História Awake - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Abo, Chanchen, Kaisoo, Lubaek, Sekai, Sulay, Taoris, Xiuhun
Visualizações 139
Palavras 1.038
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Fantasia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Unus


Todos os mares tem suas próprias lendas.

Oh Sehun nunca foi um religioso que acreditava em tudo o que diziam. Aos 10 anos descobriu a pirataria do pior modo. O homem que tanto admirava, chamava de pai, era um pirata e o colocou nesse mundo. O sequestrou de sua mãe e o enfiou em um navio tirando todas as coisas boas do pobre menino e o transformando em um dos homens de sua tripulação.

Oh Doojon podia ser considerado um homem cruel. Sehun era obrigado a fazer coisas ruins, mas uma delas lhe causa dor interna até hoje. Em um dos dias quando Sehun já possuía seus 14 anos aconteceu uma briga em uma das ilhas que costumavam atracar. O navio fora atacado e saqueado por outro, seu appa furioso queria vingança e conseguiu, sequestrou o filho do homem. Sehun até então não sabia o que o homem planejava, nunca tinha o visto ser tão cruel, mas ele foi. Um homem baixo e sem honra.

Acorrentou o garoto que Sehun sequer vira e mandou seu próprio filho tirar a pureza do outro à força. Kim Jongin era seu nome, um pequeno ômega, assustado. Sehun não quis aquilo, protestou, chorou, gritou, mas quando a ameaça se fez presente, ou ele ou todos os piratas do navio com aquele menino, Sehun sentiu seu coração quebrar, o desespero daquele menino, os gritos ainda ecoavam em sua mente mesmo que já tenha obtido perdão.

A maioria dos homens do navio tinham suas "putas". Para defender o ômega, Sehun fez dele seu ômega particular quando seu appa fora morto logo depois daquilo. Sehun o matou para vingar Jongin, tomou o navio e se tornou um homem frio. A tripulação fora toda desfeita, homens cruéis que ele não queria em seu navio. Substituiu por pessoas boas que conheceu nas ilhas em que foi.

Yifan, Zitao, Yixing, Junmyeon e Luhan são os mais chegados e amigos que tem, seus fiéis homens. Quando saiu em busca por sua omma descobriu que ela havia sito brutalmente tomada por um outro pirata em vingança pelo appa e resolveu destruir o homem que tanto machucou sua omma. Sehun a conheceu, ela estava insana, machucada, acabada por dentro e por fora que mal reconhecera o filho.

-Sehun? -Jongin chamou deitado na cama. Longos anos se passaram desde os acontecimentos e o ômega continua sendo companheiro de Sehun. Ele não sabia o motivo mas viu pureza no coração daquele alfa e sabia que não fora sua culpa. -Venha para cama e pare de pensar no passado novamente. Amanhã chegaremos na ilha.

-Eu sei, mas é inevitável. Quem sabe se aquele homem estivesse por lá? Eu deveria fazer tantas coisas que penso sobre esse homem.

-E você vai fazer. Eu sei que vai. -Jongin murmurou beijando suas costas. -Agora, podemos dormir um pouco? Eu saí do cio tem dois dias. Posso querer atenção hoje?

-Claro. Me desculpe. -Sehun deitou puxando o corpo de Jongin pra perto do seu e beijou sua testa. Jongin é uma das pessoas mais doces do mundo. Ele tem o poder de conquistar e acalmar Sehun mesmo em meio a tanta tempestade. As vezes o alfa pensa que ele chegou até Jongin por destino embora tenha sido de forma errada e ruim. Os gritos sempre ecoam no silêncio da noite e muitas vezes pensa que não é digno de tocar-lhe. -Jonginie...

-Sim?

-Quando eu lhe toco, você sente nojo? Você se lembra daquele dia?

-O quê? Claro que não. Por mais que possa parecer mentira eu nunca me deitaria com você pensando naquele passado doloroso para nós. Tudo aquilo se foi, deixou marcas mas não quero pensar que é tudo o que tem na minha vida sabe? Eu posso viver mais do que isso.

-Você tem razão. Eu só tive medo de em algum momento, eu não sei. Isso parece tão errado. As lembranças não fogem da minha cabeça mesmo que eu tente afugentar isso de mim.

-Supere isso. Aquelas marcas já se foram. Seu appa, aquele monstro morreu, não tem mais com o que se importar e eu posso fazer-te esquecer meu alfa. -Sehun abriu os olhos quando sentiu Jongin tomar seu pau em suas mãos. Arfou e gemeu baixo ao sentir sua língua envolta nele.

-J-Jongin... Isso não é hora para...

-Sempre é hora para te deixar satisfeito e sem pensar nessas coisas horrendas. Eu realmente odeio quando você se lembra de coisas desnecessárias como essa. Nós estamos juntos nessa vidas e não vai ser um passado que vai destruir isso.

-JONGIN. -O ômega consegue ser a maior tentação quando quer. Levava seu pênis até o fundo da garganta e voltava em um ritmo lento. Jongin puxou suas roupas de uma vez.

-Me toque capitão. Eu quero sentí-lo Oh Sehun. -Seus olhos eram firmes, sedentos. Sehun puxou seu cabelo e os virou na cama, colocou Jongin de bruços. Sua pele morena é a cor do pecado onde pode se acabar. Bateu em um dos lados de sua bunda ouvindo o gemido despudorado e sensual. Jongin empinava-se para o alfa.

-Você gosta disso não é? Gosta de ser a minha puta? -Ele murmurou algo desconexo. Sehun bateu mais forte. -Responde Kim Jongin. Gosta de apanhar? De ser tão submisso?

-A-ah... e-eu gosto.

-O quê você quer? Me diga bebê? Quem sabe se for um bom menino eu não conceda seu desejo mais ardente?

-Eu quero que me foda com força Sehun. Do jeito que só você faz. -O alfs perdia o controle e a sanidade. Jongin o deixa beirando o descontrole todas as vezes em que terminam na cama. Ele é incrível e submisso demais. O homem perfeito.

Colocou seu pau na entrada do ômega e como já estava acostumado se enterrou de uma vez. Jongin gritou de prazer e Sehun suspirou. Ele é bem apertado, delicioso. Rapidamente o alfa encontrou sua próstata e surrou ali até que Jongin gozasse nos lençóis claros e perdesse as forças. O nó do alfa se formou dentro dele.

-Você gosta de me provocar além do que deveria.

-É mágico te ver assim e muito sexy também. Garanto que se fosse você no meu lugar faria a mesma coisa.

-Eu não brincaria com fogo.

-Ah, brincaria sim. Esse seu corpo é uma delícia Hunnie.

-É por quê você nunca se viu de quatro. Isso sim é uma visão incomparável e eu adoro.

-Bom saber.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...