História Autumn Leaves - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Hello hello todo mundo. Do nada eu chego com uma história Taeny sem nem ter terminado minha outra fanfic Taengsic, pois é, agora vai complicar as atualizações. Anyways, a capa de Autumn Leaves (carinhosamente apelidada de "AL", muito fofo né) foi feita por @jimmyblink *applauses*, então agradeço mais uma vez.
Eu revisei o capítulo várias vezes, mas se tiver qualquer errinho digam-me please. Espero que gostem de vdd pq AL é uma fic difícil de escrever.

Nos vemos lá embaixo ^^

Capítulo 1 - First day


Fanfic / Fanfiction Autumn Leaves - Capítulo 1 - First day

 

As ruas estão desertas no pequeno bairro residencial em Seoul, na Coreia do Sul. São quase seis da manhã, mas ainda está escuro porque o sol tardou a sair neste dia de transição do verão para o outono. As vias e praças já se estão sendo cobertas por folhas em tons mostarda e a vegetação mais baixa está abscondida com o orvalho. O final do mês de agosto e férias de verão para o início das aulas no outono. 

A luz do quarto de Taeyeon, no segundo andar da casa, está acesa tendo apenas um pequeno feixe luminoso a sair por debaixo das frestas da porta de madeira branca. Lá dentro, Taeyeon e seu animal de estimação, o cachorro nomeado Zero, estão abrigados debaixo dos cobertores em um descanso solene, estando seu companheiro acomodado próximo a seus pés enquanto a menina aguarda o horário para começar o dia. 

O soar do toque do despertador fez com que Taeyeon fechasse seu livro e por consequência levantar de sua cama ocasionando o acordar de seu cachorro também. A verdade é que a garota de cabelos dourados e estatura baixa estava extremamente ansiosa para o primeiro de dia de aula na escola na qual foi transferida devido o emprego de seus pais na cidade, tanto que ao menos conseguiu cochilar até que seu despertador tocasse. 

Hoje o dia teria de ser perfeito. A estudante estaria se transferindo para o colégio na metade do ano letivo, ou seja, não frequentou o primeiro semestre do segundo ano do Ensino Médio na escola SM High School. Nesse sentido, Kim Taeyeon terá de lidar com tudo da estaca zero, o que é mais difícil pelo fato de nunca ter tido contato com os alunos de lá e talvez não se encaixe de maneira fácil. Além disso, por estar a ingressar uma das últimas séries do Ensino Médio, se enturmar pode ser complicado. 

Sem perder tempo, a menina logo se prontificou para se preparar para o primeiro dia na escola nova. Tomou um banho rápido e vestiu seu uniforme; um conjunto de saia colegial rosa e uma gravata xadrez no mesmo tom, blusa social branca e um blazer de cor cinza. Para complementar o visual, um par de meias cano longo acompanhados por sapatilhas brancas. Seu material estava pronto desde o dia anterior, livros, cadernos, estojo na mochila e Taeyeon finalmente desce as escadas para encontrar sua família que tomava café da manhã. 

— Sinto que alguma coisa interessante está para acontecer em breve. Veja! Taeyeon acordou cedo — diz a mãe de Taeyeon, fitando-a por cima dos ombros com um sorriso enquanto serve uma xícara de café para o marido. 

— Alguém está ansiosa para volta às aulas — o pai da menina fala em menção a sua inquietação ao se juntar a ele na mesa. — Não se preocupe, eu te dou uma carona — disse folheando a página do jornal e tomando um gole do café. 

— Eu passo, acordei cedo justamente para ir caminhando. A escola não é muito longe e seria bom conhecer os arredores. 

— Você é quem sabe, minha pequena — o mais velho afagou os cabelos da filha que foi seguir caminhos após a refeição. 

Ao concluir todo o trajeto de casa até a escola, Taeyeon finalmente chega ao seu destino. Para muitos, o Ensino Médio pode ser um verdadeiro pesadelo, mas não para a Kim. A menina não era difícil de lidar, porém, não é desprovida de atitude e quando necessário impõe sua moral para os demais. 

Ela chega na SM High School minutos antes do sino tocar indicando o início das aulas às oito da manhã em ponto e avista uma grande placa com o letreiro chamativo do nome do colégio e saudações de volta as aulas para os alunos. Próximo a esse mesmo local, há alguns estudantes no pátio conversando. 

“Todos eles parecem tão legais.” Pensa Taeyeon com expectativas para a convivência no ambiente escolar, contudo, rapidamente é quebrada. “Mas eles obviamente já são bons amigos. Não é como se eu pudesse correr nos braços deles e me apresentar implorando por amizade.” 

Um rapaz alto e moreno, Choi Minho, conduz a conversa para um ponto que chama atenção dos seus companheiros. 

— Ei! Ficaram sabendo? Boatos de que uma estudante se transferiu hoje para SM. Soube que é da mesma série que a gente. 

— Será que é bonita? — o menino mais baixo, óculos e de cabelo loiro aparado, que o acompanha pergunta. — Espero que seja da minha sala. 

— Está atrás de mulher agora, Key? Espera só até eu contar para o Jonghyun! 

Ambos se olham enfurecidos até que as meninas próximas, Sunny e Sooyoung, dão risadas se divertindo com a situação e eles desviam o olhar sem graça. 

— Vamos entrar, daqui a pouco bate o sinal — a garota alta com as maçãs do rosto acentuadas diz e segue caminho. — E eu espero que a hora para o almoço não demore. 

Sunny revira os olhos. 

— Você não tem jeito mesmo, Sooyoung. 

Taeyeon ficou plantada no mesmo lugar observando os alunos se afastarem para o sentido oposto. Seu sorriso havia se esboçado novamente em sua expressão e ela pensa: “Parece que já dou o que falar por aqui, não vai ser tão ruim”, e assim ruma para a secretaria da escola feliz da vida. 

Na secretaria, uma mulher da recepção lhe mostra uma expressão acolhedora em forma de boas-vindas. É entregue nas mãos da Kim seu horário escolar de segunda à sexta, de oito da manhã às três da tarde, com intervalo para o almoço meio dia. Sua turma fica na asa D do colégio, sala 2-B. Agora ela é oficialmente uma estudante secundarista da SM High School. 

Antes de deixar o estabelecimento o qual adquiriu informações, a secretária pediu para que ela esperasse em frente ao pátio escolar, uma aluna se voluntariou para ajudá-la a conhecer as divisões da escola para ficar familiarizada com o ambiente. A instituição é enorme e a infraestrutura é o que dá fama ao local por formar futuros atletas, artistas e profissionais respeitados na área em que atuam. 

O espaço sem cobertura que é quase fechado pelas paredes do grande edifício, é arborizado e muito bem decorado com bancos e mesas que lembram uma praça. Bem ao centro há uma estátua do mascote da escola, um urso talhado em bronze, mas que dá a entender que sua verdadeira tonalidade está entre o rosa ao levar em consideração as cores do uniforme. 

Por ser uma escultura bem-feita e tão chamativa, Taeyeon logo se deu o trabalho de ir conferir mais de perto a estátua. Recostou-se na base de pelo menos meio metro e fechou os olhos sentindo a brisa fresca dos ventos de outono soprarem seus cabelos loiros, refrescando todo seu corpo. Porém, seus devaneios foram cortados quando ouviu o som de uma máquina fotográfica quando se tira uma fotografia. 

“Click” 

Taeyeon abre os olhos rapidamente e se dá conta de que a sua frente há uma menina de estatura média, cabelos longos castanhos, com uma câmera pendurada no pescoço checando a provável foto que acabara de tirar. 

— Ficou ótima! Com certeza vai estar no anuário — a menina falou para si com certa empolgação, tanto que nem notou o estado de choque da loira que serviu como modelo. 

— Eu... hã... Com licença? — diz Taeyeon gaguejando por estar ainda confusa. 

— Ah, olá você deve ser a novata. Desculpe-me pela intromissão, mas sua posição estava perfeita e não pude deixar de fotografá-la — seu estado de satisfação continua o mesmo ao falar da imagem capturada. 

A estudante transferida pensa com convicção antes de dizer algo, até ser retirada de seus pensamentos novamente, despertando divertimento da outra aluna. 

— Me chamo Krystal Jung — a menina estende a mão para a outra. — É um prazer conhecê-la, Taeyeon-ssi. Fiquei encarregada de te mostrar a escola esta manhã, vamos? 

— Claro, talvez me ajude a despistar alguns nervos de primeiro-dia

As duas seguiram juntas para todas as principais dependências da escola, incluindo ginásio, auditório, piscina olímpica, biblioteca, refeitório, as demais quadras de esporte com bolas e os clubes mais diversos. Além disso, visitaram o grande campo de futebol americano, cujo é a zona que mais remete a fama da SM, pelo fato de ter os melhores jogadores e a incrível equipe de líderes de torcida dentre as escolas. 

A conversa durante o percurso agradava ambas as meninas.  A loira contou a Jung o porquê de ter se transferido – devido ao trabalho de seus pais uma mudança facilitaria de Jeonju, Jeolla do Norte, para Seoul. Krystal lhe disse que também não é nativa, e se mudou de São Francisco, Califórnia com sua família quando era criança, motivo relacionado a carreira de seus pais.  

Mesmo que a aparência diga o contrário, Krystal é mais nova que Taeyeon e está no primeiro ano. Todavia, a caloura mostra ter uma postura comportada, dando a entender seu lado extremo de maturidade. 

Por fim, o destino final do tour pelo colégio foi a classe que Taeyeon começaria a primeira aula na escola nova e passaria o resto do ano. Krystal para em um lado da entrada indicando o último lugar que está a apresentar.  

— É aqui que nos desped-- 

— Yah! Jung Soojung! — uma voz nada contente interrompe Krystal, chamando a atenção de algumas pessoas que estão no corredor e na sala. A figura de cabelo castanho claro, nem tão alta, seguida por mais duas atrás de si, uma de cada lado paradas como se fossem seguranças, clama pela guia. — Quantas vezes tenho que dizer para não conversar com quem não aprovo? 

— Corta essa, Jess! Você nem a conhece para tirar tais conclusões — Krystal vira-se de costas para Taeyeon com uma expressão impaciente voltada à outra menina que também se encontra irritada.  

A castanha levantou o olhar para uma Taeyeon confusa e deu um sorriso convencido. 

— Eu não preciso conhecer. Basta um olhar e já julgo ser nada demais. 

— Eu até ficaria para te convencer o quanto isso é ridículo da sua parte, mas as aulas estão para começar — Krystal afronta a mais velha, que revira os olhos e segue para dentro da classe. — Perdão pelo comportamento da minha irmã Jessica, ela é só meio... você viu. 

— Relaxa, não é nada sério. Melhor você correr para não perder a hora — a Kim fala ao ver as horas no relógio. 

— Te vejo por aí — Krystal responde dando um toque no ombro da loira, com um sorriso e foi se distanciando pelo corredor. 

A novata estava prestes a entrar pela porta da sala de aula, mas foi parada pelas duas outras meninas que estavam acompanhando Jessica antes. Uma delas é magra com um sorriso bem aberto, pele clara e cabelos castanho escuro até um pouco mais abaixo ombro. A outra tinha a pele mais escura, cabelo preto e um corpo esculturado. Ambas compartilham aproximadamente a mesma altura. 

— Não se preocupe com a Jung. Ela é sempre nervosinha em relação a irmã mais nova — a bela garota fala e em seguida entra na sala rindo, sem ao menos se apresentar. 

— Complexo de irmã¹ talvez — diz a morena, dando de ombros, fazendo o mesmo. 

Sem saber como reagir, Taeyeon caminhou em silêncio para dentro da sala e notou a maioria dos assentos já ocupados. As únicas cadeiras a sobrar são algumas bem na frente e duas no fundo. Antes que Taeyeon pudesse chegar lá, um rapaz corre em sua frente e senta em um dos assentos. 

 — Mais sorte na próxima vez. Esse é meu e o outro é do Lay.  

Um garoto seguindo ele tenta passar, mas acidentalmente esbarra na Kim. Esse ato a irritou, fazendo com que bloqueasse o caminho do menino. 

— Você está no caminho — Lay diz irritado. 

— Ou talvez seja o contrário. 

— Olha, eu só estou tentando pegar o meu lugar. 

— Seu lugar? Como é? — Taeyeon questiona indignada. — Que descuido o meu, mas eu não vejo seu nome nele — continuou em sarcasmo. 

— Tem certeza? 

Ele retira um canivete preso em suas chaves do bolso e gesticula sobre a madeira da mesa, onde esculpiu “LAY” com uma faca. 

— Touché. 

O dia não está sendo como Taeyeon pensou, parece que quanto mais o tempo passa, mais problemas vão se atraindo para ela. Como Lay pegou o lugar, só lhe resta dar meia volta e conseguir outro. No entanto, a Kim dá de cara com alguém que está para salvar seu dia. 

Uma aluna que observava a cena, sorri e inicia uma conversa. 

— Parece que só restam os lugares na frente. Meu nome é Seo Joohyun, mas pode me chamar de Seohyun.  

A novata tentou reproduzir em tom divertido o dizer da garota educada com expressão amigável 

— Prazer, eu sou Kim Taeyeon, mas pode me chamar de Taeyeon. Os lugares da frente não são tão ruins... Quero dizer, claro, você deve ser chamado com um pouco mais de frequência — as duas riem, entretanto, Seohyun ao olhar para a direção das cadeiras na frente muda seu semblante para aflito. 

— Eu... Eu não posso sentar ! — diz apavorada. 

Taeyeon pende a cabeça para o lado. 

— Não entendi. 

— É só... Eu não consigo sentar perto de Lim YoonA. 

O olhar de Taeyeon se desloca para uma garota em pé com um enorme sorriso com suas amigas na frente, é a mesma garota que acompanhara Jessica hoje mais cedo perto da porta, a menina magra e alta com o belo sorriso. “Então esse é o nome dela. Lim YoonA”, pensou Taeyeon. 

— Oh... Eu quis dizer... Eu digo... Eu acho que ela é-- — Seohyun gagueja ao ficar nervosa, como consequência, também, corada. 

— Está insinuando que você gosta dela? — a loira fala já sabendo a resposta que irá receber e se diverte com as reações tímidas de Seohyun. 

— Não tão alto! — ela põe as mãos sobre a boca da aluna transferida e logo retira ao perceber seu ato rude. — YoonA-unnie está fora de questão. Ela é a estrela da escola. E super legal. E engraçada. E bonita... 

— Então, a menina de ouro. Anotado. — Fez uma nota mental. 

— Apenas... você pega a cadeira perto dela, okay? — a mais nova vai para o outro lugar um pouco chateada. 

Quando Taeyeon se senta no lugar sugerido, YoonA para a conversa com suas outras amigas e se vira para a loira, sorrindo largamente. 

— Você é a novata de antes. Não me apresentei, sou Lim YoonA. Bem-vinda a SM. 

— Oi, eu sou Kim Taeyeon — diz retribuindo o sorriso acolhedor. 

Elas são interrompidas no momento em que uma voz conhecida, vinda de trás da Kim, solta lamúrias. Jessica Jung, que estava sonolenta até as falas paralelas a despertarem, olha de seu celular para cima, ainda, com raiva por ter acontecido. 

É comum ver a Jung cochilando durante as aulas. Na maior parte do tempo está dormindo, e de resto se dedica totalmente em ser a capitã das líderes de torcida, cuja tem um histórico perfeito na mesma posição.  

Apesar da bela aparência, poucas são as pessoas que conhecem o verdadeiro lado de Jessica, a menina de personalidade forte que nunca se mostrou abalada por nada. Ganhou até apelidos por aqueles que lhe idolatram ser a Princesa do Gelo. 

— Vocês ainda estão se cumprimentando? Já sabem o nome uma da outra, — Jessica diz estando a se irritar — não é como se um estudante novo nunca tivesse aparecido por aqui. 

YoonA rebateu a frase da outra garota com a maior paciência e de bônus, seu lindo sorriso. 

— Sica-unnie, um dia você vai entender que ser gentil é suficiente para que novidades se tornem mais interessantes. 

— Você soa como meu pai. E ele é a pessoa mais sem graça que eu conheço — a Jung disse séria. 

— Uau. — Taeyeon demonstra seu espanto sem intenção de chamar atenção das outras que discutiam, todavia, não obteve sucesso. 

Jessica olha raivosa para Kim. 

— Tem algo que queira me dizer? 

— Eu só queria perguntar, — do mesmo modo que a castanha, Taeyeon se enfurece — o que te fez desse jeito? 

— O que me fez desse jeito? Bons genes e três horas por dia de yoga — responde com o tom mais convencido possível. 

— Não era para ser um elogio. 

— É. Eu peguei essa parte. Quando perdedoras me insultam, eu geralmente ignoro — revirou os olhos. — No final apenas te machuca. Por exemplo, eu estava pensando em te convidar para a minha pool party. Agora não vou — Jessica faz uma expressão cínica de tristeza. 

Uma outra pessoa se intromete no diálogo com uma voz receosa. É a menina que também acompanhava Jessica na entrada da sala de aula, a de pele morena, corpo escultural e cabelos negros brilhosos. 

— Por que você é tão... má? 

— Sobre o que está falando, Kwon? Eu sou a única que está sendo insultada! — Jung eleva o volume da voz ao falar com a garota, que não parece confortável ficando contra ela. — Não acho que queira se opor a mim, certo Yuri? — em um movimento ela passa a mão pelo queixo da morena e a faz encará-la. 

— Certo... tem razão... — Yuri reage de forma cabisbaixa. 

O clima dentro da classe estava pesado, quando a professora chegou na frente da entrada e entrou na sala olhando para os alunos com uma mensagem mental de se manterem em disciplina. A educadora escreve seu nome “Go Ara” no quadro e introduz sua matéria de Literatura clássica. 

A sala permaneceu em silencio, tanto pela atmosfera do ocorrido quanto pela presença da professora conhecida por ser muito rígida na questão disciplinar em suas aulas. Nesse sentido, durante a listagem de presença, Taeyeon fez questão de ficar atenta a cada nome que era chamado e, se esforçou ao máximo para gravar o rosto de cada um de seus colegas. 

Após vários os nomes, Taeyeon foi chamada e esperava que a professora lhe desse a chance de se apresentar, mas a mulher simplesmente fez isso por si só e Kim perdeu a oportunidade de mostrar seu carisma para a turma. 

 

 

❦ᴀᴜᴛᴜᴍɴ ʟᴇᴀᴠᴇᴤ❦

 

 

Como a aula acabou, um colega de turma de Taeyeon a abordou no caminho para fora da sala. Kim Kibum foi puxar assunto com a novata, pois viu algumas atitudes fortes na menina quando ela enfrentou Jessica Jung em seu primeiro dia de aula, o que despertou seu interesse. 

— Ei, eu só queria dizer que foi bem legal da sua parte — ele diz um pouco sem jeito, mas depois passa a se sentir mais confortável ao ver que a garota não se importou com seu ato. — Você enfrentou a Jung, eu nunca o faria. 

— Hum... obrigada? — soa mais como uma pergunta, uma vez que a loira não entende se foi algum tipo de elogio. 

— Desculpa, foi um pouco mal-educado vir assim do nada, parando para pensar — coça a nuca sem graça. — Eu sou Kibum, mas Key é suficiente.  

Os dois riem e vão lado a lado para um local solicitado por meio dos autofalantes espalhados pelo corredor. 

— Na verdade, não foi ruim Key. Me chamo Taeyeon. 

Depois dos primeiros períodos, todos os alunos se reúnem no resto do corpo estudantil para a assembleia de boas-vindas no auditório principal, onde Taeyeon senta-se próxima de Seohyun. 

De repente, um trompete toca e um homem vestido em cores neutras, portanto, recatadas, entra no estabelecimento, atravessando o palco até chegar no palanque e ajustar o microfone para sua altura, além de fazer os testes de áudio. O velho e simpático diretor Lee Soo-man obtém sucesso em sua entrada. 

— Bem-vindas, crianças, para o início das aulas e um novo semestre depois das férias! — ele diz brilhante, cerrando os olhos ao sorrir abertamente. A referência aos adolescentes com a palavra “crianças” fez com que vários ali presentes vaiassem o diretor. — Er... Desculpa, não estou acostumado a vê-los tão crescidos. 

Por um instante, ele tira os óculos por um momento para limpar as lentes com as mangas do terno e demonstra pânico por ter perdido seu foco inicial. Seus olhos vagueiam de um lado para o outro procurando algo que lhe faça concentrar no objetivo de dar o aviso para os alunos. 

Escuta-se um grito do fundo do auditório. 

— Pode ser um novo semestre, mas todos vocês já foram novos nesse lugar também! E algo incrível para um recomeço: você deve ser quem você quer ser! 

Ninguém foi capaz de identificar a pessoa cuja voz é suave, porém, ao mesmo tempo firme e feminina. No entanto, o diretor é o primeiro a puxar uma salva de palmas e finalmente concluir a reunião, assim, liberando os alunos para voltarem as suas atividades normais.  

Ao sair da assembleia, Taeyeon junto de Seohyun avistam uma garota com uma prancheta em mãos andando apressada na direção delas. A menina de estatura média veste o uniforme de maneira impecável, sem nenhuma dobra ou mancha. Seu cabelo penteado em um rabo de cavalo salienta a linha de seu pescoço alvo, que se destaca ainda mais por ela ter uma cor de cabelo escura. 

— Oh... Olá gracinha — diz Taeyeon descarada para a bela moça a sua frente. 

— O quê? — A menina reage desorientada. 

— Eu acho que o que eu disse foi bem claro. — Taeyeon se dá conta do que disse, mas não vai perder a oportunidade que lhe foi aberta.  

A expressão surpresa se tornou rancorosa. 

— Enfim, direto ao ponto. Eu, Tiffany Hwang, como presidente do Conselho Estudantil e representante do comitê de planejamento do baile do fim de ano, estou aqui para fazer uma pesquisa. Primeira pergunta: você planeja atualmente participar do baile? 

— Baile? — pensa por um breve momento antes de responder, com outra pergunta. — Você quer ser meu par? 

— Está séria sobre me chamar para dançar com você? Acabamos de nos conhecer. 

— O que posso dizer? Eu trabalho rápido — a curva em seus lábios formando a expressão cafajeste fez com que Tiffany estremecesse. 

— E-Eu nunca aceitaria ir com uma estranha — diz tímida pelas provocações.  

A loira continua a induzir suas intenções. 

— Então você deveria vir me conhecer melhor. 

— Eu devo... eventualmente. — Hwang tenta se recompor depois de se lembrar do real motivo de estar lá, para entrevistar. — Porém, agora eu preciso que responda minhas perguntas! 

— Desde que eu não saiba se você vai comigo ou não, eu vou ter que decidir mais tarde — a Kim deu de ombros, despertando impaciência da morena.  

Tiffany junta as sobrancelhas em demonstração de raiva. 

— Ótimo. Então você é outro “talvez”. Como eu posso planejar a festa se todos nessa escola talvez venham? Devo comprar dez galões de ponche ou cinquenta? Uma caixa de salgadinhos ou mil? — aumentou o tom da voz, assustando as outras. 

— Provavelmente não mil. — Seohyun fala em um esforço para a responder. 

— Foi uma pergunta retórica! — Tiffany a olhou feio, mesmo tentando amenizar sua raiva. 

— Foi mal — a mais nova se desculpa desviando o olhar. 

— Esqueça. Eu já desperdicei muito tempo falando com vocês — Hwang sai estressada andando com passos pesados fazendo com que o contato de seus calçados com chão ecoe por todo espaço do corredor.  

A presidente do Conselho Estudantil, Stephanie Young Hwang, ou como prefere apenas o apelido, Tiffany, tem fama de ser muito perfeccionista. Reflexo esse em sua aparência e administração de eventos e decisões que agradem os alunos sem fugir das diretrizes do colégio. 

Os resultados em sua eleição foram surpreendentes. Tiffany bateu o recorde escolar de aluna eleita com o maior número de votos, isso se deve em virtude de seu carisma e capacidade de se enturmar, embora ela seja assustadora quando algo não ocorre conforme projetado. 

— Tiffany-ssi precisa se acalmar — Seohyun ri nervosa tentando cortar a tensão que se alastrou após a saída da presidente. 

— Nah, é como dizem: as bravas são as melhores — Taeyeon volta a seu estado normal — Afinal, pode ser fome. É hora do almoço, vamos lá! 

O caminho para o refeitório foi longo, já que uma multidão de pessoas fazia o mesmo curso para chegar ao estabelecimento. Além disso, o quiosque que oferece a comida conta com uma fila imensa formada diante de Taeyeon. 

A menina, com a bandeja em mãos, aguarda em passos lentos a humanidade em sua frente caminhar para poder pegar o lanche. Nesse sentido, Kim resolve olhar ao redor e conhecer melhor o ambiente, pensando em onde e com quem poderá sentar.  

Ela vê uma mesa com um bando de garotos com uniformes do time de futebol americano fazendo uma algazarra. Em outra mesa não muito longe, estavam as líderes de torcida, incluindo Yuri, YoonA, Jessica e outras que ela não teve oportunidade de conhecer. Um grupo de meninas e meninos vidrados em algum videogame portátil, fazem sons em comemoração por terem ganho a partida de um jogo qualquer. 

Ao que aparenta, classificação de membros é muito precisa, mas Taeyeon não tem tempo de pensar nisso por agora, é sua vez de pegar o almoço. Dessa forma, após se servir com uma tigela de bibimbap², a loira avista uma mão acenando para si, assim a convidando para sentar com um grupo que ali permanecia. 

Na mesa estão reunidos alguns rostos familiares, sendo um deles Kim Kibum, que ela viu de manhã e que está na turma 2-B, cuja é sua classe também. 

— Taeyeon! — Key exclama sorridente. 

— Oi pessoal — Taeyeon cumprimenta tentando manter a postura mais natural para não deixar seu nervosismo de socializar aparecer. 

— Muito bem. — Key anuncia apenas para os integrantes da mesa a garota nova. — Essa é Kim Taeyeon, está na mesma turma que eu — eles olhavam educadamente para a menina. — Foi ela que bateu de frente com a Jung. — Continuou e o alvoroço foi grande. 

— O quê? — o menino alto e moreno exclamou perplexo, se engasgando com o suco. 

— Me surpreende ainda estar viva — a menina baixa de cabelo curto diz. — Afinal, meu nome é Sunny e o idiota morrendo afogado ali é o Minho, somos da turma 2-A. 

— Não foi nada de mais, o máximo que ela fez foi não me convidar para a festinha na casa dela. 

— Casa não, “Mansão dos Jung” — Key a corrige. — Devo confessar que as festas da Jessica são as melhores, mas nós só vamos para saber das fofocas que depois rolam soltas pela escola.

Outra pessoa junta-se ao diálogo.

— E pela comida também! — a menina alta com as maçãs do rosto avultadas, que acabara de chegar na mesa, apoia sua bandeja cheia de alimentos e abre espaço para se sentar perto de Sunny, a qual franze o cenho quando uma de suas batatas é roubada. — Qual é a boa? — pergunta de boca cheia. 

— A novata enfrentou a Princesa do Gelo e agora não vai na festa. Acho que só isso, Sooyoung — Minho informa a garota que quase se engasga de tão surpresa. Engraçado os dois terem a mesma reação. 

Em primeira instância, Taeyeon não deu muita atenção aos comentários que os colegas fizeram elogiando seu ato de coragem. Porém, algo despertou seu interesse quando o evento poderia servir de coleta de informações, ou fofocas. 

“Quem sabe eu não faço uma surpresinha para a Jessica?”, pensou Taeyeon. 

— Vamos lá, eu vou te explicar as hierarquias da SM, basta olhar para cada mesa — Key segura no ombro de Taeyeon, fazendo com que ela se voltasse para enxergar as diversas facções no refeitório. 

A primeira mesa é onde está reunido um grupo de pessoas com acessório em comum, o que se assemelha com um estojo de instrumento musical. Aqueles são integrante da banda do colégio, que tocam em eventos de abertura e, principalmente, os jogos de futebol americano.  

Em seguida, clubes de teatro e cinema, literatura, artes cênicas, xadrez, o coral da escola entre outros. Os que mais atraiu Kim foram os clubes de fotografia, pois lembrou de Krystal e o clube de ciências, cujo Seohyun faz parte e inclusive já recebeu muitos prêmios em feiras por se destacar nessa área. 

Por último, Key mostrou a Taeyeon quem comanda a escola. Os jogadores de futebol e as líderes de torcida. 

Mais tarde, como Taeyeon está para deixar a escola e assim, seguir caminho para casa, ela se encontra com Kwon Yuri, sua colega de classe. Aparentemente, a morena já esperava pela Kim, pois ao se aproximar lhe apresenta um sorriso fechado. 

— Bom, eu só queria dizer que sinto muito pela Jessica — suas palavras pegam a loira de surpresa. Não é como se fosse algo escandaloso, apesar da discussão entre as duas. — Ela tem umas atitudes idiotas. 

— Definitivamente. — A única palavra que sai da boca de Taeyeon. 

— Para me redimir, quero que vá a festa dela. Sei que pode ser divertido mesmo depois do que aconteceu — Kwon dá a iniciativa, o que espanta a mais baixa, já que a morena não tem nada a ver com o ocorrido. 

— Não é você quem deve se sentir culpada — Taeyeon dá um passo para trás devido seu estado pasmo. 

— Eu sei — ela fecha os olhos com força. — Mas apenas aceite, okay? Vejo você mais tarde. 

A Kim foi deixada ainda sem acreditar nas palavras da outra estudante, até que é retirada de seus pensamentos por aquela que ela pode considerar amiga, Seohyun. De súbito, Taeyeon encara com um olhar arteiro a mais nova que mudou a fisionomia alegre para uma duvidosa. 

— Temos uma festa para ir. 

 


Notas Finais


Ref.1: Complexo fraterno que reúne desde os aspectos amorosos e as identificações até a ambivalência e a consolidação da raiva e da inveja entre irmãos.
Ref.2: Bibimbap é um prato popular da cozinha coreana. Literalmente, significa "arroz mesclado".

O uniforme foi baseado na T1 de Produce 101. https://images.app.goo.gl/PQLkGTzoMkWPvJc5A

Até o próximo capítulo ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...