História Automático - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 20
Palavras 7.314
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção Científica, Luta, Policial, Sci-Fi, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Aki Akiiiii AKIIIII FINALMENTE ESSA DROGA SAIU IIIuuuu eu estava mais aguniado q vcs se e q vcs ficam ne :/ enfim ta aki la no final eu do umas revelações mas vo da uma aki se tiver erro eu nao ligo :D enfim aki Delt eh negro agora aproveite a biblia eu espero :3

Capítulo 3 - EXECUÇÃO


... Após andarem um pouco, Yuri e Mad encontrão um carro preto, o carro na frente tinha circulos com luzes, deveriao ser os faróis, atras, novamente circulos porem vermelhos brilhando, mais abaixo na frente e atras, não havia rodas, na frente haviao discos de lado com luz vermelha saindo de dentro, atrás, turbinas 2 no total em cada lado, 2 portas, um homen de lado de fora vestia as mesmas roupas de yuri sapatos de couro preto, calça, luvas, um terno longo abotoado, gravata preta, Yuri e o homen estavam completamente de preto, o homen com a adição de um chapéu preto com a cabeça abaixada.

-

|??? : Entrem por favor

-

O homen pede para Yuri e Mad entrarem no carro, os dois trocam olhares de lado, então ambos vão ate o carro, o homen abre a porta do carro, Yuri entra primeiro e depois Mad, o tempo nublado de manhã, começa a chover, o homen fecha a porta, Yuri e Mad dentro do carro com uma atmosfera calma e uma iluminação vermelha, Yuri aperta um botão na sua porta e um feiche de luz vermelho sai da mesma criando uma barreira transparente, impedindo da chuva entra no carro, Mad observa e faz o mesmo na sua janela, banco de couro confortável para 3 pessoas, na frente 2 bancos, ambos largos de costas para 2 outros bancos iguais, mais a frente, um homen com as mesmas vestimentas do mesmo que está do lado de fora, esta dirigindo o carro, um volante no meio botões do lado e uma alavanca do outro, o banco do lado a qual está o motorista, está vazio, então o motorista da a partida, o carro sobe, Mad se assusta.

-

|Yuri : O que? nunca esteve num carro antes?

|Mad : e a Minha primeira vez nisso

|Yuri : vá se acostumando

-

O carro começa a subir ainda mais alto, e possível ouvir o barulho das turbinas, Mad olha para a janela e o mesmo homen que abriu a porta, puxa uma pistola com silenciador do bolso direito, e atira na própria cabeça com a mesma.

-

|Mad : o Que?

-

Mad fica confuso com o ato, mas ignora, o carro ganha altitude e começa a avançar para o céu, então do teto da parte de trás do carro, revela uma grade, dentro dela auto falantes, e começa a toca musica clássica, então Mad pergunta para Yuri.

-

|Mad : Essa e a parte pobre, e onde os escravos morrem?

|Yuri : hm Bem, sim, e la em cima fica os ricos egoistas com sua vida de boa qualidade, enfim eu vo dormir um pouco, a viagem e longa, deveria fazer o mesmo, e a musica está boa

|Mad : Certo...

-

Então Yuri fecha os olhos e começa a dormir, Mad faz o mesmo.

-

|Mad : Droga...

-

Então, Mad fecha os olhos e dorme

...

Num hotel 10 estrelas no 43°Andar um homen e uma mulher num quarto escuro, numa cama com 2 janelas largas de cor verde agua transparente, atras da cama mostrando uma árvore e um pequeno jardim artificial, e mais longe, a outra janela transparente dando vista para cidade e abaixo da mesma uma piscina de água negra, apenas com a iluminação das janelas, o casal está prestes a fazer o ato.

-

|homen : Então gracinha? por onde devo começar?

[mulher = Por onde você quiser...

|homen - Otimo!

-

Então o homen começa a chupar o pescoço da mulher enquanto a mesma gemia e se contorcia, o homen realizava o ato ferozmente. 

-

|homen : Bem, vou começar a tirar essa sua bela roupa

-

Se referia o homen, ao lingerie preto da mulher.

-

|homen : então vam- o que?!

-

o Pescoço do homen e agarrado e apertado pela mão da mulher.

-

[mulher : Hora de morre, Sr.Rund

|Rund : ahm, Bulldog! mald-

-

Antes de completa a frase o pescoço de Rund e esmagado pela mão da mulher, o corpo de Rund cai na cama com uma expressão de extrema dor, morto.

-

[Bulldog = Você é péssimo

-

Então a mulher começa a buscar algo nos bolsos de Rhud e nao encontra nada, procura no terno, blusa, maleta e nada, então, o chapéu vibra, a mulher olha para o chapéu, o pega e o vira vendo que uma espécie de pilha estava dentro do mesmo.

-

[Bulldog = criativo

-

Ela arranca a pilha, a pilha era preta de forma retangular mais puxada para cima, do lado superior esquerdo tinha um alto falante pequeno e do lado inferior direito, um quadrado pequeno com grades o cobrindo, era uma ligação de D.domingo, então ela puxa o alto falante ligado a pilha por um cabo de aço preto e ó coloca no ouvido esquerdo, entao o alto falante se gruda no ouvido da mesma, assim surgindo uma borda vermelha do alto falante, logo em seguida ela pega o quadrado e o coloca perto de sua boca, segurando a pilha com a mão esquerda e o quadrado com a direita, e atende, apertando o circulo vermelho que apareceu na pequena tela, ela segura até o círculo se preencher e então,um ícone de interrogação aparece, e uma voz surge.

-

|D.domingo : Rhud! Preciso de você aq-

[Bulldog = no Momento o Sr.Rhud não pode atender, ele está morto

-

ao Fala o quadrado que servia como microfone, brilha numa luz vermelha.

-

|D.domingo : ...Bulldog, então novamente atacou, porque?

[Bulldog = Bem, esse tempo todo venho matando seus homens de maior valor certo? enfim meu objetivo real é descobrir onde você está, existem vários lugares que você poderia se esconder, e se eu atacasse um aleatório você iria muda de local e isso iria me prejudicar demais, então comecei a rouba defuntos tentando acha algo, e achei...eu estou indo até você, e quando eu te encontra, vou mata-lo

-

Após a ameaça, D.domingo fica em silêncio e então, responde.

-

|D.domingo : ...Estarei te esperando, mocinha

[Bulldog = Não precisa esperar não, eu ja estou indo ai, domingo

|D.domingo : NÃO REPI-

-

Bulldog aperta na interrogação e a ligação e cortada, então linhas brancas finas saem do pulso de Bulldog, e vão até a pilha em sua mão, a tela fica preta, linhas e linhas de códigos em branco aparecendo, subindo e desaparecendo rapidamente, então, as linhas param de surgir, Bulldog da um sorriso, esmaga a pilha fazendo com que as linhas brancas, voltassem e sumissem em seu pulso, é a joga no chão com violência.

-

[Bulldog = Bem, chego a hora

-

Então ela se arruma rapitamente e pega uma bolsa debaixo da cama, uma azul fechada, então alguem bate, na porta.

-

|porteiro : Senhorita! está tudo bem ai?!

[Bulldog = Sim! eu estou saindo já!

|porteiro : e o Senhor que entrou com você?!

[Bulldog = ele esta tomando banho!

-

De repente, Bulldog réplica a voz de Rhud, enganando o porteiro

-

[Bulldog = Pode ir amor! depois eu vou!

-

Rapidamente Bulldog pega o corpo de Rhud e o joga no banheiro, liga a luz, torneira e o chuveiro, da descarga e fecha a porta, e caminha ate a porta do quarto, o abrindo sem deixar muita luz entrar, o porteiro se assusta e da um passo para trás então saindo da porta,  uma mulher usando uma sandália de salto medio com uma tira em ambos os pés, um short curto cobrindo um pouco de suas coxas e deixando exposto mais a baixo, um cinto marrom com tira dourada, uma blusa branca de gola curta com botões desabotoados e um decote mostrando a parte superior dos seios, grandes, brincos de ouro com branco, pulseiras de joais, unhas pintadas de branco e preto, batom vermelho, o cabelo longo, loiro liso, os olhos vermelhos, foi essa mulher qual o porteiro se deslumbrou com sua beleza.

-

|porteiro : B-Bem Senhorita o se-seu acompanhante ainda vai-va-vai sair?

[Bulldog = Sim, mas não vou esperar-lo

|porteiro : Ahm, certo...

-

Bulldog começa a andar até o elevador para sair do hotel.

-

|porteiro : Senhorita! qual o seu nome?!

-

Então a mulher se vira balançando seu cabelo e diz seu nome.

-

[Aria = Aria wallare

-

Sorrindo deixando o porteiro paralisado pela beleza de Aria, então ela anda pelo corredor pensando na finalmente, vingança, mudando sua expressão de calma e fofa para uma seria com odio, e move suas mãos fazendo um barulho de click*

...

D.domingo, um homen velho de pele murcha, o cabelo branco apenas dos lados perto dos ouvidos e a cima, nenhum fio de cabelo, olhos pretos, boca seca, rugas, nariz grande e redondo, usando um terno preto com uma gravata borboleta vermelha com a gola escondendo o que prendia a gravata no pescoço, e a blusa preta por baixo, com tal pilha na mão direita a segurando, a sala, de iluminação laranja fraco pela luz do sol entrando pela janela que servia de parede no lado direito da sala, uma mesa de madeira onde D.domingo apoiava seu braço esquerdo, na mesa, havia um orbe branco embutido na mesa, papeis e pastas no lado esquerdo, um mini farol laranja e branco espiral, uma caixa preta aberta com papeis pequenos e grandes de cores branco, rosa, amarelo e azul, a mesa era fechada na frente e atrás, varias gavetas largas, 5 de cada lado, aberta mais abaixo, no teto entradas de ar embutidas no teto.

-

|D.domingo : MALDITA!!!

-

D.domingo aperta a pilha, mas não a esmaga, um dos 2 segurança de frente pra D.domingo protegendo a porta de 2 maçanetas atras sugere algo.

-

|segurança : Sr, por favor se acalm-

-

D.domingo olha para o segurança com um olhar de odio e joga a pilha na testa do segurança, com raiva.

-

|D.domingo : CALMA?!!! VOCÊ ESTA ME OBRIGANDO A TER CALMA?!!! NÃO DEVEMOS ESQUECER QUEM PERDEU A CALMA E FUDEU TUDO CERTO?!!! SOBRA?! OU VOCÊ QUER QUE SUA MÃE LHE DIGA O QUE VOCÊ FEZ?!

|Sobra : ...Desculpe...

|D.domingo : Perceba seu lugar de uma vez! Inferno...

-

Sobra abaixa a cabeça, Então, depois do descontrole, o orbe branco pisca em um branco brilhante e D.domingo o pressioná, e uma voz feminina surge.

-

|??? : Sr, eles ja estão quase chegando

-

Então D.domingo pressioná o orbe e o segura, assim, o deixando num bilho vermelho.

-

|D.domingo : Otimo! quando chegarem, mande eles virem aqui, ok maria?

|maria : Sim! Sr

-

Então, D.domingo solta o orbe e ele volta a sua cor branca.

-

|D.domingo : está quase na hora...

-

...

Mad acorda e lentamente vai abrindo os olhos, então ve a cidade de aparencia anos 1942, ainda com o céu laranja, era uma vista bela, percebendo que a janela e a chuva haviam sumido, Mad olha para o lado e ve Yuri mexendo numa tela vermelha,e um retangulo preto nos joelhos de Yuri, a tela vermelha está flutuando inclinada mostrando icones de pastas, fotos, e barras de porcentagem, Mad olha pra frente e ve o motorista dirigindo ainda, ele olha para a cidade novamente, carros da época, porém, com o mesmo sistema que Mad viu no carro antes de entrar no mesmo, hologramas fazendo propraganda de cigarros, carros, bebidas.

-

|Yuri : Ei Mad, olhe isso

-

Yuri, desliza sua mão para a esquerda fazendo uma copia da tela vermelha ir até Mad, o assustando.

-

|Mad : o Qu-...o que e isso?

|Yuri : o Sr.Rhud, Foi assassinado, foi encontrado no motel golden time show, um de 10 estrelas, foi encontrado morto com o pescoço esmagado no banheiro do quarto 145 do 4°Andar, quando nossos homems foram investigar, perguntaram ao porteiro, ele disse umas coisas interessantes, então o sequestra-mos, ele esta na sala de tortura, e é pra la que estamos indo

|Mad : Yuri...

|Yuri : Sim?

|Mad : se For pra explicar algo do nada, então nao fale afinal, eu não quero saber, da próxima vez que você for resalta a biblia sem eu querer, eu vo quebrar tua cara

|Yuri : ... Certo...

|motorista : chegamos, bem, peço que os passageiros pulem na plataforma a frente, pois esse carro vai cair

|Mad : oh?

|Yuri : o Que?

-

O carro desliga, tudo se apaga, as turbinas desligam, para de flutuar, e começa a cair lentamente, o motorista chuta a porta ate ela ser arremessada e se prepara pra pular, então perto de uma plataforma preta quadrada com bordas brancas um pouco elevadas, luzes vermelhas nas 2 pontas inferiores, e um portão preto, ele pula e cai na borda branca segurando seu chapéu, Yuri no carro, perto da plataforma, chuta a porta do seu lado ate quebra-lá, sobe no teto e pula chegando na plataforma em segurança, já Mad, abre a porta do seu lado e lança sua mão esquerda para cima, Mad e o carro afundam no mar de nuvens, o motorista e Yuri olham para baixo tensos, de repente, a mão de Mad sai do mar de nuvens se agarrando na borda, e em seguida sai Mad das nuvens e quando chega na borda, levanta o seu pé e o coloca na borda assim subindo e puxando sua mão de volta para seu braço, então Mad se vira e ver, pela primeira vez, visto de cima, o mar de nuvens.

-

|Mad : o Que e isso?

|Yuri : o Mar de nuvens, ele e formado pelo o que nao e util do material que faz os prédios flutuarem, assim a parte que sobra sai em forma de gás

|Vlad : então, forma esse mar de nuvens, abaixo dele fica a parte pobre da cidade, ladrões, milícias e pessoas que trabalham duro para conseguir o que merecem e tem o mesmo retirado por dois vagabundos sem visão de vida, aqui, bem podemos ver essa linda paisagem, a sim meu nome é Vlad

-

Mad olha curioso para Vlad, e então Yuri se vira indo para o portão preto atrás deles, Vlad corre até chegar no portão antes de Yuri, e Mad segue. 

-

|Vlad :Vejam a magia! Alvalade!

-

Então luzes vermelhas surgem da borda superior do portão e quando ele se abre lentamente , um vento fraco e uma fumaća branca saem e então, Yuri, Mad e Vlad entram enquanto o portão se abre lentamente, ao entrar o portão para e começa a fechar, os 3 ficam presos numa sala escura, ate que uma luz deixa a iluminação totalmente vermelha, o vento para, e a fumaça e sugada por pequenos dutos de ar, a luz vermelha desaparece, deixando-os novamente no escuro, então, a frente, outro portão se abre porem mais rápido que o anterior, então uma luz começa, Yuri e Mad são cegados pela luz, Vlad levanta a cabeça lentamente e Vlad sai na frente seguido por Yuri e Mad

-

|Vlad : MARIANA!!!!!

|Maria : Ahm! o que você quer vlad?

-

Vlad sai correndo enquanto Yuri e Mad recuperam a visão, uma sala grande de cor amarela com vários candelabros no teto, 2 pilares e mais alguns distantes pra cada lado, vasos quadrados cinzas com plantas dentro, cadeiras das cores vermelho e branco, janelas gigantes, um tapete vermelho que ia do portão ate o balcão a frente, um salão de ouro pelos olhos de Mad, Vlad se aproxima de um balcão amarelo onde estão alguns computadores apoiados por 2 pernas nas bordas e 1 uma maior, 1 computador na frente um pouco pra direita e 2 no extreno de cada lado, e papeis ao lado de cada um, mas, o da frente tinha mais e estava e não tão longe do computador ao seu lado, 3 recepcionistas, a da frente e as dos 2 extremos, de cada lado do balcão havia uma porta cinza, ambos tinham um círculo preto no topo.

-

|Vlad : Então minha querida, chegamos! e o que devemos fazer agora? hein? hein? hein?!

|Maria : D.domingo disse para vocês irem até ele porém, antes de vocês chegarem, ele me disse para irem la embaixo

|Vlad : Ok, ei vocês dois! vem comigo

|Yuri : Pra onde?

|Vlad : So siga

|Yuri & Mad : Ok...

|Vlad : Mas antes... QUERIDA!!!!!

-

Vlad bate as mãos no balcão e aproxima o rosto Maria.

-

|Vlad : quando poderemos sabe... faze aquilo de novo?

|Maria : Aquilo o quê?

|Vlad : Ah... você sabe... mágico de oz, banheiro, você-

-

Maria rapidamente puxa a mão para atrás e da um tampa violento no rosto de Vlad o fazendo rola no chão ate a parede, Mad e Yuri desviam apenas mudando de direção, Vlad se choca contra a parede criando uma cortina de fumaça e um vento forte, as 2 outras recepcionistas riem discretamente enquanto Maria fica envergonhada, num corte rápido de cena, Yuri, Mad e Vlad aparecem com as cabeças pra fora no elevador aberto.

-

|Vlad : Eu vou voltar ok?! eu irei voltar meu amor!

|Maria : Vai se matar idiota!

-

Ignorado por Maria, os 3 colocam a cabeça devolta no elevador a porta se fecha, Vlad desliza o dedo para baixo numa tela preta do lado direito do elevador, ao deslizar o dedo, um círculo vermelho aparece, com o dedo deslizando, um rastro vermelho em linha surge, e quando chega no final outro circulo, o rastro do dedo entra no circuito, e então Vlad tira o dedo e a tela volta a ser preto, no círculo em cima da porta, o número 0 surge em vermelho no preto,

Uma linha vermelha surge no topo da borda e começa a se expandir pela mesma.

-

|Mad : Então é aqui que iremos encontra o chefe?

|Yuri : Não, D.domingo fica la no topo do prédio, 52 andares, ele fica no 50, os outros 2 são so permitidos a ele e certas pessoas

|Mad : entendi...

|Vlad : Agora estamos indo pra sala que serve pra tudo que não tem la em cima, no caso, interrogação,tortura, planejamento e eu acho que to falando errado, enfim, esse prédio aqui e um quartel general disfarçado... resumidamente e isso

|Mad : ...Então Troia Corps e totalmente um disfarce pra algo maior?

|Vlad : Exato! porém, não se sabe exatamente o que é apenas pessoas muito próximas de D.domingo ou quem ele considera "Deus", mas de qualquer forma, não sei exatamente o que é

-

Então, o elevador para, a porta se abre revelando uma porta branca com uma janela transparente, Vlad vai até a porta e a abre, ao abrir, um corredor preto com várias portas iguais a que Vlad abriu, porem uma luz saindo de suas janelas, 10 portas no total 5 pra cada lado, Vlad leva Yuri e Mad para a 2 porta a esquerda, ao abrir, uma sala branca, no fundo uma parede com objetos e ferramentas pendurados com sangue, a frente perto dos objetos, um homem preso a uma poltrona de aço, suas mãos estavam algemadas atras da poltrona o causando dor pelos braços esticados,  as algemas estavam apertado seu pulso,Vlad entra e Yuri por último fecha a porta.

-

|Vlad : Oh oh, bem parece que nos encontramos de novo meu chapa! enfim dessa vez eu trouxe convidados, esses 2 trouxas ai, de qualquer forma vamos começar, qual o seu nome? não pra mim, pra eles

|Cavalhe : M-meu nome é Ca-Cava-Cavalhe!

-

Carvalhe, um homem usando uma simples blusa branca rasgada, calça azul escuro com linhas vermelho escuro, sapatos de couro preto, músculo um pouco forte, o suficiente pra levanta cargas pesadas, um bigode fu manchu, comprido e puxado pra baixo de cada lado, cabelo grande castanhos para baixo, ele estava com arranhões, marcas de socos, chutes,perfurações, seu rosto estava sangrando pelo nariz, boca, olhos, testa, Cavalhe olha com medo para Vlad, Mad e Yuri, Vlad se aproxima de Cavalhe, se agacha e conversa enquanto gira uma chave no chão.

-

|Vlad : Bem, nós ja temos quase todas as informações dessa tal android ai, sabemos alvos, métodos, onde ela vai atacar, enfim só falta 2 coisas, como ela é, e qual o nome dela, mas primeiro, vamos te apresentar

-

Ao gira bastante a chave uma luz ilumina a água onde os pés de Cavalhe estavam presos por pregos, Vlad apresenta Cavalhe e começa fazer as perguntas.

-

|Vlad : Cavalhe De Santarém III, 21° membro da família Santarém, Solteiro, sem mulher e filhos, rejeitado e humilhado pela família, tentou recomeça a vida de classe alto para medio, se separou e não teve mais contato com eles, enfim e um membro rejeitado da família, trabalha em um hotel, faz um ótimo trabalho e bla bla bla bla, bem sua vez de responde nossas perguntas, ou você esta sentido dor?

-

Então, vapor começa a sair da água, ela começa a borbulha, Cavalhe sente seus pés ardendo ainda mais com o passar do tempo, Vlad volta a conversa.

-

|Vlad : Bem, agora responda nossas perguntas, quem e ela, e como ela é?

|Cavalhe : Agh! loira! uma loira de olhos vermelhos bonita! bela! nunca pensei que existiria alguem assim!

|Vlad : Vish, ok, chega de elogios, agora, quem é ela?

-

Cavalhe fica quieto, assoprando para a água enquanto se mexe na cadeira tentando aguentar a dor, ignorando Vlad que chamava a atenção, então Yuri e Mad se aproximam de Cavalhe, Mad segura Cavalhe pelo Cabelo, e Yuri da um chute na cara de Cavalhe, fazendo o mesmo cuspir sangue, vlad pergunta novamente.

-

|Vlad : beleza agora q você acordo vamos continu-

|Cavalhe : AAAAAAAAAAAAAAAHHHH!!!!!

-

Todos se assustam com o grito de Cavalhe, sentindo dor pelos pés dentro da água que esquentava com o passar do tempo, Yuri tira as mãos dos ouvidos e ataca Cavalhe com socos e chutes, logo o chão branco fica vermelho com o sangue de Cavalhe, após os gritos, Cavalhe fala gaguejando engasgado com o próprio sangue.

-

|Cavalhe : Ar-r-ria...

|Vlad : Ahm? Arraia? serio mesmo...

-

Vlad vai para o lado direito da cadeira, se vira, levanta o braço, e o abaixa violentamente, acertando o peito de carvalhe com o cotovelo, fazebdoo sangue preso na garganta de Cavalhe, sair

-

|Cavalhe : Ah! Aria Wallare!

|Vlad : FINALMENTE! AI MEUS DEUS! não pera, eu nao acredito nele, então por que sera que eu to com o sentimento de que isso e errado? aff, depois eu procuro algo pra isso

-

Vlad se levanta com a mão que se apoiou para não cair no chão, se agacha e puxa a chave para cima, a fazendo gira para o lado oposto.

-

|Vlad : Bem, quando a chave para a carne vai ta pronta, falou!

|Cavalhe : Não, não! volta aqui e desliga isso! por favor! EU TE IMPLORO! DESLIGA ISSO POR FAV-

|Vlad : bla bla bla bla bla bla

-

Vlad, Mad e Yuri saem da sala ignorando os pedidos de socorro de Cavalhe, fora do quarto, Mad pergunta impaciente. 

-

|Mad : É agora?! podemos ir ate o chefāo?!

|Vlad : Claro, claro... mas, demora, tudo bem?

|Mad : Tanto faz

|Vlad : Então, vamos dando as mãos!

-

Vlad começa a andar até o elevador saltando, enquando Yuri e Mad o seguem.

...

No 50°Andar, na sala de D.domingo, Sobra do lado esquerdo da porta, e D.domingo em sua poltrona de costas para porta, a sala estava com iluminação carmesim, a janela dava visao para a cidade e para a tarde alaranjada anoitecendo em roxo,então, a maçaneta se move, a porta se abre, era um dos seguranças de D.domingo que protegiam a porta.

-

|segurança : Senhor, eles chegaram

|D.domingo : Mande entrarem

|segurança : Sim

-

Então, o segurança abre a porta ainda mais pra frente e entra, vai para atrás da porta, Vlad, Yuri e Mad entram na sala, após entrarem, o segurança fecha a porta, Vlad, Mad e Yuri ficam de frente para mesa de D.domingo, então, a poltrona gira, revelando D.domingo esfregando suas mãos com um liquido branco transparente, então o longo diálogo começa. 

-

|D.domingo : Então Yuri, você finalmente chegou, é você deve ser o Mad Nadeadly, bem, espero que Vlad não tenha lhe contado sobre o segredo da vida e tudo que existe no universo, enfim vamos ao assunto principal, Yuri

-

Yuri vai até a mesa, coloca a mala na mesa, é a abre, revelando bolos de dinheiro, todas as notas eram de 240¤, todos estavam organizados, de lado, um em cima do outro, todos grudados por uma fita branca, então, D.domingo retorna ao diálogo.

-

|D.domingo : Você vai receber esse de começo e quando termina, vai receber o dobro, o que acha?

|Mad : Certo... então, o quê eu tenho que fazer?

|D.domingo : Bem, antes de tudo, preciso dizer sobre hoje cedo antes de vocês chegarem... meus empregados detectaram uma espécie de invasão na minha rede privada, o sinal vinha do comunicador de Rhud, o que e curioso, pois, liguei para Rhud mais cedo e, Bulldog, ou aria pelo que vi atendeu... Rhud estava morto, Ela disse que viria atrás de mim, e foi ai que percebi, nessa ameaça, e nessa invasão que eu estava em total perigo, então, eu formei uma armadilha a presas, para matar essa maldita de uma vez por todas

|Mad : Certo, e qua-

|D.domingo : Calado!

-

Mad encara D.domingo apontado o dedo para ele.

-

|D.domingo : Hm, esses moleques de hoje em dia, enfim, a armad-

|Mad : Continuando, e a armadilha?

-

D.domingo bate as mãos na mesa com força, e olha com o olhar de raiva para uma criança para Mad, Mad com o olhar selvagem encara D.domingo, uma troca de olhares ameaçadores.

-

|D.domingo : O quê disse?

|Mad : "E a armadilha?" foi isso que perguntei, algum problema? 

|D.domingo : Sim, eu iria explicar, mas você me interrompeu

|Mad : Não não, você mesmo se interrompeu

-

Após o afronto, silêncio, o mesmo e quebrado por D.domingo que abaixa a cabeça, rir, e a levanta com um olhar de questionamento em seus olhos pretos sem vida,mostrando um abismo, negro, profundo e assustador, junto de um sorriso de deboche.

-

|D.domingo : Sabe que posso cancelar esse trabalho e mandar meus empregados apagarem você né

-

Mad coloca a mão esquerda nos olhos e abaixa a cabeça e começa a rir discretamente, mas volta a sua expressão seria, levanta a cabeça lentamente, e desce a mão em seus olhos ate seu queixo o segurando.

-

|Mad : Sabe que posso pegar esse dinheiro e apagar você e seus empregados né?

-

Mad com seus olhos amarelos, focado, como se fosse ataca a qualquer momento e espalhando o medo em D.domingo, que se assusta, mas volta ao olhar de ódio.

-

|D.domingo : Você acha que pode vencer meus empregados? NAO SEJA TAO CONVENCIDO DROGADO!!!

|Mad : Essas galinhas? ate um mendigo de puro osso pode vencer eles, bunda cadeirante!

|Vlad : Ahm???

|Yuri : Mad, você pode perde esse dinheiro se continuar assim, e temos pessoas capazes de dar cabo de você em um instante aqui, recomendo não arriscar e sr D.domingo, Mad e o melhor para preencher essa vaga, ele e forte? é, eu mesmo testei, tem o quê e necessário, então vamos continuar o assunto

|Mad : Claro...

|D.domingo : Sim...

|Yuri : Ótimo

-

Depois de um silêncio, D.domingo começa a explicar o plano, enquanto Vlad faz uma boca com a mão abrindo e fechando imitando as falas de D.domingo.

|D.domingo : Continuando, enfim, ainda aqui, na parte clássica da cidade, a um restaurante, a qual eu e alguns convidados de honra irenos jantar juntos de outros clientes disfarçados no meio da multidão, e essa multidão terão alguns dos meus empregados, o restaurante é o bom e velho Pitanime & Paladar, de 6 estrelas, antigamente era bom, mas ainda da pro gasto, ok prosseguindo, o restaurante tem 4°Andares, também peguei os 4 melhores daqui, é os coloquei no mesmo andar que eu, o 2°, o grupo mais fraco é o do 1°Andar, composto apenas por empregados usando armas, eles serviram de alarme caso Bulldog entre pela frente, o 2°Andar é pra esse caso, o 3°Andar é formado por empregados usando armas e alguns especiais, também é um alarme, caso 1° ou 3° disparem, eu irei fugir, mas agora é a vez de vocês, o 4°Andar, o terraço, vamos tirar vantagem do seu jeito indetectavel e silencioso de matar, vamos fecha todos as entradas, e a unico caminho será o telhado, e vocês 4, Mad, Yuri, Vlad e Delt

-

Então, o segurança que abriu a porta para os 3, da um passo a frente, com a mão no peito, se curvando.

-

|D.domingo : Vocês, o 4°Andar, irão parar Bulldog ali mesmo, não me importo de causarem o que vocês quiserem, apenas parem ela! isso é tudo, agora vão se preparar! Iremos hoje a noite... dispensados

-

Todos saem da sala menos Delt, que abre a porta para Mad, Yuri e Vlad saírem.

-

|D.domingo : Ei! Filhote de gato, faça seu trabalho direito ou vai fica sem leitinho, hehe

|Mad : E eu espero que possa receber meu pagamento em pé, ou terei que segura essa bunda cadeirante

|Vlad : más o quê?

-

D.domingo aperta as mãos em suas costas virado para a janela, ainda na cadeira, do lado de fora, após a porta ser fechada, Mad pergunta. 

-

|Mad : E ai? e agora?

|Yuri : Iremos nos preparar agora, roupas, equipamentos qualquer coisa, enfim vamos

|Mad : Certo

|Vlad : Bem, podemos levar mil de uma mesma coisa ou mexer em alguns parafusos para muda algo certo? a sim! falando nisso, eu vou usar... eh, esqueci... ah! lembrei! sabe aqueles negócios que colocam nós cavalos? e tipo um negocio de ferro é...

-

Mad e Yuri começam a andar ignorando Vlad.

|Mad : Onde vamos?

|Yuri : 4°Andar, sala de treino, vamos nos preparar lá, acho que já está tudo preparado

|Mad : Certo, Vamos logo, quero joga isso na cara do seu chefe

|Vlad : Ae posso deix- ei?! me espera! me espera seus cachorros!

-

...

No 4°Andar, saindo do elevador os 3 avistam o que parece ser uma sala de treinamento, do lado esquerdo, com pesos, esteiras, sacos de areia e outros equipamentos, a sala era de cor vermelha com luzes brancas no teto é em cada canto do teto, janelas grandes dando vista para a cidade, no centro um ringue branco com manchas de sangue, haviam homens e mulheres treinando no ringue e equipamentos, do lado direito, mesas, caixas, armas penduradas, brancas, de fogo ou plasma, manoplas, bombas, granadas, então, maria aparece.

-

|Maria : Ainda bem quê vocês chegaram, nao aguento mais aquele cara

-

Maria, cabelos castanhos longos, com corte de cavalo, sapato alto branco, pernas expostas, saia azul escuro social, blazer azul escuro abotoado, e terno de manga longa branco por baixo, e uma pasta preta, a segurando entre o braço direito e o corpo, óculos redondo transparente, batom vermelho, e olhos verdes,

Maria olha para um homem carregando 2 pesos olhando para ela, o homen levanta a sobrancelha direita e beija na direçao de seus dois braços, primeiro o esquerdo e depois o direito, maria desvia o olhar desconfortável, e volta a conversa. 

-

|Maria : Bem, vocês estão aqui para se prepararem para a armadilha lá no restaurante, so vocês e os outros que vão fica com D.domingo no mesmo andar, e claro eu, sabemos disso, é aqui vamos nos preparar, tudo ja está pronto para os 3, menos para você mercenário

-

Maria aponta pra Mad, mostrando que ainda falta ele para preparar.

-

|Maria : Sabemos que você tem uma prótese ai, podemos melhorar isso, você querendo ou não

|Mad : Posso ver o quê pode melhorar?

|Maria : Claro, vá até aquela porta e espere

-

Mad se direciona a uma das 4 portas e começa a ir ate ela

-

|Maria : Bem, pra vocês dois e o outro, ja está tudo preparado, é so pega naquelas caix-

-

De repente, um braço segura Maria pela frente e um homen surge atrás, era o mesmo quê estava com os pesos anteriormente.

-

|??? : pode me dizer o quê está rolando aqui? querida

-

Ele pergunta, com uma expressão sádica mas calma ao mesmo tempo, ele olha para Vlad e Yuri.

-

|??? : Hmm, oh! olha quem são! o azarado doido e o estranho suspeito, na verdade e uma dupla de palhaços, um cara quê age como um doente mental, e o outro, mais sem graça quê uma pedra, uma dupla perfeita de palhaços para fazer todos rirem?

-

Vlad mostra sua raiva e desgosto em seu rosto, e Yuri, nenhuma expressão, apenas encarando, o homem olha por cima do ombro esquerdo para Mad, o mesmo está com a manga do braço esquerdo um pouco levantada, mas possível ver quê aquele braço, não e normal, Mad está olhando para a prótese, pensando no quê melhorar para a armadilha.

-

|??? : Então agora vocês tem um robô escravo? qual o nome dele, ele bate uma pra vocês

|Maria : Ei!

|Vlad : Cai fora Anony!

-

Anony, corpo definido, braços fortes, um homem de academia, quê invés de postar foto na frente do espelho com descrições motivadoras, trabalha de executor profissional, cabelo de gel preto, olhos pretos, usando uma calça preta abotoada sem cinto, descalço, sem blusa e nada mais, tudo o que uma mulher gostaria em um homem, esta em Anony, depedendo do seu gosto, ele encara Vlad com uma expressão de raiva e indignação, apertando um pouco os pulsos de Maria.

-

|Maria : hm...

|Anony : O quê você disse?!

|Vlad : Eu disse pra você cala a boca seu merda!

-

Vlad avança um pouco do corpo contra Anony, quê empurra Maria para o lado com força, fazendo ela cair sentada no chão, Anony prepara um soco para acerta a barriga de Vlad,o mesmo se prepara pra receber, Anony realiza a ação, perto de acerta, ele muda o pulso para cima, para acerta um gancho no abdômen de Vlad, porém, antes de acerta, Yuri interrompe.

-

|Yuri : Surgiro quê não ataque, Vlad vonderhein, ele é um dos escolhidos para o funcionamento da armadilha, e você tambem, Anony locklitch, caso queira comprometer a mesma e ser demitido, prossiga

-

Anony para a ação, paralisado com tensão pelo que aquele soco poderia resultar.

-

|Anony : Certo, então, vou descontar no seu outro amigo lá!

-

Anony se vira com raiva, indo em direção a Mad, porém, Yuri novamente interrompe.

-

|Yuri : Mad Nadeadly, também é um dos membros para o funcionamento da armadilha

-

Anony para de andar, ficando reto, respira fundo, é expira, ele se vira com uma expressão inocente, como se nada tivesse acontecido.

-

|Anony : Ah! Maria!

-

Anony se vira com pressa indo ate Maria.

-

|Anony : Maria! Você esta bem? deixe me ajudar

|Maria : Tudo bem, eu consigo levantar sozinha

|Anony : Não seja teimosa, vamos, so quero ajudar-

|Maria : Eu não preciso de ajuda!

-

Anony se espanta e se vira, voltando a seus pesos andando, enquanto Vlad levanta ambos os dedos do meio das 2 mãos e aponta para anony com os mesmos


-

|Anony : Seus otarios inúteis!

|Vlad : Ah vai se fuder!

-

Maria se levanta, tira a sujeira da roupa e antes de se abaixa para pegar a pasta, Vlad a pega e a devolve para Maria.

-

|Vlad : Aqui

|Maria : Obrigado

-

Maria pega a pasta, e a coloca novamente embaixo do braço.

-

|Maria : Bem, agora voltarei ao trabalho, esperem quietos até a hora chegar

|Yuri : Ok

|Vlad : Ok!

-

Maria vai até Mad, eles conversam, e os dois entram na sala, qual Mad estava de costas apoiado na porta da mesma.

-

|Vlad : Argh, aquele cara e um cu, fazendo essas coisas, e se fazendo de inocente, como esse infeliz ainda ta aqui? bem, de todo o jeito, vamos esperar, e la vamos nós!

-

Vlad ainda um pouco rapido até as cadeiras perto do ringue do lado esquerdo da sala, Yuri se prepara para ir também porém, ve uma papelada que Maria não percebeu quê tinha caido, e quê não se espatifou no chão, papelada leve, fácil de se esconder, todas as folhas estavam presas por um botão preto no canto superior esquerdo, esse botão estava na frente na primeira folha, e atras na última, Yuri olha para se certificar de que ninguém mais está vendo, ele pega a papelada leve e à guarda no dentro do terno, e segue ate Vlad, esperando a hora chegar.

...

Pitanime & Paladar, famoso antigamente pela sua comida, atendimento, criatividade e por cria momentos incríveis e inesquecíveis na vida de muitos no passado, porém com as mudanças acontecendo deixando os padrões ja usados para trás, forçando a tentarem se adaptarem, ou seriam prejudicados, muitos se foram, alguns conseguiram com sucesso total, e outros conseguiram sacrificando aquilo que os fazia especiais, e Pitanime & Paladar, foi um deles, naquela noite, meio nublada e sem lua... que a armadilha séria executada, a logo estava entre o 3° e 4°Andar, uma placa com o nome do restaurante em uma letra suave e luzes em cada ponta iluminando a placa, o 1°Andar havia mesas e cadeiras de madeira a fora, mais pra dentro, 4 elevadores redondos de vidro transparente levando para o 2°Andar, atras do elevador outras mesas e cadeiras de madeira, havia homens de terno e chapéus preto e alguns de óculos escuros, alguns em pé, outros sentados, todos estavam com armas de fogo, pistolas, sub-metralhadorase e explosivos, o 2°Andar possuía mesas e cadeiras acopladas nas paredes e outras mesas e cadeiras no meio vistas pela janela transparente, o mesmo havia homens armados, o 3°Andar era mais chique, mais belo, mais arrumado, com almofada nas cadeiras acopladas nas paredes e outras no meio, e vários candelabros iluminados visiveis pela janela transparente, o 4°Andar, o terraço, possuía apenas uma porta e uma escada para baixo que leva ao 3°Andar, além de uma chaminé por perto, o terraço tinha geradores, canos soltando vapor por suas aberturas, 2 armazéns pequenos com porta e janela, um do lado superior esquerdo, e outro do lado inferior direito, uma janela plana e larga, perto do armazém do lado esquerdo do prédio, e holofotes desligados, o prédio era de forma quadrada, grande e espaçoso em todos os andares, incluído o terraço, Bulldog estava em um prédio perto do Pitanime & Paladar, ela estava na ponta da borda do terraço do prédio, sem ser iluminada pelos holofotes, escondida, ela estava com a mesma bolsa azul escuro anterior na mão esquerda, é uma máscara de bulldog com a língua vermelha para fora e orifício para os olhos na mão esquerda, seu traje era composto por uma bota preta de cadaço em forma de X que ia até um pouco perto do joelho e sola de cor moccasin, a calça com listras pretas era da mesma cor, uma capa de chuva da mesma cor, aberta para baixo escondiam o tronco e o peito, a capa estava fechado para cima por clipes pretos e aberto para baixo, a manga comprida de cor moccasin com listras pretas se extendia ate o pulso, a mão e os dedos eram cobertos por uma luva preta, o capuz escondia o cabelo que estava dentro da capa, todas as bordas da capa eram pretos, não conseguindo achar nenhum lugar que possa entrar sem ser detectada a não ser o terraço, Bulldog joga a bolsa para longe do prédio, e coloca a máscara, e começa a salta de prédio em prédio, até chega em um, se direciona ao prédio alvo, se agacha para frente, vento começa a ser puxado para as solas das botas, e ela pula para frente pegando impulso de vento pelas botas, saltando uma grande distância até o prédio, ao chegar, ela aterrisa, se agachando ao entrar em contato com o chão, ela se levanta, olha o lugar, e avista a porta com as escadas que leva ao andar inferior, ela começa a andar, porém a mesma para, ao ver a porta se abrindo, ela rapidamente se agacha um pouco, e com rapidez, ataca a porta, porém, Yuri empurra a porta com violência, bloqueado o ataque de Bulldog, ele investe com sua faca de luz vermelha, desferindo varios cortes, e Bulldog desvia de todos enquanto é impurrada para trás, ela desvia de um corte horizontal no rosto, inclinando para trás, apenas com os pés para sustenta-lá, com a visão para cima, ela ver algo no céu, de repente, projéteis surgem indo em direção a ela, ela desvia colocando as mãos para atrás no chão, e fazendo acrobacias para longe, Delt faz uma acrobacia no ar, e aterrisa no chão agachado, ele mira com as 2 armas para Bulldog, pistolas com miras vermelhas, o pente de munição, estava na parte superior traseira, ele atira, segurando os gatilhos, os disparos são como de uma metralhadoras, porém em uma pistola, o pente se munição entra ainda mais na arma a cada disparo, Bulldog no meio da acrobacia, puxa um pouco de ar para suas mãos, e impulso pelas mãos no meio da acrobacia para trás e dispara, consguindo mais impulso para escapar dos tiros, o pente de munição de ambas as armas acaba, Delt puxa ambos os pentes de metal negro, e os joga no chão, e pega mais 2 pentes da cintura e do terno, e os coloca na parte superior traseira de cada pistola, e a empurrando-as para fixa os pentes na arma, Bulldog e surpreendida por um chute horizontal por trás de Vlad, ela desvia, puxando um mísero ar paras as mãos, e dispara para cima sem levantar muito, sendo pressionada no chão, Vlad gira para a esquerda e Bulldog gira direita, Vlad tenta acerta um soco em Bulldog, porém, Bulldog levanta o pulso de para cima, bloqueando o ataque e levantando, ela ataca com um chute, e Vlad defende com os seus braços, e os levanta, desequilibrando Bulldog, Vlad ataca com um soco do lado direito e outro do esquerdo, Bulldog se recupera, e novamente levanta os pulsos de Vlad, fazendo fazendo um movimento circular para baixo, e os jogando no chão, ela prepara um chute, porém, Vlad sorri, e levanta ambas as mãos, Bulldog desvia  pulando com a outra perna para trás, Vlad puxa os braços para trás e levanta a perna o máximo que pode, e desce o mesmo com violência, Bulldog desvia pulando para trás, se arrastando um pouco, o pé de Vald afunda no chão, e depois levanta a perna com dificuldade do buraco, o buraco estava derretido, com um vapor saindo do mesmo.

-

|Vlad : E ai? gostou?

-

Diz Vlad enquanto bate os punhos com um soco ingles retangular, com um brilho, como se ferro fosse esquentado em altas temperaturas por muito tempo, a batida dos punhos criava faiscas e vapor, a cada vez que eram batidos, as solas dos sapatos de Vlad também estavam quentes.

-

|Vlad : E isso aqui, é pra deixar minha marca na tua cara... a sim! recomendo presta atenção e ficar atenta ao redor

-

Diz ele, apontando para a esquerda dele, Bulldog olha para a direita de sua visão, e desvia para o lado surpreendida por uma mão, ela olha para a mão, a mesma se gruda no pequeno armazém, Bulldog olha pelo fio, e ver Mad indo até ela, voando, Bulldog desvia se agachando, Mad desgruda a mão e cai no chão rodando, ele para ajoelhado, pula pro lado e lança sua mão novamente para acerta Bulldog, ela novamente desvia, a mão vai até o outro armazém, e segura a ponta do tedo do mesmo, Mad pega impulso com os pés e é puxado pela mão ele prepara um chute no ar, Bulldog bloqueia o ataque com o seu braço, e lança Mad com o mesmo, Mad desgruda a mão e gira no ar pelo arremesso de Bulldog ele aterrisa e arrasta no chão ate parar, Bulldog está cercada, os 4 avançam, fechando o cerco cada vez mais, o silêncio se instala no local, ate ser quebrado por Yuri.

-

|Yuri : Então... finalmente à encontramos, Bulldog, não, melhor... Aria wallare

-

Bulldog abaixa a cabeça. 

-

|Yuri : O motivo deste momento, e porque você, enquanto estava atrás do nosso chefe, ataco e matou vários empregados especiais da Troia Corps, procurando por pistas do paradeiro de nosso chefe, você foi esperta, atacando em lugares, horas, momentos, e o fato, de você nunca ataca o prédio da corporação, porque sabia dos esconderijos, e ataca aquele local, dificultaria sua busca, mudamos várias vezes de local, indo de esconderijo em esconderijo, até voltamos para o prédio da corporação, porém, não ficamos parados, nós investigamos você, seus métodos, suas táticas, passado tudo, e descobrimos algo interessante

-

Yuri aponta para Bulldog.

-

|Yuri : Aria wallare, você não e humana... uma máquina super inteligente, com aparência e características humanas, é isso é isso, pelo seu criador, é denominado de... andróide

-

Novamente, o silêncio prevalece, ate novamente, ser quebrado. 

-

|Yuri : Bem, alguém como você não deveria saber disso, ja que nossa missão principal, e mata-lá

|Delt : Correção, Algo e extermina-lá

|Yuri : Certo... bem, não temos tempo para conversa sobre o passado, Aria wallare, Bulldog, sua onda de assassinatos...acaba aqui

-

Após a declaração de Yuri, Bulldog levanta sua cabeça, olhando para o céu.

-

[Bulldog = Realmente tenho quê parabeniza-los pelas descobertas... mas isso, não vai mudar nada do quê vai acontecer

-

Bulldog abaixa a cabeça, ficando reta, e olha para Yuri... era possível ver um brilho vermelho em seus olhos, um brilho ameaçador... todos se preparam, Yuri segura firme sua faca de luz, Delt segura firme a pistola da esquerda, e aponta para Bulldog com a direita, Vlad bate seus punhos, criando faíscas e vapor, e Mad gira seu braço esquerdo, para frente e para trás, Bulldog fica parada olhando calmamente para todos com seus olhos vermelhos, brilhantes e ameaçadores.

-

[Bulldog = Desculpe, tenho trabalhalho à fazer, e vocês estão no caminho...

-

Bulldog vira e dá um passo, na direção de Yuri.

-

[Bulldog = Certo, Então, vamos terminar isso... rapidamente...

-

...


Notas Finais


UFAAAA BZL vamonla espero q seja mil palavras ok o prox cap o começo vai ser meio ou vai ser chato mas e preciso bem eu esuqeci o q eu ia falar mas as revelaçao aki vamo la
Primeiro Delt eh negro eu ja falei isso mas pq? Simples pq talvez vcs imaginem geral branco e eu nao quero isso e o Cavalhe ele tem uma cor meio amarelada sla xor de mexicano amendoin sla
Segundo magico de oz e uma droga pse eu pensei nisso e ta ai :^
Terceiro seu pai e na vdd sua mae e sua mae na vdd sou eu e eu na vdd so seu pai... e o q eu ia falar?... sla esuqeci :/ prox cap vai demorar afinal ja sei que nomento quero acabar ele e tlvz role umas coisas que atrasem probelmas ou preguiça mas se eu e vc aguentamos isso aguentaremos o prox e o prox afinal experiência de sobrevivência do rpg ninja nao serviria pra aluma coisa? Sla nao faz sentido ok ja acabei falo pra vcs esperem e flw ate a prox se vcs estiverem ae :/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...