História Aventuras em Bali - Shumdario - Capítulo 1


Escrita por: e Sarah_dsp

Postado
Categorias Matthew Daddario, Os Instrumentos Mortais, Shadowhunters
Personagens Matthew Daddario
Tags Amor Verdadeiro, Harry Shum Jr, Matthew Daddario, Shumdario
Visualizações 30
Palavras 4.809
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Famí­lia, Fluffy, Lemon, LGBT, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Capitulo Único


Harry Shum Jr é um lindo asiático de 35 anos com lindos olhos castanhos escuros.

Interpreta há 2 anos o personagem Magnus Bane na série Shadowhunters. É casado com Shelby Rabara há 2 anos.

Matthew Daddario é um lindo moreno de 30 anos com pele branquinha e lindos olhos de cor avelã.

Interpreta há 2 anos o personagem Alexander Lightwood na série Shadowhunters. É namorado de Esther Kim há 4 anos.

Quando Harry e Matt começaram a gravar a série, imediatamente sentiram uma conexão. Inicialmente viraram grandes amigos e uns 6 meses depois do início das gravações, rolou um beijo entre eles nos bastidores e a partir daí eles entraram em um relacionamento e esse relacionamento evoluiu para amor e eles estão em um namoro ás escondidas há um ano e meio.

Quando eles estavam juntos há 6 meses, Esther e Shelby descobriram do caso deles.

Os quatro se sentaram para conversar pois isso afetava a vida de todos eles.

Harry e Matt disseram para as meninas que se amavam e queriam ficar juntos e mesmo não as amando mais se importavam com elas pois para eles, elas eram suas melhores amigas.

Shelby e Esther lhe escutaram e disseram que para elas, eles também eram seus melhores amigos e que queriam fazer um acordo com eles. Matt e Harry lhe olharam intrigados.

Então, elas lhe revelaram que há 4 meses estavam saindo com uma pessoa e acabaram se apaixonando por ele.

Shelby estava “namorando” Daniel McCall, um lindo empresário de lindos olhos verdes e cabelo preto.

Já Esther estava “namorando” Mike Tyson, um lindo loiro de olhos azuis que é modelo.

O acordo seria o seguinte: cada um poderia namorar quem quisesse mas para a imprensa o casal seria Matt e Esther e Harry e Shelby.

Matt e Harry concordaram pois isso era uma chance de eles poderem ficarem juntos.

 

Atualmente.

 

Depois desse acordo, Matt e Harry eram muito felizes em seu relacionamento. Mas Matthew, de uns tempos para cá se sentia inseguro e não aguentava mais esse acordo pois ele queria mostrar para todo o mundo que Harry Shum Jr era seu e queria lhe chamar de seu marido e não marido de Shelby.

Harry foi viajar com Shelby para Bali durante um mês antes das gravações da segunda parte da 3 temporada voltarem. Matt ficou com muito ciúme pois ele é quem queria viajar com Harry e poder lhe exibir para o mundo todo e lhe chamar de seu.

Ele confrontou Harry sobre isso antes de ele ir viajar e isso fez eles brigarem e Matthew estava com o coração apertado pois Harry foi viajar com eles brigados e Matt só o veria em 3 semanas e não saberia como seria a recepção de seu amado depois de sua briga.

 

 

 

 

Flashback

1 semana atrás

 

Harry estava arrumando suas malas enquanto Matt estava sentado na beirada da cama com a cabeça abaixada e o semblante tristonho. Ele estava muito calado.

Harry estava estranhando isso pois seu Matthew sempre está falando pelos cotovelos e o lindo sorriso em seu rosto, sorriso esse pelo qual ele se apaixonou.

Harry para o que estava fazendo e fica encarando seu namorado.

Seu namorado não lhe olha de volta e Harry suspira por isso, resolvendo tirar a limpo o que está acontecendo com ele.

Harry se ajoelha na frente de Matt e com sua mão ele levanta o queixo de Matt para olhar para os seus olhos. Mas, quando ele faz isso, seu coração se quebra pois seus lindos olhos de avelã estão vermelhos e inchados de chorar e continuam caindo lágrimas.

Harry não se aguenta e abraça seu amado.

Matthew, quando sente os braços quentes de Harry lhe abraçando, não aguenta e chora tanto que até soluça.

Harry faz círculos calmantes em suas costas para lhe acalmar.

Depois que ele se acalma um pouco, Harry pergunta:

- Amor, o que aconteceu? Me corta o coração ver você mal assim. - Harry diz triste.

- Eu não aguento mais, Harry. – ele diz e uma lágrima cai de seu olho.

Harry lhe dá um selinho, limpa a lágrima e lhe pergunta:

- O que você não aguenta? O que aconteceu? Estou confuso, amor.

- Eu não aguento mais a porcaria desse acordo. Eu quero te chamar de meu... meu marido e não marido da Shelby. Eu quero mostrar para o mundo que o incrível Harry Shum Jr é só meu e de mais ninguém. Meu coração se despedaça quando você vai em alguma premiação ou evento e é ela que está ao seu lado e não eu. – Matt diz irritado.

- Matt eu te entendo perfeitamente pois tudo que eu mais quero no mundo é lhe chamar de meu marido também. Mas infelizmente não será possível, já pensou se a gente assume para o mundo que estamos juntos? O que será de nós, de nossas carreiras? Eu amo muito você, mas acredito que o melhor para nós e nossas carreiras é seguirmos adiante com os relacionamentos com as meninas e termos o nosso ás escondidas como sempre foi.

Matthew fica perplexo e com muita raiva.

- Sério, Shum? É isso que você quer? Você quer ficar pra sempre nisso por medo de estragar as nossas carreiras e decepcionar nossos fãs? Eu não acredito em você. E pra isso você quer que eu me case com a Esther não é? Mas sinto lhe dizer que isso nunca irá acontecer pois eu só irei me casar com AMOR. E eu não amo a Esther do jeito que eu te amo. Você quer viver para sempre ás escondidas? Eu não creio nisso, não esperava isso de você. Pensei que me amava. – Matt diz gritando e muito irritado. Ele só chama Harry de Shum quando está muito irritado.

- Amor, se acalma. Olha eu sei que não é a melhor das opções, mas é o que teremos que fazer. Caso você queira continuar comigo são essas as nossas opções. – Harry diz com os olhos lacrimejando.

- Eu não sei mais o que quero. Você me decepcionou, Shum. – Matthew diz com um tom frio.

- Matt, não. Eu não posso viver sem você. – Harry diz com o coração apertado com medo de perder o seu amor.

- Mas acho que terá que aprender a viver sem mim. Iremos conversar quando você voltar pra vermos se isso (aponta pra ele e Harry) irá continuar ou terminar. – Matt diz e sai do quarto.

Harry fica com o coração despedaçado e chora.

Mais tarde naquele dia, Harry embarca para Bali na Indonésia com Shelby mesmo não estando com clima para viajar pois ele está com medo que ele tenha perdido o amor de sua vida.

 

Atualmente

 

Matt está deitado no sofá de sua casa olhando as redes sociais de Harry. E quando ele vê as fotos de Harry em Bali, sente um aperto no peito e um ciúme pois ele que queria estar aproveitando com Harry essas férias.

Então uma ideia surge em sua cabeça e ele vai pra cozinha atrás de Esther conversar com ela.

- Ei Eskimó podemos conversar? – Matt entra na cozinha e vê Esther fazendo o almoço.

- Aff Daddario já pedi pra parar de me chamar assim – ela diz colocando a língua pra ele.

- Nah, eu gosto de te chamar assim – Matt diz arqueando a sobrancelha.

- Tá bem. Então sobre o que você queria falar?

- Eu estava pensando em a gente ir viajar antes das gravações começarem.

- Sério? Vamos sim. E pra onde seria? – Esther pergunta sorrindo.

- Singapura e Bali. – Matt diz e fica corado.

- Jura? Nem imagino o porque de você querer ir para Bali. – Esther diz rindo.

Matt fica corado.

- Eu já marquei tudo, então a gente sai amanhã, Ok?

- Tudo bem.

 

No outro dia de manhã cedo, Matt e Esther pegam um voo para Singapura. Eles irão ficar uma semana lá e depois irão seguir para Bali.

Eles aproveitam bastante essa semana de férias indo em todos os pontos turísticos possíveis. Experimentam a comida da cultura deles e as adoram. Eles fazem tudo o que se faz quando se está de férias, aproveitam bastante.

Matt não gosta muito de postar muitas fotos nas redes sociais mas no último dia de Singapura ele resolve postar uma foto na ponte Singapura com a legenda: Tchau, Singapura. Até breve. E Bali, nos vemos amanhã.

Mais tarde, ele descobre que Harry viu sua foto e descobriu que ele está indo para Bali pois Harry lhe chama no WhatsApp.

 

Conversa WhatsApp:

 

H: Amor, está me perseguindo?

M: Não, estou indo atrás do dono do meu coração.

 

A conversa se encerra e Matt e Esther embarcam para Bali á noite.

Em Bali, Matt e Esther estão olhando o por do sol quando Matt sente dois braços fortes rodeando sua cintura e lábios beijando sua nuca.

Matt fica arrepiado então ele se vira e beija Harry apropriadamente.

Esther e Shelby resolvem ir passear enquanto Harry e Matt vão conversar e matar a saudade.

Harry entrelaça os seus dedos com os de Matt e o puxa em direção a uma rocha que tem uma linda cachoeira do lado. Eles se sentam e Harry toca a bochecha de Matt, respira fundo e toma coragem para começar a falar.

- Amor, desculpe ter brigado feio com você antes de eu sair de viagem. Eu sei que essa situação é chata mas eu tenho muito medo de te perder. - Harry diz mexendo em seus dedos nervosamente.

- Harry, situação chata?  Você sabe que é mais que isso. Eu não aguento mais esse amor me sufocando.  Eu sei que você tem medo de me assumir pois seus sentimentos por mim podem ser passageiros mas isso dói demais. Eu queria um dia poder te chamar de MEU marido e não marido da Shelby. – Matt diz gritando.

- Meus sentimentos por você não são passageiros, Matthew. Você é o amor da minha vida. – Harry diz furioso.

- Se eu sou o amor da sua vida por que você não me assume? – Matt diz furioso com os braços cruzados em seu peito e um biquinho muito fofo nos lábios.

- Porque eu tenho medo do que as pessoas vão falar de você. A mídia vai cair em cima de você. – Harry grita e se aproxima de Matt.

- Harry. – diz Matt respirando rápido.

Harry não o deixa falar, o puxa pela cintura e lhe dá um beijo quente que faz com que as pernas de Matt amoleçam e que se não fosse por Harry o segurar, ele tinha caído.

Matthew arfava no beijo, sentindo o membro de seu parceiro ereto.

- Ei, ei melhor pararmos ou alguém pode chegar.

- Matt, andamos até aqui e não vimos ninguém, relaxa, bem provável que aqui não vem ninguém, e a cachoeira é toda fechada.

O maior assentiu e voltou a beijá-lo, descendo o beijo do pescoço até o membro ereto do asiático, que já estava bem molhado pelo pré gozo.

Matt, sem pensar duas vezes o abocanhou, chupava com destreza, chupava toda a extensão, deixando ele louco.

- Oh... oh, Matt eu vou gozar.

- Essa é a intenção, daddy.

- Não! Eu quero te sentir, quero gozar dentro de você.

Harry o puxou pelo cabelo, fazendo-o ficar de pé e o beijou novamente.

Ambos já estavam nus e Harry posicionou Matt próximo a uma pedra.

- Empina para mim, Matthew. – Harry falou com a voz carregada de desejo.

Entre estocadas, puxões de cabelo, chupões no pescoço, eles chegaram ao ápice juntos.

Eles estavam deitados numa pedra grande perto da cachoeira onde mais uma vez se entregaram ao prazer e de estar na companhia um do outro.

Matt amava os momentos assim, onde ele podia ficar deitado no peito de Harry, escutando seu coração, e ficarem abraçados.

Era em momentos assim que Harry perdia completamente a noção do tempo, pois estar ali, estar com Matthew era quase um sonho, mas não podiam ficar assim para sempre. – bem que eles queriam – e a volta a realidade era muitas vezes desagradável, pois nela, nem tudo acontecia conforme planejavam.

Havia pessoas ruins, havia a mídia que podia a qualquer momento acabar com anos de carreira em 3 minutos – ou menos – ao soltarem fofocas, era nela que havia o medo, o medo de perder Matthew. Harry – obviamente – não queria o perder, queria proteger Matt das fofocas, dos escândalos, muitas vezes baseados em mentiras.

Porém Matt havia feito outros planos e estava feliz que ele estava incluso em seus planos tanto quanto Matt estava nos planos que Harry havia criado para os dois. Ele teria que ter coragem para fazer o que ia fazer, e enfrentar o que vinha depois.

- Matt?

- Hum? – responde o maior com a voz sonolenta.

- Eu... eu ...

 “Vamos lá Harry, nem é tão difícil assim. É ele, é o seu garoto, faça por ele, Matt faria o mesmo por você”.

- Você...?

- Eu entrei com os papéis do divórcio e Shelby vai assinar quando voltarmos para casa. – diz de uma vez só.

Ele queria contar só quando chegassem em casa, mas não queria correr o risco de brigar novamente com Matt.

Bali era um lugar lindo e ele não pretendia passar as férias brigando com a pessoa mais teimosa do universo.

Ele queria passar as férias aproveitando cada momento junto de Matt.

- Sério? – pergunta Matt surpreso. – Então quer dizer que...

- Sim, Matt – Harry diz sorrindo – vou dizer para todos que amo você e só você. Amo muito.

- Eu amo mais. – diz o mais alto sorrindo bobo – Mas você quer fazer isso? Você quer...

- Matt sim, eu quero isso. – diz tranquilizando o moreno em cima de si – Eu quero você e não me importa o que vão dizer, ou fazer. O que importa é se você me quer também.

- Você ainda tem dúvidas? – diz deitando novamente no peito do asiático – Quero você, Harry. E não há nada melhor para mim do que estar com você e poder te chamar de meu em qualquer hora e em qualquer lugar.

Harry sorriu diante das palavras de Matt, se aconchegaram mais um pouquinho e ambos caíram no sono.

Estavam voltando para a casa onde iam passar as férias, quando ouviram um barulho estranho – não totalmente estranho – eram cavalos! E Harry soube que estava ferrado quando viu um sorriso lindo nos lábios de Matthew. Estava muito ferrado.

- Harry! – chama pelo parceiro empolgado – Vamos andar a cavalo?

- O que? - diz Harry – Eu não vou subir naqueles animais, Matt.

- Mas por que não? – Matt pergunta - Vamos vai, vai ser divertido.

Era incrível a animação de Matt, seja para o que for. E quando incluía animais então, ele não parava quieto o dia todo.

- E se aquela coisa me derrubar? – Harry diz e faz cara feia ao levar um murro no braço direito.

- Não fala assim dos cavalos, hum – Matt para no meio do caminho e se vira para Harry – Por favor, vamos.

- Ta bom, nós vamos andar naqueles cavalos – Harry diz se dando por vencido – Mas só um pouco.

- Você tem medo de cair? – Matt pergunta rindo.

- Claro! – Harry diz como se fosse a coisa mais óbvia do mundo. - Para de rir de mim.

A verdade era que Harry não queria que ele parasse de rir. A risada de Matt com certeza era um de seus sons preferidos – tanto quanto seus gemidos – e ele não se cansaria de ouvir nunca.

Voltaram para casa, para trocarem de roupa e irem passear com os cavalos.

- Matt, faz ele ir mais devagar! – diz Harry em cima de uma égua branca – Aí meu deus ...

- Harry, ela não está nem andando ainda... – diz Matthew sorrindo ao parceiro - É a primeira vez que sobe em um cavalo? – pergunta e a égua relincha, como se soubessem do que estavam falando – Égua – corrige Matt passando a mão em seu pescoço, como uma forma de pedir desculpas – De uma égua?

- Sim.. – responde Harry com um pouco de vergonha.

- Você quer descer? – Matt pergunta preocupado, não queria forçar Harry a nada – A gente pode voltar para a casa se você quiser...

- Não, Matt – diz – Eu quero andar com você a cavalo... é só que... Eu... eu...

- Diz, Harry – Matt incentiva o asiático a continuar – pode falar, amor.

- Eu quero... você poderia ...

“ Droga Harry, por que está gaguejando? Fala logo “.

- Você poderia andar comigo?... Digo, aqui em cima... comigo?

Matthew olhou para Harry, ele era tão fofo quando estava com vergonha. Ficou pensando em como era sortudo por ter achado Harry, nunca esteve tão feliz quanto agora. Matt olhou com um sorriso para o asiático e disse:

- Claro, meu amor... só afaste um pouco para frente – diz e Harry afasta – Ótimo – Matt sobe e pega as rédeas da égua, abraçando o corpo a sua frente, na esperança de que Harry se sinta seguro – Podemos andar?

- Sim – diz Harry bem mais relaxado, encostando seu corpo no de Matt – Mas vai devagar, tudo bem?

- Tudo ótimo – diz selando um beijo nos cabelos de Harry.

Andaram por horas e chegaram num lugar lindo onde Matt parou a égua e teve a sensação de que Harry estava dormindo.

- Harry? – Matt o chama.

- Oi – diz o menor e Matt sorriu ao perceber que Harry não estava dormindo, somente com os olhos fechados, sentindo o vento no rosto.

- Você vai perder o pôr do sol se continuar com os olhos fechados – sussurra no ouvido de Harry e sente o mesmo tremer.

Harry abre os olhos e realmente percebe que estava perdendo uma vista linda. De onde eles pararam dava pra ver o pôr do sol, e era de tirar o fôlego. Harry vira o corpo um pouco para trás e sela seus lábios em um beijo cheio de amor e carinho.

- Deveríamos ter pegado a câmera – diz Harry quando pararam de se beijar – É uma vista realmente linda.

- Podemos voltar aqui amanhã – Matt diz e acrescenta rapidamente – Se você quiser é claro.

- Eu quero – Harry diz se virando para olhar nos olhos daquele que tanto ama – Mas só se for assim. Com você coladinho em mim.

- Eu vou adorar – Matt diz e lhe dá um selinho.

Queriam ficar juntos ali, por muito mais tempo. Porém estava ficando de noite e tinham que voltar para a casa.

Acharam estranho quando chegaram e não tiveram sinais tanto de Shelby quanto de Esther. Tomaram banho e por fim foram dormir.

Após semanas se divertindo juntos, Matthew e Harry voltaram para suas casas. As férias foram ótimas, porém tinham que voltar para suas rotinas.

Harry estava nervoso e com medo do que aconteceria a partir desse dia. Resolveu ligar para Matt.

- Alô? – pergunta uma voz sonolenta do outro lado da linha.

- Oi, Matt - Harry diz sorrindo. “ah como amava aquela voz” – Vamos sair?

- Vamos – Matt diz – Vamos aonde?

- Não sei, qualquer lugar. Podemos ir lanchar se quiser. – diz Harry.

- Ok. Só vou tomar um banho e passo aí. – diz Matt.

- Ok.

Após desligar o celular, Harry se arruma e fica na espera de Matt. Eles vão a uma lanchonete perto da casa de Harry e fazem os seus pedidos.

Matt não havia entendido o porquê de estarem ali, já que na maioria das vezes, eles lanchavam na casa de Harry ou na sua.

Na verdade faziam praticamente tudo lá. Escondidos, como se estivessem fazendo algo terrível. Pensou Matt triste.

Seus pedidos chegaram e eles ficaram em silêncio até terminarem de comer. Conversaram um pouco sobre o divórcio – que Shelby já havia assinado – e várias outras coisas.

Quando já estavam na calçada em frente a lanchonete, Harry pega a mão de Matt e entrelaça seus dedos.

- Harry! – Matt diz receoso - O que você está fazendo?

- Mostrando para o mundo que meu namorado é só MEU. – diz Harry.

E Matt se recordou que Harry havia ficado com ciúmes quando uma fã de Esther havia marcado Matt em uma foto dos dois se beijando.

Dizer que Harry Shum Jr havia ficado quase possesso de ciúmes naquele dia era pouco.

- Você fica extremamente fofo quando está com ciúmes. – diz Matt sorrindo.

- Eu não sou fofo. – Harry diz fechando a cara logo em seguida.

- E sexy também. – Matt sussurra no ouvido de Harry e o mesmo não aguenta e puxa Matt para um beijo apaixonado. Só se separaram quando Matt escuta o barulho de uma câmera.

- Harry – Matt diz – Harry tiraram foto da gente juntos!

Mas Harry não parecia nem um pouco preocupado com isso.

- O que é que tem? – Harry pergunta e completa quando Matt o olha como se ele tivesse falado algo errado – Você não queria que todos soubessem, Matthew?

- Sim, mas...

- Então qual é o problema? – Harry pergunta.

- Nenhum.

- Você fica extremamente fofo quando está nervoso – Harry diz sorrindo da reação do parceiro e como resposta ao comentário ele leva um soco leve no braço.

Um tempo depois, Shelby e Esther se assumiram com os seus namorados para a mídia também. Harry que estava com medo de assumir Matt para a mídia por causa dos comentários negativos não precisou se preocupar muito pois a maioria das pessoas apoiou a felicidade deles.

Quando a foto foi tirada, a tag #shumdarioéreal ficou vários dias em polvorosa no twitter. Harry ficou muito feliz que as pessoas apoiaram sua felicidade e não ficaram falando mal de seu Matthew.

 

1 ano depois

 

Matt e Harry estavam participando do evento Glaad pela primeira vez como um casal real.

Esse um ano que se passou foi o ano mais feliz de suas vidas.

Era por isso que Harry estava preparando uma surpresa pra quando ele e seu Matthew subissem ao palco.

Eles estavam concorrendo na categoria melhor casal com os personagens Alexander Lightwood e Magnus Bane da série Shadowhunters.

Matt está vestindo um terno completo preto, sob medida, com um pouco de brilho, talvez fosse de seda. Igualmente como Harry acompanhava uma camisa social branca por baixo do terno, uma linda gravata cor de vinho e em ambos havia um símbolo azul marinho, em forma de & em seus ternos.

Harry usava um terno de duas cores, cinza com algumas listras brancas formando uma estampa quadrangular. Era charmoso e fofo ao mesmo tempo, uma camisa branca social e gravata lisa preta.

Harry pega a mão de Matt na sua e fica feliz ao perceber que seu Matthew está muito feliz por lhe acompanhar nesse evento importante como seu namorado e não só como seu colega de trabalho.

Eles vão para os seus lugares que ficam bem na frente do palco.

O evento passa e eles se divertem muito, encontrando várias pessoas conhecidas e passando um tempo juntos.

E, então, chega o momento do anúncio do melhor casal de série. Momento muito aguardado por Harry e Matthew.

O apresentador, que por um acaso era Josh Hutcherson, vai pro palco e anuncia:

- E então tenho a honra de chamar para o palco um casal de duas pessoas incríveis. Quem ganhou o Glaad como melhor casal esse ano foram Alec Lightwood e Magnus Bane, interpretados pelo nosso querido Shumdario mais conhecidos como Harry Shum Jr e Matthew Daddario.

Matt e Harry ficam emocionados e sobem no palco.

Eles agradecem ao público e então na hora de eles deixarem o palco, Harry para Matt e Matt lhe olha confuso.

- Amor, o que foi? O que aconteceu?

- Matthew, espera eu tenho uma surpresa para você que eu espero que você goste. – Harry diz olhando profundamente para os lindos olhos avelãs por qual ele é apaixonado.

Então Harry faz sinal para o cara da produção e de repente cai várias pétalas de rosas vermelhas em cima dos dois.

Harry se ajoelha na frente de Matt e diz:

- Sempre sonhei em encontrar uma pessoa especial, que me amasse e respeitasse. Sonhei em encontrar uma pessoa que eu pudesse dividir meus dias e noites, alguém que eu possa construir minha família e me tornar uma pessoa completa. Amor, esse alguém é você. Eu te proponho dormir de conchinha, assistir nossas temporadas juntos comendo pipoca doce, rir dos problemas e chorar de felicidade... Fazer nossos planos, realizar nossas viagens e sonhos... Te proponho ser para sempre meu! Quer se casar comigo, Matthew Daddario?

Matt está muito emocionado.

Ele se joga nos braços de Harry e o beija apaixonadamente.

- Sim, para você sempre será sim, meu Harry! – Matt diz olhando emocionado para Harry.

Harry coloca a aliança no dedo de Matt e Matt coloca no dedo de Harry.

A aliança era preta com detalhes castanhos escuros e avelãs que lembravam as cores dos olhos de Matt e Harry.

 

****

 

- Tyler! Pare de pular no sofá - repreendeu Harry – Você vai cair daí.

Bom parece que o pequeno Tyler de apenas quatro anos tirou o dia para desobedecer seu pai.

A manhã estava agitada na casa de Harry, Matt estaria voltando hoje para casa e Tyler não era o único que estava ansioso com a chegada de Matthew.

- Tyler, vamos, vou te dar banho. – essa era uma das tentativas de Harry para acalmar o filho, embora ele sabe bem que o pequeno só vai aquietar quando ver Matt passando pela porta - Você vai querer abraçar o seu pai todo suado?

- Não – e Harry ficou internamente feliz que seu filho estava indo em direção ao banheiro – o papai vai chegar logo?

- Sim, querido. – Harry diz – ele já deve estar a caminho.

Matthew estava ansioso para chegar em casa e dar um abraço em sua família.

Família, era uma das coisas que Matthew nunca chegou a pensar que Harry faria parte dela, que seria seu marido.

Para Matt ele não tinha nada de interessante e não sabia como Harry não havia o deixado ainda, mas ficava extremamente feliz por saber que Harry depois de várias crises, brigas e palavras – por parte de ambos – jogadas para fora na hora da raiva, depois de tudo isso, Harry não desistiu dele e Matt jamais desistiria de Harry.

Matt mal entra em casa e é quase derrubado por um pequeno furacãozinho.

- Papa, papa você voltou – diz o pequeno com os braços ao redor do pescoço de Matt – eu estava com sadade – e Matt se permite rir de seu filho que ainda tinha dificuldade de falar algumas palavras. Meu Deus, como ele amava aquela criança.

- É claro que voltei meu amor – Matt diz beijando a cabeça do pequeno – Eu também estava com muita saudade. De vocês dois. – diz levantando o olhar para Harry.

- Tyler, acho que é minha hora de abraçar seu pai, não acha?

- Tudo bem. – Tyler diz e se senta no sofá.

Harry abraça Matthew como se quisesse grudar ele ao seu corpo. E Matthew retribuiu na mesma intensidade.

- Eu te amo – diz Harry – Eu te amo e não vou deixar mais você viajar assim. Eu estava com saudades.

- Sim, senhor. – Matt diz engrossando a voz na tentativa de imitar um soldado, levou um soco no braço e um beijo apaixonado em troca.

Harry está fazendo o jantar enquanto Matt está no banho. Tyler havia subido as escadas e estava sentado na beira da cama de seus pais, a espera de Matthew.

Tyler fora adotado de uma família mexicana – e Matt havia viajado para lá, para arrumar tudo que faltava para garantir que a família de Tyler não tivesse mais a guarda do garoto – abusiva.

Além de todos os maus tratos que a criança sofreu, os pais – que não tem o direito de serem chamados assim – o abandonaram. Apesar de todo o cuidado e amor que Harry e Matt lhe davam, Tyler ainda era assombrado pelo constante medo de ser rejeitado novamente.

- Tyler? O que houve? – pergunta Matt preocupado quando sai do banheiro e dá de cara com sua gotinha de amor cabisbaixo na sua cama – Pode dizer, filho, não precisa ter medo.

Tyler ás vezes se fechava e isso preocupava muito seus pais.

- Papa, o senhor promete que não vai me deixar? – pergunta e o coração de Matt doeu quando Tyler levantou o rosto em sua direção – O senhor promete que não vai deixar nem eu e nem o papai?

- Ah, meu pequeno – Matt diz se abaixando e abraçando seu filho. – Eu nunca irei deixar vocês. Nunca vou te abandonar, Tyler. Nunca. – E Matt sente uma onda de alívio ao ver o filho sorrindo. Ele sabia que era essa a certeza de que Tyler precisava. A certeza de que não iria ter a vida de antes.

Matt e Harry eram sortudos por ter um ao outro, e eram mais sortudos por terem Tyler. E perceberam que tinham encontrado a felicidade que sempre procuraram.

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...