História B de Bêbados - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Big Bang, Black Pink
Personagens G-Dragon, Jennie, Jisoo, T.O.P
Tags Bêbados, Bebida, Broken, Crack!fic, Gdragon, Greysun, Gtop, Jensoo, Jenyong, Jiyong, Não Dêem Bebida Para O Gd, Termino
Visualizações 37
Palavras 1.108
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


+ primeiro, não eu não sou corna e estou descrevendo minhas desilusões amorosas.
Segundo, leiam e comentem eu gosto de ver a reação de vocês.

+ Participem do projeto "B de que?" É ótimo.

Capítulo 1 - E o álcool faz mágica nas horas certas;


— Mais uma Seungri, eu já falei que só saio daqui quando não tiver mais alcool.. — berrou se jogando no sofá do amigo e rindo.

Jiyong estava numa situação difícil, difícil porque não foi ele que tinha terminado o relacionamento de mais de 3 anos com o Choi, fora o outro. Era uma lástima não ter tido o prazer de fazer o mais velho chorar implorando que voltasse para si, coisa que Jiyong fez na noite passada quando estava na casa do mesmo, mas de qualquer forma seu ego havia sido ferido e seu coração despedaçado. Fora sem dúvidas a pior coisa, depois de ter se apaixonado pelo Choi, ter deixado o namoro se tornar desgastado da forma que estava e Jiyong sabia muito bem que todas as brigas, discussões e às vezes que obrigou o coitado a dormir no sofá, foram sua culpa, totalmente sua.

Jiyong podia ser considerado a pessoa mais insuportável do mundo quando se tratava de relacionamentos sérios, porque era um tremendo infantil e explosivo.

Mas o ruivo tentou milhares de vezes mudar para deixar o relacionamento menos turbulento, mas sempre que via uma notificação de alguma amiga ou amigo no celular de Seunghyun sua consciência e o senso iam para o espaço, não raciocinava direito e tinha um ataque - ridículo e infantil - de ciúmes. Gritava com Seunghyun, jogava quadros e jarros nele e não evitava palavras podres e xingamentos infantis para com o mais velho, que saia de casa na hora e depois voltava, isso porque Jiyong ligava para si, assustado e chorando, pedindo como uma criança que o mais velho voltasse e esquecesse tudo que havia acontecido. Jiyong realmente não tinha jeito e quando ouviu da boca do Choi que deveriam terminar, porque ele não aguentava mais o temperamento do Kwon, o ruivo não teve reação alguma, disse apenas um "tudo bem" e saiu da casa de Seunghyun, deixando para trás seu sorriso e seu coração. Chorou quando entrou no elevador e percebeu que tudo havia sido acabado, que não teria mais o Seunghyun consigo.

Tudo que constituiu com o mais velho havia ido para o buraco, por sua culpa e por saber disso não poupou tapas na própria face, se culpava intensamente por ter estragado seu relacionamento e não sabia o que fazer, mas sabia que daquela vez lágrimas e pedidos de perdão não iriam fazer o Choi voltar para casa, fazer ele voltar consigo. Por isso estava ali, afogando suas lamentações em copos incontáveis de bebidas com nomes esquisitos numa festa nem tão movimentada assim de um de seus amigos.

Enchia seu copo quando o líquido estava perto de acabar e engolia tudo de uma vez, não sentia mais pena de sua garganta e o quanto ela ardia e queimava, não ligava para sua visão que já estava ficando esquisita, só queria que o mais velho saísse de sua mente.

E parecia que o álcool não estava ajudando e então chorou pela quinta vez na noite, se levantou correndo e vomitou, vomitou tanto que teve medo de acabar passando mal, mas quando saiu do banheiro pegou uma qualquer garrafa e bebeu na boca mesmo, depois riu alto devolvendo para o rapaz que antes segurava a mesma e voltou para sala.

Dançou na pista junto as garotas e garotos e rejeitou todos que tentavam se esfregar em seu corpo ou beijar o Kwon, não queria mais saber de relacionamento algum queria esquecer Choi, então quando saiu da pista bebeu mais um copo cheio e se atirou no sofá rindo feito criança e olhando para o lado encontando uma menina bela, com os cabelos negros um pouco bagunçados, a garota chorava e Jiyong sentiu seu coração apertar, de pena ou algo relacionado a quantidade de álcool que estava ingerindo.

— O que aconteceu com você princesa? — soluçou bebendo um pouco mais e vendo a menina respirar fundo.

— Minha namorada me traiu e terminou comigo na frente de todo mundo e eu tô desabafando com um bêbado.. — riu da própria tragédia e Jiyong pendeu a cabeça pro lado e ofereceu bebida a menina. — não, obrigada, já bebi o suficiente.

— Há algo bom em conversa com bêbados, — falou tomando um gole longo secando o copinho que segurava, pedindo que enchessem mais seu copo e quando fizeram, colocou a mão da menina sobre o mesmo. — Porque eles entendem sua situação, por exemplo: eu acabei desgastando meu relacionamento, meu namorado me deixou e eu me sinto um tremendo idiota por ter sido o culpado e resolvi beber para esquecer ele, esquecer que só faço 'merda, e que sou um tremendo de um desgraçado.

— Então você me aconselha que eu beba para esquecer ela? — perguntou olhando para Jiyong que sorria bobo enquanto concordava com a cabeça, a menina riu travesso e o ruivo sentiu seu coração apertar novamente.

— Você é tão bonita para ficar sofrendo... — pensou alto fazendo um biquinho e passando a mão pelo rosto e pelo cabelo longo e negro vendo a menina virar o copo de bebida sem jeito e rindo por ter se engasgado. — Vai ser estranho dizer que estou achando você bonita demais? Ou é só o álcool? Ou o fato que eu estou só.

— Vai ser estranho, mas o álcool também ajuda e sabe... — Bebeu tudo de uma vez só sentindo sua garganta arder e secar, acabou rindo ao sentir o álcool mexer com sua cabeça. — Você é tão bonito para ficar sozinho e por sofrer, por ser um desgraçado.

— Eu sou um desgraçado, porém bonito..? — o ruivo se perguntou rindo ao ver a gorata um pouco embreagada beber mais e se ajeitar no sofá. — Eu acho que se você beber mais dois copos mocinha, a gente pode se pegar no banheiro, ou aqui mesmo na sala, — ambos riram e Jiyong passou a mão pelos próprios cabelos. — Sou Kwon Jiyong e você princesa?

— Jennie, Jennie Kim.. — sorriu mais uma vez apertando a mão de Jiyong. — E a gente pode agilizar o processo, amanhã não vamos lembrar mesmo.

— Pensei que fosse ser mais difícil Jennie. — riu grogue e antes que a menina pudesse responder, puxou sua nuca selando de um jeito gostoso e brutou para um beijo.

No final, ambos estavam bêbados e sofrendo, e na manhã seguinte, Jiyong pode até não ter lembrado de beijar Jennie, mas quando acordou teve uma surpresa ao ver a menina enrolada entre os lençóis e riu mais uma vez, havia dormido com uma garota bonita e então voltou para dentro dos lençóis ajeitando os cabelos negros e suspirando iria fazer diferente dessa vez.

Tentar ser diferente e tratar ela como deveria ter tratado Choi Seunghyun 


Notas Finais


Dedicado ao meu irmão que deu PT e eu tive que cuidar dele e a um dos meus melhores amigos que zoa meu irmão até hoje comigo. @DruncleMasu te amo onii


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...