1. Spirit Fanfics >
  2. Azar ou Muita Sorte >
  3. O último dia

História Azar ou Muita Sorte - Capítulo 58


Escrita por: Sisi_Az

Notas do Autor


Boa leitura❣

(Créditos ao Artista)

Capítulo 58 - O último dia


Fanfic / Fanfiction Azar ou Muita Sorte - Capítulo 58 - O último dia

Depois da ligação a tensão de todos aumentou, Shaina achou melhor ficar com Milo. O escorpiano pediu que Ban fosse buscar Shun e a família dele, Milo ficou com receio do pai ir atrás do rapaz também, já que este namora com o Hyoga.

Shaina aproveitou que Camus estava conversando com a família de Shun e foi conversar com Milo que estava sentado na beira da piscina, o olhar dele era vazio, ela teve a impressão que ele estava desligado. 

  — Se bem te conheço está pensando em como recuperar a família do Camus ou seja se meter em confusão. 

   — Não posso esconder nada de você.

  — Seja lá qual for o seu plano desista e vamos à polícia agora!

Milo se zanga e diz:

  Shaina, não podemos fazer isso porra.

  — Podemos sim, você que quer bancar o herói.

  — Você não entende.

Em seguida ele entra. Shaina sentiu uma péssima sensação.

Milo chamou Camus para subir com ele para o quarto e disse para os convidados ficarem a vontade. Milo subiu as escadas de mãos dadas com Camus, o aquariano percebeu um semblante triste, quando chegaram no quarto Camus diz:

   — Foi muita gentileza da sua parte trazer o Shun pra cá com os pais.

  — É o mínimo que eu poderia fazer... Camus eu vou ser sincero com você, não sei o que vai acontecer amanhã, então quero que saiba que eu vou trazer seus pais de volta e também quero que não fique bravo comigo.

Camus não gostou do que ouviu, soou como uma despedida. 

   — Pode parar, eu non quero que você vá, mas segundo você mesmo non tem outro jeito, então fará de tudo pra voltar inteiro pra mim.

  — Camus, eu...

  — Eu nada, você vai voltar pra mim, deu em cima de mim desde o dia que nos conhecemos, me conquistou e agora está disposto a me deixar?

   — Eu posso não ter escolha.

  — Se você non voltar vivo eu me mato, Milo.

  — Não vai fazer isso.

  — Eu aprendi muitas coisas com você Milo e uma delas é non ter medo de morrer... Não me deixe seu desgraçado, eu te proíbo...

Camus caiu de joelhos aos prantos.

Milo o abraça.

  — Eu prometo que vou voltar, nem que seja como um fantasma. Brincou ele.

Camus da um tapa no ombro do amado.

  — Me deixa ir com você, eu vou te proteger deles e vamos voltar todos pra casa.

O coração de Milo apertou.

  — Eu amo essa coragem que você tem, mas não pode ir, se eles tiverem vai ser pior.

  — Pior vai ser ficar sem você.

  — Camus pare de falar essas coisas, está me deixando mais preocupado  e eu não quero ter mais preocupações do que já tenho.

  — Pardon, estou muito nervoso e como se tivesse que escolher entre você e a minha família.

  — Eu já decidi por você. 

Milo aconchega Camus em seus braços, o modo com que o escorpiano falou deixou Camus ainda mais preocupado.

No dia seguinte Milo pediu pra Shaina desmarca todos os compromissos, ela ficou com a pulga atrás da orelha, Milo estava calado e com um semblante bem sério, ela foi especular com os segurançase se Milo havia planejado algo com eles, os homens disseram que até o momento Milo não lhes disse nada, isso a deixou mais aflita, mas estava de mãos atadas, por ela já tinha rastreado aqueles monstros e prendido eles, porém Shaina sabe a maior razão pela qual Milo não quer chamar a polícia, não é porque o pai ameaçou,  a verdade é que Milo não quer eles na cadeia e sim mortos, ela teve calafrios só de pensar na tragédia que está por vir.


Notas Finais


Já estou escrevendo o capítulo 59

😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...