História Através da Porta - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Flowey, Frisk, Grillby, Mettaton, Napstablook, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel, Undyne, W. D. Gaster
Tags Alphyne, Asriel X Chara, Chara X Asriel, Chariel, Frans, Mettaton X Papyrus, Papyton, Sanrisk, Sans X Frisk, Underspirit, Undertale, Undyne X Alphys
Visualizações 1.193
Palavras 1.309
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Hentai, Lemon, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


GENTE
O CAP ANTERIOR
FLOPOU MTO SOS

EDIT: Essa fic está sendo corrigida, o enredo não vai mudar, apenas estou consertando detalhes mal-explicados e corrigindo alguns erros ortográficos, sintam-se a vontade para ler a história novamente ou comentar novamente! :D

Capítulo 8 - Capítulo 8: Mas o que aconteceu com você?


Fanfic / Fanfiction Através da Porta - Capítulo 8 - Capítulo 8: Mas o que aconteceu com você?

A criatura que se encontrava nas sombras se revelou para Frisk, era um garoto. Um pouco maior que ela, tinha cabelos loiros e olhos cor de mel... Trajava um moletom vermelho junto á uma calça jeans rasgada e um tênis preto. Tinha que admitir que o mesmo era bem atraente. Ele segurava uma lanterna em uma das mãos e usava uma corrente dourada com um pingente circular, como aquelas correntes de coração que guardam a foto de alguém dentro, no caso do loiro, era um círculo.

— Olá! Eu sou Josh! Qual o seu nome? - Josh indagou, estendendo a mão para cumprimentar Frisk.
— Eu sou Frisk! Como chegou aqui? - Questionou. 

Então os dois se sentaram na neve fria e começaram a conversar. Josh havia subido o monte Ebott por que tinha discutido com o seu pai, mas acabou tropeçando. Os dois conversaram sobre vários assuntos aleatórios, como se tivessem se conhecido há anos! Frisk achava legal finalmente conversar com alguém da sua espécie, não querendo desmerecer os monstros, é claro. Josh contou que vários monstros o atacaram mas ele simplesmente não queria lutar, e seu HP estava baixo pela queda, então ele simplesmente fugia dos problemas. Frisk decidiu levar o garoto para conhecer um pouco de Snowdin, eles passearam e compraram alguns items para aumentar o HP de Josh. Ela o levou ao local onde haviam as EchoFlowers, pois ela gostava muito de lá e achava que ele iria gostar também. Então os dois foram caminhando até lá enquanto conversavam. Josh adorou o lugar. Eles correram, brincaram de jogar água um no outro, e gravaram várias mensagens nas EchoFlowers. Até se cansarem e deitarem no chão para observar as pedrinhas brilhantes no teto. Eram magníficas. 

— Obrigado Frisk! Fazia tempos que eu não me divertia assim! - Josh riu fraco. 
— De nada! Eu venho aqui quando estou entediada ou triste, as EchoFlowers me divertem. - Frisk sorriu. 
— Como você chegou aqui? - Ele indagou.
— Ahn? 
— Por que escalou o monte? Sabe, eu te contei o que aconteceu comigo. Mas o que aconteceu com você? 
— Eu não gosto muito de falar disso. - Frisk adquiriu uma expressão um tanto triste. 
— Ah Frisk, por favor! Me conta vai! - Josh implorou fazendo biquinho e entrelaçando as mãos, ajoelhando na frente de Frisk.
— Tudo bem. - Frisk tentou segurar o riso. — Você me contou a sua história. É justo. - Frisk levantou os braços em sinal de rendição.

[10 ANOS ATRÁS - QUEEN VALLEY]

Frisk estava animada, era um dos melhores dias do ano para ela, era o seu aniversário! Foi se encontrar com algumas colegas de sua escola para dar uma volta pela pacata cidade de Queen Valley, na hora marcada, todas estavam lá, o que deixou Frisk muito animada. Tomaram sorvete e passearam um pouco, mas como Rose, mãe de Frisk havia dito, as seis horas em ponto, ela deveria estar em casa para sua festa de aniversário. Então a garota foi em direção á sua casa, e suas amigas foram para suas respectivas casas se trocarem para a ocasião. Frisk estava alegre, tomou um banho demorado, escovou seu cabelo, e colocou o lindo vestido amarelo que sua mãe havia costurado especialmente para o seu dia. Rose havia saído para buscar o bolo que encomendara para a festa da filha. Mas muito tempo havia se passado, suas amigas tinham chegado para a festa e nada de bolo! Já estava tarde e nada de Rose aparecer. E devido ao horário as colegas de Frisk tiveram de retornar para suas casas. A morena estava preocupada, estava sozinha em casa. Desde que seus pais se separaram eram só ela e Rose contra o mundo. Até que a mesma ouviu batidas fortes na porta, ficou feliz, deduzindo ser sua mãe. Mas quando foi atender não era Rose, e sim seu pai Peter, que já não via há vários meses. Ele estava péssimo, cheirando a bebida, e segurando uma garrafa em uma das mãos. Ele parecia com raiva, Frisk não estava entendendo o que ele fazia ali, ela não o via desde a separação. Peter adentrou a casa empurrando Frisk, e indo em direção a mesa de doces que Rose havia preparado e derrubando-a no chão com força, o que deixou a menina assustada. Ela estava perplexa. Peter então, virou-se para a filha, com uma expressão de raiva, e desferiu um tapa contra seu rosto. 

— VoCê NÃo devIA exISTIR! SeM VOCÊ aqui TuDO esTARIA mUITO mELHOR! - Era explícito em sua voz, que Peter estava embriagado.
— O QUE EU FIZ PRA VOCÊ ME TRATAR TÃO MAL? - Frisk gritou.
— VOCÊ NASCEU! - Ele desferiu outro tapa em Frisk, que caiu no chão chorando, com a mão no rosto. 

Peter levantou Frisk, e levantou a garrafa que estava consigo, batendo com a mesma na cabeça da morena. A garrafa se quebrou e a cabeça de Frisk estava latejando e sangrando muito. Ela chorava de dor, então quando Peter se distraiu, pegou um dos vasos favoritos de sua mãe e quebrou na cabeça do mesmo, ela nunca se perdoou por ter quebrado o vaso de Rose, mas era tarde demais para arrependimentos. Peter havia desmaiado, e essa era a chance que Frisk tinha para correr o mais rápido possível. Então a menina escalou um monte perto de sua casa, não muito longe. Pensava que se chegasse ao topo, Peter não á encontraria. Então quando chegou ao topo, parou de correr, colocando a mão no peito, cansada. Ouviu um barulho vindo de um arbusto, ela estava com muito medo, foi andando para trás, e então caiu.

— Então, conheci Flowey, Toriel me salvou e nunca me deixou sair das ruínas, fiquei presa lá por dez anos. E também é por isso que não gosto de comemorar o meu aniversário. 
— Uau, eu sinto muito Frisk...
— Não precisa sentir, é passado agora. Só gostaria de saber o que houve com a minha mãe. - Frisk disse pensativa. — Á propósito, você me disse que chegou aqui hoje, certo? - Josh assentiu com a cabeça. — Como conseguiu passar por Toriel? - Frisk indagou.
— Bom,eu apenas disse que queria sair. Então ela disse que não iria prender outra alma inocente lá, que não cometeria o mesmo erro duas vezes. E então disse que se eu fosse mesmo sair, que por favor nunca mais voltasse. - Frisk se sentia mal por ter abandonado Toriel, mas já era tarde demais para se redimir ou tentar voltar...

...

Josh disse á Frisk que não tinha onde passar a noite, então os dois dividiram suas despesas na pousa de Snowed Inn. Foi uma noite divertida. Eles contaram histórias de terror, pularam na cama, brincaram com os lençóis, se sentiam com oito anos novamente. E então dormiram, sem perceber Frisk havia dormido sob o peito de Josh. Dormiram abraçados, se sentiam muito confortáveis, quem não soubesse que eram amigos, provavelmente acharia que eram um casal. 

...

Sans estava exausto, ele e Sarah haviam saído por Snowdin para conversar, dar uma volta, comer alguma coisa... Sans toda hora se perguntava o que Frisk estaria fazendo. Sarah pediu á Sans que a apresentasse para seus amigos, e assim o fez. Era normal Sarah fazer tal pedido, afinal eles namoravam a quase quatro anos. Depois de Sarah conhecer seus amigos, eles deram uma volta, e no final pararam no Grillby's para comer algo. Como já estava tarde, Sans deixou a namorada em casa, e em seguida foi para a sua, pegou uma garrafa de Catchup e foi até o local com as EchoFlowers. Sarah havia reclamado sobre algumas coisas praticamente o dia inteiro, ele precisava esfriar a cabeça. Então ficou andando ouvindo o que as EchoFlowers tinham para dizer, no entanto nada de especial. Mas uma provou o contrário. 

"...Eu sou Frisk! E eu sou Josh! Estamos nos divertindo muito para falar agora! Até logo! *risadas*..."

— Quem é Josh? - Sans pensou.


Notas Finais


deixem um comentário pra me incentivar a trazer caps mais frequentemente
pq o cap anterior flopou mto,sério
DEIXA O FAV

Outras Fics:

Alone in a Bar (Frans) (Sans x Frisk): https://spiritfanfics.com/historia/alone-in-a-bar-9364530
Bad Reputation (Chans) (Chara x Sans) (HumanTale): https://spiritfanfics.com/historia/bad-reputation-chanschara-x-sans-humantale-7552172
Só mais cinco minutos... (OneShot) (Chara x Asriel) (Chasriel): https://spiritfanfics.com/historia/so-mais-cinco-minutos-oneshot-chasriel-7281047
Full Day (OneShot) (Fontcest) (G!Sans x UT!Papyrus): https://spiritfanfics.com/historia/full-day-gsans-x-utpapyrus-8230163
Sick Game (Frans) (Sans x Frisk): https://spiritfanfics.com/historia/sick-game-7920395
Dirty Party (OneShot) (Frans) (Sans x Frisk): https://spiritfanfics.com/historia/dirty-party-9297282

• L I N K S •
YOUTUBE: https://www.youtube.com/channel/UCwim8KRnwNl6aA2D4eXSLJA
TWITTER: https://twitter.com/glouen

deixa o fav <3
e um comentário! :D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...