História Avesso - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Turma da Mônica Jovem
Personagens Cascão, Cebola, Franjinha (Franja), Magali, Marina, Mônica, Penha
Tags Família, Futuro, Romance, Turma Da Mônica Jovem
Visualizações 96
Palavras 1.198
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Magia, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá monamus!
Prontos para mais um capítulo, que possivelmente vão deixar vocês com vontade de me matar?
Pois bem... Eu achei que eles felizes demais e resolvi estragar um pouco tudo isso! Desculpa mas foi necessário.
Boa leitura!

Capítulo 17 - Alive


Fanfic / Fanfiction Avesso - Capítulo 17 - Alive

 Ainda naquela sala caiam comentários de todos os tipos sobre o casal, claro que Clarissa não deixaria de jogar seu veneno, mas para a infelicidade da loira, foi totalmente ignorada.

Casais á parte, estava na hora de falarem de assuntos sérios. Todos tinham os olhos fixos em Noêmia, ela já não possuía nem vergonha mais.

Mas claro que Clarissa tinha que marcar essa cena.

-É uma perca de tempo estarmos aqui, sentados nessa sala enquanto deveríamos estar treinando -Ela cruzou os braços impaciente.

-A porta é logo ali! -Mônica apontou para a porta que estava fechada, fazendo Clarissa fingir que não ouviu.

-Onde eu estava mesmo? -Noêmia tentou se recordar bagunçando o próprio cabelo.

Ela pode ouvir Clarissa murmurar algo como "burra" oque lhe cortou o coração mas não deixou transparecer.

-Mulher eu estou aflita desde que o Lucas disse que eu fui a "próxima vítima" me explica direito essa história! -Magali disse com a mão no peito explodindo em curiosidade.

-Calma aí amiga! -Cascão, brincando, abanou a colega ao seu lado -Até parece a Denise, sem ofensas Deise. -Ele riu da própria piada.

Noêmia soltou uma risadinha, pela primeira vez não estava tensa.

-Penha mandou fazerem o parto de Mônica e com isso todos ficaram sem saber qual seria o próximo passo -Noêmia já não tinha mais uma face transmitindo calmaria, agora estava séria -Os corpos de Cebola e Marina caídos no chão os manchando de sangue não era o suficiente, eu me lembro dela fazer um sinal com as mãos como se chamasse alguém, logo vieram dois homens fortes e grandes carregando Magali, ela se debatia mas não era o suficiente.

Quando mencionado Cebola sentiu uma dormem seu peito, esperava ao menos que seu esforço não teria sido em vão, foram sete anos esperando sua garota para depois morrer. Marina não pode evitar a dor, teria entendido a história mas sua cabeça tinha uma bagunça enorme.

-Sem nem ao menos termos percebido Penha cavava um buraco na terra, não sabíamos da onde havia saído aquela pá porém estávamos pensando no pior vendo aquela cena -Samira continuava a contar -Magali parecia fraca e sem forças para se debater novamente, Penha a colocou de joelhos na terra começava a cair pingos de chuva, Penha á empurrou, humilhou e fez coisas que a deixou indefesa.

Magali estava aterrorizada com tudo oque ouvia, de repente sua curiosidade sumiu, não queria mais ouvir, não queria mais saber...

-A chuva só piorava, quando Penha resolveu parar, puxou Magali pelo cabelo e a jogou no buraco, Magali não consegui ficar de pé pela falta de espaço gritava, se debatia, tentava escapar -A cada palavra saída da boca de Samira mais Magali ficava chocada, já tinha lágrimas escorrendo de sobra, assim como ela, seus amigos estavam chocados.

Lucas resolveu continuar para Samira:

-A chuva só piorava, a terra molhava fazia ela deslizar pelo barro e impedir da sair do pequeno aperto -Magali fechou os olhos imaginando, sem sombras de dúvidas aquele teria sido o pior dia de sua vida -Depois de Penha cumprir a cota de sarcasmo e risos, ela começou a colocar a terra novamente, tapando Magali e qualquer... -Magali não aguentou, colocou as mãos na boca e em choque se levantou da sala e saiu correndo.

Mônica tinha uma lágrimas caindo.

Chocados. Essa palavra os descreviam!

Tão chocados que não conseguiram nem expressar a dor no coração, apenas o espanto perante os rostos, sabe a expressão que o mundo fez quando estouraram as bombas encerrando a segunda guerra mundial? Foi exatamente isso. Como uma bomba o relato os deixou em choque e o mundo pareceu parar em um silêncio sem descrição.

Repensando ou apenas imaginando, eram cenas fortes, dores intensas e lágrimas á escorrer...

Magali por sua vez correu, correu pelo corredor escuro até ele acabar chegando por fim em uma sala, uma sala comum, porém todas as coisas á assustavam, se sentia observada, correndo perigo e até mesmo ouvia sons de sua cabeça.

Encontrou na janela sua única saída, e em um ousado salto, passou até o jardim, correu até tropeçar nos próprios pés e cair no alto gramado.

Chorava, se sentia fraca e impotente...

Sentiu alguém a abraçar por trás, lá estava Cascão ajoelhado e com o rosto afundado no ombro dela, não negaria que deixou algumas lágrimas cair, era uma situação tão delicada e tão dolorosa.

"Eu senti isso também" foi o relato que Magali ouviu, porém sua cabeça girava e uma tontura a possuía, não, ela não se renderia ao desmaio. Porém nada fazia sentido apenas chorar, e chorar...

Foi a mesma sensação que Cascão tivera quando descobriu ser um traíra, não chorou mas mesmo sentindo sentimentos fiéis a dor, não poderias comparar com "ser enterrada viva". E se acontecesse de novo enquanto lutara com Penha? Esses tempos estão chegando, estaria preparada?

No mesmo instante em que Magali estava com o interior á sufocando, Lua tinha uma grande dor no coração e na cabeça, ouvia um zumbido, um agudo e agoniante som.

Apertou a mão ao seu lado, não se importava de quem era, para a sorte de Caio e conforto interno de Lua, ele não importou de sentir o toque dela, aproximou-se dela e a abraçou depositando um leve beijo na testa da garota que tinha os olhos fechados e lágrimas escorrendo.

Era uma perfeita e rara linha formada no universo, duas cenas se repetindo no mesmo instante e com ligações exterior.

O que pode acontecer quando os astros se alinham para duas Bruxas da mesma família?

Um clarão dominou todo aquele colégio, era como uma explosão...

Todos pararam tudo e com a mesma face de espanto procuravam respostas para oque acabara de acontecer, uma luz brilhante e clara ocupou o espaço por milésimos.

Era evidente que as culpadas daquilo eram Lua e Magali.

Porém o dia que nasceu radiante e com um ar de alegria, agora estava todo manchado de cinza e logo trovões começavam a cortar o céu, não iria demorar até a chuva demonstrar sua competência.

Cascão ajudou Magali a se levantar e entrar novamente no colégio e já dentro dele lhe fazia perguntas para a deixar confortável, tais como, "você quer um copo de água?", "Quer ir para outra sala?", "Está realmente se sentindo bem?".

No final Magali resolveu ficar em uma sala qualquer, queria ficar isolada das outras pessoas, mas mesmo contra a vontade dela, Cascão a fez companhia e em silêncio evitava a olhar. Ele tinha total consciência que olhares de pena iriam machucar a morena ainda mais, resolveu então evitar a olhar.

Já no dormitório feminino, onde todos estavam, Caio e Lua encostados em uma parede afastados dos outros conversavam sobre o assunto. Lua mantia a cabeça tombada sobre o ombro dele enquanto o moreno tinha um braço entre a parede e o tronco da pequena e sua mão gentilmente na cintura dela.

Todos estavam em aflição mas Caio se perdia no cheiro que Lua possuía e sentia seu coração se tranquilizar, e mesmo lembrando que ela é um bruxa e quando em excesso de poder ela fica descontrolada, ele não se importava em estar ao lado dela nesse momento.

 A vida lhe trouxera um sentimento e logo depois, um sentido...


Notas Finais


*Desvia das pedradas*
Desculpa por essa morte, mas precisava.
Mas eu acho que mereço um desconto por ter feito cenas de Lua e Caio hehehe!
Obrigada por lerem!
Beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...