1. Spirit Fanfics >
  2. Avengers - Black Crystal >
  3. Uma Grande Tragédia

História Avengers - Black Crystal - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Hello Diamantes, é minha primeira fic aqui no Spirit, espero que gostem ! :3

Capítulo 1 - Uma Grande Tragédia


Fanfic / Fanfiction Avengers - Black Crystal - Capítulo 1 - Uma Grande Tragédia

Era uma bela noite de 5 de Setembro de 2011, em Los Angeles na Califórnia. Hannah, sua mãe e seu pai estavam saindo da lanchonete onde acabavam de comemorar o aniversário de seis anos dela, seu pai dirigia e sua mãe a segurava no banco traseiro. Estava tudo tranquilo até que o carro andou para passar a avenida e um caminhão veio com tudo no encontro do carro do pai de Hannah, o carro derrapou para longe e o caminhão bateu fortemente em um poste. 

Sorte, acaso ou cooperação do universo, na família de Hannah chamam isso de "vontade de Deus", a ambulância chegou poucos segundos depois do acidente. O homem que dirigia o caminhão foi dado como morto antes de chegar no hospital, quanto a Andrew Salvatore, o pai de Hannah, foi dado como morto antes mesmo de ser colocado na ambulância, e mãe e filha, Lana e Hannah, sobreviveram, passando assim a madrugada internadas. 

Na manhã seguinte, Lana Salvatore Stark, a mãe da pequena Hannah, acordou primeiro que a garotinha e conseguiu escutar médicos e enfermeiros ao lado da porta de seu quarto, era uma discução baixa e pacífica, parecia que havia acontecido um milagre dentre os pacientes daquele hospital, o que ela não sabia era que ela e a própria filha eram o milagre !

- É impossível, elas sobreviveram, e não tem uma lesão sequer, a não ser superficial mas uma criança sobreviver a um acidente como esse...? Ela poderia ter perdido metade do crânio ! - Sussurava uma das médicas.

-  Não diga isso Stephânia ! - Disse uma enfermeira em tom bravo - O importante é que as duas estão bem agora e os familiares já podem vê-las ! - A enfermeira se afastou da porta e foi andando até o corredor que dava para a recepção, já na porta checou seu formulário e chamou - Senhor Stark e Senhora Potts...?! 

- Uh, sim, somos nós ! - Respondeu Pepper levantando-se pegando sua bolsa com um sorriso nervoso no rosto.

- Me acompanhem por favor ! - A enfermeira pediu gentilmente virando-se novamente para o grande corredor.

Apesar de nervosa, Pepper ainda tentava manter um ar de paz no rosto, afinal, poderiam ser as vidas de sua cunhada e de sua sobrinha que estavam em jogo. Ah, sua sobrinha, o bem mais precioso para Pepper e Tony no momento, já haviam pensado sobre um filho, mas num momento difícil como esse era importante se preocuparem com os que já estavam em vida, não os que estavam por vir ! 

Quanto a Tony, seus sapatos davam passos nervosos pelo chão, e seu coração quase pulava pela boca, para ele, aquilo era o inferno na terra.

- Sei que o momento é de tensão e grande emoção, mas por favor, segurem-se um pouquinho ! - Advertiu a enfermeira antes que os dois entrassem no quarto, dando uma piscadela para o casal.

A enfermeira abriu a porta, e foi quase impossível para Lana conter o choro.

- Lana, tá viva ! - Disse Tony em tom de surpresa.

- Claro... claro que estou ! - Respondeu Lana soluçando entre as palavras. 

- Hannah ainda não acordou...? - Perguntou Tony preocupado.

- Quase.... - Disse Pepper - Bom dia meu tesouro ! - Sussurrou Pepper passando a mão no rosto da sobrinha.

 - Tia Pepper...! - Hannah abria seus olhinhos devagar, e ia abrindo aos pouquinhos um grande sorriso -  TIA PEPPER ! - Animou - se Hannah.

- Olha só, vejo que você já está bem animada ! - Disse a médica entrando no quarto com um sorriso - É um prazer, sou a Dra. Stephânia Jailer ! Vocês duas são muito abençoadas, de verdade, nunca havia acontecido um caso assim aqui no hospital, libero vocês daqui a uma hora, e então podem seguir com tudo normal ! - Diz a Doutora com um semblante muito feliz no rosto.

- Sim doutora, mas e quanto ao meu marido ?! - Pergunta Lana um tanto quanto desconfortável. 

- Senhora Stark.... - o semblamte de felicidade no rosto de Stephânia desaparece imediatamente - eu realmente sinto muito, mas seu marido foi dado como falecido antes de entrar na ambulância. - A doutora olha para Lana como se quisesse fazer algo a respeito, mas não havia mais nada a fazer.

- Deus ! - Lana ergueu as sobrancelhas, arregalou os olhos e colocou a mão na boca, estava mais branca que um papel, mas claro que sua maior preocupação era com o que Hannah acabara de ouvir.

- Mamãe, o que exatamente aconteceu com o papai, ele está bem...? - Hannah era uma criança bastante inteligente, e que para alguém da idade dela era difícil entender  o significado de certas palavras, porém a pequena perguntou a mãe, só para ter a certeza de que ela sabia o que significava a palavra "falecer", e sim, infelizmente ela sabia.

- Hannah meu amor, o papai está bem sim - Disse Lana olhando para a filha - mas ele está em outro lugar agora, meu amor, ele.... está no céu agora ! - Lana encheu os olhos de lágrimas pois não pode se conter, e elas escorregaram  de seu rosto.

- Então, o papai.... morreu ?! - Os pequenos olhinhos de Hannah se encheram de lágrimas e ela desabou - Não mamãe, não pode ser verdade !

- Hannah minha princesa, não chore, prescisa ser forte agora ! - Disse Tony abraçando a sobrinha.

- Oh tesouro, está tudo bem ! Tudo vai ficar bem..... estamos aqui meu amor, estamos aqui ! - Confortou Pepper colocando sua mão no queixo de Hannah.

Passando - se uma hora, Stephânia liberou Hannah e Lana, e após agradecimentos e alguns sorrisos tristes, e claro um grande abraço de Hannah na doutora, a família Stark pôde voltar para casa. Lana decidiu que não seria bom para a filha voltar para casa, então ficaram na casa dos tios naquela noite, e Tony decidiu que moraria por um tempo com a irmã e com a sobrinha, junto com Pepper é claro, e quando esse tormento passasse, deixariam a casa de Malibu para férias e iriam morar em New York.

Bem, não é nem preciso dizer que aquela semana foi a mais triste e mais estranha para Hannah com toda a certeza,  tinham preparativos para um velório que a pequena não estava realmente com vontade de ir, nem obrigada foi, mas claro por amor ao pai, seu coraçãozinho de ouro falou mas alto e ela foi.

No dia do velório, Hannah desabava a chorar perto da lápide do pai e o resto da família estava cabisbaixa e triste, o tempo estava nublado e parecia que naqule dia o sol não apareceria. Quando chegaram em casa, Lana teve que confortar a filha mais uma vez, não estava sendo facil para ela lidar com a perda de uma figura tão importante na vida de alguém.


Ouçam a música : Jason Walker - Echo, para ler este capítulo ! 








 


Notas Finais


Pobre Hannah, perder o pai assim, apenas aos seis anos e bem no dia do aniversário ! Mas apesar de tudo o que ela está passando e vai passar, valerá muito a pena !

Obrigada por lerem e se gostaram comentem, é minha primeira fic aqui no Spirit, então pode crer que ela ainda vai melhorar muito ! Beijos brilhantes ! 💖 >3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...