1. Spirit Fanfics >
  2. Atrás do Arbusto >
  3. O crush da Emilly

História Atrás do Arbusto - Capítulo 17


Escrita por:


Notas do Autor


I
I
I
I
I
I
I
I
v Boa leitura <3

Capítulo 17 - O crush da Emilly


Fanfic / Fanfiction Atrás do Arbusto - Capítulo 17 - O crush da Emilly

Pov Ycaro

Nós todos voltamos por acampamento. Tivemos que fazer uma macumba lá pra eles não saberem que tínhamos ido embora por horas, nem sei o que eles fizeram mas deixa quieto por que funcionou. Amanhã será o último dia do acampamento e teremos todos que ir embora. O Saiko e o Lukie vão morar na dimensão deles mas continuaremos a nos ver. Por que alem de tudo, somos namorados! É tão bom lembrar disso, que somos namorados... hehe..
Estava de noite, cada um na sua cama dormindo... de madrugada... MAS SEM MAGIA DESSA VEZ! Eu estava acordado, não tinha conseguido dormir. Eu desço da beliche pra tentar fazer alguma coisa, não aguentava mais olhar pro teto. Eu vou até a minha mochila, a abro e pego um caderno que tinha trago pra cá, nunca tinha usado-o  então todas suas folhas estão brancas. Quase dou uma livrada na cabeça de alguém quando sinto uma mão tocar meu ombro. (ou uma livrada no joelho já que sou baixinho ;-;)

Saiko- *sussurro* me mata não Ycaro!

Ycaro- *Desculpa, me assustei.

Eu coço minha cabeça logo me levantando com o livro na mão. Logo ficando de frente com ele.

Saiko- *sussurro* Sentiu uma magia de novo?

Ele coloca a mão na cintura fazendo uma cara de confuso.

Ycaro- *sussurro* Não, só não consegui dormir mesmo.

Eu faço uma cara de tédio e ele ri baixo para não acordar o resto do pessoal da cabana.

Ycaro-  *sussurro* A quanto tempo ta acordado?

Saiko-  *sussurro* Acabei de acordar, tenho sono leve então com qualquer som eu meio que já acordo.

Ycaro- *sussurro* ah.. desculpa...

Saiko- *sussurro* Que nada meu amor, se não tivesse sido você, eu teria tacado uma voadora, mas como é você, eu vou dar é uns beijinhos.

Ele termina a fala com uma mão no queixo e a outra na cintura fazendo uma cara maliciosa. Com isso eu acabo corando.

Ycaro- *sussurro* Tu para!

Eu falo colocando uma mão na cintura e a outra que segurava o caderno a mostra pra mostrar que podia bater nele a qualquer hora.

Saiko- *sussurro* Para disso Ycaro, vem cá...

Ele vem até mim me abraçando e logo me beijando com a mão na minha cintura. Eu retribuo colocando meus braços em volta de seu pescoço. O beijo estava cada vez mais quente, nossas línguas já tinham se encontrado. Queria tanto poder continuar mais se alguém acordasse, teríamos sérios problemas por estar "se pegando" no meio da cabana com todo mundo. Eu paro e beijo e olho  pra Saiko, ele parecia confuso.

Saiko- Por que parou?

Ycaro- *sussurro* fala baixo o imbecil, estamos no meio de um monte de gente dormindo, se alguém acordar, teremos problemas.

Saiko- *sussurro* verdade. que bom que amanhã é o último dia aqui, ai posso fazer o que eu quiser com você...

Depois de falar "verdade" ele coloca sua cabeça no meu ombro enquanto me abraça e o resto de sua fala, diz com uma voz sensual, acho que corei mais uma vez não é mesmo. Acho que vou entrar na brincadeira..

Ycaro- *sussurro* Sério? Que bom, acho que também vou querer experimentar algo então...

Saiko- *sussurro* hum... o que seria isso?

Ycaro- *sussurra* Da próxima vez... Você fica em baixo.

Depois de falar, dou uma lambida em sua orelha e sinto o rosto do Saiko ficar quente. 

Saiko- *sussurro* É claro que não, só eu posso fazer essas coisas!

Continuávamos abraçados, queria parar aquele abraço pra poder ver a cara corada do Saiko, mas acho que vou implicar com ele só mais uma vez...

Ycaro- Tem certeza? por que não vamos algum lugar para ter certeza?

Digo em um tom seduzente e sinto o rosto do Saiko esquentar mais ainda. Me solto do abraço e sua cara estava parecendo um tomate. Acho que vou fazer isso mais vezes. Ele ficou ali, sem conseguir falar nada. Tudo que saia de sua boca era um monte de gaguejos. Eu começo a lhe beijar novamente, acho que já impliquei com ele o bastante. Ele me retribui, não ficamos muito tempo no beijo por causa das pessoas novamente. Eu me separo do beijo e do abraço.

Ycaro- Boa noite saiko.

Eu pego o caderno e vou em direção da minha cama, subo as escadas e vejo Saiko indo para a sua cama também. Eu lhe observo um pouco sem que ele perceba, ele deitou na cama e logo depois de alguns minutos já estava dormindo. "ele é bonito não?". Um tempo depois, eu paro de lhe observar e pego meu caderno, o abro e começo a rabiscar no caderno, fazia coisas aleatórias tipo comida, paisagens, etc. Até que uma hora sinto o sono vir. Coloco o caderno embaixo do meu travesseiro e me arrumo para dormir, logo depois de alguns minutos meus olhos pesam e durmo...

[...]

Acordo com mega-fone, tinham arranjado isso à algum tempo mas nem lembro quando. Dez de que acharam aquilo tem estado mais fácil para acordar as pessoas mas, puta que pariu, que coisa chata! Eu quase que caio da beliche quando acordo com aquilo. 
Eu me levanto, arrumo minha cama e vou trocar de roupa. Os meninos já tinham acordado, dei bom dia para todos e peguei minhas roupas logo me trocando. Quando terminei todos nós fomos para a cafeteria comer algo antes de arrumar as malas para ir embora. Sentamos e conversamos sobre várias coisas nada a ver, tipo, nada a ver mesmo.

Tawan- Vocês sabiam que o peido da vaca danifica a camada de ozônio?

Saiko- É o que?

Saiko fala rápido fazendo ficar engraçada e todos riem.

Tawan- É sério, é sério, danifica a camada de ozônio.

Emilly- Ta porra. Oxi!

Lukie- Eu tô boiando aqui.

Ycaro- Na lagoa?

Lukie- Talvez..

Todos riem e só paramos quando um tutor do acampamento sobe no palco e pede a nossa atenção, todos o olham e ele começa a falar.

Tutor- Esses dias que passamos juntos, foram uma maravilha! Aprendemos a fazer várias coisas e esperamos mesmo que tenham gostado do acampamento. Infelizmente, só vamos vir de volta aqui no ano que vem. Mas para vocês que estão aqui, quem quiser vir ano que vem, daremos uma promoção. Depois de almoçar, todos vão voltar para a cabana e arrumar suas malas, sairemos do acampamento as 13 hs ok?

Todos- Ok!

Tutor- Muito bem então, bom almoço!

Ele sai de cima do palco e vai até a mesa do professor logo se sentando. Eu e meus amigos voltamos a falar coisas nada a ver novamente.

Emilly- Por que que a laranja se chama laranja e o Limão se chama limão e não verde?

Ycaro- Do mesmo jeito que o milho verde é amarelo.

Lukie- Eu continuo boiando.

Todos riem mais uma vez, depois começamos a comer por que até agora ninguém tinha comido e se não começarmos íamos nos atrasar para guardar as coisas. Depois de comer, todos correm até suas cabanas por que já era 11 e 45 da manhã, ou seja, só tínhamos 2 hs e meia para guardar praticamente um guarda roupa inteiro! Meu pai amado. Chegamos lá e guardamos as coisas em uma velocidade que nem  o flash iria conseguir bater. Acabou que conseguimos terminar de guardar as roupas as 12 e 34. Saímos da cabana e fomos na da Emilly  pra ver se ela já tinha terminado, e ela tinha trazido mais roupa então resumindo: Claro que não. Ela praticamente nem estava na metade e dava pra ver que estava quase surtando. Fomos ajudar e agora sim acho que o Flash não ia conseguir bater essa velocidade. Até eu não sei como fizemos isso em tão pouco tempo. Terminamos exatamente as 12 e 57. Por pouco não? Saímos da cabana da Emilly parecendo um monte de drogado até chegar no ônibus, arrumamos nossas malas no porta malas e entramos dentro do ônibus. Eram muitas crianças então eram três ônibus. Lukie, e Tawan foram em um ônibus enquanto eu, Saiko e Emilly em outro. Todos entraram e Emilly ficou atrás de nós. 

 

E o que aconteceu no ônibus fico pro próximo cap ÒwÓ

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ou não.

Pov Saiko

A viagem estava normal, nada incomum, só um monte de adolescente fazendo um monte de merda. Como se eu não fosse um deles né?

Sla das conta- GENTE! e se agente fazer verdade ou desafio aqui mesmo? Pode ser legal!

Emilly- Com certeza! já sei até o que fazer! 

Todos- VAMBORA!

As pessoas começaram a fazer verdade ou desafio. Como era muita gente e não tinha garrafa, fizemos o seguinte: Uma pessoas pergunta pra outra, ai quando aquela responder ela tem que perguntar para outra pessoa, e vai indo. Estava sendo legal até que alguém escolhe a Emilly (criei uma personagem qualquer ai)

Letícia- Emilly, verdade ou desafio?

Emilly- Desafio que aqui tem coragem!

Letícia- Então te desafio a nos contar de quem tu gosta!

Emilly- ISSO É VERDADE!

Letícia- Mas vale! Fala logo!

Dava pra se ver que ela tinha ficado um pouco corada.

Emilly- N.n.não g.gosto de ninguém n.não..

Ycaro- Mentirosa..

Ycaro fala na maior serenidade fazendo parecer que ele já sabia de quem ela gostava, e pra ser sincero, não duvido nada. Todos riem e a Emilly fica que nem pimentão. Ela sussurra algo para Ycaro ouvir e eu ouço também por estar do lado dele.

Emilly- *sussurro* Na próxima você vai se foder...

Emilly- tá tá! Eu gosto de alguém sim!

Ycaro- Nossa, sério?

Emilly- Você não sabia?

Ycaro- Eu não.

Emilly- VOCÊ BLEFOU??

Ycaro- Sim! :D

Emilly- TOMA NO CU!!

Letícia- Fala logo de quem você gosta Emilly!!

Emilly- Tá bom! Mas só por que ele não está nesse ônibus... é o Lukie.

Ycaro- Se deu bem, ele é hetero.

Emilly- Sério??? Quer dizer, legal.

Todos riem e Emilly fica corada novamente.

Emilly- Agora você vai se ferrar Ycaro, verdade ou desafio??

Ela olha para Ycaro com uma cara assustadora, até eu me arrepiei, e pelo visto o Ycaro se cagou todo por que a cara dele era de tipo "Me ajude Deus".

Ycaro- D.d.desafio...

Emilly- Hehehe...

Ela olha com uma cara que expressava claramente "Você está encurralado meu bem.." 

Emilly- Ycaro, Ycaro, Ycaro... É verdade que quando você e o Saiko saíram pra floresta e só voltaram no dia seguinte..

Já nessa parte o Ycaro tinha ficado pálido, todos do ônibus estava com uma cara de confusos.

Emilly- ... É verdade, que vocês... transaram?

Ycaro ia responder e aposto que seria um não, mas sua vergonha foi tanto que ao tentar não aguentou e colocou as duas mãos rosto e colocando os pés em cima do acento ficando todo encolhido. Sua cara parecia o nariz do Rodolf a rena de nariz vermelho, (eles falaram pro Saiko sobre o natal) Eu também estava vermelho por que além de tudo ele transou foi comigo! Eu só não tinha feito a mesma coisa que ele. 
Só se ouvia gritos e "uooouuuu" Belo ônibus. E meu pai amado, a Emilly encurralou o Ycaro mesmo em..

 

Agora sim continua, tchau!

 

 

 


Notas Finais


beijo na teta minha gente!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...