História Attention Please! - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias SHINee
Personagens Jinki Lee (Onew), Taemin Lee
Tags Ontae, Shinee
Visualizações 40
Palavras 2.237
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Fluffy, LGBT, Shonen-Ai
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


3h e pouco da manhã e me deu vontade de voltar a escrever fics de SHINee, pelo menos por essa madrugada, então escrevi rapidinho uma oneshot OnTae, porque me ocorreu que eu nunca escrevi sobre esse couple. Espero que não tenha muitos erros, me perdoem se acharem uma merda.
Resolvi postar logo porque é aqueles momentos de "agora ou nunca", porque realmente não pretendia voltar a escrever tão cedo sobre meus bebês :(

Além de ser OnTae também NÃO é universo alternativo, outra coisa muito rara vindo de mim. Espero que gostem.

Capítulo 1 - Capítulo Único


Jinki não entendia como Taemin podia amá-lo.

O rosto sem maquiagem estava coberto por uma máscara enquanto o homem andava pelas ruas pacatas da sua cidade natal, carregando pesadas sacolas cheias de temperos e outros ingredientes para fazer um churrasco, excerto a carne, isso tinha de sobra no açougue dos seus pais e eles já haviam feito o favor de abastecer a geladeira da casa um dia antes. O clima não estava dos melhores, tanto na vida conturbada de Jinki quanto no céu fechado pelas nuvens escuras, ele só não sabia qual tempestade seria mais violenta.

Enquanto caminhava pela calçada, apressando os passos para chegar logo em casa e começar os preparativos, ele se permitiu o capricho de olhar rapidamente seu reflexo no vidro de um carro, e mais uma vez se perguntou como é que Taemin conseguia amá-lo. Sem toda a superprodução que usava pra trabalhar ele era só um homem normal com o cabelo um pouco ressecado, e cheiro de suor por ter esquecido a carteira e ter que voltar do supermercado andando por sete quadras.

O churrasco não tinha motivo especial pra acontecer, ele só sentia que precisava de um pouco de diversão, e todos sabiam que sua diversão preferida era comer, por mais que o manager insistisse sobre aquele papo de dieta. Mas dieta pra que? Ele não pretendia sair exibindo o corpo por aí como Minho e Jonghyun – mas apreciava bastante quando aqueles dois faziam isso.

Mas isso não significava que não estava em forma, ainda haviam bastante divisões em seu abdômen, teria que comer muito mais que um bom almoço pra se livrar delas.

Quando Jinki chegou em casa foi recebido pelo cheiro cítrico do aromatizador que sua mãe jogava pela sala desde sempre, e gostava bastante disso, porque a melhor parte de estar na casa da família era sentir a nostalgia carregada de lembranças dos anos que cresceu ali, incluindo os cheiros familiares.

— Você demorou, Jinnie – A mãe murmurou sem desviar os olhos da TV quando ele passou, bastante concentrada no drama que assistia.

— Esqueci a carteira.

— E como comprou a comida?

— Com meu carisma – Ele brincou, indo colocar as compras na dispensa – Ou talvez eu tenha ligado pro pai ir pagar a conta.

— E onde está seu pai agora, mocinho? – Ela perguntou desconfiada.

— Ele não me disse pra onde ia depois, mas deve voltar logo pro churrasco.

A mulher finalmente tirou os olhos da TV, esticando-se pra ver o que o filho aprontava na cozinha, pois ainda se preocupava com isso. Jinki podia ser um homem feito, com idade o bastante pra prestar serviço militar e cuidar da própria vida, mas nunca deixaria de se preocupar com ele.

— Você convidou os meninos, Jinnie?

— Jong já tinha programação com a família dele, o Kibum e o Minho estão trabalhando, e o Taemin… – Jinki suspirou, parando de mexer nas compras e olhando dramaticamente para paisagem do lado de fora da janela – O Taemin é o mais ocupado, duvido que apareça.

Taemin estava sobrecarregado de trabalho, e isso não era uma coisa ruim, pois todos sabiam como o maknae amava o que fazia e finalmente estava tendo sua chance de brilhar, ofuscando tudo e todos com sua dança única. Claro que ele não teria tempo pra um almoço em família. E Jinki andava tão distraído com sua breve solidão que não sabia nem do paradeiro do Lee mais novo, talvez ainda estivesse no japão… Ou será que estava em outro lugar do mundo gravando aqueles programas de dança? Não conseguia se lembrar.

O líder pensou em olhar no celular pra verificar, mas lembrou-se de que fazia muito tempo que não trocavam mensagens, quase um mês. Mas tinha certeza de que Taemin falava com seus outros amigos pela internet, o tal do squad que ele tanto se orgulhava e até fizera jaquetas especiais pra dividirem… Taemin nunca fez uma jaqueta pra dividir o líder, apesar de dizer que o amava mais que todos. Será que amava mesmo?

O homem suspirou pesado, angustiado com seus pensamentos tolos. Não devia duvidar do amor de Taemin, o qual aceitou há tantos anos que chegava a ser uma memoria distante. Mas era fato que ele havia mudado, já não era mais o garoto adorável e fofo que ficava tentando se provar pro hyung, Taemin havia feito mais do que provar quem ele era, e agora Jinki sentia que não tinha mais espaço naquele lugar.

Um mês sem trocas de mensagens ainda era pouco se fosse conferir há quanto tempo não interagiam direito, se viam rápido pela empresa ou quando Kibum fazia jantares em sua casa e obrigava todos a irem beber. E beber era algo que Jinki estava evitando ultimamente, já havia arrumado enrascadas demais por causa disso e lembrava-se de como quase apanhou do namorado por causa do último ocorrido.

— E esse churrasco não vai sair? – A mãe questionou, parada no batente da porta.

— Eu tava pensando em quantas pessoas vem comer, mas acho que seremos só nós três como sempre… Comprei comida demais.

— Faça bastante, tenho certeza de que vamos comer bem.

Jinki acatou a sugestão e se empenhou em fazer a comida, cantarolando em voz baixa e focando toda sua concentração no churrasco para que não tivesse tempo de pensar em Taemin, ou novamente criaria teorias ridículas sobre como ele não era mais amado pelo garoto que se tornou um ótimo homem. As vezes pensava em perguntar diretamente, mas sempre desistia por causa do medo da resposta, não saberia o que fazer se Taemin realmente não o amasse.

Churrasco normalmente já era trabalhoso de fazer e Jinki demorou quase o dobro do tempo necessário pra preparar a comida, tudo culpa da autossabotagem que fazia involuntariamente, sempre se distraindo com seu pessimismo. Estava cansado, ficar tanto tempo afastado do trabalho o deixava exausto mentalmente, não aguentava mais esse limbo.

Mas foco na comida.

— Tudo pronto! – Jinki anunciou, terminando de colocar os potinhos na mesa junto com a refeição principal – Será que o papai vai demorar?

— Tenho certeza que ele está chegando… – A Sra.Lee se interrompeu quando ouviu o barulho da garagem, sorrindo mais animada – Viu só? Vamos poder comer juntos.

Jinki riu do seu jeito bobo de sempre, estava tão acostumado a rir que já era quase automático. Ele sentou à mesa e pegou o celular pra tirar uma foto da comida, coisa que raramente fazia, mas só porque queria importunar Jonghyun e Minho que mais uma vez estavam de dieta. A brincadeira nem era tão perversa assim com os amigos, mas o carma não falha, pois o celular caiu de suas mãos direto no caldo de carne, sujando tudo.

E o pior que não foi por causa dele o acidente, braços simplesmente passaram em volta do seu pescoço em um abraço surpresa que o fez derrubar o aparelho na comida. E aparentemente o provocador daquela tragédia nem percebeu o que havia feito, pois estava ocupado demais dando um cheiro no pescoço do líder.

— Achei que ia me esperar pra comer, Jinnie – A voz de Taemin no seu ouvido o fez esquecer do celular na mesma hora.

— Como você chegou aqui? – O mais velho virou o rosto, surpreso demais pra conseguir se expressar.

— Eu fui buscar ele no aeroporto… Não acredito que não me esperou pra comer também, Jinki – Agora era o Sr.Lee reclamando.

— Taemin, vá lavar as mãos antes do almoço, aeroportos são cheios de bactérias – A mãe de Jinki recomendou, e prontamente o dançarino soltou o namorado pra ir se livrar das terríveis bactérias.

Jinki estava atordoado.

Não esperava nem que Taemin respondesse a mensagem em que o convidou pro churrasco, quem diria aparecer ali do nada sendo trazido pelo sogro, era muito surreal. O mais velho sentia-se como um personagem de anime com o coração acelerado, o famoso “doki doki”. Ok, ele não era otaku, mas quando se namora um viciado em anime é impossível não ser contagiado por essas coisas.

Quando Taemin voltou do banheiro ele tinha um sorriso contido nos lábios, sempre um pouco envergonhado por estar no meio dos sogros, apesar de já fazer anos que namorava com o líder.

— Por que não me avisou que vinha?

— Eu não achei meu celular, hyung.

— Perdeu de novo?!

— Perder é uma palavra muito forte – Taemin rebateu – Eu apenas não achei.

Aquele garoto era um problema ambulante para a cabeça de Jinki, mas estava disposto a conviver com isso se pudesse continuar ao lado dele. Durante todo o almoço os pais não puderam deixar de perceber a súbita mudança de comportamento do filho, que parecia mil vezes mais radiante depois da chegada do hóspede – o qual passaria o fim de semana com eles – e sua risada ficara ainda mais bonita, os sorrisos mais largos e os olhos quase brilhavam como os de uma criança no natal.

Taemin por outro lado parecia cansado, pouco falava, mas sempre fazia questão de rir de todas as coisas que Jinki dizia – porque rir era mais fácil do que alimentar o assunto, e a única coisa que ele conseguia alimentar naquele momento era sua vontade de dormir. Havia ido direto do japão pra casa dele, havia mil coisa resolver e outras quinhentas na fila de espera, mas já tinha adiado demais seus encontros com Jinki, se perdesse mais esse ficaria com a consciência pesada pra sempre.

Não era por falta de vontade que sumia, apenas acontecia de ficar tão ocupado que não se lembrava nem de responder as mensagens do outro, as quais desciam muito rápido no chat que era sempre movimentado. Mas Onew era uma boa pessoa, claro que entenderia isso.

Quando o almoço acabou os pais fizeram o agrado de cuidar das louças, porque o filho já havia preparado tudo sozinho e não confiavam em Taemin pra tocar nas louças – porque ele sempre dava um jeito de quebrar um prato ou dois.


 

— Jinnie, você viu minhas fotos novas? – Taemin perguntou após tomar seu merecido banho, trajando apenas uma calça de moletom e engatinhando sobre a cama até poder se deitar no namorado, aconchegando-se com a cabeça no ombro dele.

— Qual delas? Há muitas, você não para de sair em revistas, Taemin.

— Taemin? – O garoto riu soprando, sentindo a mão alheia passar pelos cabelos que estavam curtos – O que houve com seu Minnie? Tá bravo comigo?

— Não… Quer dizer, sim! Você derrubou meu celular na carne, seu desastrado.

— Não derrubei nada, você que deixou cair sozinho! – O menor bufou indignado – Nem todo acidente é culpa minha, sabia? Olhe pra sua Onew condition antes de reclamar das minhas magic hands.

— Primeiro, você tá errado – O mais velho lhe deu um tapinha carinhoso na testa – Segundo, eu tenho algo importante pra perguntar, mas você não pode rir, ok?

Taemin levantou a cabeça para fitar o namorado, curioso com o que podia ser a tal pergunta, mas já tinha certeza que riria, sempre ria de tudo o que Jinki falava – principalmente das piadas ruins.

— Você ainda me ama?

Ok, não era uma piada ruim. A pergunta pegou o rapaz de surpresa, o qual demorou pra entender o sentido daquele questionamento bobo, mas se Jinki estava perguntando com uma expressão tão séria é porque pra ele era importante. Não podia responder rápido demais ou ele acharia ser automático, e se demorasse muito pensaria ser hesitação. Qualquer detalhe podia ser o suficiente para deixar o mais velho paranoico com seus achismos, e era um dos traços de Jinki que ele não gostava muito, porque sempre rendiam uma boa dor de cabeça pra explicar que ele apenas tinha dificuldade pra se expressar e não que estava “abandonando-o por não amar mais” e sabia que essa pergunta de agora era uma das fases do estagio avançado de “Taemin Não Precisa Mais de Mim e Eu Não Sei o Que Fazer – O Retorno” - O retorno porque já haviam tido essa crise antes, ainda no primeiro solo do maknae.

— Como eu poderia não te amar? – Taemin murmurou, passando por cima das suas próprias barreiras e demonstrando um pouco do afeto que ele tinha de sobra, só não sabia bem como entregar – Uma vez me disseram que o lugar em que alguém está pensando em você, é o lugar para onde você deve voltar… Enquanto estiver pensando em mim eu sempre vou voltar pra você, Jinnie.

— Você acabou de citar Naruto.

— Não brigue comigo, juro que veio do fundo do meu coração, dattebayo’.

Jinki não aguentou, precisou rir daquela cena que era tão Taemin. Ok, seu menino ainda era o mesmo apesar de todo o trabalho duro que estava enfrentando, acreditaria nas suas palavras – mesmo que copiadas de um anime – e cuidaria bem do amor que recebia dele. O maknae por sua vez estava cheio de orgulho por seu namorado ter reconhecido a fala de um anime que ele gostava.

Taemin segurou o rosto de Jinki entre as mãos, aproximando-se para selar os lábios nos dele em um beijo cheio de carinho e saudade. Um simples ato que renovou a alma dos dois homens, porque pra Jinki não havia forma melhor pra se recuperar do seu cansaço mental do que nos lábios macios do mais novo, o qual também tinha como melhor fonte de bateria os carinhos do seu líder.

Eles estavam bem, Jinki podia ainda não entender direito como Taemin o amava, mas estava quase desistindo de achar uma resposta pra isso. Talvez o amor fosse igual Naruto, não precisava fazer muito sentido, era apenas bom e tudo o que eles precisavam no momento.


Notas Finais


Eu amo Taemin otaku, é isto.
Se alguém estiver com saudade de mim (acho pouco provável) eu tô nesse perfil @whoiskaim escrevendo originais e fics de jogos, mas prometo qualquer dia voltar aqui pra postar outra coisa!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...