História Attraction - Clace ( Katnic) - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias A Mentira (Easy A), Christian Collins, Dominic Sherwood, Hannibal, Katherine McNamara, Keegan Allen, Lily Collins, Lucy Hale, O Pacto, Pretty Little Liars, Shadowhunters, Simplesmente Acontece (Love, Rosie)
Personagens Alex Stewart, Aria Montgomery, Christian Collins, Clary Fairchild (Clary Fray), Jace Herondale (Jace Wayland), Keegan Allen, Olive Penderghast, Personagens Originais, Rosie Dunne, Sebastian Verlac (Jonathan Christopher Morgenstern), Valentim Morgenstern
Tags Dominic Sherwood, Katherine Mcnamara, Katnic, Romance, Series, Shadowhunters
Visualizações 100
Palavras 937
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


📖🔥

Capítulo 10 - Mi cielo ...


"Ela é um golpe direto no estômago, tirando meu oxigênio e me deixando sem defesas."

Jace

Eu disse a mim mesmo que iria levá-la de volta ao clube e saboreá-la ... que eu a convenceria e a provocaria até que ela me desse o que eu queria.  Eu não esperava que ela exigisse que eu desse mais.  É uma surpresa bem-vinda.  Ainda assim, posso ser um bastardo, mas não quero tirar a virgindade dela em um maldito cemitério.

Bem, eu faço ... mas ela merece melhor.

Eu reivindico sua boca novamente.  Seu gosto penetrou dentro de mim e mudou alguma coisa.  Eu tenho que ter agora.  Uma droga?  Eu acho que pode ser mais poderoso.  Estou começando a pensar que talvez nunca seja livre - e realmente não dou a mínima.

Enquanto minha língua emaranha com a dela e eu dou outro golpe, eu lentamente a deixo no chão, segurando-a perto de mim.  Nós nos separamos e aqueles lindos olhos verdes dela estão nublados pela necessidade.  Seu corpo treme e eu me sinto como um rei do caralho.  Ela é completamente minha e, embora possa negar, sei que ela quer qualquer coisa que eu lhe der.  Minha mão desliza ao longo do lado de seu pescoço e eu levanto a cabeça dela para colocar um beijo suave em seus lábios.

__Botão, querida.  Quero levar você de volta para minha casa. - digo a ela.  É difícil recusar o que ela está me oferecendo livremente agora.

Ela engole, seu rosto esquentando e seus olhos se separando dos meus quando ela começa a abotoar a blusa.  Algo sobre a mudança me incomoda.  Trago o rosto dela de volta e vejo o constrangimento ali e ... outra coisa.  Vulnerabilidade?  Acho que nunca conheci uma mulher que teve essa qualidade.  As mulheres com quem costumo lidar são tão cansadas e endurecidas quanto eu.  Preciso lembrar de levar em consideração que ela é diferente.  Ela é diferente de qualquer pessoa que eu já tenha encontrado.

__O quê?.- Ela pergunta, seu rosto ficando ainda mais vermelho.

__Você é linda, mi cielo..-  O carinho desaparece.  Eu deveria tomar isso como um aviso.  Mais uma vez, parece que não me importo.

__Jace. ,-, ela sussurra, e esses malditos olhos dela estão brilhando.  Meu peito fica apertado, mas eu o ignoro e a ajudo a abotoar a blusa.  É uma pena encobri-la;  ela foi feita para um homem contemplar.

__Vamos sair daqui.-digo a ela, minha voz rouca.

__Eu ... eu poderia estar ,quero dizer, há uma chance de que eles estejam ... me procurando.- ela gagueja, e seu rosto fica vermelho.

Algo na maneira como ela diz isso me incomoda.  Ela tem tanto medo de ser expulsa da escola?  Eu sei que ela quer se formar, mas ela pode ser tão inocente que acha que é a primeira mulher a ter problemas por deixar a escola?  Talvez seja a educação católica dela.  Ela mencionou os pais?  Não. Guardiões?  Porra, por que não descobri mais sobre ela?  Mesmo quando meu cérebro faz essa pergunta, eu já sei a resposta: eu só queria transar com ela o tempo todo. 

__Vamos sair pela entrada que leva à rua dos fundos.  É aí que está minha Moto. - digo a ela, frustrada comigo mesmo.  Eu a conduzo pelo caminho que vai até o pequeno portão na parte de trás da cerca para esta seção.

__Posso trocar e colocar uma calça?  Eu trouxe jeans para poder andar ...

Observo os lábios dela, já inchados da minha atenção, digo apenas uma palavra: cavalgar.  Meu pau empurra contra o zíper da minha calça e o pobre filho da puta está me implorando para vir.

__Vá em frente.- digo a ela, recuando para esperar por ela.

__Você não vai ... sabe ... se virar?.- Ela pergunta, e eu sorrio para o rosado em suas bochechas.  Quantas vezes por dia uma mulher pode corar?  Tenho vontade de descobrir.

__Por quê?

__Uh, porque eu vou vestir roupas ...?

__Só se você se apressar.  Você não pode beijar um homem como você acabou de me fazer e espera que eu seja paciente por muito tempo, querida.

__Mas... .

__Ok, vamos lá.-digo a ela, pegando sua mão.

__Não, quero dizer ... você não acha que as pessoas notarão uma garota na traseira de uma moto em uniforme escolar?  Eu preciso mudar.

Eu balanço minha cabeça para ela.  Ela não percebe que as pessoas vão notá-la, não importa o que diabos ela está vestindo?  Dou-lhe um suspiro pesado e me viro.  Consigo ouvir sons atrás de mim e sei que ela está procurando nas calças a bolsa.  Eu sou um bastardo e, eventualmente, Clary perceberá isso, mas eu me viro e vejo como ela puxa a saia pelos quadris e entra na calça jeans.  Vislumbro um pequeno tecido de algodão branco e tenho que ajustar meu pau.  Quanta buceta nua eu vi?  Quantas tangas ou pedaços de renda já vi?  No entanto, clary em calcinha branca, que não apenas cobrem sua vagina, mas seus quadris e parte da porra de seu estômago, fazem meu pau duro o suficiente para atirar pedras na poeira.  Isso é ridículo.  Eu sou de propriedade de sua maldita boceta e ainda nem estive dentro dela.

Clary olha para cima enquanto abotoa as calças.  Ela puxa a saia por cima do jeans e começa.

__Você olhou!

__Eu vou fazer muito mais do que olhar.  Esta pronta?

__Estou começando a não confiar em você. -ela resmunga, mas me segue quando eu pego a mão dela.

__Essa é provavelmente a sua jogada mais inteligente, querida.-digo a ela, mesmo que o fato de ela ter dito isso me incomode.

 

 


Notas Finais


Muito lindo Jace á chamando de " mi cielo" que é meu céu tradução em espanhol .
Achei muito lindo ele a chamando assim ♥️😍
Próximo capítulo vai ser bastante grande pões vai ter o hot deles nos finalmentes 🔥✌🏽até ....


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...