História Através da Máscara- Imagine Min Yoongi - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys, Bts, Jeon, Jungkook, Min Yoongi, Suga
Visualizações 80
Palavras 4.064
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Fluffy, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Opa eu sumi mas apareci. Mil perdões eu realmente estou sem tempo.
Alguém me ajudaaaaaa!!!!
Tenho que acordar as CINCO da manhã, são QUATRO horas da MADEUGADA e não dormi nada.
Por cima de tudp só vou estar disponível pra descansar a partir das 15:10
Hj vai ser um dia mais que cheio e cansativo.
Desculpem os erros!!

Capítulo 10 - Você está sendo torturado e gravado.


Será que vou sentir aquele beijo com gosto de menta novamente?

Min on

OK.

O que eu fiz? Agora ela vai querer ficar no meu pé, acho que ela não conhece o pega mas não se apega. Cara, não é porque eu peguei ela na cama dela que eu quero dizer que gosto dela ou tenho algum sentimento por ela não é? É! É isso mesmo, eu só a beijei não iludi ela, se a mesma se iludiu foi por conta própria. Eu sei que meu beijo é muito bom, até porquê de eu vivo com a língua dentr... OK pra onde esses meus pensamentos estão me levando?

Estou deitado em minha espaçosa e deliciosa cama esperando algo inusitado acontecer, mas não é novidade não acontecer algo. Então fui viajar. Do twitter para mensagens, de mensagens para instagram e assim um ciclo. Mas uma ligação que eu não esperava de jeito nenhum me surpreendeu.

-Yoongi? Tudo bem maninho? Quanto tempo, que saudade não?

-Ta, quem é? Esse 'maninho' não me engana, mas a voz está mudada.

-Cala boca porralho, eu sou maior, eu que mando.- Disse e logo me lembrei de como nos tratavamos quando menores- Não é assim que se trata alguém que não conversa a algum tempo. Sem educação. Mas Ok, essa passa. Eu preciso da sua ajuda, e mesmo você negando eu vou ir de qualquer jeito.

- Maninho, se você não falar logo e ficar enrolando você vai ficar sem orelha quando nos vermos.

-É bem simples! Eu só preciso do seu endereço, é uma entrega que não pode ficar muito tempo aqui comigo, vou passa-lá pra você.

-Tudo bem, vou te passar por mens...

-Ta bom então, se cuida e me manda rápido, nos vemos logo. Sinto saudades.

Isso está muito estranho, algo ele está tramando e sinto que por incrível que pareça, é coisa boa. Talvez seja um presente que o idiota queira me dar e deu a desculpa de ser uma entrega. Ele acha mesmo que eu ia acreditar que ele ia mandar uma entrega e nada mais? Ele está muito enganado.

Algumas horas depois...

É de noite e essa casa está um tédio, constantemente fico agoniado por ficar aqui sem fazer nada. Mas ultimamente está subindo de nível, é como se fosse um jogo, e a cada fase o nível fosse ficando mais dificil e mais chato, até que a gente desiste e taca o fada-se. Por mim eu dormia o dia todo, mas eu estou acordando toda noite atrás de comida ou pra tomar água.

Agora marca oito horas da noite, lá fora está escuro e eu só penso em ter que acordar pra ir amanhã pra escola e ver as mesmas pessoas. Os mesmos comportamentos de alunos e de professores, a mesma coisa, ficar fugindo de S/n no intervalo, evitar conversar e ter algum tipo de relação com as pessoas, dormir nas aulas, ver a pegação das pessoas na troca de sala, pessoas bolando aula, ah, e tirando o diretor que nem vai na nossa sala verificar se está tudo na ordem e se não tem nenhum aluno fora de seus comportamentos.

Sinceramente estou pensando em abandonar meus estudos. Mas é uma decisão muito difícil.

Eu sei que se eu ficar na vida que estou, uma hora vou ser pego, ninguém vive nas sombras pra sempre, eu posso, ainda tenho chances de sair dessa. Mas ao mesmo tempo não tenho 1% de chance de sair disso.
Têm motivos para que eu fique do mesmo jeito que tem para que eu saia.

Como vou abandonar tudo? Meus contatos, as pessoas que precisam de mim para subir o gráfico de vendas, pessoas de confianças e até mesmo virar o Minmin do tráfico. Sim esse nome ridiculo foi meu maninho que deu, ele está foragido da polícia, mas não sabem ao certo seu rosto por inteiro. Nisso ele tem sorte.
Mas sab...

Toca a campainha, mas não estou esperando por ninguém, até porque já está tarde. Ninguém sairia na rua com medo do tal Perigo, que sou eu no caso.

Olhei pelo olho mágico mas a pessoa estava tapando com algo. Resolvi subir pro meu quarto e tentei olhar por cima mas a pessoa está totalmente coberta, consigo ver apenas o casaco.

Eu tenho que pensar em algo, mas a pessoa começou a tocar a campainha repentinas vezes. Mas que saco, o google não vai me ajudar niss...

Claro!! A voz do google tradutor.

Entrei no aplicativo e escrevi. "Quem é? E o que quer?" Então a mulher repetiu.

-Olha aqui seu porralho, eu sou maior, eu que mando em você, abre já essa porta.

Abri rapidamente e o abracei.

-Seu filho de uma puta, você sabe o susto que me deu?- disse abraçando e ainda rindo.

-Ih o nanico se borrou todinho olha.- Disse ele rindo e apontando para minha calça.

-Para Jimin!! Sabe que temos milímetros de diferença.- Disse e entrando com o mesmo que estava cheio de malas- E que porrada de malas são essas?

-Ah, meu irmão querido, vim morar com você!- Disse feliz e eu logo desfiz o sorriso.

-Que? Não!!! Pode caindo fora.- Disse pegando as malas e levando para a saída- Você nem é bem vindo aqui. Meu cachorro nem gosta de você.- Eu e Jimin nos auto zoavamos, adorava fazer palhaçada e brincar com ele.

-Ah ta, pode até levar a mala pra fora, mas vai ter que ir buscar depois, seu inútil.- Disse já tirando o casaco e sentando no sofá.- Vem vamos colocar as coisas em dia.

-Sou hetero.- Disse brincando.

-Nossa está tão engraçado, já pensou ir pro circo? Palhaço. Senta aqui logo.

Fui logo sentando e começamos a conversar sobre tudo.

-Por que a mulher do google tradutor?- disse rindo.

-Nunca se sabe se é a polícia ou alguém atrás de você. Se não respondesse você sabe que eu abriria a porta com uma arma apontada pra sua cabeça não é?

-Minha divindade, quando aprendeu a ser tão agressivo?

-Falando assim fica até engraçado, o cara que comanda o tráfico falando de agressividade.

-Realmente, vamos mudar de assunto... Como anda as coisas? Com mulher digo.

-Você sabe muito bem que depois do caso daquela louca da minha ex eu nunca mais fiquei sério com alguém. Aliás eu já estou com outro caso, digo de trabalho. Esse que me chamaram é de uma menina, o cara me colocou na mesma escola que ela, e digamos que ela é um pouco irritante. Aliás eu e ela ficamos hoje, ela beija muito be...

-Me diz o que você tem que fazer com ela e o prazo.- Disse autoritário.

- Mata-lá, tenho três meses mas ele disse que quer o quanto antes.

-Ficha.- Disse querendo dizer para descreve-lá.

-S/n é bonita, irritante, cheirosa, beija bem, chata, gruden...

-Esquece, cai fora dessa. Disse e repito, meu irmão de consideração está apaixonado.- Repetiu três vezes com voz robótica.

-Cara, eu nunca mais vou me apaixonar por alguém, ainda mais uma cliente como qualq...

-OK, vamos analisar.- Disse cruzando as pernas e se ajeitando no sofá- Em média o senhor você leva quanto tempo pra assasinar alguém de algum pedido?

-No máximo uma semana.

-E você conhece ela a quanto tempo?

-Duas semanas quase, mas isso não tem nad...

-Complete essa frase e eu te atiratei um monte de verdade na sua cara pra ver se você acorda. Yoongi, voc- Mal completou a frase e um barulho super forte se estendeu na rua.

-Ah não, vai chover e parece que vai ser sério hem, ou o meu ouvido que é sensível de mais?- Disse Jimin.

-Ah sim! Um motivo para mim mesmo poder faltar a escola. Obrigada a quem seja que fez essa chuva acontecer.

Alguns minutos depois...


Eu e jimin estamos como nós gostamos de ficar em casa, largados sem camisa e claro, vendo filmes. Amanhã vou faltar na escola então estou pouco me fodendo para a hora.

-Yoongi, já pensou se a vida fosse como em filmes? Ia ser maravilhoso, ter tudo que deseja, sem se preocupar com a polícia, matar, transar, ir em festas, fugir e nunca ser pego mas ao mesmo tempo viver na liberdade.

-Você tem quantos anos mesmo?

-Isso não importa, aliás, me empresta seu celular? É só um minuto.

-Não, use o seu... aah! Que peninha você não tem a senha do wi-fi? Que pena não é mesmo?- Disse fazendo cara de choro para o Park.

-Seu puto, eu tenho dados móveis mas já que tocou no assunto, coloca a senha ai logo.- Disse jogando o celular pra mim.

-E a senha?

-Meu dedo.- Disse não dando importância.

-Nossa que engraçado você não? Vai pro circo palhaço- Disse fazendo esforço e colocando a digital do celular em seu dedão do pé e logo desbloqueando o celular.

-Espera...Como você...?

-Eu te conheço à muitos anos e sei que você colocaria não só a digital do dedo da mão.

-Vai toma no cú. Não da nem pra brincar com você.

Coloquei a senha do meu e dei meu celular em suas mãos. Ele queria e insistia em usar o MEU celular. Não liguei muito porque confio nele, sei que não faria nada.

-Prontinho, obrigado.- Me entregou o celular e foi pra cozinha segurando o riso.

Algo ele fez, então rapidamente comecei a vasculhar meu celular.
Ele tinha fechado todos os aplicativos da janela, então era quase impossível descobrir o que ele tinha feito.
Entrei em redes sociais e nada. Mensagens, nada. Google e nada no histórico. Caixa de e-mails e nada. Galeria, nada. Dispertador e nada. Ele não tinha mudado absolutamente nada. Nem mesmo o idioma.

-Jimim!! Vem aqui agora!!- Gritei pra ele perceber que eu não estava na boa.

-Oi hyungzinho.

-Hyungzinho meu cú Jimin! O que você fez no meu celular?

-Nada não, era só pra ver o modelo dele. Belo designer o celular tem aliás.

-Oh jura? Poxa é mesmo. Eu ACREDITARIA SE NOSSO CELULAR NÃO FOSSE TOTALMENTE IGUAIS.- Fui aumentando o tom de voz.

-Ai maninho você está muito revoltado por nada. Tem algo a esconder?- Disse rindo sarcástico.

-Nã...- Chegou uma mensagem e o barulho me interrompeu. Fui olhar e...- JIMIN EU TE MATO.- Ele saiu correndo pela casa e eu atrás dele.

-Calma Minnie!!- Disse correndo e gritando.

-VOCÊ COME BOSTA EM LATA?!- Disse já parando por conta da falta de ar, me curvando e apoiando minhas mãos em meus joelhos. Ele parou em minha frente e se apoiou em meu ombro.

-Calma...você...não vai morrer por causa...disso- Dois fodidos sem ar.

-Eu não mais você vai seu filho de uma puta. Tudo que vai volt...

-Taca a bunda que e...

-Nem continue, eu vou ir tomar banho antes que eu te mata.

Subi dando as costas para o mesmo. Vai ter volta, e vai ser ainda hoje.
A minha raiva tem motivo sim, ele simplesmente chamou a S/n pra dormir aqui comigo como se isso fosse coisa simples. E a mesma aceitou com a mensagem:

"Oh, assim em cima da hora? Obviamente que vou, só vou arrumar algumas coisas aqui em casa e já estou indo dormir ai. Quer que eu leve algo?"

Aliás tenho que responde-la a mesma.

Me: Não traga nada, apenas você.

Nossa que clichê, mas agora já foi.

Alguns minutos depois...

Tomei meu banho e Jimin está deitado na sala, desço e me deito com ele que estava sem camisa.

-Minha casa não pode ter macho sem camisa, coloque uma antes que eu te expulse.

-Então por quê você está sem? Ah me esqueci, você não é macho.- Reviro os olhos e começo a vasculhar minhas redes sociais.

Jimin coloca uma série idiota e eu estou completamente entediado até alguém bater na porta.

-Ué, está esperando alguém Jimin?- Disse curioso.

-Eu não mas você sim! Esqueceu da S/n imbecil?- Eu tinha esquecido completamente dela. Tanto é que eu estava sem camisa e com os cabelos meio molhados do banho.

Foda-se eu estou na minha casa mesmo.

Abro a porta e ela está com uma cara não muito boa, parece ter corrido uma maratona pela sua respiração desregulada.

-T-tudo bem com você?- Ela negou- Vamos entre.- Dei espaço pra mesma.

Ela me abraçou e logo em seguida entrou.

-O que aconteceu?

-Quem é ele?- S/n e suas manias de não responder as perguntas feitas pra mesma.

-Me responda e depois apresento vocês.- Jimin nem tirava o rosto da tela, o que impossibilitou ela de ver seu rosto.

-Bom, eu já estava vindo pra cá sem meu cú de tanto medo, a rua tava deserta e você sabe que não se é seguro andar por ai e ter chances de trombar com o Perigo- Como ela ia trombar comigo? Ai como é bom causar medo nas pessoas mesmo não sabendo sou eu- vim me tremendo todinha, ai um cara que estava bêbado se chocou comigo, e eu nem tinha visto que ele tava na rua, ele começou a analisar meu corpo enquanto eu pedia perdão...ele segurou no meu ombro e começou a descer suas mã...

-Por que não deu um socão no rosto desse nojento? Um chute no meio das bolas? Seria muito bom ver ele apanhando...

-Espera porra. Ai eu me afastei e continuei meu trajeto. Vi que ele estava me seguindo, era só eu e ele. Corri o quanto pude até ele ficar um pouco mais atrás e cheguei aqui. Ele ficou me observando de longe até você abrir a porta, e então ele saiu.

-Você pode esperar aqui em casa? Eu tenho que dar uma saída rapidinho.

-Você não está pensando em ir atrás do homem né?

-Eu?- Apontei para mim mesmo- Claaro que não.- Disse com sarcasmo.- Você tem noção que ele abusaria de você? Por que não me ligou para te buscar? Sabe que minha casa é longe da sua S/n. Meu deus que cabecinha a sua.

-A sua né.- Me disse olhando com um sorrisinho de lado.- Ta bom, quer que te descreva ele ou vai ficar me dando lição de moral?

-Ta vai logo.

S/n me descreveu ele e na verdade nem eu sei por quê tive essa reação. Acho que foi por saber que ele abusaria dela. Mas eu faria isso por qualquer pessoa.
Subi no meu quarto e peguei minha trinta e oito.
Desci sem que S/n veja o que eu estava escondendo e fui em direção a porta.

-Estou indo, fique com meu irmão, não vai demorar muito, só alguns soquinhos.- Mal sabia ela que eu estava com minha bebêzinha presa na minha perna.

-Tudo bem.- Ela me deu um selinho e logo acabei saindo.

Esse filho da puta morre hoje. Coloquei o capuz e minhas luvas de couro. Adoro esse meu traje. É tão...tão...ameaçador. Jimin vivia dizendo quando pequenos que meu olhar dava medo quando eu o encarava seriamente. Peguei meu revólver em minha mão, cruzei meus braços e a escondi por de baixo do casaco que uso.

Andei alguns quarteirões e achei. É ele.

S/n on

Depois que Min foi embora nada de mais aconteceu.
Sai com Jungkook por quê ele infernizou minha vida e depois fiquei usando o Twitter. Aliás Kook tirou uma foto minha deitada no seu peitoral dormindo e disse qur um dia postará. Ele me levou pro quarto e dei uma descansada.

Levantei e vi que a casa estava meio bagunçada, estava arrumando até receber uma mensagem, a propósito eu não iria ver, mas eu fiquei curiosa então resolvi ver a mensagem.

Min: S/n bom...não sei como falar isso mas desculpa. Você pode vim aqui em casa? Traz roupa para dormir aqui comigo, estou te esperando.
Enviado: 20:43 pm
Vizualizada: 20:45 pm


Eu to berrando!!! O fucking Min está me chamando para dormir com ele!!...será que é só dormir mesmo? Enfim vou responder ele logo para ele não ficar pensando que fiquei toda boba me derrendo por ele.

Me:Oh, assim em cima da hora? Obviamente que vou, só vou arrumar algumas coisas aqui em casa e já estou indo dormir ai. Quer que eu leve algo?

Min: Não traga nada, apenas você.

OK. Essa é a hora que eu caiu dura no chão. Por que min? Por que faz isso comigo seu delícia, gostoso, seu...seu...Ok não tenho palavras para descrever o fucking do Min.

Termino de arrumar as coisas em casa e vou. No caminho eu percebo que as luzes da cidade não são sufuciente para clarear tudo. Os becos são bem escuros o que me aterroriza mais, eu devia ter pedido para ele me buscar. Tola.

O vento atingiu meu rosto e comecei a andar com a cabeça um pouco baixada.

-Oh desculpe me, eu r-realmente não t-tinha visto o senhor- Um cara deu de frente comigo, o que fez nossos ombros chocarem...ele está me analisando muito e colocou sua mão sobre meus ombros me alisando dizendo que está tudo bem.- e-então vou indo- Sorrio.

-Não, tudo bem, fique querida- Olho com espanto e saio correndo, a casa de Min não estava tão longe.

Ele correu atrás de mim, mas eu estava um pouco mais na frente.

Finalmente chego na casa de Min e vejo que ele me observava mais de longe. Ele parecia louco.

Bato na porta com o cú na mão de mim demorar a atender, ele estava se aproximando aos poucos.
Min atende e logo o abraço.

-T-tudo bem com você?- Neguei. Pela cara de Min eu estava com uma aparência péssima, afinal, um cara está atrás de mim querendo comer minha carne e vou está com um sorriso no rosto? Obviamente que não- Vamos entre.

Entrei e ele logo perguntou o que tinha acontecido. Tentei mudar de assunto perguntando quem era o homem que estava em sua sala...não deu certo, ele falou pra eu não fugir do assunto.

Expliquem e Min estava tentando esconder sua furia. Ele subiu para seu quarto e colocou uma calça e um casaco considerado grosso. O tempo lá fora não estava amigável.
Descrevi o homem e ele disse pra eu ficar tranquila e ficar com Jimin...Já é um começo. Sei o nome dele.

Andei até o sofá e mechi em seus cabelos.

-Oh, não me assuste assim- Disse ele rindo- Espera...quando chegou? Cade Min? Hmm foi comprar camis...

-Ai claro que não- Disse rindo nervosa.- Ele foi atrás de um homem na rua. Mas você parece bem distraído, eu e Min estavamos conversando a um tempo, não escutou nada?

-Ahm, não? Se eu estou perguntando né. Enfim qual é o seu nome?

-S/n e o seu Jimin certo?

-Bonito o nome. E não, Min adora mentir, meu nome é Park.

-Bonito o nome- O que ele quis dizer com o Min adora mentir?- O que está assistindo que está tão comsentrado ao ponto de não ficar surdo?

-Bom é uma série, é muito boa...só não me recordo o nome. Quer ver comigo?- Assenti- Vem, senta aqui.- Bateu no lugar do sofá ao seu lado.

Sentei e a série que Park assistia era bem idiota e entediante. Acabei dormindo em seus braços.

Min ON

Fui andando para ser mais fácil de achar o mesmo.
Esbarrei nele propositalmente.

-Oh me desculpa, sou muito tolo de andar na rua de noite sem estar atento.

-É um tolo mesmo, parece uma garota gostosinha porem idiota que esbarrei agora pouco.

-Ah é? Puxa, ela era gostosa é?

-Porra! Até demais, eu pegava ela de jeito- Aquilo me deu uma raiva que não tinha comparação a nada.- Enfiaria tão fundo que ela iria gritar por socorro.

-Nossa! Você parece ser foda hem. Sabe, essa tal garota saiu correndo e bateu em uma porta?

-Sim bem imund...espera como sabe?- Disse dando um passo pra trás.

-Oh não cara, não se preocupe, eu nem a conheço. Sabe, eu tava em casa com minha namorada e ela simplesmente me atrapalhou quando bateu na minha porta. Quer ela pra você? Eu posso te dar ela. Todinha pra você.

-Sério? Cara, você é realmente alguém que entende da vida. É claro que eu quero!!- Disse rindo.

-Mas ela te quer?- Perguntei me referindo a S/n.

-Obvio que não, mas o que importa não é?- Esse cara vai morrer, nojento. Tenho que me fazer de idiota por cima de tudo.

-Mas é claro!- Rio.- Vamos, eu te levo até ela- disse ja andando com ele. Como alguém pode ser tão idiota?- Se quiser te empresto até meu carro para usar com a mesma.

Ele me abraça de lado- Eu realmente não estou acreditando nisso. Nunca vou poder te agradecer- Eu tenho que rir com isso, não é possível.

-É que eu estava pensando em fazer o bem sabe? Ando fazendo e desejando tanta coisa ruim para as pessoas.- Nem com essa minha fala ele acordou pra vida.

Ele ficou em silêncio e me acompanhou até em casa. Mandei ele esperar perto do carro que já chegava com seu presentinho.

Cheguei e fiz sinal de silêncio para Jimin e S/n. Peguei a chave do carro e logo sai.

-Vamos? Meu irmão a levou para um motel, antes de te achar ja tinha feito de tudo para alguém foder com ela. Está tudo preparado, ela já está até presa na cama a sua espera. Peladinha hem.- O cara já estava excitado com essas únicas palavras. Tenho até dó.

Peguei meu celular e mandei uma mensagem para Wonho, ele já estava me esperando na boca do gatilho. O cara era tão estupido que com qualquer desculpa ele acreditava. Eu estava indo para o final da cidade.

Chegamos e levei ele para dentro da mansão onde guardamos os portes de armas, as barras de ouro, dinheiros em células, bonecos para treinamente de tiro e geralmente era onde nós faziamos as reuniões para decidirmos algo.

O homem estava todo feliz achando que a noite dele estava ganha.

Mandei os seguranças se esconderem para ele não duvidar de nada. E dei algumas roupas para ele tomar banho.

Chamei o Suk, o Jeon Wee, Wonho e Taeyong. Falei para eles prepararem facas e uma cadeira com alguns arames.

-Wonho, fique de olho nele. Logo quando ele sair do banho, de um soco para apagar ele, e me traga aqui.

Peguei minhas luvas de couro que tanto amo e as coloquei, abri a caixa que contia minhas facas e comecei a admira-las enquanto ele não chegava.
Essa sala era a sala da tortura, amava ela. Usava para clientes que vacilavam comigo. Ou até mesmo vítimas como S/n.

Estou esperando tempo de mais, despenso Wonho e entro no quarto.

Bato na porta do banheiro e entro.- Ei a garota está reclamando, se eu fosse você eu não demoraria.- Ele respondeu com um Ok e logo já desligou o chuveiro.

Fiquei esperando ele sair do banheiro, mas antes ouvi ele reclamar de algo, logo percebi que 'suas' roupas estavam em cima da cama.
Não pensei duas vezes, peguei meu revólver que ainda estava debaixo da calça e esperei ele sair.

-Quer 'suas' roupas?- perguntei o olhando e causando um certo desconforto para o mesmo. Ele assintiu e logo peguei chegando bem perto do mesmo.- Pegue.- Quando ele foi pegar de minha mão o dei uma coronhada com uma 38 em seu pescoço.

-LEE!- Gritei para o mesmo vim buscar o caido no chão só com uma toalha cobrindo seu corpo.

Esperei a princesinha acordar, coloquei minha máscara e comecei a grava-lo.
Ele acordou com as mãos presas na cadeira com o arame. Caso ele tente sair, vai machuca-lo, isso vai evitar que se mova.

-Olá bela adormecida- Ao dizer isso lembrei de S/n que está sozinha com Jimin. Droga.- Bem, vamos bem rápido porque minha namorada está a minha espera, lembra que te disse?

Ele estava confuso, acordando ainda, quando se deu conta, tentou se mover mas se machucou por conta dos arames em suas mãos.- M-me solta p-por favor.

-Sabe a minha namorada? Então- Peguei uma faca na mão e comecei alisa-la- ela era a mulher que você tanto queria estuprar.

-Não adiante esconder o rosto, ja o conheço mesmo, vou espalhar para todos seus traços, você vai ver seu NOJENTO!- ele gritou comigo? Oh não.

-Ah não não. A máscara querido, é só pra se ter risco de aparecer meu rosto na filmagem.- apontei para a câmera que filmava o mesmo- Aliás, você não vai espalhar para ninguém- O encarei e ditei com minha voz que Jimin dizia ser assustadora- sabe por quê amor? Você não sai vivo dessa.- Disse rindo em seguida.



Notas Finais


LEIAM PRA ENTENDER!!!!
Lembra que era o Taehyung o tal maninho e dono da porra toda? Então, eu lembrei que o Tae já era amigo da S/n, então tive que mudar. É isso


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...