História "Baby, i need you" - Steven X Spinel (Sad Fic) - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Hellooooooo!!

Capítulo 9 - "Eu me sinto um monstro..."


[Espinela]

Eu e as Gems ouvimos um barulho alto de janela quebrando vindo do quarto de Steven. Preocupadas, corremos até lá para vermos o que havia acontecido. Lá, vimos que a varanda foi destruída. O quarto estava todo revirado. A televisão se quebrou, o vídeo-game com um buraco grande na horizontal, o chão e as paredes arranhados e a cama, dobrada. 

 

 

- O que houve!? — Pérola olhou envolta, desesperada. — Cadê o Steven?

 

- Seja lá o que aconteceu aqui, deve ter sido o próprio Steven quem fez. — Diz Garnet. — Prevejo ele na cidade, mas não sei se ele está bem. 

 

- G-Gente... — Ametista chama a nossa atenção. 

 

- O que foi, Ametista? — Pérola pergunta 

 

- Fumaça... — A Quartzo aponta para a cidade, onde era visível ver da praia uma fumaça preta e volumosa nos céus. — Precisamos sair. Agora! 

 

- Steven, o que você está fazendo? — Pensei. 

 

 

Saímos do Templo desesperadas. A cidade parecia se encontrar num total caos. Não entendemos nada. Primeiro: Encontramos o quarto destruído, segundo: Steven desapareceu, agora a cidade está com algum problema. Sinceramente, poderia ser qualquer coisa natural, mas tínhamos quase certeza que o Steven tinha algo haver com isso. Eu estava tão preocupada com ele, quando eu finalmente faço-o sorrir, ele dá outro surto! Por que!? O que está acontecendo com ele!? Achei que era só uma depressão, mas parece algo que ultrapassa essa faixa de perigo. 

Chegando no centro da cidade, vimos envolta um monte de pessoas, pareciam olhar para alguma coisa. Calmamente, nos aproximamos e afastamos as pessoas educadamente, para que pudéssemos ver também. 

 

 

- S-Steven, acalme-se... — Uma humana de pele escura e, aparentemente, jovem, se aproxima de Steven. — Sou eu, a Kiki. Sua amiga. — Estendeu a mão para ele. 

 

- Kiki... — Olhamos para Steven. 

 

 

O estado que Steven se encontrava era assustador. Seu corpo estava envolta de uma energia rosa, sem falar da expressão monstruosa dele. Os olhos estavam rosa e o cabelo bagunçado, até saía um vapor rosa de sua cabeça. 

 

 

- Sim. Kiki! — Sorriu. — Venha aqui. Queremos falar com você. Diga-nos o que houve. 

 

- Se afaste... eu não quero te machucar... 

 

 

[Steven]

Olhando para Kiki, pude sentir algo estranho. Eu sentia vontade de avançar nela e esquartejá-la. Meu ego cresceu tanto, eu achei ela se dirigir à mim desse jeito tão... desrespeitoso. Por que essa arrogância de repente? Uma voz na minha cabeça dizia para eu matar a Kiki por ela estar se referindo à um Diamante com tanta casualidade. 

 

 

- Do que está falando? Eu não vou ferir a Kiki! — Tentava manter o controle daquela forma discutindo com a voz que falava em minha cabeça. Eu me sentia tão fraco, nem parecia eu por estar tendo pensamentos malignos. 

 

- Steven, deixe-nos te ajudar. — Kiki se aproxima. 

 

- Kiki, cuidado. — Diz Jane. 

 

- O Steven não vai me machucar. Sou amiga dele, afinal.

 

 

De repente, a "coisa" dentro de mim toma o controle e agarra o pulso de Kiki com força. 

 

 

- Steven! — Ela me encarou, assustada. — Pare! Você não é assim! — Tentou retirar a mão. 

 

- "Você"? — Me levantei do chão. — Quer dizer "vocês"! — Iria pegar Kiki pelo pescoço, até ser parado por uma pegada bem forte atrás de mim com algo que parecia uma corda e duas mãos. 

 

- Já deu, cara! — Ametista bloqueou a minha cintura com o chicote. 

 

- Steven, por que está fazendo isso!? Trabalhamos tão duro para lhe deixar bem! — Disse Espinela, segurando o meu pulso com força e o retirando na hora de Kiki. — É melhor parar. Não queremos machucar você!

 

- Meninas... — Olhei envolta, recuperando o controle aos poucos. — Sai daqui, não machuque elas! 

 

- Elas estão se opondo à você!

 

- Não importa! Elas são a minha família! — Pus a mão na cabeça e soltei um forte grito, que fez todos envolta serem empurrados

 

 

Por sorte, Garnet pegou uma parte e Espinela outra. Mas, Espinela insistiu em me parar e não desistia de tentar me segurar com o tamanho de suas mãos. Eu não queria a machucar, nem ela e nem Ametista. Que medo. Por que isso está acontecendo comigo? Seria Steven Rosa quem estaria me controlando!? Seja lá o que for, eu só queria que tudo isso parece. 

Sem escolha, as todas as Gems se reuniram e avançaram em mim, exceto Espinela, que permaneceu me prendendo com as suas mãos. Tentei avançar, mas Pérola me deixou envolta de diversas lanças. Ametista prende o meu pescoço e Garnet me abraça pela cintura com as suas duras manoplas. 

 

 

- Espinela, agora! — Gritou Garnet. 

 

 

Espinela avançou em mim, ficando frente a frente do meu rosto. Me olhou no fundo dos olhos, com um olhar sério e dominante. Eu queria neutralizá-la, mas tentei ao máximo me conter. 

 

 

- Steven, sou eu, Espinela. Eu não sei como tudo isso foi acontecer. Você está com essa forma estranha. Uma espécie de armadura com a sua própria força. Mas, isso não importa. Estou aqui por você! — Ela coloca a mão nos dois cantos do meu rosto. — Percebeu que está machucando pessoas, Steven? 

 

- P-Pessoas... 

 

- Olhe envolta! 

 

 

Olhando ao meu redor, vi as pessoas que estavam um pouco feridas pelo impacto do meu grito. Mas, também percebi alguns lugares destruídos. Comecei à tremer de nervoso. Eu havia me tornado o que tanto impedi esses anos todos. 

 

 

- Eu não quero machucar ninguém... — Abaixei a cabeça e o meu corpo começou à voltar ao normal. 

 

- Me diz, Steven... — Uma marca rosa permaneceu em minha testa. Estava cabisbaixo e em choque por ter sentido algo tão negativo. — Como está se sentindo agora? — As Gems se aproximam. 

 

- Eu... — Comecei à chorar intensamente. Meu coração acelerava com toda aquela pressão mental que sofria de mim mesmo. — Eu me sinto um monstro... eu sou um monstro!! — Me joguei no chão, soltando gritos de agonia e dor. — Por que eu fiz isso!? Eu não queria! Por que eu descontei a minha raiva na cidade e nessas pessoas!? Foi tão de repente... 

 

- Raiva? 

 

- Uma voz na minha cabeça me botava pilha. Eu senti uma fúria nunca antes vista e... me senti no direito de derrubar os humanos de vez. Mas eu não quero isso. Não é certo! 

 

- Steven... — Pérola agacha e me abraça fortemente. — Estamos aqui agora. Daremos um jeito em você. 

 

- Eu quero ir pra casa... — Respirava ofegante. — Por favor, deixem-me sozinho... 

 

- Estrelas...— Diz Espinela.

 

 

[Espinela]

Encarei toda a situação com maus olhos. Pelo visto, não importou muito o que fiz por Steven nesses dias. A situação dele é bem pior do que imaginei. Tem algo dentro dele gritando pra sair. Descontar a raiva nas pessoas ao redor dele é o pior que poderia fazer, e ele tentou fazer isso de verdade. Toda a destruição na cidade, me fez lembrar dos acontecimentos de anos atrás, quando eu tentei destruir essa cidade toda com o meu injetor. Mas, isso tudo foi porquê eu queria vingança, e Steven não tem motivos para se vingar de algo, ele continua sendo o mesmo de antes. Steven conhece essas pessoas, são os amigos dele, mas mesmo assim, ele queria machucá-los para aliviar esse demônio que há dentro dele. Se o meu amigo estiver se tornando um monstro, eu sempre estarei ao lado dele para impedir que algo pior aconteça novamente!

 

 

 

 

Continua...


Notas Finais


Bye, bye!


PS: Amanhã começarei à escrever um novo capítulo para Better Than Friends, então, não precisam comentar pedindo os capítulos, pois o mesmo está em planejamento ainda. Sem falar que, estou na metade do segundo capítulo da minha nova fanfic, então pode atrasar um pouquinho mais. Mas, tirarei o máximo de criatividade para conseguir entregar o próximo capítulo de minha maior obra!

Se quiserem expressar opiniões sobre o capítulo de hoje, sintam-se livres para comentarem o que quiserem sobre o que foi escrito.


S2.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...