1. Spirit Fanfics >
  2. Aves de Rapina >
  3. Iniciação

História Aves de Rapina - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Obs: A história se passa em Gotham após os eventos de "Batman: A Piada Mortal". Neste primeiro capítulo, Barbara Gordon ainda estará paraplégica. A partir do segundo capítulo, ela voltará a andar! (SPOILER, sorry!)

Capítulo 1 - Iniciação


Fanfic / Fanfiction Aves de Rapina - Capítulo 1 - Iniciação

Gotham era uma cidade que estava em constante movimento. Após o grande embate com o Coringa, que resultou na morte do vilão, Batman desapareceu e os criminosos instauraram o caos. O DPGC nunca parava de realizar seu trabalho, recebendo pedidos de emergência conforme o passar de cada dia. Restava à população crer que, um dia, viveria em um local seguro.

Porém, tudo mudou quando uma expert em tecnologia chamada Barbara Gordon praticava atividades de pirataria virtual, repassando informações à insurgências sob o código Oráculo. Com a ajuda de Alfred, ela reconstruiu o interior da torre do relógio para monitorar a  cidade.

Decidida, estava à procura de ajudantes.

- Homens são tão primitivos, é fácil trabalhar com mulheres! - pensava Barbara enquanto acessava o banco de dados da Liga da Justiça.

A busca estava incessante, logo pensou em ver as garotas em ação.

- Onde está a Canário Negro? - acessando a rede de câmeras por Gotham, visualizando Canário lutar contra cinco traficantes perto de um beco escuro.

- A Canário Negro parece ser perfeita...

Dinah Laurel Lance era o nome da Canário Negro, uma figura lendária e temida pelos vilões. Filha de uma das primeiras super-heroínas do mundo e ex-integrante da Sociedade da Justiça, Dinah Drake, a Canário original e Larry Lance, oficial da polícia de Starling City.

Sem pestanejar, Dinah desafiou os bandidos, que pularam em cima dela. Em movimentos sutis, derrubou o primeiro com um chute na barriga,  o segundo com um soco na cara e o terceiro com uma chave de braço.

Restavam apenas dois, que olhavam espantados para a vigilante e correram rapidamente.

- O bicho vai pegar... - Dinah correu atrás dos dois fugitivos e os derrubou com tudo no chão. 

Canário Negro prendeu os traficantes e contatou a Torre de Vigilância da Liga da Justiça, até que a escuta em seu ouvido é hackeada e a ligação começa a picotar.

- Alô?

- Olá, Dinah! - disse Barbara. 

- Oráculo? Como conseguiu meu número? - perguntou Dinah surpresa.

- Será por que eu sou uma hacker?

- Não diga... Está querendo colocar o papo em dia, já vou logo dizendo que estou ocupada - brincou.

Engraçadinha, vou direto ao ponto... Estou montando um grupo feminino secreto para defender Gotham.

- O que aconteceu com o Batman? - perguntou Dinah.

- Ele não dá conta, pelo menos não agora. Deixou Gotham meses atrás para morar em algum lugar da Europa e se aposentou. - disse Barbara.

- Mas por que eu? 

Você é mais qualificada e acessível, além do mais preciso de uma agente de campo?

- Agente de campo? - indagou Dinah interessada. 

Sim, ainda falta um membro para o grupo, mas espero a sua confirmação, o que acha? - pressionou Barbara.

- Eu aceito, por mais que eu seja membro reserva da Liga!

Ótimo, pode passar na Torre do Relógio? Tenho aqui a sua primeira missão!

- Claro, chego em cinco minutos... Canário desligando! 

Canário Negro corre em sua moto. Ao término da conversa, Barbara preparava um café enquanto esperava Dinah. Passado os cinco minutos, Dinah subia pelo elevador até chegar à torre.

- Bela reforma, hein? 

- Não foi nada ... Café?  Está fresquinho! 

- Claro! - respondeu Canário enquanto puxava uma cadeira para se sentar.

- Você é bem pontual... - disse Barbara servindo o café em uma xícara vermelha para Dinah.

- Não gosto de deixar as pessoas esperando - Dinah soprava o café, tomando um pequeno gole.

- Então... Vandal Savage tem atormentado Gotham com crimes e violência ultimamente. Tratado como um monstro, foi banido pelo Homem Morcego e agora procura por vingança, a fim de descobrir a  sua identidade secreta. - disse Barbara mostrando fotos em seu computador - Localizado na antigo covil da Sociedade da Injustiça.

- Onde é que eu entro? 

- Quero que se infiltre em sua base secreta e descubra o que ele está tramando! Ficarei monitorando tudo o que vê e o que ouve. 

- Mais alguma coisa, Barb? - indagou Dinah.

- Ele é um brilhante estrategista com uma imensa capacidade tecnológica, tome cuidado!

- Perfeito! 

Em algum lugar de Metrópolis.

- Esse aqui é o carregamento? - perguntava um homem misterioso trajando um palitó preto.

- Claro, por que eu ia querer enganar o seu chefe? - Sorria um outro homem mais informal. 

- Aqui está o dinheiro - o homem de palitó pega uma pasta preta e joga para o outro.

- Levem a carga, é toda sua! - Ele abria a pasta sorrindo.

Ao redor dos dois homens, tinha mais alguns homens de preto perto de uma limusine e outros espalhados pelo local segurando diversos tipos de armas.

Quando o homem de palitó ia entrando no carro, misteriosamente surge uma mulher quebrando a porta de vidro dos fundos com um grito ensurdecedor.

- Já é tarde para fazer caridade, não acham?

- Canário Negro? Pra cima da vadia! - gritava o homem com a pasta preta, enquanto surgiam dez homens armados para cima da Canário.

Começava a luta e Canário Negro parecia ansiosa enquanto surrava os caras. Rapidamente, os homens de preto entram no carro e correm a toda velocidade. 

- Já vão tão cedo, mas a festa ainda nem começou! - Canário usa seu grito supersônico e o vidro do carro quebra, causando uma batida feia da limusine.

Após alguns golpes, Dinah olhava para os capangas e as armas no chão.

- Sempre armados! - Resmungou baixinho enquanto se aquecia.

- O homem que havia comprado a carga era Savage! Detectei a presença dele no prédio.  - disse Barbara pelos fones de ouvido - Que tem mais de 4 andares, 36 seguranças foram contratados nas últimas semanas, fora os capangas.

Nada justo... 

No decorrer do caminho, Savage surge a sua frente de pé.

- O que faz aqui, Canário? Me  espionando? - dizia com um olhar provocante - Você já foi melhor!

- E você já foi mais esperto! - rapidamente Dinah salta e tenta dar uma voadora, mas foi falho.

Vandal a derruba com uma chave de braço e a neutraliza. Enquanto olhava para o Barba Negra, o comunicador se mantinha vermelho.

- Merda!

Savage retira o comunicador da orelha direita de Dinah e o destrói.

DINAH, RESPONDA! PODE ME OUVIR? -  dizia Barbara ao ver que estava péden do a conexão com Dinah. 

Depois, tudo ficou escuro...

Quatro horas e três minutos depois. Dinah acordou no dia seguinte com uma luz brilhando em seu rosto em uma sala escura.

Vandal Savage aparece fazendo um pronunciamento. Sua voz ecoava pelos alto falantes. Instantaneamente, a seção principal ficaram atentas.

Aqui está Canário Negro, a Dama das Aves! Agente especial de infiltração e combate corpo-a-corpo. Com seu poder meta-humano, consegue causar danos e atordoar inimigos. Sua missão era me destruir e frustrar meus planos de dominação mundial, á mando de Oráculo... mas ao meu lado, ela irá me ajudar a concretizá-los!

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...