História Baby? - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai)
Personagens Arthur Pendragon, Ban, Diane, Dreyfus, Elaine, Elizabeth Liones, Escanor, Gilthunder, Gowther, Griamor, Guila, Gustav, Hauser, Hawk, Hendriksen, Hugo, Jericho, Katts, King, King Liones, Margaret, Mead, Meliodas, Merlin, Oslo, Pelio, Personagens Originais, Veronica, Vivian, Zeal
Tags Melizabeth Kawaii Baby
Visualizações 83
Palavras 2.033
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Ecchi, Famí­lia, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Álcool
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey yo suy~

Como vocês estão? Bem? Mal? Bem espero que ambos.
Ellie_Chan está no hospital,yes,yes eu não percebi algo e agora estou aqui com um tubo no braço e um catéter.
Mas deixando isso de lado,vamos falar sobre Baby.
Que tal vemos a reação dos pecados ao saberem que seu Capitão virou um bebê?

Capítulo 2 - I: Baby? Maybe it's not so bad.


Meliodas On

Isso só podia ser brincadeira! Diga que é destino! Não pode ser verdade! Isso não pode está acontecendo,não comigo,não agora!

Elizabeth que se sentará na cama me ergue até a altura de seus olhos.

- mas o que aconteceu com você? Elizabeth indaga assustada.

- na su. Respondo para a albina irritado,maldita seja a fala limitada de um bebê.

Maldita seja a filha de Belial! Maldita seja Merlin o Pecado da Gula!

- não sei? É isso que quero dizer? Elizabeth me coloca sobre seu colo.- como isso aconteceu.

- Mer. Resmungo e faço bico cruzando os braços.

- Merlin? A albina me pergunta se erguendo da cama comigo junto.

Deixando de lado o uso das palavras,confirmo com um aceno.

- certo,acho que podemos pedir a ela que lhe traga de volta,mas Meliodas eu preciso trocar de roupa e me banhar. Elizabeth olha preocupada para mim.- será que seu lhe deixar aqui na cama você fica quieto?

- in! Digo, foda-se os erros de falas,não posso usar movimentos o tempo todo.

- considerarei isso o um sim. Elizabeth me coloca sobre a cama novamente.- vou lhe enrolar no lençol para que não fique com frio.

Logo após enrolar o tecido sobre meu corpo, a albina anda até o armário pegando suas roupas,toalha e roupas íntimas,em uma tentativa de ver sua roupa íntima me inclino para lado.

- argg! Grito ao sentir que minha escorregou e que o chão estava próximo.

- Meli. Sinto os braços finos e macios de Elizabeth me rodearem.- você se machucou?

- na. Respondo um não,e suspirando nego com a cabeça.

- que bom. Elizabeth suspira se levantando comigo no colo.- estou vendo que não posso deixá-lo sozinho aqui.

Curioso inclino a cabeça para o lado ao vê a prateada morder seu lábio inferior olhando para mim e o banheiro.

- se é assim. Por fim ela suspira pegando as peças que cairá no chão na sua pressa de me salvar.

Elizabeth entra comigo no banheiro e me coloca sobre o tapete felpudo do chão,pedindo para que eu fique sentado ali.

- Mel pode tampar os olhos para Ellie? Elizabeth coloca as mãos sobre os olhos.

Ela por algum acaso acha que eu perdi a mentalidade adulta e que sou um bebê? Que ultraje!

Fazendo o que ela me pede ergo minhas mãos rechonchudas até minhas orbes tampando-as. Mas como bom tarado que eu sou dois dos meus dedos deslizaram me dando a visão da albina semi-nua.

- Meliodas! Elizabeth grita assim que me vê fazendo tal ato.

Assim como ela escuto meu riso agora mais fino e fofo,fazendo com que a prateada se encantasse.

.....

Elizabeth ficou dentro d'água por algum tempo,eu já estava ficando entendiado,olhando ao redor vi que tudo que me interessa para brincar está no alto,o shampoo,cremes e sabonete principalmente. Porque toda criança tem um fetiche por sabonetes?

Totalmente entediado me jogo para trás sentindo uma leve dor pelo impacto causado pelo ato,giro minha visão e vejo algo que realmente me interessa.

Tia Ellie On.

Elizabeth assim que sai do objeto de porcelana puxa a toalha o mais rápido possível para cobrir sua nudez,pelo que ela já pode perceber Meliodas somente rejuvenescera na aparência mas seu psicológico estava ainda de um adulto maduro,se é que poderia chamar Meliodas de adulto.

Olhando ao redor Elizabeth percebe que está muito silencioso,assim que entrará no banho Meliodas ficará fazendo barulhos estranhos que somente os bebês fazem, foi quando viu que o loiro estava sentado com as pequenas costas na parte de baixo da pia e o pior! Meliodas estava com seu sutiã na boca! Sim você leu certo,com um sutiã na boca e era o que ela usaria.

Suspirando Elizabeth pega o objeto do loiro que choraminga ao ter seu brinquedo retirado de si.

- Meliodas não pode fazer isso! A albina ralha com ele.

Bufando Meliodas cruza os braços e faz bico.

ƥƥƥƥƥƥƥƥƥƥ

Já na parte de baixo os que ficaram no bar tomavam uma poção feita por Merlin é essa pode se dizer que não é uma que transforme você em um bebê,já que o garoto poderia ser comparado ao da comida de Meliodas.

- bom dia. A voz doce de Elizabeth soa pelo local enquanto ela desce as escadas.

- bom dia. Todos ali resmungam fazendo careta.

- Princesa para que esse embrulho de panos? Gowther que não bebia em excesso como os companheiros aponta para o emaranhado de panos nos braços da albina.

- oh! Lady Merlin por favor me ajude! Elizabeth se vira para a maga que dava um tubo para Howser.

- com que o que? Merlin anda até a albina.

- com isso. Abrindo o emaranhado de panos Elizabeth mostra Meliodas que dormia pacificamente em seus braços.

- Princesa eu não sabia que tinha filhos. Gowther comenta chamando a atenção de  todos ali que se juntam ao redor da maga e da princesa.

- eu não tenho Gowther- Sama. Elizabeth cora com o comentário do rosado.

- então de onde saiu esse bebê? Ban coloca as mãos no bolso olhando para o loirinho sonolento.

- esse bebê é Meliodas. Elizabeth responde ao albino.

- QUÊ?! Os queixos de todos caiem ao ouvir tal declaração.

- Princesa tem certeza que esse bebê é o Capitão? King aponta para o bebê que se remexia acordando.

- sim. Elizabeth se senta em um dos bancos das mesas.- hoje pela manhã quando acordei Meliodas havia virado um bebê.

- não pode ser,isso não pode ser o Capitão! Ban olha assustado para o pacote.

- não Ban, Elizabeth está completamente certa,esse é o Capitão. Merlin coloca a mão no queixo.- você pode sentir a magia da escuridão nele,mesmo sendo pequena ainda pode ser sentida.

- carambolas! Diane diz com os olhos brilhando.- como isso aconteceu?

- será que é efeito da poção que deu ao Capitão, Merlin-San? Escanor olha nervoso para a maga.

- possivelmente,talvez eu tenha pesado errado ou colocado algum ingrediente errado. Merlin suspira.- por não sabermos eu não posso dizer o que levou a isso.

- isso não importa. Ban pega o loiro dos emaranhados.

- Ban-Sama! Elizabeth grita quando o albino retira o loiro que está nu de lá.

- oh meu Deus! King tampa os olhos de Diane.

- opa,ele não está vestido. Ban ri olhando para o loiro que coçava os olhos sonolento.

- bom eu posso resolver isso. Com um estalar de seus dedos Merlin faz com que um conjunto verde e branco cubra o corpo de seu Capitão.

- obrigada Lady Merlin. Elizabeth sorri aliviada,pelo menos ele teria uma roupa até ela voltar com novas para seu tamanho.

- uou,como se sente sendo mais baixinho do que era antes Capitão? Ban sorri ladino olhando para o loiro que ergue uma sombracelha.

- diota! Meliodas franze o cenho antes de morder o dedo dele que estava perto de sua boca.

- aí seu pirralho! Ban ralha com o loiro que começa a chorar.

- Ban! Diane corre até o albino pegando o Meliodas- bebê.- pronto,pronto Capitão, a raposa má não vai mais brigar com você.

 - Dia! Meliodas sorri sentido o carinho que a morena lhe dava.

- oh Capitão você está tão fofo! Diane abre um sorriso apaixonada pela fofura do loiro.

- raposa má? Ban resmunga se sentando no banco atrás da gigante,chupando o dedo mordido.

- mereceu! King ri baixo.

- Lady Merlin pode reverter o estado do Meliodas? Elizabeth desvia o olhar dos amigos para a maga.

- acho que posso. Merlin anda até Diane que segurava Meliodas fazendo pequenos pulinhos no ar rindo.- como não sei o que causou isso terei que pesquisar e a magia do Capitão pode ter ajudado com isso.

- quanto tempo até lá? Elizabeth olha para o loiro que pararam de brincar e olhava curioso para as duas.

- uma semana e meia no máximo. Merlin abre um meio sorriso.

- Lin! Meliodas resmunga balançando os bracinhos.

- acho que ele não gostou disto. King murmura.

- gostando ou não é isso o que temos. Merlin cruza os braços sobre o busto.

- certo não temos outra escolha então. Elizabeth suspira.- Lady Merlin você procura uma solução para isso,King,Ban,Gowther e Escanor vocês cuidam de Meliodas,Diane você vem comigo comprar o que Meliodas vai precisar.

- espere cuidarmos do Capitão? King olha assombrado para Elizabeth vendo Diane dar o bebê a Ban.

- sim,vamos é só um bebê e também é Meliodas não é difícil. Elizabeth pisca o olho saindo pela porta junto de Diane.

- não olhem para mim,sou responsável pelas pesquisas. Merlin dá de ombros e se teleporta.

- vai ser um longo dia. Ban suspira olhando para o loiro.

(....)

- vamos coma! Ban leva a colher até a boca de Meliodas.

- ão! O loiro vira o rosto.

- mas que irritante! Por fim Ban explode.- você tem que comer,ou senão a Elizabeth me enche o saco!

- Ban-Sama acho que brigar com o Capitão não vá resolver a questão. Escanor já com sua forma diurna comenta.

- oh Deus! O albino passa as mãos no rosto e cabelo.- Gowther você que lê livros,não há algo sobre bebês demônios não?

- sinto muito Ban,a criação dos demônios não é escrita e não há relatos. Gowther explica.

- mas você era parte dos Dez Mandamentos. King paira ao lado de Meliodas. - você deve saber algo sobre.

- sinto muito King,mas não sei de nada. Gowther ajeita os óculos.- a única coisa que sei é o boato que o Capitão era um bebê bem chatinho com relação a comida e outras coisas.

- isso nós já percebemos! Ban manda um olhar irritado para o loiro que se encolhe no colo de Escanor.

- Li! Li! Meliodas puxa a blusa de Escanor.

- Li? Merlin? Escanor olha para o ser em seu colo.

- não,acho que é outra coisa. King diz.- Li? Livro? Meliodas? Livre?

- ão! Meliodas balança os braços.- Li! Li!

- Liz? Gowther pergunta e o loiro paralisa.

- Elizabeth? Ban que não percebe a reação do loiro pergunta.

- In! Meliodas disfarça sua reação concordando com o albino pela primeira vez no dia.

- mas a Elizabeth ainda não voltou Capitão. King explica ao loiro.

- que tal entreter ele? Gowther pergunta.- ouvi dizer que crianças gostam de brincar com brinquedos ou com as pessoas.

- acho que pode ser. Ban concorda junto de King.

(.....)

- é todo seu King. Ban deixa Meliodas sobre a travesseiro do Rei Fada.

- o quê? Mas o que aconteceu? King segura a lombar de Meliodas para que ele não caia.

- esse pirralho me mordeu o tempo todo e ainda puxou meu cabelo! Ban esbraveja com o loiro.

- você fez isso Capitão? King desce seu olhar para o loiro.

- ão! Meliodas faz bico olhando para o ruivo.

- seu mentiroso de uma figa! Ban anda pesadamente até o loiro puxando o braço dele.- você. é. um.idiota!

- Ing! Meliodas choraminga sentindo o aperto do albino.

- Ban pare com isso está machucando ele! King manda um olhar irado ao outro que solta Meliodas.

- isso não acabou ainda está bem? Ban se afasta de ambos.

- pode deixar Capitão eu não vou deixar ele fazer nada com você está bem? King abraça o menor.- que tal brincarmos?

◽◽◽◽🍃◽◽◽◽

Depois de gastarem metade de um dia fazendo as compras Elizabeth e Diane voltaram para o Chapéu de Javali,ambas com muitas sacolas nas mãos,roupas e utensílios de cuidado entre outros fora comprados.

- boa tarde Princesa,Diane. King saúda as duas assim que ambas chegam largando suas compras no chão.

- boa tarde King/King-Sama. Ambas saúdam o ruivo sentando- se em frente a ele.

- como foram as compras? King lhes serve um copo de água.

- cansativas. Diane suspira assim que bebe todo o líquido do copo de uma vez,balançando para que o ruivo enchesse novamente.

- hm, entendo. King murmura.

- onde estão os outros? Elizabeth pousa seu copo sobre o balcão olhando ao redor.

- Ban deve está em algum lugar, Merlin ainda está no laboratório,Escanor já deve está voltando e Gowther está lá fora no jardim junto do Capitão e o urso. King se apoia no balcão.

- urso? Que urso? Elizabeth se levanta.

- bem,o Capitão encrecou que queria a segunda forma da Chastifeol,não querendo fazer desfeita e procurar por confusão eu lhe entreguei. King explica.- relaxe princesa eu usei a forma mais fraca e diminui para que ficasse do tamanho acessível ao Capitão.

- obrigada King-Sama,você está sendo muito gentil. Elizabeth sorri.

- não é nada. King retribui.- mesmo sendo um bebê ele ainda é meu Capitão.

- isso foi fofo Harle. Diane deixa um beijo na bochecha do ruivo que fica corado.

- D- Diane! King gagueja enquanto Elizabeth ri.

 É seria uma longa semana,mas eles fariam seu melhor até o final dela. Pois eles são os Sete Pecados Capitais,oh isso eles são.


Notas Finais


Hm,parece que teremos uma.treta entre dois personagens aí.
Meliodas quem diria ele faz suas travessuras e se faz de inocente, inocente só aí porque a malícia ainda está nele.
Elizabeth e Ban que o aguente pois essa uma semana e meia não passará facilmente.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...