História Attention - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Charlie Puth
Personagens Charlie Puth, Personagens Originais
Visualizações 65
Palavras 983
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais um capítulo fresquinho pra vocês, espero que gostem.
A música desse capítulo é "Ocean Drive" só Duke Dumont.

Capítulo 5 - Dançamos com o diabo - Charlie.


"We're riding down the boulevard"

Estou sentado ao lado de Meghan, em seu carro conversível, Kelvin e Shawn estão no banco de trás com Emmy e Ashley, os dois "zangões" da Meghan.

"We're riding through the dark night, night"

Estamos em uma avenida bem movimentada do centro da cidade, mas hoje parecia que tudo estava ao nosso favor, a avenida estava vazia, a noite nunca esteve tão escura mesmo com as luzes dos postes acesas.

- Estamos chegando na casa do Trevor. - Meghan nos avisou.

- Esse seu amigo mora longe pra caralho.

Na verdade Travor é primo de Meghan, ele era do primeiro ano e tinha entrado na escola aquele semestre, disse apenas para nós que ele iria fazer uma festa em casa.

Mas na boa, ninguém liga.

- Ele é meu primo, Kelvin. - ela respondeu sutilmente, ou nem tanto.

"With half the tank and empty heart"

Me lembro de como passei meus últimos 3 dezembros, olhando calmamente as decorações de natal pela cidade. E garanto, depois de um tempo olhando calmamente, você se cansa e percebe que a adrenalina é bem melhor que isso.

Sinto como se algo no meu peito não pesasse mais, eu tô livre.

Olho para Meghan, que dirige com um sorriso no rosto, ela me olha e eu percebo como ela é linda.

Estamos apenas ficando, não quero me envolver.

"Pretending we're in love, but it's never enough, nah"

Pego em sua mão retribuindo aquele sorriso, e então ela volta seu olhar para a avenida.

"As the sirens fill the lonely air"

Assim que desço do carro, já no jardim de Travor que estava coberto por alguns flocos de neve, respiro fundo aquele ar gelado do inverno de dezembro.

- Finalmente, chegamos - Shawn pula do carro e solta uma risada - hoje eu só saio daqui carregado - ele abraçou Emmy e foi em direção a entrada.

- Tomara que ela saiba cuidar de bêbado - Ashley riu.

- E você sabe? - Kelvin passou sua mão e a levou para dentro também, me incapacitado de ouvir o resto da conversa.

-Meghan - olhei para ela, que ainda estava dentro do carro - vamos.

- Espera só mais um segundinho - ela estava passando suavemente o batom vermelho pela sua boca, enquanto olhava no retrovisor.

- Pra que está decorando tanto, se daqui a pouco eu vou tirar ele? - ela me olhou.

- Nem tente fazer isso - retirei meu sorriso do rosto e desencontro do carro.

Depois de uns cinco minutos, ela saiu do carro e o trancou, veio ao meu lado e cruzou nossos braços.

-Agora vamos.

"Oh, how did we get here now, now, now, baby?"

Como eu já havia pensado, Kelvin e Shawn estavam na pista de dança, balançando os quadros como duas pessoas nada héteros, mesmo sendo até demais.

Estava tocando funk, sim, funk. E quando olhei para as meninas, não era nada parecido como quando as meninas brasileiras dançavam quando visitei meus avós em São Paulo. Alguns de meus colegas brasileiros me levaram em um negócio chamado Baile Funk, e não era nada comparado a isso.

Olho em volta do lugar, ainda parado ao lado da garota.

- Já volto - digo para Meghan e começo a andar pela casa a procura de Travor, que prometeu me comprar algo mais forte. O encontro nos fundos da casa, sentada a beira da piscina.

"We see a storm is closing in"

- Eae, Charlie! - ele se levantou e pegou algo perto de uma cadeira - toma aqui sua garrafa de Tequila.

- Cara, você só tem 16 anos, como conseguiu?

- Você ainda não tem 21 e consegue comprar bebidas, por que eu não conseguiria?

- Eu gosto de você, maninho. - sorri e voltei para dentro da casa.

- Aonde você foi? - a loira me perguntou assim que cheguei perto deles, que não tinham parado de dançar ainda.

- Fui conseguir algo que um contato me deu - levantei a garrafa sorrindo.

- Porra Charlie - Emmy deu risada e foi aproximando sua mão da garrafa, mas Kelvin pegou a garrafa antes que ela pudesse fazer isso.

- Eu vou beber tudo - Ele abriu a garrafa e a virou.

"Pretending we ain't scared"

Depois de várias músicas, voltou a tocar funk, colei o corpo de Meghan no meu, a abraçando de costas, estava na hora de mostrar como se dançava aquilo, ou como as garotas me ensinaram.

"Don't say a word while we dance with the devil"

Ela rebolava junto ao meu quadril, passava suas mãos pelo meu pescoço e tinha uma sincronia que eu não podia encontrar em mais ninguém. Minhas mãos desceram de sua cintura para o seu quadril, apertando mais sua bunda contra meu... É, pau.

- Espera - ela pegou distância de mim, olhando para a porta - aquela ali é a...

- Ana - ela estava com aquele mesmo vestido vermelho que ela usava no dia em que ela terminou comigo - não acredito.

- Agora fudeu. 

Ana olhou pra mim, ela olhou pra mim, ela me viu. 

Caminhou em nossa direção, jurei que ela iria nos provocar, mas ela apenas passou ao nosso lado deixando o rastro do seu perfume.

Por que ver ela mexeu comigo?

Por que ela colocou aquele vestido?

Por que ela passou aquele perfume?

"You brought a fire to a world so cold"

Me lembrei de quando ela usou aquele perfume pela primeira vez.

Estavamos em seu quarto e ela tinha acabado de sair do banho, eu estava deitado em sua cama, já quase dormindo, ela passou esse perfume depois de colocar seu pijama e se deitou ao meu lado e afoguei meu rosto em seu pescoço, me lembro até hoje de como eu me sentia em casa e ela sabia disso.

"We're out of time on the highway to never"

- Não vamos dar importância, não sei quem convidou ela - Meghan encostou em mim novamente, mas eu a tirei d esperto sem nem falar uma palavra se quer e fui atrás de Ana.

- Cara, não faz isso - Shawn e Kelvin falaram, mas eu não me importei.

Ana estava abraçada com Samuels Golden, do último ano da escola.

"Hold on"


Notas Finais


AAAAAAAAAAAA
ESPERO QUE TENHAM GOSTADO, OBGD POR LEREM
COMENTEM OQ ESTAO ACHANDO, A OPINIAO DE VOCÊS VALE MUITO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...