1. Spirit Fanfics >
  2. Azuis(Polo) >
  3. Único

História Azuis(Polo) - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Único


  Enquanto o vidro se enterrava em seu coração, ele se lembrou de Marina. Não da Marina que lhe dissera boas verdades na noite de sua morte, não dá Marina que era a melhor aluna da turma e ganhou um prêmio por isso, não dá Marina que ele havia matado, ele se lembrou da Marina que esgueirava-se pela sala de estar enquanto eles jogavam vídeo-game sempre procurando uma oportunidade de ser convidada. A Marina com seus imensos olhos azuis e cabelos beijados pelo fogo, a Marina que seguia Carla por todo lado , a Marina que pareceu desolada quando ele e Carla enfim começaram a namorar.

-Polo..-Lucrécia murmurou seu nome como uma prece e ele engasgou com o próprio sangue. -Polo,eu...Eu não queria...

- Eu sei que não.
Ele estava mesmo tentando consolar sua assassina? Lu pediu perdão como ele pediu perdão a Marina.
" -Nunca beijou uma garota então, Polo?
Ela perguntou com as bochechas coradas como ameixas.
-Marina...
Um segundo depois aqueles lábios pequenos estavam sobre os dele,igualmente pequenos. Polo segurou os ombros dela,não fazia a mínima onde colocar as mãos, não fazia a mínima de o quanto havia de durar, tudo aprendeu com Carla depois,mas foi Marina a dona de seu primeiro beijo."
A dor era lancinante, fina e fatal, precisava de ajuda,precisava de Guzman, afinal era esse o superpoder do amigo, ele conseguia resolver tudo,como resolveu o caso dele com Marina o jogando nos braços de Carla. Os passos foram incertos, um encontrão com alguém e de repente ele estava caindo, caindo como no dia que Ander o empurrou da casa da árvore e ele quebrou um braço .

-Polo!- Guzman estava com ele, tudo ficaria bem se Guzman estivesse com ele. Polo sabia que aquilo era mais que um braço quebrado e não teria desculpas para receber de um Ander arrependido.- Uma ambulância, alguém chame uma ambulância!
"-Posso assinar seu gesso?- Marina estava sentada no começo da escada, Guzman havia ido para fora buscar Ander e exigir desculpas. Os pais dos gêmeos estavam ocupados demais ligando para as mães de Polo,então estavam sozinhos.
- Pode!- Polo disse e Marina se pôs de pé, os dedos brincando com o canetão preto.
-Sua namorada não vai gostar.- advertiu ela olhando o no fundo dos olhos.
Azuis..Os olhos dela...Azuis.
- Ela não precisa saber."
- Eu te perdoou- nem aquela garrafa atingiu tão fundo ,se pudesse sorrir,se pudesse agradecer ,Deus...

-Azuis...- disse fraco,tão fraco que Guzman sequer ouviu.
Os olhos dela eram azuis,Guzman, e eu a amava.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...