1. Spirit Fanfics >
  2. Aves de Rapina >
  3. A Caça começa

História Aves de Rapina - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - A Caça começa


Fanfic / Fanfiction Aves de Rapina - Capítulo 2 - A Caça começa

 Temari nunca esperou ver um Sátiro virar uma versão primitiva bizarra. Realmente os dias de trabalho eram bem estranhos.

- Grow! – Rosnou o Sátiro primitivo assustador –

Ele partiu pra cima de Konan. A caçadora desviou da investida da fera. Pelo movimento Konan deduziu que o Sátiro ficou mais selvagem, porém também um tanto devagar no raciocínio, um verdadeiro troglodita sem cérebro.

Konan disparou outro tiro contra o inimigo, outra vez, seu dardo não teve muito efeito. Aquilo não devia acontecer. Os dardos da besta de Konan eram feitos do mesmo material das flechas de Artêmis (No caso de Hinata agora). O fato é, os dardos deveriam ser tão potentes quanto um tiro de armar de fogo.

- Que tipo de coisa é você? – Se perguntou Konan intrigada com o Sátiro –

Ele foi de novo para cima de Konan. Pow! Temari já chegou na voadora! Ela não ia ficar parada vendo aquele bicho atacar outra mulher.

Konan imediatamente olhou para Temari. Ok. Aquilo foi inesperado. O estranho é que a memória de Konan tinha uma vaga noção de já ter visto aquela estranha.

- Esse Sátiro, vi ele tomando algo – Disse Temari a Konan –

- Espero que seja um analgésico... – Konan guardou sua arma – Porque eu vou sentar a porrada nele – Dito isso ela partiu para um impasse corpo a corpo –

Soco, soco, chute na costela e gancho de direita no queixo. Konan fez essa sequência. O Sátiro recebeu os golpes sem ter reflexo para desviar. Ele apenas sacudiu a cabeça e foi pra cima da caçadora.

Konan desviou facilmente. Pegou uma cadeira velha no lixo ali perto e BASH! Quebrou na cabeça do Sátiro.

Os chifres do homem bode tornaram essa ideia de Konan menos eficiente – Grow! – Ele rosnou e foi como cabrito bravo para cima da caçadora –

Uma tampa de lata de lixo foi usada como um frisbee. Temari jogou com perfeição o objeto, que acertou em cheio a boca do Sátiro primitivo, ficando presa na bocona de troglodita dele.

- Posso participar? – Disse Temari se colocando ao lado de Konan –

Konan não mostrou objeção.

As duas partiram para cima da criatura primitiva. Temari saltou e acertou uma joelhada no nariz do adversário. Konan veio por baixo e passou uma rasteira.

O Sátiro caiu, mas levantou-se. Temari já o aguardava. Pow! Ela deu um chute na face dele. Sangue voo no ar. O Sátiro cambaleou para o lado de Konan e. Pow! Ela deu um soco nele. Juntas nossas lutadoras acertaram uma voadora dupla jogando o Sátiro numa pilha de lixo.

Tonto, e a ponto de ver estrelas em volta da cabeça, o Sátiro ainda conseguiu se levantar, mas então. POW! Tália o nocauteou, acertando atrás da cabeça com um taco de beisebol enrolado em arame.

- Bom sonhos – Ela riu. Abriu um largo sorriso para Temari e Konan – Formamos uma bela equipe! – Deu um pulinho empolgada –

Konan revirou os olhos, puxou sua arma novamente e apontou diretamente pra musa da comédia – Onde está o que você roubou? – Foi direta e feroz nas palavras –

- Ou, vai com calma com essa besta – Disse Temari tentando amenizar o clima –

- Eu agradeço ajuda loira, mas agora é assunto das caçadoras – Falou Konan nem um pouco a fim de amenizar o clima –

- E o fato de um Sátiro virar um.... – Temari olhou pra coisa no lixo – Um Sátiro das cavernas não é relevante? – O questionamento de Temari fez Konan refletir e acabar baixando sua arma –

Konan seguiu até o Sátiro primitivo. Os outros haviam fugido.

- Gostei de você – Disse Tália para Temari – Sou a Tália musa da comédia – E estendeu a mão para Temari –

Temari apertou a mão de Tália – Temari – Disse ligeiramente assustada com o sorriso intenso de Tália –

Enquanto isso Konan pegou uma amostra de saliva da boca do Sátiro primitivo – O que você tomou? – Se perguntou ela –

- Ele sofreu algum tipo de mutação? – Questionou Temari aproximando-se de Konan –

- Não sei, mas isso... – Apontou para o Sátiro – Não é nada natural – Konan guardou amostra. Levantou-se pronta para continuar sua conversa com Tália, mas quando se virou a musa já não estava mais ali – Cadê ela? – Alarmou olhando em volta –

Tália já dobrava para fora do beco.

- Ela bem ágil, para alguém usando fantasia de palhaça – Comentou Temari –

- Argh. Você não entende essa maluca roubou algo das caçadoras -....-

Konan partiu atrás de Tália.

Temari podia simplesmente ignorar e seguir para seu novo lar, mas seu espírito de guerreira foi mais forte. Queria saber onde essa história ia dar – Tomara não mim arrepender – Disse ela –

Tália parou numa rua. Olhou aos arredores. Viu uma bela de uma Ferrari estacionada – Pra mim! Não precisava – Disse ela –

O dono do carro estava distraído se exibindo para umas garotas. Tália o agarrou e tirou o paletó finíssimo dele.

- Trabalho para os federais! Vou levar seu carro! – Disse ela enquanto procurava as chaves do veículo no paletó –

A musa da comédia acelerou a Ferrari e partiu dirigindo insanamente pelas ruas.

- SUA MALUCA! – O cara ainda gritou –

- Chamar uma garota de maluca, isso é uma forma de vocês homens diminuir uma mulher! – Retrucou Tália antes de dobra na esquina da rua – A SOCIEDADE NÃO VAI MIM CALAR! – Berrou Tália. Ela desviou de um grupo de turistas – Saiam do nosso país canadenses! – Gritou ela para eles –

Ela viu no retrovisor do carro uma moto a seguindo.

Konan dirigia atrás de Tália.

- Por que exatamente você está aqui? – Perguntou Konan a Temari na garupa da moto –

- Quem sabe – Respondeu ela dando de ombros -  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...