História B de Bem-vindo ao clube; taemin - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias EXO, SHINee
Personagens Kai, Taemin Lee
Tags B De Que, Bissexual, Exo, Kai, Shinee, Taekai, Taemin
Visualizações 94
Palavras 564
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, LGBT
Avisos: Bissexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Essa oneshot faz parte do projeto "B de quê?", que tem como objetivo dar mais visibilidade aos bissexuais, deem uma olhadinha, e se possível façam suas histórias também.

https://spiritfanfics.com/jornais/projeto-b-de-que-10889729

aviso; oneshot também postada no wattpad

Capítulo 1 - Bem-vindo, hyung


Taemin não entende.

Ele não entende a obsessão das pessoas por rótulos. Ele não entende o porquê de ser criticado por amar homens e mulheres. Ele não entende o porquê das pessoas distribuírem ódio apenas porque nem todos concordam e vivem de acordo com suas crenças e vontades.

Taemin simplesmente não entende.

Ele nunca parou realmente para refletir sobre sua orientação sexual, ele nunca se rotulara antes, pois nunca fora preciso, mas a medida em que ia crescendo as pessoas começaram a perguntar sobre garotas e namoradinhas.

"Por que ninguém me pergunta sobre os garotos? Eles não podem ser meus namoradinhos também?"

O homem, agora com seus completos 24 anos, se lembrava de pensar sempre que ouvia tais perguntas, quando ainda era uma criança.

Taemin cresceu ouvindo que deveria achar uma boa mulher, casar e ter filhos, e a ideia realmente o agradava, mas não podia deixar de pensar que conhecer um cara legal, namorar e criar animais fofinhos juntos, e até mesmo adotar crianças futuramente, se tudo desse certo, também lhe parecia interessante. 

Lee sempre deixou muito claro o que pensava sobre rótulos. Ele achava-os desnecessários, insignificantes e fúteis demais, não eram o suficiente para dizer quem ele era, não eram nada, não significavam nada, Taemin era muito mais do que eles.

Quando as pessoas insistiam em perguntar sobre sua opção sexual — sim, opção, para os estranhos à sua volta era tudo uma opção, uma escolha... Meros ignorantes, na opinião do jovem adulto — Taemin, por mais cansado que estivesse, fazia questão de corrigi-los quanto ao termo "opção", e explicava que ele é o que ele é, não foi uma escolha e ele não podia mudar.

Em seguida, Taemin dizia que não era hétero e nem homossexual, e que o "b" de LGBT não é somente uma letra pra ocupar espaço. Ele não falava mais do que isso, e nem precisava, pois era grandinho demais pra ter que dar satisfações de sua vida pra alguém.

É claro que depois de sua "revelação" para os parentes e amigos ele nunca mais teve paz. Piadinhas e frases desagradáveis estavam presentes em todos os lugares, e pode apostar que as mais famosas como "você só está confuso" e "isso é ser sem vergonha" não ficavam de fora.

Mas Taemin não dava a mínima, pois sabia que não estava confuso, na verdade, o moreno nunca esteve tão certo e de bem consigo mesmo antes. Ele não se limitava a amar apenas mulheres ou homens, e se isso significava ser sem vergonha, para ele estava tudo bem.

Em mais uma de suas conversas intermináveis com seu melhor amigo Kai, Taemin desabafou sobre tudo o que estava sentido após uma longa e cansativa semana, cheia de críticas e julgamentos da sociedade hipócrita em que viviam, falou sobre o horror e a indignação que sentia cada vez que lia relatos de bissexuais de todos os lugares do mundo, alvos de preconceito na escola, no trabalho, na família e até mesmo dentro da própria comunidade LGBT.

Kai ouviu tudo silenciosamente, deixou que o amigo de longa data pusesse tudo pra fora. Ele entendia muito bem o mais velho, afinal, já passara pelo que Taemin estava vivendo, sabia o quanto era difícil e fazia questão de arrumar algum tempo e estar disponível sempre que o amigo precisasse.

Após tirar todo o peso de seus ombros e compartilhar suas emoções, Taemin deu um longo suspiro ao ouvir a resposta do melhor amigo.

"Bem-vindo ao clube, hyung"



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...