História August Sixth - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Sehun, Xiumin
Tags @filha_changlix, Baekhyun, Chanbaek, Chanyeol, Chen, Exo, Kai, Kaisoo, Kyungsoo, Sebaek, Sehun, Suícidio, Xiuchen, Xiumin, Yaoi
Visualizações 12
Palavras 1.000
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Opa,turu bão?

Capítulo 3 - Kim Minseok


Fanfic / Fanfiction August Sixth - Capítulo 3 - Kim Minseok

Hoje seria o dia em que visitaria o segundo suspeito,ou seja meu amigo desdo fundamental:Minseok. Minseok era uma pessoa extremamente fofa e meiga,era quase impossível não se apaixonar por seu jeito. Nos conhecemos na oitava série,ele sempre sofria bullying por sua aparência e eu também não ficava fora disso. Eu vi que ele precisava de ajuda,então o ajudei. Desde então viramos amigos. Anos depois conheci Baekhyun,porém não nos demos certo de primeira,Baekhyun era o tipo de pessoa que não era tão amigável quando criança

Minseok foi um dos únicos que me ajudou quando me assumi gay,e quando resolvi morar com o Jongin.

Já estava chegando na casa do meu querido amigos,quando recebo uma ligação

— Yoboseyo? –Atendi o mesmo,esperando a resposta que demorou um pouco porém veio

— Kyung,tem como tentar não demorar hoje? Estou me sentindo sozinho. Você mau me dá mais atenção – Jongin falava manhoso do outro lado da linha, enquanto eu estava a atravessar a rua para me encontra com Minseok.

— Você sabe que estou trabalhando. Tudo bem,hoje tentarei ir mais sedo para casa tudo bem? – pergunto e escuto o mesmo murmura do outro lado. Já estava na porta da casa do moreno,só estava esperando a finalização da chamada

— promete que volta?promete que vai vir cedo? – Me perguntava desperadamente, e eu apenas concordava com a cabeça; como se ele fosse ver isso

— Ne,mas agora preciso trabalhar. Tudo bem para você? – Pergunto e ele murmura um:uhum.

Conversamos alguns poucos segundos até eu finalmente desligar e suspirar frustrado por um de meus amigos está entre os suspeitos. Toco a campainha e ouço um "Já vai ",demorou cerca de cinco minutos para ele poder abrir. Quando ele abriu pude ver seu olho esquerdo um pouco mais escuro que o Direito, e uma maquiagem mau feita

— Min?o que aconteceu com você? – Entrei sem sua permissão, e corri até o mesmo. Quando ele me viu perto de se, olhou para o outro lado e tentou mudar de assunto

— Kyung,como está? E o Kai como vai? – "Kai" era um apelido que demos ao Jongin,eu sempre o chamava pelo nome porém os outros o chamavam assim

— Não mude de assunto! O que aconteceu? – Ele me parecia nervoso,e tentava arrumar outras desculpas esfarrapadas para o que realmente avia acontecido com ele – Nem tente mudar de assunto! Estou falando com você,quero uma resposta! – Ele sorri fraco e me encara

— Não se preocupe criança chata – O mesmo faz uma careta e começa a rir – não aconteceu nada para tanta preocupação,apenas me machuquei. – Ele sorria em forma desesperada

— Porque sinto que está mentindo para mim? – O mesmo me interrompe

— Mas não estou, o queria falar comigo? – Seu sorriso meigo agora da espaço a um rosto sério me encarando. Concordo com o mesmo e começo a falar

— Bom, ontem estive na casa do amigo do Baekhyun. Ele me falou de você e do seu ex, eu não queria vir aqui para fazer esse tipo de coisa. Digo vir aqui para lhe fazer perguntas, mas é meu trabalho – Também deixei meu lado preocupado de lado e fiquei sério fitando-o sem nenhum medo,sendo correspondido por seus olhos negros me encarando. Parecia que ele podia ver minha alma apenas com aquele olhar que sempre tive medo,por ser um olhar que intimidava qualquer um ao ponto de fazer desviar o olhar. Porém fiz o contrário,o encarei ainda mais até o ver gesticular

— Pois comece as perguntas Kyung – Me olhou de forma intimedadora,para que eu parasse de o encara mas apenas fechei a porta atrás de mim e me dei a liberdade de me sentar no sofá sendo o acompanhado pelo dono do imóvel.

— Quero saber onde estava na noite do dia 06 de agosto as 20 horas? Estava com Jongdae? – O mesmo me encarava com um sorriso mínimo que foi desfeito quando ouviu a voz do antigo amor

— Como sabe do Jongdae? Quem falou dele para você? – Sua expressão era de pavor,estava mais que claro que quem vez aquilo em seu olho esquerdo avia cido o antigo namorado

— Foi ele que fez isso com você? – Perguntei de forma retórica, vendo o mesmo abaixar seu olha para a mesa de centro e concordar lentamente, me encarando logo em seguida

— Min… Por que não veio até mim? Eu falei que estaria aqui para tudo – O abraço deixando aquele clima de antes para trás

— Eu tenho medo Soo, ele não me deixa em paz. Sempre e-esta…sempre está me seguindo,e quando te liguei para falar sobre o Baek, ele ficou sabendo e não gostou. Foi ai que eu ganhei isso – Ele se afastou e apontou para o olho levemete coberto por uma pequena camada de maquiagem mau passada por conta dos poucos minutos para fazer tal ato

— Já pensou em o denunciar? Isso é agressão Min! Poxa achei que éramos amigos – Sequei sua suas lágrimas e voltei a o abraçar. Ele sempre se mostrou alguém que não era fácil de se abalar,em todos esses anos de amizade nunca o vi chorar de tristeza mas sempre o via com os olhos inchados quando íamos a escola. Ele nunca chorou na nossa frente, talvez por pensar que era o mais velho e que tinha que manter sua pose de pai protetor que nunca se abalava. Ele realmente é incrível

— Eu não posso fazer isso –Ele se separou do abraço e me encarou – Eu ainda o amo muito! Soo eu sou um lixo –Voltou a me abraçar mais forte

— Ei,faz assim hoje chamarei o Jongin e pasarei a noite com você eu e Jongin,tudo bem? – Ele me olha com os olhinhos inchados

— Mas e seu trabalho? Não vão pegar no seu pé? – Ele força um sorriso

— Não se preocupe, amanhã quando estiver melhor faço as perguntas e o relatório de tudo. Hoje só quero aproveitar a tarde com meu melhor amigo e meu namorado – Sorrio sincero e pego meu celular para ligar para o nomero de sorriso lindo que chamo de namorado. Quando ligo para o mesmo ele aceita na hora

Terei que fazer essas perguntas depois. Droga!


Notas Finais


Então gente como que vai a vida de [email protected]?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...