1. Spirit Fanfics >
  2. Aventuras em Liones >
  3. Dramatização

História Aventuras em Liones - Capítulo 29


Escrita por:


Notas do Autor


Lavem as mãos hein ksksksksk

Capítulo 29 - Dramatização


Fanfic / Fanfiction Aventuras em Liones - Capítulo 29 - Dramatização

Diane

Tinha se passado uma semana, estávamos todos animados para um teatro e apresentações que iria ter naquele mês, depois de muita luta fiz a elizabeth me acompanhar para fazer o teste do papel principal do teatro, fiquei um pouco emburrada quando eu não consegui e sim a elizabeth e até me culpei por te levado ela, afinal eu queria muita aquele papel, por que gosto de chamar a atenção, o "príncipe" séria o meliodas, o casal do momento na escola, venho todos os dias para o ensaio para ajudar a liza, enquanto bajulava o diretor para que conseguisse uma papel naquele teatro, o top5 tinha sumido da escola pelo o que ouvi, só estava o Carlos, que aliás achei até estranho quando jericó falou que estava namorando com ele, apesar dele ser Bonito conseguia ser mais irritante do que o ban, mas parecia ser diferente com a ela, tratava ela como uma princesa, agora eu estava sentada vendo a elizabeth errar a fala pela quarta vez, era tão fácil, mas ela não conseguia 

Elizabeth-- me desculpe! Mas não posso mais te amar-- e jogou a costa da mão na testa, dramatização que até o zeldris faria melhor 

Diretor-- corta, elizabeth vai beber água, acho que está muito cansada-- sorri andando na direção da albina que parecia emburrada enquanto o meliodas sorria conversando algo com o ban, que estava lá carregando algumas caixas 

Elizabeth-- eu joguei toda a minha drama Diane, o que eu faço?!-- entreguei a garrafa de água 

Diane-- você tem sorte, só conseguiu esse papel por que seus seios são maiores do que o meu-- ela cospiu a água no braço e me encarou como se aquilo não fosse óbvio, e lógico que era afinal ela como atriz era péssima, o diretor deve ter levado mais pela sua beleza 

Elizabeth-- você vai ver como tenho talento--sorri vendo o king entrar no salão, corri em sua direção

King-- como as coisas estão indo-- péssimas, elizabeth ainda não conseguiu decorar nem a décima fala 

Diane-- uma maravilha!-- olhei para onde liza estava, ela tentava arrumar seu cabelo, escutei um estralo, olhei para cima vendo um lustre cair

Diane-- ELIZABETH!!-- antes que aquilo fazesse carne moída da liza, o meliodas a empurrou e escorregaram pelo salão

Ban--meliodas!!-- sai correndo  me ajoelhando perto dos dois 

Meliodas-- elizabeth, você está bem?-- olhamos para a liza que tinha lágrimas nos olhos 

Diane-- aí meu deus! Tá doendo?? Aonde dói?-- ela se sentou apontando para seu tornozelo

Meliodas-- merda, tá inchado!-- olhei para o lustre e comecei a andar por cima dos cactos de vidros 

King-- Diane, saia você vai se corta-- olhei para a corda que amarrava o lustre, e como eu esperava ela estava cortada, mostrei para os rapazes que fecharam a cara 

Ban-- vou ligar para a merlin-- corri até a liza, ela estava sentada na cadeira enquanto o diretor perguntava algumas coisas para ela 

Diretor-- acha que consegue fazer o papel?-- ela negou fazendo o diretor se afastar 

Lado ruim de Diane: ISSO! ISSO! Agora consigo o papel principal!!

Lado bom de Diane: meu deus! A liza poderia ter morrido, espero se recuperar logo

Olhei como um cachorro sem dono para elizabeth que revirou os olhos entendendo meu recado 

Elizabeth-- a Diane pode ser a princesa, ela deve saber todas as falas afinal estava aqui todos os dias-- sorri virando 360°

Diretor-- tudo bem-- queria pular e gritar, mas seria desnecessário por que a liza estava muito mal, mas fiz isso mentalmente 

Meliodas-- eu vou ter que sair, tenho que cuidar da liza-- olhei para o diretor que pareceu pensativo

Elizabeth-- você vai conseguir chorar no palco?-- sorri jogando meus cabelos para trás 

Diane-- você está falando com uma atriz, não lembra da minha atuação de bêbada?-- ela sorriu como se estivesse tirando sarro de mim

Diretor-- e quem poderia fazer o papel?-- minha orelha deve ter aumentado uns 10 centímetros para escutar a conversa

Meliodas-- o ban pode fazer o papel-- fechei minha cara como se estivesse acabado de da uma boa chupada em um limão

Diane-- se o ban for meu parceiro irei chorar de desespero e azar-- sim, eu odiava o ban, e tenho certeza que ele era pior do que a elizabeth para essas coisas, olhei para o king como esperança

King-- desculpa, estou ajudando umas garotas a dançar...-- fechei mais a cara ainda, se isso era possível

Diane-- ajudando quem?! Desde quando elas precisam de um professor?-- encarei aquele rosto lindo, mas minha atenção voltou para a conversa assim que ouvi um "eu faço", quando me virei me deparei com um garoto alto de cabelos castanhos e olhos verdes, se ele fosse do nível de atuação como sua beleza seria mamão com açúcar

Diretor-- Alex! Com toda certeza o papel será seu-- quando o velho falou o nome dele meu humor não melhorou, era um dos top5, revirei os olhos, afinal, já tinha conhecido um deles, e a experiência não foi muito boa 

Meliodas-- eu e o ban vamos levar a liza para a enfermagem-- corri dando um beijo na testa de minha deusa 

Diane-- obrigada, e melhoras-- ela sorriu, o loiro pegou ela como se ela fosse leviana, e foram embora, encarei o tal Alex que tinha uma cara de tanto faz que me irritava, eu tinha raiva disso, tanto que levou um tempo para me acostumar com aquela cara do zeldris 

Diretor-- certo, vamos começar-- subi no palco encarando aquele ser, desviei meu olhar e vi king sentando provavelmente para ver como eu me sairia 

(...)

Depois de falarmos as falas, agora deveríamos fazer os gestos, e me surpreendi um pouco com o alex, ele exclamava muito bem as falas tanto que me sentia realmente naquele mundo no qual criamos 

Diane-- me desculpe, mas não posso mais te amar-- olhei para um canto da parede triste, ele chegou mais perto pegando em meu queixo fazendo o encarar 

Alex-- amar não é pecado... Fique comigo agora, e então nunca mais precisará chorar-- nos encaramos por alguns segundos, comecei a pensar em coisas ruins, até sentir a lágrima descer sobre minha bochecha

Diane-- eu te amo tanto-- e então ele se aproxima parando perto dos meus lábios 

Diretor-- CORTA! Foi perfeito-- escutei os aplausos e sorri como uma vencedora do Oscar, olhei para king que tinha uma cara inexplicável, ignorei, deveria tá feliz afinal eu atrasei 

Alex-- você foi boa-- me virei colocando as mãos na cintura me esticando 

Diane-- você também foi muito bom!-- ele sorriu pegando o celular e tirando uma foto, sorri perversa olhando para ele 

Diane-- é para a namorada?-- ele sorriu coroando um pouco, e achei aquilo fofo 

Alex-- ela é uma amiga-- ele me mostrou uma foto de uma garota ruiva linda, abri a boca olhando para ele 

Diane-- que linda amiga você tem-- pisquei e ele sorriu mais ainda, com certeza era um mero apaixonado por aquela garota, eu sabia pois era assim que eu agia quando falavam de king, uma boba apaixonada

Sai correndo pelo o corredor muito feliz, e escutei uma voz tão maravilhosa que senti que estava no céu, entrei na sala vendo que era para a apresentação músical óbvio, mas me surpreendi vendo a jericó no microfone

Diane-- mentira-- falei vendo o carlos se virando sorrindo igual um retardado, e ele era mesmo 

Carlos-- minha namorada tem uma voz divina!!-- sorri olhando para a jericó que estava vermelha, ela desceu se sentando enquanto Carlos ia pegar uma garrafa de água para ela 

Jerico-- ouvi dizer que conseguiu o papel principal do teatro, o que você fez com a elizabeth?-- sorri, mas depois meu sorriso desapareceu lembrando da cena 

Diane-- o lustre quase caiu em cima da liza, as cordas estavam cortadas...

Jerico--liz-- respirei fundo, paramos no assunto quando o Carlos chegou e começou a falar das músicas que jericó iria cantar nas apresentações, ele era tão fofo quando falava dela, parecia uma criança 

Depois daquilo passei na enfermaria para ver elizabeth e ela estava sendo muito bem tratada, isso é, quando entrei em seu quarto ela estava sentada no colo do meliodas, fiquei um pouco envergonhada e sai daquele quarto como um foguete, mas parei ao escutar a voz de king 

King-- você tem que jogar os pés para frente, assim-- olhei para dentro do salão, ele estava entre as garotas que o encarava, pareciam que iriam o estrupar a qualquer momento, a garota tentou fazer os mesmos movimentos que o king tinha feito a pouco momento, e ela "escorregou"caindo nos braços do king, senti até meu pé esquentar, o king perguntou se ela estava bem, mas nem esperei ela responder e entrei na sala

King-- diane-- olhei para ele com raiva, ou melhor, com ódio

Diane-- vocês saiam daqui, o diretor está chamando todas vocês-- falei e elas saíram 

King-- aconteceu alguma coisa?

Diane-- ACONTECEU KING! Como pode deixar elas se jogarem em cima de você?! Daqui a pouco elas vão esfregar os seios em sua cara!-- ele fechou a cara, e fiquei com mais raiva, ele não tem direito pra isso 

King-- está exagerando-- exagerando é o cacete!

Diane-- você é tão idiota assim?! Você acha mesmo que elas não sabem dançar?!-- eu sabia mais do que ninguém que elas sabiam muito mais do que ele a dançar, elas só estavam se fingindo, afinal já fiz partes delas, fingir não saber alguma coisa para que king fizesse por mim

King-- Diane, calma, elas só querem aprender tudo bem? Não precisa ficar com ciúmes

Diane-- não estou com ciúmes-- felei enchendo as bochechas de ar, eu estava mas não iria admitir 

King-- tudo bem, que tal irmos tomar um sorvete?--sorri segurando seus braços

Diane-- quero de chocolate-- ele sorriu, demorou tanto para tê-lo, não quero me separar de king tão cedo... Talvez nunca.


Elizabeth

Estava envergonhada ainda, Diane tinha entrado na sala e viu eu encima do colo do meliodas, sabia que fazer aquilo na enfermaria não seria boa coisa 

Meliodas-- já passou, não precisa ficar assim-- eu as vezes me pergunto se meliodas sabe o significado de vergonha, eu iria responde-lo se não fosse a porta se abrir e passar a merlin e artuh

Artuh-- o ban nos ligou-- respirei pesado, segurando os braços de meliodas, queria que aquele pesadelo não voltasse mais, só queria ter uma vida normal 

Merlin-- não temos boas notícias-- congelei vendo a feição séria de Merlin, aquilo não era bom, artuh se sentou do lado da morena e retirou o celular mostrando para mim e meliodas, na tela estava várias pessoas, uma multidão mesmo, e tinha um palco onde uma garota com máscara subiu, ela tinha cabelos rosas e curto e logo percebi que era a Liz, ela estava com uma maleta, que abriu logo em seguida mostrando uma quantia absurda de dinheiro, ela mostra o celular e logo as luzes apagam, atrás dela foi aberta uma tela grande mostrando, minha foto, a de Diane, jericó e king

Liz-- esse dinheiro será de quem trazer a cabeça dessas pessoas para mim-- engoli em seco arregalando os olhos, não podia acreditar no que eu estava vendo

Liz-- a mais cara é a de cabelo prateado, a segunda a de Maria Chiquinha, o terceiro o garoto e por último a garota de cabelos roxos-- olhei para Merlin que matinha um olhar fixo a parede, voltei a minha atenção ao vídeo 

--pode nos informa os nomes?-- eu já estava tremola, e logo a baixo apareceu o nosso nome,em baixo das fotos mostrava as quantias, e o vídeo acaba, como isso foi acontecer? Ela só queria me matar e acabei envolvendo mais pessoas nisso, senti a mão quente de meliodas sobre meu rosto 

Artuh-- bem, podemos afirmar que tem vários bandidos tentando achar vocês, estamos tentando encontrar o paradeiro de liz-- confirmei com a cabeça entendo o esforços dele 

Merlin-- asuna também está ajudando, tomem cuidado, não confiem em ninguém-- mais uma vez confirmei e meliodas me fez deitar na cama, ele seguiu Merlin e artuh até a porta, conversaram algo que não consegui escutar e logo voltou

Elizabeth-- é minha culpa-- senti a lágrima descer e fechei os olhos sentindo aquela angústia

Meliodas-- ninguém tem culpa, você está mais do que ninguém em perigo, vou proteger você custa o que custar-- olhei para ele que tinha um sorriso gentil, meliodas sempre foi assim, nunca se abalou por nada, seguindo o seu caminho sem escorregar 

Meliodas-- deveria ter feito essa cara na hora da cena-- sorri lembrando da minha dramatização horrível, segurei suas mãos olhando em seus olhos 

Elizabeth-- eu te amo-- ele se aproximou me beijando calmamente, aquilo me fez ficar mais tranquila, ele me fazia me sentir mais segura.

(...)

Depois que sai daquele quarto, com a ajuda do meliodas, estávamos na praça, todos estavam lá tomando sorvete, Elaine estava sentada tomando o celular do ban e falado "quem é a piranha" sorri vendo o ban tentar pegar o celular de volta desisperado com medo de perde a partida de seu jogo, king e diane estavam conversando normalmente, zeldris e gelda estavam descutindo sobre os sabores de sorvetes e falando qual era o melhor, enquanto Carlos brigava com jerico falando que sorvete poderia fazer mal a garganta

Gelda-- desde quando esse vara pal está na equipe-- ele perguntava se referindo ao carlos que logo a encarou emburrado 

Elaine-- deve ter desistido dos top5--me sentei ignorando aquela discussão inútil, fiz meu pedido olhando a paisagem, até me concentrar novamente na conversa que já tinha muda o rumo umas 7 vezes 

King-- ...e então a Elaine pegou sarampo-- ban ria da baixinha que fuzilava seu irmão

Elaine-- assim, por que vocês não sabem que o king tinha medo de COELHOS-- olhei assustada para o king que fechou a cara, as gargalhadas do ban eram tão altas que as pessoas até nos encarava quando passava 

Diane-- ae! E no dia que o ban ficou com medo depois do filme de terror e até chorou! E você teve que passar a noite com ele por que o bebezão tinha medo do bicho ir puxar o pé dele--- olhei para ban que parou de rir e a galera toda começou a soltar risos, até eu dei uma risadinha 

Ban-- e você zeldris, que tem um diário que  parecem daquelas meninas riquinhas que usam até o shampoo rosa-- olhei para zeldris assustada pois não sabia que ele escrevia um diário, o moreno estava vermelho coitado 

Gelda-- e a Diane que se fingiu de bêbada para dar em cima do king!!-- todos os nossos olharem foram para a Diane que deixou o sorvete cair de suas mãos ela olhou desesperada para todos parando em mim, como um pedido de ajuda antes do king perguntar alguma coisa, em um momento rápido eu me joguei no chão

Diane-- aí meu deus elizabeth!! Alguém ajuda!!-- mas é falsa, ela me ajudou a me levantar do chão

Elizabeth-- meu pé está doendo de mais!!-- reclamei falsamente

Diane-- vou levar ela para a enfermagem da escola já voltamos-- ela me ajudou a andar até desaparecer dos olhos do grupo, me soltei andando normalmente

Diane-- obrigada, estranho o meliodas não ter te ajudado-- revirei os olhos a encarando

Elizabeth-- o meliodas me conhece, viu que foi de propósito-- ela riu sem graça, ri de sua cara, vê a cara dela em momentos de desesperos são umas das coisas mais engracadas, afinal não é todo dia que vejo isso...




(...)


Notas Finais


Ficou pequeno pq tô sem tempo, tenho estudado muito já que minhas aulas são onlines e não pararam por conta do vírus enfim
GALERA
Queria pedi a opinião de vcs, estou pensando em criar outra história
(Eba?)
Sim, estava pensando em ser sasusaku(Sasuke e Sakura) de Naruto!
Venho pensando a muito tempo mesmo, aliás essa história que escrevo já tinha ela na cabeça a muito tempo mas tinha medo de escrever
Enfim, só quero saber o que vocês acham???
A escrita da história vai ser diferente e vou fazer o possível para que gostem
Comentem o que estão achando, amo ler seus comentários (◍•ᴗ•◍)❤
Bjs e até a próxima ♡(> ਊ <)♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...