aceitar o convite?
Espero vocês no próximo capítulo.
Até mais!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...