História Avant qu'il ne solt trop tard - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, André Bourgeois, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Lila Rossi (Volpina), Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mestre Fu, Nathanaël, Nino, Nooroo, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Sabrina, Tikki, Tom Dupain, Wayzz
Tags Adrinette, Amizade Colorida, Hentai, Romance
Visualizações 101
Palavras 1.229
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Hentai, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Prólogo


        •▪• CINCO ANOS ATRÁS •▪•

              A azulada,agora no auge dos seus 18 anos saiu da casa dos Agreste correndo e agora estava em um banco da praça fazendo mais um de seus designs,era a única coisa que conseguiria a acalmar. Tinha visto Adrien beijando Lila. Tentava se convencer de não podia exigir nada dele,afinal não tinham nenhum compromisso. Mas doía. Aquilo fez ela ver que pra ele,todas as coisas que eles faziam não significava nada. Ela ouviu ele dizer que eles eram só amigos. Só amigos? Amigos não fazem as coisas que eles faziam. Ela achava que ele a amava. Como foi idiota.

             - Oi... você está bem? - falou uma moça de longos cabelos pretos meio ondulados de olhos castanhos-escuros, quase pretos, pele morena-clara  e usava ôculos de um tom roxo pro vinho. A azulada apenas assentiu - Tem certeza? - assentiu novamente - Não precisa mentir pra mim. O que foi que aconteceu com você?

             - Por quê você está tão preocupada comigo? - perguntou fitando o chão.

             - Gosto de ajudar quem precisa. - sentou-se ao lado da azulada e segurou seu ombro. - Me fala para eu poder tentar te ajudar. É sempre bom desabafar.

             A azulada deu um longo suspiro.

             - Eu vi a pessoa que eu amo beijando outra. - Seus olhos encheram de lágrimas - Eu sei que samos só amigos,mas eu achei que os momentos que passamos juntos tivesse sido tão especial pra ela quanto foi pra mim. Pelo visto eu estava enganada. - as lágrimas começarem a descer pelo seu rosto.

             - Vocês tem uma amizade colorida?

             - Sim,já faz mais de um ano. - segurou seu caderno um pouco de força - Assim que eu vi aquilo eu corri pra cá chorando,depois resolvi desenhar para me acalmar. - entregou o caderno para a morena.

             - Sabe o eu Acho...? - segurou as mãos da mestiça - Acho que uma moça tão talentosa como você não devia estar assim,você tem que se preocupar com seu futuro,não com um idiota que não o devido valor pra uma moça que parece ser tão linda por dentro quanto é por fora. - a mestiça sorriu fraco. - Sei que é bem mais fácil falar do que agir,mas pelo menos tenta,nenhum Homem merece seu sofrimento.

             - Obrigada. - deu um abraço forte na morena.

             - Não precisa agradecer. - separaram-se - Meu nome é Evilyn. - entendeu a mão.

             - Marinette - apertaram as mãos.

             - Você está ocupada agora?  - a mestiça negou - Você poderia vir comigo?

             - Claro,mas pra quê?

             - Para que seu talento não seja desperdiçado. Vem vou te apresentar para alguém que pode te fazer uma grande designer.

                  •▪• DIAS ATUAIS •▪•

             - Mari,você terminou? - disse Evilyn abrindo a porta.

            - Ainda não,só falta alguns detalhes.

            - Ok... o jantar será servido em cinco minutos.

            - Tá, já vou descer.

            - Não demore senhorita atrasada - saiu e fechou a porta.

            Marinette estava muito feliz. Agora com seus 23 anos,trabalhava para a Lecomte, marca de roupas mais querida dos Estados Unidos e possivelmente até do mundo, e morava com sua melhor amiga,e também atual dona da tal marca ,em um belo triplex super luxuoso. Pensar em como as coisas mudaram. Antes era apenas uma garota frágil com um sonho que talvez nunca fosse realizado, agora era uma mulher forte que sabia o que queria. Talvez seu lado ladybug ainda esteja dentro dela apesar de ter devolvido seus brincos.

             Levantou-se da cadeira e dirigiu-se para a sala de jantar.

             - Pelo menos pra comer você não se atrasa. - a morena riu. - sente-se,tenho uma novidade para lhe vontar. - Pela cara de Evilyn,a notícia devia ser boa.

             - O que é? - falou assiosa.

             - Vamos inaugurar uma nova loja em Paris.

             - Sério?

             - Sim,você vai poder ver seus pais.

             - Que Ótimo,já faz cinco anos que eu não os vejo. - levantou-se e foi em direção da morena dando-lhe um abraço - Obrigada.

             - Não precisa me agradecer. Foi os seus designs que a marca ganhou tanto prestígio e agora abre mais uma loja na França.

             - Tô tão feliz. - pulou feito uma criança. - Quando nós vamos?

              - Daqui a três dias. Vamos ficar em um hotel,e não sei quanto tempo vamos ficar lá. Eu amo Paris, tenho otimas lembranças daquele lugar,e eu sei que você também tem.

              - É...

               - Pensando nele,né?

               - Sim - a morena revirou os olhos .

               - Mari,já faz cinco anos,CINCO ANOS e você ainda não esqueceu aquele idiota? - a azulada fitou o chão. Ela estava certa,mas era só falar de Paris que as dolorosas lembranças vinham em sua mente - achei que depois de ter namorado aqueles caras ele agora não significasse nada.

                - Desculpa.

                - Tudo bem,não cabe a mim te julgar. Me desculpe por ter sido rude,mas eu tô tão estressada ultimamente. É muita coisa pra cuidar,e eu realmente estou precisando de férias.

                - Sei como se sente.

                - Estou pensando em tirar umas férias em Paris depois da inauguração. Vou pedir a meu vice para que cuide de tudo enquanto eu estiver fora.

                - Vai ser bom você descansar, você só trabalha.

               - É... pra você também.

               - pra mim?

               - Sim, o que adianta tirar férias se não for com você?

               - Mais e a marca?

               - Por quê você acha que eu pedi pra você criar o máximo de figurinos que pudesse? Além do mais,a marca tem mais designers talentosos.

                - Sempre pensando em tudo.

            ▪•▪ TRÊS DIAS DEPOIS ▪•▪

                Quando chegou em seu quarto a azulada se jogou na cama de tão exausta que estava. A viagem dos Estados Unidos para a França não era curta. Agora só queria relaxar. Como a inauguração seria no dia seguinte queria ter o máximo de energia possível.

                 Apesar de ter passado-se 5 anos, os pensamentos da azulada insistiam em focar apenas no serto loiro,que apesar de tê-la machucado muito,ela ainda amava. Lembrar dos momentos deles trazia odeio e saudade.

                     •▪• Flashback on •▪•

                Mari estava andando pelos corredores da manção dos Agrestes. Se sentia em casa,havia dormido lá muitas vezes desde que sua amizade com Adrien ficou mais forte. Bem... para os seus pais, para os amigos e para todas as outras pessoas,eles era bons amigos. Mas eles faziam coisas que amigos não costumavam fazer. Eles eram amigos com benefícios.

                De repente sentiu ser jogada contra a parede e alguém começar a beijar seu pescoço.

                 - A-Adrien alguém p-pode nos ver.- falou entre gemidos .

                 - Não tem ninguém em casa.- esmeraldas de Adrien estavam escuras - agora posso ter fazer gemer bem alto. - Segurou nas coxas da azulada e ergueu-a pra cima entrelaçando suas pernas na cintura.

                  •▪• Flashback off •▪•

                 - Mari,você quer alguma coisa? - disse a morena tirando a azulada de seus pensamentos dolorosamente inesquecíveis.

                 - Não,só gostaria de rever meus pais.- sorriu timidamente - queria muito de velos novamente. A última vez foi quando eles vinheram me visitar nos Estados Unidos.

                - Se você quiser,mais tarde podemos ir para a casa dos seus pais. - sentou-se na beirada da cama da mestiça.

                 - Obrigada - sentou-se e abraçou a amiga.

                 Separam-se do abraço e a morena saiu do quarto.

                  Mari queria poder encontrar os pais,seus amigos da escola,e por mais que não admitisse,queria muito ver Adrien



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...