História B a b y , b o o h?.. - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Tags Jeon, Jikook, Jimin, Jungkook, Park
Visualizações 3
Palavras 1.023
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


~Tenham uma Boa Leitura

Capítulo 1 - O n e


Fanfic / Fanfiction B a b y , b o o h?.. - Capítulo 1 - O n e

"Ele é estranho"

"Que garoto mais esquisito.."

"Ele me dá medo"

Era isso do que todos o chamavam. Abominação, esquisito, louco, doente, estranho. Um pequena criança que sofre com pequenos traumas de sua infância após flagrar o próprio pai estrupando sua mãe.
Uma das cenas que insiste em se repetir em sua pequena mente.
Sem amigos, sem família, sem esperança.

Seu pai fora preso, enquanto sua mãe estava deitada sobre um maca com várias ataduras sobre seu corpo correndo riscos de morte.
Não tiveram escolha a não ser levá-lo para um orfanato. Um dos piores lugar para o mesmo.

Park Jimin, era o seu nome. Um garoto de 11 anos com problemas mentais, pensamentos suicidas é ideias loucas que sempre tem a presença de sangue é hematomas.
Embora sofresse bullying ele não ligava se o machucavam, se o maltratavam ou abusavam de seu consciente. Ele realmente não se importava.

Enquanto as outras crianças brincavam sobre o gramado verde do jardim, ele permanecia em seu quarto rabiscando seu pequeno caderno de desenho. Em todas as folhas ele sempre desenhará a mesma coisa. Um Pequeno Coelho Branco. Um coelhinho branco de olhos negros como jabuticaba pelos mais brancos que a neve fofa do inverno, a Senhorita Nayeon sempre o perguntava o porquê dele sempre o desenhar. Ele apenas dizia que: Ele está vindo. O coelhinho está correndo... O coelhinho é amigo.

Embora isto soasse meio que assustador para a mesma, ela apenas assentia ao receber sempre as mesmas respostas. Ele era apenas uma criança frágil é indefesa.

Já se eram 02:56 da manhã. Todas as crianças dormiam, apenas Jimin permanecia acordado. Pois ele teria visitas de seu amigo..

Pelos corredores, segurando um pequena lamparina de fininho ele andava para não acordar aos outros que dormiam. Desceu as escadas logo passando pelo salão principal indo até a porta de entrada.
Suspirou leve rodando a maçaneta, um vento gélido da madrugada bateu contra seu corpo o causando arrepios na espinha.

Sentado sobre o pequeno banco de concreto que havia alí balançando seus pezinhos enquanto agarrava fortemente a sua pelúcia em mãos. Logo ouvindo passos sobre a grama, sem hesitar fitou o local de onde vinham os barulhos é logo sorrindo largamente ao ver quem era.

Era ele, ele realmente veio

Você veio...

O jovem alto, cabelos negros como os pelos de uma pantera negra, olhos escuros como a noite é pele perfeitamente branca como a lua. Sorriu abertamente, revelando o sorriso que o menor sempre admirou em todas as poucas vezes que ele aparecia para o ver desde o dia que sua mãe fora ao hospital.

Ele raramente aparece... Ele raramente vem me ver.

— Meu pequeno...

Abriu seus braços largos em direção ao pequeno a sua frente que continha rubros rosados em suas bochechas é um certo brilho nos olhos. Sem hesitar ele correu até mesmo o abraçando fortemente.
Fungando o cheiro amadeirado que o maior exalava.
Sem cessar o abraço, o maior o ergueu para cima entrelaçando suas pequenas pernas em sua cintura descansando sua cabeça em seu ombro.

— Sentiu minha falta? Uh?

Assentiu timidamente, encostando seu queixo sobre o ombro alheio fungando o aroma que o maior exalava.

E-eu achei que... V-você não viria mais, Jungguk-shi...

— Eu sempre irei vir te ver bebê.

Começou a acariciar suas costas com a opção de conforta-lo, e matar a saudade.

[...]

Guggkie?... Cade você?

Sussurrava vagando os olhos pequeninos e sonolentos ao redor da casa escura procurando pelo mais velho que sumiu.
Subindo lentamente os degraus da escada indo até a porta de seu quarto que se encontrava um pouco entreaberta.

Ao menor por somente uma fresta de sua cabeça sobre a porta suspirou leve sorrindo em seguida adentrando o cômodo pouco iluminado. Fechou a porta sem fazer barulho é se direcionando a cama onde Jungkook se encontrava sentado enquanto observava seus desenhos com um grande sorriso sentando se em seu colo.

— Seus desenhos, estão ficando cada dia melhor. Eles são lindos, assim como você.

Comentou ainda risonho fazendo Jimin corar com o elogio repentino.

— Tão fofo.

Soltou o caderno que tinha em mãos é puxando o menor para deitar ao seu lado na cama fofa é macia.
Ficaram por um tempo se entreolhando até Jimin quebrar aquele silêncio.

— Você... Você não vai embora, de novo, não é?

Seus olhos castanhos brilhavam pelas lágrimas já formadas em seus olhos cansados. Virou seu olhar para baixo fitando seus dedinhos gordos. Jungkook ficou sério, ele não podia ficar por muito tempo.

— Mais eu vou voltar... Eu prometo.

Falou puxando o mais para perto de si que já continha a cabeça no vão de deu pescoço é as pequenas mãozinhas encostadas em seu peitoral. Acariciando sua cintura fina sobre o tecido de seu moletom azul bebê.

— Eu não gosto desse lugar Guggkie... Eles são malvados comigo. Porfavor me deixe ir com você.

Hesitou por alguns segundos sem saber o que responder, ele realmente não podia levar Jimin ó seu Jimin consigo. Ele seria infeliz. Irão machuca-lo é ele não quer isso, Jimin é apenas uma criança, uma criança que ele prometeu que protegeria.
Enquanto isso Jimin fazia vários desenhos com os dedos sobre a camisa social do maior.

— Jimin eu...

Cortou sua fala ao ouvir o barulho estrondoso da porta sendo aberta revelando então a face furiosa da diretora do orfanato. Senhorita Rosé.

— Porquê ainda está acordado? Sabe que horas são!?

O pequeno assustou se com o tom alto da mulher que o olhava com raiva em seus olhos, sentado sobre a cama de cabeça baixa  seus olhos já se embaçavam devida as lágrimas formadas prontas para caírem.
E logo a primeira escorreu sobre sua bochecha caindo sobre sua pequena mão. Notando que segurava um pequeno pingente dourado.

D-desculpe S-enhorita Rosé... Isso não irá mais se repetir.

Enxugou as lágrimas que já escorriam por seus olhos, erguendo o olhar para a mesma.

— Está bem. Agora vá, é volte a durmir, a partir de amanhã você e os garotos irão a escola.

Disse fechando a porta.

Suspirou leve, observando o pequeno pingente em sua mão. Era um coelho. Sorrindo em diante acariciando o objeto é então lembrando de uma coisa. Onde está o Jungkook?

— Guggkie?. Junggukie-ah...

Seu sorriso murchou ao não o encontrar mais em sua cama, sua feição triste demonstrava o quão desapontado ele estava. Ele foi embora, de novo...


Notas Finais


~Espero que tenham gostado.

~Até a próxima atualização!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...