História Baby Don't Like It - Kim Jungwoo - NCT - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Doyoung, Haechan, Jaehyun, Johnny, Jungwoo, Mark, Personagens Originais, Taeil, Taeyong, Yuta
Tags Hot, Imagine Nct, Jungwoo, Kim Jungwoo, Nct, Nct 127
Visualizações 184
Palavras 1.862
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi gente!
Surto criativo? Talvez heuheuue

Na verdade eu estou com esse plot aqui faz um tempinho, presente da minha fada dos plots, Rafaela @rafajales89, e como eu já havia dito, iria começar uma outra long fic para acompanhar a do Lucas, eu gosto de ter duas assim, acho que fica mais legal.
Enfim, já estava mais que na hora de Jungwoo ter sua long fic, Mark teve, Jaehyun teve e agora ele, o amor da minha vida!
Confesso que a saudade que estou desse menino momentaneamente desaparecido contribuiu para que eu postasse logo!
Espero que gostem! Nosso uwu merece...

P.S.: Os nomes de todos os capítulos serão frases traduzidas da música Baby Don't Like It.

Avisos importantes nas notas finais!

Capítulo 1 - Quando você sorri, parece estar brilhando


Fanfic / Fanfiction Baby Don't Like It - Kim Jungwoo - NCT - Capítulo 1 - Quando você sorri, parece estar brilhando

Universidade de Seoul – 1º dia de aula

 

Certo, é meu primeiro dia de aula e eu estou me sentindo completamente perdida, não conheço absolutamente ninguém aqui! Mas não posso nem reclamar para minha mãe, ou ela já vai me falar mil coisas, como “porque foi escolher turismo para fazer” ou “devia ter ido para a mesma faculdade da SunHee, pelo menos teríamos uma médica na família, já que não quer ser advogada” ou pior “vai fazer turismo e vai viajar? Ou pretende trabalhar em hotel?”

Sempre as mesmas coisas.... minha mãe não entendeu que eu posso fazer mil coisas, ainda mais numa cidade turística como Seul. Só porque ela se formou em direito, não significa que eu tenha que fazer o mesmo. Pelo menos nisso meu pai me entende e apoia, já que ele é compositor musical e musico, bem diferente da profissão toda certinha da minha mãe... sei nem como eles são completamente loucos um pelo outro.

Escolhi turismo, pois amo planejar viagens, conhecer lugares, estudar geografia e a história do lugar. Eu e minha família viajamos bastante, já que minha mãe é brasileira e sempre vamos para lá visitar nossos parentes ocidentais. É com isso que quero trabalhar, ou então com eventos, e tudo isso aprendo na faculdade de turismo! Estou muito feliz com minha escolha, apesar de estar me sentindo muito sozinha... minha melhor amiga foi para faculdade de medicina, que fica no campus do outro lado da cidade, aqui, nesse campus em Gangnam, ficam apenas os cursos das ciências sociais e humanas e das ciências exatas, ou seja, letras, turismo, filosofia, misturado com matemática, engenharia, arquitetura e afins.

 

Finalmente encontro uma placa mostrando o andar que está localizado o curso de turismo e rapidamente subo para lá, pelas escadas mesmo, não estou com paciência para esperar o elevador.

Uau... cheio de gente, veteranos, com cara de cansados e entediados, junto com os calouros, todos parecidos comigo... perdidos e animados. Procuro o painel com o ensalamento, logo encontrando minha turma do primeiro ano do curso de turismo.

Minha timidez não me permite sentar logo na frente, nem muito no fundo, já que minha miopia requer proximidade com o quadro, mesmo com o uso dos óculos. Me acomodo e fico brincando com o celular, até ouvir uma voz me chamando a atenção.

 

- Oi, posso sentar aqui? – oba, será que essa será minha primeira amiga?

- Claro! Está vazia. – digo sorrindo para a menina magra e de cabelos vermelhos, sorrindo igualmente para mim.

- Legal, sou Kim YeMin e você?

- Lara Lee, prazer YeMin. – digo fazendo uma reverência para a garota.

- O prazer é meu Lara... que nome diferente. Alias, você é mestiça, certo? Ou são lentes em seus olhos? – pergunta se referindo aos meus olhos claros, herdados de minha mãe.

- hahahahha, sou mestiça, não são lentes. Minha mãe é do Brasil, meu pai coreano. Eu sou coreana também, já que nasci aqui.

- Lindos seus olhos azuis, combina com as mechas rosas de seus cabelos.

- Obrigada! Eu também gostei muito do seus cabelos...

 

E assim fiz minha primeira amizade, falando de cabelos e de como eu parecia diferente, por ser mestiça.

Logo a sala foi se enchendo de gente jovem, alegre e bonita. Perto de nós, se sentou mais 1 menina, Chungha, um pouco menos falante que YeMin e também dois garotos muito simpáticos, que mais pareciam personagens de anime, Taeyong de cabelos rosas e muito magro e um japonês, Yuta de cabelos meio compridos e muito pretos. Esse pelo visto, seria nosso grupo.

A aula inaugural logo começou e a sala ficou em completo silêncio. Como seria apenas apresentação, os dois primeiros tempos, foram apenas para que os diretores falassem sobre as normas da universidade, regras e demais assuntos acadêmicos.

 

- Certo pessoal, podem ir para o intervalo, os dois últimos tempos serão para a apresentação do corpo docente.

 

Quando o diretor falou isso, todos logo se levantaram, inclusive eu e meu novo grupo de amigos, saindo da sala e seguindo na direção da cantina da faculdade.

 

- Estou louca por um café, saí um pouco correndo de casa e não deu tempo de tomar nada – comentei com YeMin, que remexia em sua bolsa, retirando um potinho cheio de fruta.

- Eu também preciso, mas antes vou comer essas uvas, querem? – perguntou oferecendo para mim e para os outros que vinham com a gente.

 

Apenas Yuta aceitou, Taeyong estava comendo um chocolate e Chungha estava com um pacote de biscoito.

Logo que entramos na grande cantina, me assustei com a quantidade de alunos presentes ali. Parecia que todos se conheciam, conversavam animados, rindo e interagindo entre todos. Para mim era estranho demais, já que sou muito tímida... nem sei como consegui estar com essas pessoas perto de mim logo no primeiro dia... só podia ser por causa de YeMin, naturalmente mais falante.

Nós 5 nos sentamos numa das mesas vagas e logo fui buscar meu café. Enquanto esperava a moça me devolver o troco, senti meu ombro ser empurrado, me assustando. Quando olhei para trás, senti como se mil estrelas tivessem rodeando minha cabeça. Não, eu não havia batido a cabeça... mas as estrelas estavam lá... naquele sorriso lindo... me pedindo desculpas.

 

- Mil perdões... eu acabei tropeçando e esbarrei em seu ombro, te machuquei? – o rapaz alto, usando um boné preto, deixando apenas parte de seus cabelos castanhos a mostra, olhos pequenos e brilhantes, dentinhos salientes, rosto de criança e voz macia segurava em meu ombro, atitude completamente fora dos padrões coreanos, e por conta disso, meu coração havia ficado acelerado demais... não estava acostumada com pessoas me tocando assim, ainda mais desconhecidos, e ainda por cima rapazes!

- Está tudo bem, não me machucou... – respondi, sentindo minha face corar com tão pouco, devido ao seu olhar, fixo em meu rosto. Peguei o troco que a moça do caixa estendia para mim e saí da fila, indo para o balcão retirar o meu café, sendo seguida pelo rapaz.

- Menos mau...na verdade, considero sorte, para mim pelo menos, pois tive o prazer de ver os olhos mais lindos e azuis de toda faculdade... alias, como se chama? Ah, deixa eu me apresentar antes, Kim Jungwoo. – falou e retirou a mão do meu ombro, fazendo uma reverência.

- Muito prazer Kim Jungwoo, me chamo Lara Lee. – falei e tentei desviar de seu olhar, virando para pegar meu café.

- Certo... Lara Lee. Mais uma vez, desculpe-me, foi sem intenção. Nos vemos por aí, ok? – disse e sorriu novamente, exibindo aqueles dentes branquinhos, com os dois da frente um tanto salientes, deixando aquele menino, lindo como um modelo, com a aparência de uma criança inocente.

- Eu acho que sim... – respondi tendo total noção de como eu parecia idiota. Jungwoo apenas balançou sua cabeça e saiu, voltando para seu grupo de amigos.

 

Peguei meu café e voltei para minha mesa, completamente atordoada. E claro, meus novos amigos notaram isso...

 

- Que foi? Viu algum fantasma? – perguntou Taeyong, rindo de mim, obviamente.

- Deixa de ser bobo, Lara viu foi um príncipe, quem é ele? – perguntou YeMin, cutucando meu braço, curiosa.

- Não sei... na verdade sei, se chama Kim Jungwoo, ele esbarrou em mim e estava se desculpando.

 

Yuta estava concentrado em seu prato de lámen, alheio a tudo e  a todos,  Chungha ouvia a gente falar, mas não falava nada, não tinha visto a cena e permaneceu comendo seus biscoitos. Enquanto isso, eu, YeMin e Taeyong, olhamos na direção de onde Jungwoo estava, com mais 3 amigos, rindo e conversando.

 

- Ele é lindo... – comentou YeMin.

- Tem cara de nerd bobão – falou Taeyong.

- Eu achei ele bem educado e foi respeitoso quando pediu desculpas. – completei.

 

Então, Chungha resolveu olhar para ver de quem falávamos. Virou seu corpo e viu os meninos.

 

- Ah... vocês estão falando daquele Kim Jungwoo? – perguntou rindo, como se tivesse lembrado de alguma piada.

- Sim, o conhece? – perguntou YeMin.

- Sim, ele é amigo do meu irmão, o cara de cabelo azul. Eles fazem engenharia mecânica, tirando o mais baixinho, todos são alunos do segundo ano. Infelizmente conheço todos eles... – falou um tanto entediada.

- Por que infelizmente? – questionou Yuta, como se tivesse acordado do transe.

- Porque são todos babacas. A começar pelo meu irmão, Doyoung, grosso e estúpido, e ainda assim tem a menina que quiser aos seus pés. O grandão, que está com um copo enorme de café, é americano, se chama Johnny. É o menos pior, sempre simpático, inteligente, mas também mulherengo. O baixinho, de cabelo preto é o Mark, calouro como a gente, canadense e filho de coreanos, metido a conquistador, mas é boa pessoa. É um garoto bom geral, vizinho nosso, amigo de anos de meu irmão e do Jungwoo, o pior do grupo.

- O pior do grupo? Mas ele me pareceu tão... bonzinho, educado... – comentei, olhando para onde Jungwoo estava, rindo, parecendo um anjo de tão lindo.

- Não se engane com as aparências Lara... não se engane. – falou Chungha, voltando a comer seus biscoitos e ficando novamente em silencio.

 

Fiquei pensando no que tinha acabado de ouvir. Não era possível que fosse verdade. O menino me pareceu tão correto, educado, não falou nenhum tipo de graça para mim. Foi completamente... normal. Chungha devia estar enganada, Jungwoo se parecia com um príncipe encantado, não com alguém que não prestava. Alias, nem perguntei qual era o motivo dela dizer que ele era o pior. Como assim pior? Grosso com certeza não era, nem arrogante, nem metido... mulherengo... será? Ele não faltou com respeito comigo.

 

Voltamos para nossa sala, localizada no quarto andar daquele prédio. Enquanto voltávamos, dei uma espiadinha no mural, para ver onde ficava o setor de engenharia mecânica, “hum segundo andar”...

Nosso restante da aula inaugural seguiu tranquila, com os professores se apresentando e passando como as aulas seriam. Por sorte, fomos liberados mais cedo.

YeMin, Taeyong e Yuta foram comigo até a entrada da faculdade, me fazer companhia enquanto eu esperava meu pai, que disse que faria questão de me buscar no primeiro dia de aula. Chungha não estava com a gente, pois disse que teria que esperar pelo seu irmão, o tal Doyoung, para irem embora juntos.

Enquanto esperávamos pelo meu pai, vimos ao longe Chungha andando emburrada na frente, enquanto atrás vinham Doyoung, com uma menina pendurada em seu ombro, Johnny, no telefone, Mark e Jungwoo, conversando e rindo de alguma coisa, nada demais e nada fora do comum. Pelo menos até ele olhar para onde estávamos e sorrir para mim... aquele mesmo sorriso repleto de estrelas, me deixando completamente sem reação.

 

- Ei, ei... Lara! Acho que seu pai chegou, aquele carro está buzinando e acenando para cá – falou Yuta, cutucando meu braço.

- Ah... ah sim, meu pai – eu estava rindo igual boba por causa daquele sorriso... tão brilhante...- obrigada Yuta. Tchau gente, até amanhã. – disse para meus novos amigos e fui correndo de encontro ao carro do meu pai.

 

Entrei no carro e o cumprimentei, dando uma ultima olhadinha para fora, na direção de um certo grupo... me perdendo novamente naquele sorriso. E o pior? Ele estava olhando para mim...


Notas Finais


E aí? Curtiram?
Gente, sobre as postagens tanto dessa aqui, como da fic do Lucas, serão semanais. Quando eu conseguir, uma delas será atualizada mais que uma vez por semana, mas nao prometo nada, portanto esperem apenas atualizações semanais.
Sobre os bonus e pedidos, como eu já disse, serão todos feitos, mas não deixarei prazos estipulados. O proximo imagine que será postado, será um pedido de aniversário, após, farei o especial do Ten. Na sequencia virão os outros. Tenham paciência, a tia aqui ama escrever, mas eu preciso de tempo hábil para fazer coisas boas, senão sai só porcaria hahhaha.

Já viram minhas outras estórias? Deem amor para elas também"

Treesome Hendery e Yangyang
https://www.spiritfanfiction.com/historia/my-secret-desire--hendery-e-yangyang-hot-17261861

Yuta
https://www.spiritfanfiction.com/historia/arrhythmia--hot--yuta--nct-17219467

Lucas
https://www.spiritfanfiction.com/historia/casamento-e-amor-negocios-a-parte-ou-quase-isso-16586224

Jaehyun
https://www.spiritfanfiction.com/historia/rosa-de-sharon--nct--imagine-jaehyun-16204036

Mark
https://www.spiritfanfiction.com/historia/my-boy--imagine-nct--mark-lee-14760068

Taeyong
https://www.spiritfanfiction.com/historia/good-boy--nct--taeyong-16832769

Taeil
https://www.spiritfanfiction.com/historia/best-part--imagine-taeil--nct-16529077


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...