1. Spirit Fanfics >
  2. Baby i'm Yours >
  3. Play with fire

História Baby i'm Yours - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Bão
Música que escutava enquanto fazia esse cap:
Play with fire- Sam Tinnesz

Boa leitura ^^♡

Capítulo 1 - Play with fire


Sasuke uchiha era uma criança doce aos olhos de seu irmão mais velho, lindo, magestoso e seu irmãozinho querido. Ele nunca gostou de coisas doces, mas gostava de Sasuke, ele o amava, mas não do jeito fraternal e sim do jeito errado, do jeito incestuoso, mas nunca admitiria em voz alta. Onde apenas um toque do mesmo já lhe causava calafrios por fora e acendia faíscas por dentro, faíscas nas quais ele se sentia quente, mais especificamente com tesão.

Com vontade de tocar naquele pequeno corpo, lamber seus mamilos e o fazer tremer pedindo mais, o beijar, e sussurrar as coisas obscenas na qual ele gemia, ao se tocar pensando no seu puro e inocente otouto. Bater na sua pequena bundinha, fuder ela profundamente, rasga-lá, fazê-lo enlouquecer de prazer, revirar os olhos, e fazê-lo implorar "Por favor aniki mais!" ele diria com a carinha manhosa, e saberia que somente seu aniki poderia causar tamanha luxúria e calor em partes que ele nem imaginaria que poderia se sentir assim,

"anikiii..Aw" enquanto baba escorria pelo canto do seu lábio, ele estava corado e sua respiração descompassada.

Itachi prendeu a respiração, sentindo seu orgasmo chegando, ele se sentiu no paraíso por um momento "Sasuke...." soltou um gemido inaudível e longo, enquanto seu líquido branco sujava o abdômen.

Após seu pequeno momento de prazer, Itachi foi se limpar (ainda com o peso na consciência de ter batido uma pensando no seu irmãozinho). Seus pais e Sasuke já iriam chegar e ele tinha que preparar o lanche para a família. Ele desce as escadas, e segue em direção a cozinha, chegando lá, o mesmo abre a geladeira e da uma olhada presunçosa, vendo o que ele conseguiria fazer que agradasse a todos. Perdido em devaneios, Itachi fica lá até que percebe um pequeno corpo abraçando suas pernas e perde o ar por um momento, era seu otouto ainda com o uniforme da escola e com um sorriso infantil em seus lábios.

"Anikiiii, ohayo!" Apertou as pontas dos pés para ter impulso, pra dar um pequeno selinho inocente em Itachi, que paralisou por um instante e retribuiu o ato. "Okaerinasai Otouto, como foi a aula?" Ele pegou o pequeno no colo e trouxe para mais perto de si o dando um abraço caloroso. "Foi legal, eu e naruto ficamos atentando a sakura e a ino, elas ficaram bravas hehehe" ele disse sapeca, dando algumas risadinhas fofas " que serelepe meu menino" digo cutucando sua testa como sempre faço e ele fica emburradinho, com aquela carinha fofa que sempre que é possível(quase nunca) quero encher de beijinhos "O que você quer pra tomar café?" Ele colocou um dedinho na boca e desviou o olhar para pensar "Bolo de cenoura com cobertura de chocolateeee onegaiii" ele olhou com olhinhos pidões fazendo bico, puta merda meu autocontrole foi pra casa do caralho meu deus. Sorri e beijei suas bochecha e o canto de sua boca rapidamente pra ele não perceber." tá bom sapequinha vai la tirar esse uniforme e tomar um banho, depois volta, que você vai me ajudar a fazer a calda de chocolate" esfreguei seus cabelos pontudos ele fechou os olhos e sorriu"Haiiiii onee chan" ele saiu subindo as escadas.

Eu coloquei um avental que minha mãe usava quando ia cozinhar e peguei as coisas que precisaria para fazer o bolo, coloquei tudo em cima do balcão e comecei a bater e coloquei em uma forma redonda. Percebi que Sasuke estava demorando e resolvi subir pra ver o que estava acontecendo, e vi que a porta do banheiro estava aberta, e logo deduzi, que ele já havia saído, então estava em seu quarto, me aproximei do quarto, a porta estava entre-aberta e eu iria a empurrar " Sas...." me calei na hora e exitei, puta que pariu, puta que pariu, calma Itachi, você é apenas um irmão amoroso que não quer fazer nada de errado com seu irmão de 6 anos, nada, e isso que ele estava fazendo era normal, ou talvez Sasuke fosse meio precoce, mas de qualquer forma isso era normal.

Respirei fundo, e soltei o ar lentamente, abri meus olhos, e olhei pensando se aquilo era real ou apenas um sonho.

Sasuke estava se tocando, ele estava nu, com seus cabelos molhados e fazendo pequenos movimentos com a mão direita e esfregando as perninhas um pouco, eu lambi os lábios procurando deixar eles molhados, e apertei um pouco meu membro, já duro, porra... Se ele soubesse o quão sexy ele estava, ele pararia de fazer aquilo ou talvez sua inocência era muita, senti algo ficar molhado por baixo do avental, estava vazando pre gozo, eu tinha que parar de ver isso, ou não aguentaria e iria entrar no quarto e daria prazer de verdade para ele. Eu sai de perto e entrei no banheiro. Fechando a porta e encostando a cabeça na parede, estava suando, e de pau duro. Tentei pensar em qualquer coisa pra me acalmar, consegui? Claro que não, então deixei me entregar para o desejo, com muito remorso é claro, deslizei minha mão para baixo da calça e dei um aperto firme, algumas pequenas pérolas de pré gozo se grudam a mão de itachi, deixando um suspiro sôfrego escapar "porra..." inicio movimentos fracos, forçando um pouco a cabeça, sentindo pulsar, fecho os olhos para fantasiar um pouco, e so me vem, sasuke, sasuke e sasuke na mente, eu imagino a cena que vi e aumento a velocidade, pensando se fosse sasuke ali, fazendo isso com toda a sua inocência, e olhando admirado, se ele forçasse seu membro na entrada quente de sasuke, o ouvindo gemer e dizendo como seu onee chan é grande, e como ele queria que fosse mais fundo e mais fundo e... "Nee aniki, o forno esta saindo fumaça e esta com um cheiro esquisito" sou interrompido, sasu fala com sua voz abafada pela porta, e eu arrega-lo os olhos e destranco a porta logo "Puta que pariu, o bolo queimou, sasuke abra todas as janelas" eu gritei e desci as escadas correndo, Fugaku iria me matar, preciso pensar em algo rápido. Chego na cozinha e estava parecendo uma boca de fumo aquela porra, fiquei puto, maldito sasuke, me desviando para o mal caminho, agora ê fazer outra coisa pra comermos. Se eu não morrer por um Fugaku furioso me xingando de irresponsável e inútil, que não conseguia fazer um bolo. Ah se ele soubesse o que eu estava fazendo enquanto esse bolo se queimava no forno, ai sim ele teria um belo motivo para me matar, porém não me arrependo de nada feito.


Notas Finais


Perdoe qualquer erro, esse capítulo não foi betado ainda, espero que tenham gostado, me inspirei em várias histórias que ando lendo tanto no spirit quanto no Archive owur found e Fanfction nyah. Se flopar eu apago e ja elvis. Bj na bunda de vcs. Comentem. (Desculpe caso achem a escrita confusa ou algo assim. Críticas construtivas são sempre bem vindas!)
♡♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...