1. Spirit Fanfics >
  2. Aventuras noturnas de Chat noir >
  3. Porque sou boa com espadas

História Aventuras noturnas de Chat noir - Capítulo 11


Escrita por:


Capítulo 11 - Porque sou boa com espadas


Fanfic / Fanfiction Aventuras noturnas de Chat noir - Capítulo 11 - Porque sou boa com espadas

 Porque sou boa com espadas

Depois de zerar com sua lady chat tomou rumo para a escola, sua aula de esgrima estava prestes a começar, tinha tempo de sobra em dois minutos, chegaria rápido ao vestiário, torcia para não ver Alya ou nenhuma das garotas como gatuno, elas pareciam o perseguir quando ele aparecia, depois do ocorrido na casa de marinete ficou envergonhado de encarar as outras mas se tocou que Adrien agreste não havia nada a ver com isso, na verdade nem deveria saber do ocorrido, portanto mesmo com a vergonha em encarar sorriu como se nada tivesse acontecido, já como chat ... era outra história

quando chegava perto de uma delas fugia como um gato foge de água,  até mesmo sua lady parecia o evitar e rena rouge tinha o olhado diferente depois do que se sucedera, até desconfiou que elas soubessem do ocorrido e foi conferir se Alya tinha postado no ladyblog sobre a noite, para sua sorte não, então continuou os dias como se nada tivesse acontecido 

Adentro a janela do vestiário depois de conferir se estava sozinho, a primeira turma de esgrima ainda estaria em seu tempo e ele precisava esperar até a sua própria aula começar, pulou para dentro caindo de pé como bons gatos fazem, foi em direção ao banheiro masculino, se dirigiu até o último box para entrar e se destransformar, mas antes de fechar a porta uma mão  a parou o impedindo, viu kagami abrir o box sorrindo de lado e empalideceu 

- um dia da caça outro do caçador - ela falou e chat praticamente ficou sem ar 

- kagami, que surpresa, a quanto tempo,bem .... você sabe  que está no banheiro masculino não é mesmo ? 

- ainda nos deve uma aposta 

- eu não sei do que você está falando - cantarolou desviando o olhar e fazendo um biquínho

- a sabe sim - ela agora soltou a porta e cruzou os braços 

- as outras podem até estar te cobrando mas eu que venci a aposta e quero meu prémio 

- o pau do gatinho aqui é igual o de qualquer garoto normal, não igual a um gato de verdade - falou tentando desviar a atenção com brincadeiras 

- vejo que você não entendeu, vou te explicar melhor senhor noir - ela falou dando um passo à frente o aproximando do vaso espalmando as mãos em seu peitoral coberto de couro - eu que ganhei a aposta, então não quero só “ver “ seu pau, compreende ? - chat acenou positivamente com a cabeça, a proximidade estava o intimidando - quero ver mesmo  tod o aquele potencial masculino que demonstrou na última rodada, e acho bom me fazer gozar primeiro, se você não sabe, eu sou muito boa com espadas, posso cortar a sua 

- e se eu não quiser ? Tenho fugido de vocês o tempo T odo  posso conseguir mais um pouco 

- não vai conseguir para sempre, então gatinho, eu posso te esperar na minha casa hoje a noite, ou esperar aqui  seu anel apitar mais um pouco, o que prefere ? - ela falou empurrando-o e ele caiu sentado na tampa do vaso, chat engoliu seco, diante de um pedido tão gentil o que mais ele podia fazer, Não é mesmo ?

- estarei na sua casa, deixe a janela aberta e se certifique que ninguém irá estar por perto - chat entregou e a viu sorrir em vitória, precisava dar cabo dessa situação essa noite, e intimamente era a oportunidade perfeita, a garota se virou e saiu sem dizer nada , antes de fechar a porta do banheiro masculino kagami viu a luz verde brilhar forte atrás de si, sorriu e fechou a porta indo em direção a sua aula

Adrien ainda sentado colocou a mão no rosto com os cotovelos apoiados nos joelhos deixando a ansiedade tomar conta de si, plag voava ao seu redor preocupado com o garoto , ele apenas tirou um pacote de queijo do bolso e entregou ao gatinho que desembalou e comeu em instantes 

- já te disseram que você é um faminto ? 

- muita gente - plag falou de boca cheia antes de tocar o sinal para a próxima aula, Adrien se levantou e foi em direção ao seu vestiário, trocou de roupa rapidamente correndo para a aula

- agreste, atrasado, como ficou sem par de 100 voltas na quadra 

- sim senhor

- eu posso duelar com ele - se pronunciou kagami 

- certeza senhorita tsurugi ? 

- sim - falou ela subindo na esteira de esgrima e Adrien a acompanhou se pondo em guarda, baixaram os capacetes e kagami atacou, ele defendia sem ficar atrás 

- parece animada hoje kagami 

- estou empolgada 

- que bom, algo especial para acontecer ? 

- possivelmente - ela desviou de uma investida de Adrien e contra atacou - estou certa que hoje conseguirei atingir um certo objetivo que tenho a algum tempo 

- expectativas altas  então ? 

- altíssimas, touché - ela falou acertando Adrien bem no peito, ele soltou a espada em rendição 

- acho que vou dar as voltas, hoje a senhorita não está para brincadeiras - falou sorrindo quando ela levantava o capacete e sorria também 

Naquela mesma noite, Adrien jantava com Natalie a mesa, seu pai certamente estaria trabalhando, enquanto mexia com o garfo no puré a sua frente pensava no encontro de hoje a noite, o que devia falar? como devia agir? o que devia fazer? o que devia fazer  já sabia que a própria o deixou a par bem cedo, mas o como o preocupava, queria poder conversar com alguém mas seu pai estava fora de cogitação, embora agora tinha certeza que ele era extremamente hábil nesse quesito, inconscientemente olhou para Natalie e os pensamentos flutuaram para quando estava com os cabelos soltos, sem camisa e com a bunda empinada,  corou com a ideia e se voltou ao seu prato colocando uma garfada na boca

- Adrien, tudo bem ? 

- uhum- falou ele  engolindo - tudo, por que ...não estaria ? - ela sorriu docemente 

- se precisar de algo me fale, mesmo que não esteja dentro das minhas funções, eu prometi a sua mãe que lhe ajudaria com o que fosse - o garoto sorriu sem graça 

-não  se preocupe comigo Natalie, mas agradeço, eu só estava com pensamentos diversos na cabeça - Adrien abaixou a cabeça, pensamentos estes que não ousaria falar nem sob tortura a ela - as vezes fico pensando em situações para saber qual a melhor forma de agir - confessou 

- uma boa estratégia - ela falou ganhando a atenção dele - mesmo que não tenha como prever o futuro totalemente essa é uma boa forma de ensaiar para alguma situação,  geralmente a vida em si segue de acordo com certos padrões, são com esses padrões que podemos nos preparar - ela falou e depois ponderou - mas sempre há imprevistos, não temos como negá-los, mas podemos contornar a situação e esmagar o problema como se fosse um inseto - ela falou calmamente, mas Adrien achou tudo meio estranho, esmagar um inseto? - quer me contar sua situação ou consegue resolvê-la sozinho ? 

- coisa de adolescente - ele bufou mostrando desinteresse - eu meio que ... tenho um encontro com uma garota - oh, sério - Natalie o interrompeu curiosa 

- digo... me avise o horário para que possa encaixar na sua agenda - falou se consertando 

- eu ainda não sei quando, ou como mas  definitivamente fico com um frio na barriga só de pensar 

- é completamente normal

- eu gostaria de saber o que dizer, não sei, alguma coisa que garotas gostassem de ouvir

- bem, não é como se tivesse uma fórmula mágica, cada garota é de um jeito - Adrien comeu algumas ervilhas com a carne sem muitas esperanças do que ela pudesse vir a falar, ela tirando os óculos e colocando a mão por cima da mesa falou - pode parecer clichê mas se você falar seus sentimentos verdadeiros que tem com ela será mais fácil, se quer impressionar uma garota que seja pelo que você realmente é, não por fingir ser quem ela quer que voce seja - Adrien olhou para a mulher E sorriu, imaginou que seria exatamente o que sua mãe falaria, talvez movido pelo momento segurou a mão dela que o olhou surpresa 

- obrigado Natalie, vou me lembrar do que você disse quando estiver com ela - falou sorrindo e recolheu a mão, Natalie também sorriu timidamente e ambos voltaram a comer, brevemente acabaram e Adrien se levantou 

- hoje vou estudar um pouco para as provas antes de dormir - Adrien falou - até amanhã Natalie 

- sim, tenha uma boa noite Adrien 

Ele foi em direção ao quarto, entrou e trancou a porta, começou a tirar a roupa indo para o chuveiro

- então, hoje è o nosso grande dia? - falou plag 

- nosso ? - Adrien estranhou a conversa, molhando a cabeça pegou um pouco de sabão líquido e se pôs a passar pelo corpo

- sim garoto, a final  eu também vou estar lá - falou o kwami sentando em cima da toalha, Adrien parou e encarou o pequeno gatinho, primeiro surpreso depois desafiador 

- explique-se melhor - falou enquanto voltava a seu banho pegando agora um barbeador 

- quando você se transforma nossos espíritos se fundem,  eu não viro só uma roupa preta pra você vestir, de certa forma eu me aposso do seu corpo, você ainda mantém a sua consciência mas a minha está minimamente ligará o influenciando - adrien estava curioso com a explicação, mas preferia que não fosse na hora em que estava raspando o pau 

- quando me transformar os pelos não vão  voltar, né ? - perguntou ao gatinho apontando para a própria genitália , plaga olhou para o local indicado e fez expressão de nojo 

- a sim, a transformação é adaptável a forma de cada corpo e de cada  usuario - falou plag se deitando na toalha macia - tenta cortar o cabelo pra ver como vai ficar, sabe, daqui a alguns anos seu corpo irá mudar e o traje se adaptará melhor a suas nescessidades, também leva em consideração a personalidade e a época em que se está - Adrien processava a explicação terminando seu trabalho de barbeiro   

- então a ladybug gosta daquela roupinha colada ? - falou agora pegando a escova de dentes que deixava dentro do box para dias mais corridos  e passando pasta de dentes 

- possivelmente, mas talvez não se de conta disso... é uma roupa bem básica e completa, também de fácil mobilidade, talvez seja a definição dela de roupa confortável para lutar 

- então minha definição de lutar e uma fantasia de sex shop - Adrien falou com a boca cheia de espuma - bem para o que vou fazer em breve é uma roupa de batalha adequada  - ambos riram do comentário

   Adrien terminou e se molhou retirando qualquer resquício de pelo e sabão, puxou a toalha lançando plag no ar que rodopiou antes de pousar no balcão da pia, passou a toalha pelos cabelos e buscou uma roupa diferente de sua habitual, calça e casaco preto com capuz, se tudo desse errado ele precisava ser a noite, bem ao menos se esconder facilmente nela, Adrien chamou o kwami e com a transformação completa saltou pela janela,  foi saltando pelas ruas de Paris prédio a prédio, era uma das sensações que mais gostava no mundo,  será que gostaria mais de estar dentro de uma garota do que disso ? Bem iria descobrir, foi indo em direção afastada da cidade quando viu sua lady saltando entre prédios, instintivamente correu de encontro a ela, mas se lembrou para onde ia, e o que estava prestes a fazer, serrou a boca em confusão, ele queria ver kagami mas a visão de sua lady só o desencorajou,  então lembranças da rejeição da mesma vinheram a sua mente,  ele movido por esses sentimentos ruins logo se deu em si, poderia estar atraindo um akuma , sacudiu a cabeça e se pôs em seu caminho novamente, iria mudar seus pensamentos e sentimentos com alguém que estava disposto a ficar com ele mesmo que temporariamente, e não se importava se parecia superficial, queria só atender suas nescessidades que estavam sendo ignoradas

a residência tsugami era bem ... japonesa a primeira vista mas cercada de câmeras fechaduras biometricas e cercas elétricas, não que chat fosse especialista no Japão, mas essas casas japonesas  não deviam ser antigas, como que tinha tanta tecnologia?, certeza que a velha cega previu sua vinda  e colocou armadilhas para o pegar no flagra,  com seu bastão foi desviando das câmeras até avistar a janela aberta, Subiu se apoiando no parapeito, primeiro olhou para dentro procurando kagami, ela estava com um vestidinho solto, deitada na cama olhando o celular e sacudia os pés para fora impacientemente, ele entrou silenciosamente 

- foi aqui que pediram um sexdelivery? - falou chamando a atenção da garota que se levantou deixando o celular no criado mudo 

- está atrasado, não vou dar as cinco estrelas 

- não lembro de termos combinado hora -falou se aproximando da garota , colocou o dedo médio a boca o mordendo e puxando a luva com os dentes para depois pegar com a outra mão - Mas admito que tenho pressa - kagami sorriu com a provocação 

- sim, eu também não tenho tempo a perder - ela falou ficando de frente a ele e passando os braços pelo pescoço do gatuno, chat a abraçou pela cintura sentindo a respiração dela em seu pescoço e o cheiro de shampo no cabelo azulado, puxou a outra luva jogando as duas no chão e descendo as mãos da cintura para a bunda da garota, estava curioso quanto ao que tinha abaixo desse vestidinho, pode sentir a calcinha de renda, só pelo toque havia gostado, estava agora ansioso para ver, puxou a base para cima a enterrando entre as nádegas a transformando em uma fio dental, ela levantou a cabeça e eles se beijaram, beijo sem pressa mas cheio de vontade de ambos, kagami  interrompeu o beijo segurando uma das mãos do garoto que praticamente tinham grudado em sua bunda,   Ela então se virou e foi o guiando para a cama, Quando estavam perto desta ela o empurrou como tinha feito no banheiro pela tarde, chat imaginava que ela gostava de mandar mas não sabia que era tanto, ela então abriu uma gaveta do criado mudo pegando um pacote de camisinha o mordendo pela pontinha enquanto descia o guizo da roupa dele 

- como você quer fazer ? - chat perguntou tirando o casaco de couro e abrindo a calça 

- dessa vez quero ver sua cara quando gozar - kagami tirou o vestido por cima de uma só vez deixando os seios sem sutian a mostra, chat se deliciou com a visão e sorriu, terminando de baixar a calça 

- pensei que o objetivo era te fazer gozar ? - falou pegando o preservativo da garota e o rasgando com a própria boca 

- prefiro não me iludir com um virgem - kagami falou rindo divertida e chat congelou com o pequeno pacote na boca 

- ahn? Eu na- será que ela sabia quem ele era ? 

- ta na cara gatinho- ela o interrompeu 

- e como você pode saber disso senhorita ? - ela deu de ombros rindo 

- quer mesmo que eu conte ?- falou avançando lentamente para cima dele, iniciando mais um beijo, enquanto chat se distraia ela agarrou o membro dele o masageando, chat jogou a cabeça para traz, imaginara tantas vezes estar daquele jeito com ladybug mas seus sonhos não faziam jus ao real momento, voltou a abaixar a cabeça quando sentiu ela pegar a camisinha e colocar em seu membro 

Kagami se levantou indo até uma pequena caixa de som e colocando uma música, ao contrário do que se espera para o momento não era uma musica calma, chat ergueu uma sobrancelha em um questionamento mudo 

- savior , rise against , não vão nos escutar, garanto - voltou para a cama, chat que havia se posicionado melhor e tirado toda a parte de baixo agora estava apenas com a máscara e as orelhinhas , kagami riu 

- tem sorte de ser comum no Japão - ela fez orelhinhas com as mãos na própria cabeça - se não fosse o caso estaria me acabando de rir - chat bufou 

- com tanto pra se olhar e ficou nas orelhas? 

- tem razão - ela falou se deitando por cima dele, chat levou as mãos aos seios os apertando de leve, sentir a textura macia da pele feminina era um deleite,  desceu com suas mãos pela barriga arranhando levemente, Ela apreciava o contato aproveitando para rebolar por cima do membro duro, chat desceu para a cintura, puxou o elástico da calcinha e ela se levantou apenas para deixar sair por uma de suas pernas, segurou o fazendo uma breve masturbacao o direcionando para sua entrada, desceu lento o que arrepiou a ambos

chat se soltou caindo para trás e a garota que sentava em cima dele passava as mãos pelo abdómen indo em direção aos pequenos mamilos, chat não esperava por isso é gemeu quando sentiu os bicos serem torcidos, já era coisa demais a se processar só na parte de baixo, essas distrações não iriam o ajudar a se segurar, quando ela deitou em cima dele pode sentir os seios contra seu peitoral, voltaram na se beijar sensualmente, chat delirando de prazer prendeu o lábio inferior da garota o chupando e dando uma pequena mordida 

- ouch - ela falou sentindo o lábio dolorido - o gatinho morde 

- também arranho - chat passou as unhas agora pelas costas da garota que arfou - miando para mim ? Estou lisonjeado - kagami riu decidindo tomar as rédeas da situação, começou a intensificar os movimentos de vai e vem adorando ver a expressão dele se alterar

- por que faz isso comigo ? 

- ora chat - ela sorriu - é por que sou boa com espadas... muito boa 

Chat riu mas por dentro sabia que estava a Mercer, o que tinha naquela boceta que o deixava mole daquele jeito, definitivamente kagami achara seu ponto sensível, ele já sentia a sensação de perder as forças nas pernas o dominando e sabia que chegaria ao fim, precisava de uma estratégia, segurou pela cintura da garota e inverteu as posições, estava agora no controle da situação e preferia que fosse assim, sem dar tempo dela falar alguma coisa se pôs a movimentar intensamente, e para sua sorte começou a ouvir os gemidos baixos da garota no seu ouvido, curvou um pouco para conseguir chupar um dos seios e teve uma resposta positiva quando ela intensificou os gemidos

Chat dava tudo de si para aguentar esperando que ela gozasse, e logo de preferência, quando sentiu a garota o envolver desesperadamente em suas pernas e puxar seu cabelo acreditou que estava feito, se permitiu relaxar aproveitando tanto quanto ela, estavam abraçados, ele repousava a cabeça no peito da garota, ambos suspiravam pesado sem dizer nada, kagami olhou o celular perto dna cama e esticou o braço para pega-lo, mesmo vendo tudo chat ainda parecia entorpecido pela situação, ela abriu a câmera e tirou uma foto

Não aparecia a parte de cima do rosto da mesma, apenas sua boca sorindo e abaixo o rosto do gatinho olhando sereno de lado para a câmera junto de um seio feminino, quando chat deu por si se levantou num pulo 

- o que você está fazendo ? Apague - pegou o telefone da mão dela, olhou para a tela e a foto tinha acabado de ser visualizada por Alya 

- tarde de mais - falou a garota com um sorriso sacana no rosto , ele puto soltou o telefone na cama e se virou, se destransformou  fazendo surgir o kwami, plag olhou para a garota nua na cama com raiva

- ora sua vad- mostrar garras - com a transformação completa  ele saltou pela janela noite afora sem nem olhar para traz 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...