História Azarada - Imagine Jeon Jungkook - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Tags Bangtanboys, Bts, Chimchim, Imagine, Imagine Jeon Jungkook, Imagine Jungkook, Jeongguk, Jhope, Jimin, Jin, Jungkook, Kook, Namjoon, Rapmonster, Suga, Tae, Yoongi
Visualizações 476
Palavras 1.716
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi, galera! Comentem o que acharam, porque isso é muito importante pra mim, saber o que estão achando... Nem preciso dizer o quanto isso incentiva, certo?
Incentivem caso vocês gostem da história, não estou pedindo nada demais... Não custa nada incentivar os autores que vocês gostam.
Até porque eu estou me dedicando ao spirit uns 95% da minha vida, por paixão e para entreter vocês. Mas às vezes parece que uns e outros não se importam e isso me entristece. Não custa nada dizer palavras para as autoras que vocês gostam, não custa nada incentivar... Depois vocês reclamam quando a fanfic preferida de vocês é apagada, depois reclamam a demora para a atualização... Claro, porque ninguém gosta de escrever para as paredes.

Capítulo 22 - Hotel - Primeira noite.


Fanfic / Fanfiction Azarada - Imagine Jeon Jungkook - Capítulo 22 - Hotel - Primeira noite.

Tornei os trotes de cavalo cada vez mais rápidos, mal sabia o que eu estava fazendo. O sopro do vento com a velocidade percorrida me cortava a face e a sensação de liberdade estava sendo indescritível.

Mirei brevemente Jungkook e Jimin que me seguia com seus cavalos que nem eram deles e não, certamente eu não iria querer falar com Jungkook. Não depois de tudo, mas ainda cavalgando, pensei: O que adianta fugir?

Nada.

Pior de tudo, eu nem sabia o que eu estava fazendo, apenas seguia o exemplo dos filmes que eu assistia que tinham cena de cavalgada de ação. E ao pensar nisso, eu comecei a me desesperar.

O cavalo que eu cavalgava estava muito veloz e eu não sabia como pará-lo, como que pausa um cavalo veloz como esse?

— Para, cavalo! — Gritei, desesperada, segurando fortemente as rédeas e o cavalo me ignorou. — Como para isso?! Aaaaaaaaaaaaa!

 Puxa a rédea! — Gritou Jimin, assim que "conseguiu" me alcançar, afinal ele estava um pouco atrás.

 O que?! — Gritei.

 Puxa a rédea! — Gritou novamente e eu fiz o que ele disse.

No segundo seguinte, o cavalo freou imediatamente e como ele estava em uma alta velocidade há poucos segundos atrás, eu acabei caindo.

Não bati a cabeça, portanto não desmaiei, porém minha bunda doeu, meus cotovelos se feriram, meus antebraços sangraram e senti uma ardência muito forte.

 ______! — Jungkook nos alcançou e desceu do cavalo, correndo até mim em seguida. — Você está bem? — Seus dedos tocaram meu rosto.

 Não encosta em mim! — Gritei e tentei me levantar, negando a ajuda dele.

 Você está bem? — Dessa vez, foi a vez de Jimin perguntar.

 Estou. — Respondi com o cenho franzido.

Aquilo era estranho, primeiro achei que esse cara era um simples e qualquer personagem de um pesadelo meu. E do nada, eu descubro que ele é real e vê-lo era simplesmente sinistro.

Andei mancando em direção a entrada do hotel fazenda que estava um pouco longe, já que eu tinha cavalgado naquele campo enorme.

 _____, deixa eu te ajudar. — Disse Jungkook, assim que me alcançou.

 Quer me ajudar? — O fitei. — Então some! E sobre a empresa; Eu me demito, Jungkook! — Continuei andando em direção a entrada do hotel, que estava um pouco distante.

Cada passo que eu dava, eu sentia minha bunda doer e a ardência dos meus cotovelos se intensificarem. Minha raiva naquele momento era maior do que qualquer dor física sentida por mim.

 E como você vai pagar suas contas sem trabalhar?! — Perguntou ele, acompanhando-me ao meu lado.

 Problema é meu! — Gritei. — Eu não quero ver você nunca mais! Onde eu estava com a minha cabeça quando eu resolvi namorar meu chefe? — Perguntei indignada para mim mesma. — Eu sou uma louca, não é possível!

 Por favor, vamos conversar. — Disse ele e eu me irritei ainda mais. Eu não estava em frente a um espelho, porém tinha certeza que eu estava completamente vermelha de raiva.

 Você acha que eu quero conversar?! — Parei de andar e o encarei. — Olha pra mim, Jungkook! Eu estou toda machucada e minha bunda está doendo! Você acha que eu estou no clima pra conversar?!

 Olha, eu não queria interromper a discussão de vocês, mas eu preciso de ajuda aqui! — Disse Jimin, atrás de nós. Ele estava todo destrambelhado e atrapalhado segurando as rédeas dos três cavalos e tentando fazê-los o acompanhar.

Por fim, acabamos o ignorando e continuando nossa caminhada em direção a entrada do hotel e também nossa discussão.

 _____, eu sinto muito. Eu me arrependi tanto de ter falado aquelas coisas pra você e...

 Cala essa boca, Jungkook. Pelo amor de Deus, cala a boca. — Fechei meus olhos com força e enxuguei a lágrima que caiu. — A gente já era, entendeu?

 Deixa eu pelo menos te ajudar? — Perguntou ele.

 Eu preciso de ajuda também, na boa! — Disse Jimin.

Tentei andar mais rápido e mancando da mesma forma para conseguir chegar no hotel mais rapidamente e longe da presença de Jungkook.

[...]

Assim que cheguei no hotel, a Sra. Park me deu uma caixa de primeiros socorros. No banheiro da suíte, eu primeiramente antes de tudo tomei um banho, tomando cuidado com meus ferimentos, limpei o ferimento, coloquei o curativo nos meus cotovelos, a dor da minha bunda diminuiu, porém isso ainda me incomodava.

Assim que eu terminei, Sra. Park praticamente me obrigou a comer alguma coisa, afinal eu não tinha almoçado. Eu sinceramente, achei a mãe do Jimin um amor, porém eu não ficaria nesse hotel, eu queria ir embora o mais rápido possível e fugir desse pesadelo.

 Por favor, passe a noite aqui. — Disse ela, sentenda em minha frente enquanto me observava comer. No instante seguinte, Jungkook sentou-se na cadeira ao meu lado.

 Desculpe, senhora. — Lamentei. — Mas eu vou ter que ir embora.

 Não... — JungKooK disse. — A gente irá ficar o tempo que eu paguei. Ah, ____, para com isso, vamos se acertar logo. Primeiramente, não tem como você ir embora já que você veio em meu carro.

 Droga. — Murmurei, sem deixar de fitar o prato do meu almoço. Quer dizer, janta já que naquele horário já havia anoitecido.

 Vamos se acertar logo. — Disse ele. — Por favor.

 Não. — Respondi. — Eu vou ficar porque não tem como eu sair daqui agora, porém eu não quero ficar no mesmo quarto que você. 

 Todos os quartos estão sendo usados. — Disse Sra. Park.

 Ah, entendi, vocês estão macumunados um com o outro. — Vociferei.

 Claro que não, ___... — Jungkook revirou os olhos e eu terminei minha janta.

Me levantei da cadeira e segui em direção ao elevador que dava acesso a suite onde eu e Jungkook estávamos hospedados. Eu estava tão... Decepcionada que eu não conseguia nem ficar muito tempo perto dele, simplesmente não suportava.

Subi até o andar onde eu estava hospedada junto com Jungkook, andei por aquele corredor até a porta do meu quarto. A fechadura da porta era um leitor, e assim que passei o cartão alí a porta foi destravada.

Entrei no quarto e fui até onde estava minha mala, peguei meu conjunto de pijama e fui ao banheiro vesti-lo. Enquanto fazia isso, ouvi a porta do quarto ser aberta, com certeza era Jungkook.

Depois de colocar meu pijama, comecei a escovar meus dentes, fitando-me pelo espelho. Decidi que eu não dormiria na mesma cama que ele, não mesmo.

Após escovar meus dentes, sai do banheiro e encontrei Jungkook me encarando, de braços cruzados e com as costas apoiadas na madeira da porta do quarto.

O ignorei.

Peguei cobertores, Edredom e travesseiro e coloquei um monte no chão para eu dormir, já que quem estava pagando era ele, eu não iria fazê-lo dormir no chão, mas também não iria dormir na mesma cama.

 O que você está fazendo, ___? — Perguntou Jungkook.

 Eu vou dormir no chão. — Respondi.

 Você está toda quebrada, caiu de um cavalo... Dorme na cama. É bem mais confortável, concorda? — Disse ele. — Ou você não quer dormir na mesma cama que eu?

 Eu não quero dormir na mesma cama que você, Jungkook. Eu não durmo com mentirosos. — Eu disse, fitando o teto. — Mas também não posso fazer você dormir no chão, afinal quem está pagando é você.

 Justo. — Disse ele. — Mas se é pra ser assim, eu prefiro que você durma na cama e eu no chão. — Aproximou-se e sentou ao meu lado. — Eu prefiro. — Disse ele e eu o fitei.

 Então, Ok! Já que você prefere assim! Eu acho ótimo! Pra mim, é claro! — Esbravejei me levantando e fui em direção a cama, me deitando alí.

 ______... — Se levantou e sentou-se na beirada da cama. — Vamos conversar, vamos nos acertar logo.

 Você não entende, não é? Você não só me humilhou, como também mentiu pra mim usando um momento meu de fraqueza, quando eu fiquei doente. Você quer que eu perdoe isso?

 E se eu tivesse te contado a verdade? — Perguntou. — Você iria me perdoar?

 Não. — Respondi. — Mas depois de um tempo, a raiva passasse e talvez eu conseguiria te perdoar, mas quando você mente a situação muda completamente de figura. Pra mim, mentira também é traição. Você me traiu.

 Você tem que me entender! Eu não gosto de mentiras também, mas eu fiquei com medo de como você iria reagir, fiquei com medo de perder você, fiquei com medo de como você ficaria, eu fiquei com medo!

— Eu entendo. — Eu confessei. — Mas eu não consigo perdoá-lo, você usou meus pais pra me atingir. Uma coisa que eu contei pra você, porque eu confiava em você! Mas eu entendo que você tenha ficado com medo de me contar a verdade, mas isso me magoou muito! Você nem tem idéia. 

 Eu fiquei com medo. — Confessou e seus olhos começaram a derramar lágrimas. — Eu fiquei com medo de você nunca mais querer olhar na minha cara e eu gosto muito de você pra ficar longe. Nosso relacionamento chegou a um nível que eu não consigo ficar longe de você, sem ficar completamente louco. Se você terminar comigo, eu vou pirar! Você não está entendendo, eu vou entrar em surto! Imagina só; eu não vou conseguir pensar, eu não vou conseguir trabalhar, eu não vou consiguir tomar uma decisão, é tipo crise de abstinência. E foi esse medo que eu tive quando eu resolvi mentir pra você. Eu nem lembro mais como era minha vida antes de conhecer você. — Enxugou minhas lágrimas e eu não conseguia dizer absolutamente nada. — Eu te amo.

 Eu preciso dormir, por favor. — Parecia seca por fora, mas eu não gostava de vê-lo triste. Eu me sentia mal com isso.

 Boa noite. — Disse ele, depositando um beijo em minha testa e eu simplesmente fiquei sem reação.

 Boa noite. — Respondi, ele desligou o abajur e se levantou da minha cama, indo em direção ao ninho que eu preparei no chão.

Continua


Notas Finais


Está escrito "Continua" no final, então evitem de comentar apenas "Continua", quem é meu leitor há um tempo sabe que eu não gosto. Não me levem a mal, mas eu gostaria de saber o que vocês acharam e fiquem tranquilos, eu continuarei. Não sei quando, mas vou continuar.

Indicação: Os dois lados da mesma moeda.
Sinopse: Depois daquela viagem de lancha que Jimin sumiu no mar, minha vida virou um completo inferno, mas só piorou quando Andrew apareceu. Personalidades opostas, porém aparência igual.
Afinal, Jimin e Andrew eram 'gêmeos' ou a mesma pessoa? Isso eu não sei, só sei que a cada dia que passa eu fico mais sem paz e maluca com essa história.

Eu estou enlouquecendo.

Link: https://www.spiritfanfiction.com/historia/os-dois-lados-da-mesma-moeda-12297801


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...