História Attraction - Clace ( Katnic) - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias A Mentira (Easy A), Christian Collins, Dominic Sherwood, Hannibal, Katherine McNamara, Keegan Allen, Lily Collins, Lucy Hale, O Pacto, Pretty Little Liars, Shadowhunters, Simplesmente Acontece (Love, Rosie)
Personagens Alex Stewart, Aria Montgomery, Christian Collins, Clary Fairchild (Clary Fray), Jace Herondale (Jace Wayland), Keegan Allen, Olive Penderghast, Personagens Originais, Rosie Dunne, Sebastian Verlac (Jonathan Christopher Morgenstern), Valentim Morgenstern
Tags Dominic Sherwood, Katherine Mcnamara, Katnic, Romance, Series, Shadowhunters
Visualizações 58
Palavras 1.533
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


📖

Capítulo 9 - Eu preciso de você...


"O medo toma conta de você, mas, aparentemente, não o impede de tomar decisões estúpidas."

Clary

O que estou fazendo? Eu sou tão estúpida.  Eu sou realmente uma idiota.  É a única coisa certa na minha vida.  Meu discurso mental se repetiu várias vezes na minha cabeça desde o momento em que deixei Jace ontem até agora, neste exato momento, em pé na frente da pedra de Rose, esperando o único homem no mundo do qual eu deveria ficar completamente longe.  Eu não, no entanto.  Eu escolho ignorar o bom senso.  Eu ignoro meu medo avassalador ... e acabo aqui em vez de voltar para a escola.

A única desculpa que tenho é que, após o texto de Chase nesta manhã, tenho um medo maior.  Chase me mandou para casa neste fim de semana.  Vamos jantar juntos.  Como uma tola, pensei que era apenas mais um jantar em família e perguntei se estava tudo bem.

Sua resposta fez meu sangue gelar.  Ele acha que é hora de anunciar à família que somos um casal.  "Você deve se acostumar com o que eu espero de você." Foi o que ele disse.  Não tenho ideia do que isso significa, mas as implicações me assustam.

Eu não posso deixar isso acontecer.  Eu simplesmente não posso deixar minha vida ser aquela em que sou ... a de Chase.

Isso significa que eu tenho que fugir antes da noite de sexta-feira, quando o motoy vem me buscar.  Estou morrendo de medo, mas tenho mais medo do que acontecerá se não tentar.  Isso também significa que eu tenho três dias ... três dias ... com o Jace.  Pode ser egoísta da minha parte, mas vou ignorar tudo dentro de mim que grite que é uma má ideia.  Estou ignorando a parte de mim que está enfurecida e magoada porque Jace já planeja mudar para outra mulher antes mesmo de começarmos.  Vou ignorar tudo e viver.

Jace é o único homem que me faz sentir como mulher.  Eu quase morri, e um dos meus maiores arrependimentos foi que nunca sentiria como era fazer amor ... estar apaixonada.  Jace é essa chance para mim.

Há uma chance muito grande de que minha fuga fracasse e não serei capaz de fugir de Chase.  Se sim, ele não será a única lembrança que tenho de sexo ... de estar com um homem.  Vou dar meu corpo ao Jace, exceto que estou fazendo nos meus termos.  O que Jace não sabe, esperançosamente, não o matará.

E essa é a verdadeira razão de eu estar aqui.  Eu esperava que o Jace aparecesse agora.  Olho para o meu relógio.  Se ele não aparecer nos próximos dez minutos ...

__Cristo ... você está de uniforme.

__O quê?.- Eu pergunto, respirando depois que ele me assustou.  Ele está de pé atrás de mim.  Há quanto tempo ele está lá?  Vou ter que ficar mais alerta se realmente estiver fugindo da minha família.  Eu me viro para olhar para Jace.

__Normalmente não me envolvo em fantasias. -ele me diz.  __Gosto da visão da minha frente.  Mas ... Cristo, Clary.  Eu me perguntei ontem e agora vendo você em um uniforme escolar com aquela maldita saia ... De repente, vejo o apelo da encenação.

Suas palavras me aquecem com calor - não vergonha, mas desejo.  Gosto de saber que recebo dele uma resposta que ele nunca teve antes.  De repente, eu me vejo, a virgem que tem um pouco de medo de ir até o fim, gostando da ideia de encenar também.

__Não tive tempo de mudar.-  minto.  Eu estava com medo de mudar.  __Trouxe algumas roupas na minha mochila.-digo a ele, segurando a mochila grande que estou carregando no ombro.

__ Boa garota, mas você esqueceu uma coisa.-  diz Jace, aproximando-se de mim até que nossos corpos estão quase se tocando.

__O que é isso?.-Eu sussurro, amando o olhar que ele tem em seus olhos .

__Eu tenho quase vinte e quatro horas sem seus lábios, querida.-  ele me diz, sua mão deslizando ao longo do meu pescoço, me ajustando da maneira que ele quer antes de tomar minha boca.

Passei a noite toda lembrando como me senti quando ele me tocou ... como seus dedos se sentiam dentro de mim.  Acrescente isso ao fato de que sei em meu coração que só tenho alguns dias com ele e estou morrendo de vontade por ele.  Então, enquanto a língua dele mergulha na minha boca, não espero que ele me persuadir dessa vez.  Eu deixei o gosto dele invadir meu sistema e gemer com o quão delicioso é.  Minha língua procura a dele, lutando com ela, lutando com ela e exigindo mais.  Os braços do Jace caem sob minha bunda para me puxar para cima de seu corpo.  Eu me firmo em seus ombros, nossos lábios nunca se separam enquanto envolvo minhas pernas em torno de seu corpo grosso.  Estamos nos mudando, mas eu não me importo.  Eu quero mais do seu gosto, mais do seu beijo, mais ... dele.

Sinto algo duro bater nas minhas costas.  Ele me tem contra uma árvore.  Sua boca se afasta da minha e eu solto um grunhido de protesto;  Ainda não estou pronto para parar.

__Cristo.  Você se transformou em uma gata .-, ele diz, com a voz rouca.  Uma das mãos dele estende a mão por baixo da minha camisa para esticar meu peito.  Eu olho para ele, ouvindo os sons de nossa respiração irregular se misturando.

__Eu preciso de você.- digo a ele, dizendo a única coisa totalmente honesta que posso.

__Você está com tesão, doce Clary?.-Ele pergunta, seu polegar roçando o tecido do meu sutiã, provocando um mamilo enrugado que implora por sua atenção.

Quando eu disse que precisava dele, não estava falando apenas de sexo.  Eu sabia que é onde o Jace me levaria.  Eu estou bem com isso.  Ele não precisa saber que ele é tudo que eu sempre quis no mundo.  Assim como ele nunca saberá que não estará no controle de quando isso terminará.  É melhor assim.  Eu preciso ser o única a me afastar do Jace, porque se eu tiver que vê-lo se afastar de mim, eu sei que nunca sobreviveria.  Jace  ria.  Não sou tão jovem e burra que não entendo que ele não acredita em amor, mas sei que poderia amá-lo.  Eu poderia amá-lo completamente.

__Você pensou em mim ontem à noite, Clary?.-  Ele pergunta e eu forço minha mente de volta ao aqui e agora, porque é tudo o que tenho ... tudo o que posso ter.

__Sim.-  digo a ele, e é a verdade.  Essa é apenas mais uma verdade completa entre nós.

__Você precisava vir?  Seu corpo se lembrou de como era me tocar, emocionar? -Ele rosna, libertando meu peito do sutiã, novamente torturando meu mamilo pressionando-o firmemente entre o polegar e o indicador e puxando.

__Jace ... - Eu reclamo, tentando me moer contra ele, precisando de mais do que aquilo que ele está permitindo.

__O que é, querida?.- Ele pergunta como se não tivesse idéia.

__Pare de me torturar!

__Aww, mas tortura pode ser muito divertida, querida… Então. - Ele olha para mim em tom de comando.  __Desabotoe sua camisa, agora.

O pedido dele chama minha atenção e eu não discuto.  Faço exatamente o que ele diz, desabotoando a camisa branca.  Meus dedos estão tremendo, seja por nervosismo ou necessidade, não consigo decifrar.  Meus dedos roçam as costas da mão dele enquanto trabalho, mas meus olhos nunca deixam os dele.  Eu observo o rosto dele, sua atenção grudada nos meus seios, e quando o ar frio bate no meu peito, vejo aquele calor familiar zunir em seus olhos ... e me sinto bonita.  Eu me sinto como uma mulher ... a mulher dele.  Demora um pouco de trabalho, mas tiro o blazer e a camisa, deixando-os cair no chão.  Eu não os quero entre nós.  Eu quero ser exposto a ele - por ele.

A cabeça dele abaixa.  Espero mais beijos suaves, mas no meu pescoço ou estômago, enquanto seus dedos mantêm sua magia.  Eu não entendo isso.  Em vez disso, fico chocado quando ele chupa um dos meus mamilos doloridos em sua boca.  Meu corpo fica parado por um minuto enquanto uma onda de sensação me impede.  Então, preciso explodir através do meu corpo.

Este.  Era isso que eu sabia que apenas Skull poderia me dar.  É isso que vale a ira de Colin.  Este.

Minhas mãos entram nos cabelos de Skull, pressionando sua boca, e eu choro quando ele libera meu peito com um estalo molhado.  O som ecoa, mas não tenho tempo para expressar minha frustração porque ele instantaneamente se move para o meu outro seio, o que, por algum motivo, é ainda mais sensível.

__ Jace ... oh, Deus.  Isso é tão bom. -Eu gemo, querendo mais, mas desejando que nossas posições fossem diferentes para que eu pudesse tocá-lo também.

Ele olha para mim e eu nem reclamo que ele tenha deixado meu peito em paz.  Nem me ocorre, porque ele tem esse olhar que me hipnotiza.

__Apenas espere, querida.  Eu pretendo fazer você se sentir muito, muito melhor.

Eu engulo em seu sorriso sombrio e promessa mais sombria.  O medo não existe desta vez.  Agora, tudo é necessário.


Notas Finais


Começou 🔥🔥🔥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...