História Attracted by opposite - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 8
Palavras 1.073
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi xuxus, ta ai

Capítulo 7 - Cap 4


Fanfic / Fanfiction Attracted by opposite - Capítulo 7 - Cap 4

Mark erra o soco e aquilo me surpreende! Ele nunca errou o primeiro soco em uma briga e, pra variar a sala toda virou um tumulto em volta deles gritando "briga!", típico de adolescente que adora ver o circo pegar fogo.

- Qual é? Não tem mira? - Dean pergunta rindo da cara do Mark - Você não passa de um corpinho definido. - Dean disse uma coisa que me deixou surpresa, disse aquilo que ninguém nunca teve coragem de dizer ao Mark.

- VAI PRO INFERNO, DESGRAÇADO! - Mark acerta o soco bem no nariz de Dean, o mesmo começa a sangrar imediatamente e só se ouve o "uhh" da galera.

- MAS QUE DIABOS ESTÁ ACONTECENDO AQUI?! - o diretor invade a sala junto ao professor. - VOCÊ DE NOVO, THOMPSON?! PRA MINHA SALA, JÁ! VOCÊ TAMBÉM, SENHOR MILLER! - grita vermelho de raiva.

Será que ele não percebeu que o nariz do Dean está SANGRANDO?! Dean aparentemente não ligou e saiu andando com a mão no nariz para não respingar sangue pela sala.

- Todos vocês, aos seus lugares, agora! - Gerard, o professor de biologia diz autoritário e nós somente obedecemos.

Mark Narrando:

- Eu não sei mais o que fazer com você, Mark! - o diretor me diz se sentando. - E você, Dean? Primeiro dia já causando? - pergunta olhando para o novato que apenas abaixa a cabeça. - Anda, qual dos dois vai começar a me explicar?

- Eu nã... - eu ia me pronunciar, mas fui interrompido.

- Pensando bem, Dean, comece...O Thompson sempre me enrola. - como ele OUSA dizer isso? Eu nunca menti para o ele! Só uma vez no primeiro ano quando disse que não peguei a filha dele...E outra vez no nono que eu...Melhor eu ficar quieto.

- Eu apenas me sentei para a aula do Gerard quando Mark apareceu e me jogou coca cola. - diz mostrando a marca em sua camiseta. - Então, ele de imediato decidiu me bater. - diz bancando uma de inocente.

- O senhor vai acreditar nele?! - pergunto indignado me levantando da cadeira.

- Cale-se, Mark Olliver Thompson antes que eu te expulse dessa instituição de ensino! - quando ele me disse aquilo, congelei. Eu não podia ser expulso do New Stage, nem se eu quisesse. - Vá para a enfermaria, Sr.Miller.

- Obrigada, diretor. - acentou com a cabeça e saiu. Quando me levantei para sair...

- Mark. Sente-se. - ele diz, eu suspiro e me sento. - O que eu faço, Mark? Suas notas, seu comportamento, sua agressividade...Tudo me leva a sua expulsão.

- Não! Pelo amor de Deus, expulsão não! - digo desesperado.

- O que acontece com você, Mark? Você é um menino tão talentoso! Capitão do time de basquete, bonito, as meninas pagam pra ficar uma noite com você, tem uma família incrí... - eu o interrompo.

- Não fale da minha família. - falo abaixando a cabeça.

- Ah, então é aí o seu ponto fraco. Quer conversar? - pergunta vindo se sentar ao meu lado.

- O senhor não é psicólogo e muito menos meu amigo para ouvir os meus problemas íntimos. - digo curto e grosso. - Posso ir ou você vai fazer mais uma daquelas ocorrências nas quais o meu armário está cheio?

- Vai, Mark. Mas esse é o meu último aviso. - diz abrindo a porta.

No caminho pra sala eu decido ir ao banheiro. Chegando lá, jogo água no rosto pra ver se me acalmo um pouco. "Por que eu sou tão bruto?" Aquela pergunta veio a minha mente e o que mais me deixava equivocado era ter a resposta, mas não conseguir achá-la.

- Cara, tá tudo bem? - Jackson me pergunta entrando no banheiro. - Eu vi o novato sangrando e logo achei que você tinha aprontado alguma coisa.

- Ha, pensou em mim logo de cara quando vê alguém sangrando, cômico você. - digo arrumando o cabelo. - Vem, eu vou embora. - falo saindo do banheiro.

- Mas a aula acabou de começar! - diz correndo atrás de mim para me acompanhar.

- A minha acabou de terminar. - digo indo em direção ao estacionamento. Que merda de dia!

Ao entrar no carro, coloco o cinto, meus óculos, ligo o ar condicionado e ligo o rádio, que por sinal estava tocando "Dark Necessities - Red Hot Chili Peppers", eu amo essa música!

- DARK NECESSITIES ARE PART OF MY DESIGN!! - canto alto acelerando.

Hayley Narrando

- Você está bem? - pergunto entrando na enfermaria.

- Ah, parou de sangrar - diz dando uma leve risada. - Estou sim, mas ainda não está tendo aula?

- Pedi para ir ao banheiro, mas ja vou voltar...Só queria ter certeza de que você estava bem...Eu sou uma péssima anfitriã. - digo rindo.

- Não é não. O Mark ser um idiota não é culpa sua. - diz arrumando a gase no nariz. - Ah, se encontrar a minha irmã, fala pra ela onde eu estou.

- Falo sim, mas eu nem sei quem é sua irmã. - digo meio confusa.

- Relaxa, ela sabe quem é você. - ele diz, eu acento com a cabeça e saio da sala.

Volto para a sala e percebo que o Mark não voltou. Acho que foi embora, não sei, não me interessa...

- Hayley? - uma voz feminina me chama enquanto estou na fila para comprar algo para comer.

- Sim? - me viro e vejo uma garota, com cabelos castanhos claros até o ombro, olhos verdes e 1.60 de altura mais ou menos. - Alyssa?

- Isso mesmo. - diz dando um sorriso. - Você sabe se meu irmão já saiu da enfermaria?

- Ah, eu não vi mais ele, então acho que ainda está lá. - respondo saindo da fila.

- Vai comigo até lá? Eu não sei onde é. - me pede com um sorriso de vergonha.

- Vou sim! - digo e saímos andando. - Vocês são gêmeos? - pergunto curiosa.

- Somos sim! - ela responde e eu a olho confusa. - Gêmeos fraternos. - diz rindo.

- Ah sim, agora faz sentido. - digo sorrindo e abrindo a porta da sala. - Olha só quem decidiu te ver. - digo me referindo a Alyssa.

- Primeiro dia já me fazendo passar vergonha, hein Dean. - ela diz balançando a cabeça. - Vem, vamos tomar alguma coisa.

- Você vem? - ele pergunta olhando pra mim.

- AI QUE LINDO, OLHA EU SEGURANDO A VELA DA FAMÍLIA!!! - Alyssa diz com um sorriso de orelha a orelha.

- Que vela? Eu hein. - digo rindo. - Vou sim! - digo e saímos os três juntos.


Notas Finais


Tchau xuxus, bjão


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...